Escolha uma cor para o fundo:  

RPG e Ocultismo Popular

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Os jogos de representação de papel com temática ocultista abrem as portas para os reinos proibidos e para as seduções espirituais.

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma

Agora você está com a
"THE CUTTING EDGE"


"Os produtores de videogames estão se tornando mais espertos. Eles o levam a locais onde você pode ser instruído por um ocultista na vida real. Você conversa com pessoas da pesada" [1 — Ex-membro da Ordem Ocultista da Alvorada Dourada.].

"As práticas mágicas ocultistas dos antigos não são apenas para os antigos. Os espíritos envolvidos são seres imortais e estão tão ativos hoje quanto estavam mil anos atrás, como também a adoração deles... Os brinquedos com os quais as crianças brincam representam criaturas poderosas das trevas. Agora, os jogos dão instruções explícitas sobre os rituais e métodos do ocultismo. Na verdade, os torneios de jogos são uma oportunidade de ouro para os ocultistas encontrarem 'recrutas' com capacidades excepcionais." [2 — N. R. K.].

"Satanás não está simplesmente tentando atrair as pessoas para o lado tenebroso de um conflito do bem contra o mal. Na verdade, está tentando erradicar totalmente o abismo entre ele próprio e Deus, entre o bem e o mal. Ray Yungen, A Time of Departing.

"E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as." [Efésios 5:11].



"— O que aprendi em segredo está agora em toda a parte", disse Peter, um ex-ocultista. [1] Em uma conversa telefônica recente, ele explicou como as crianças e jovens de hoje exploram os mundos ocultistas e experimentam emoções mágicas que parecem inofensivas. A atração dos poderes secretos — especialmente quando experimentados por meio do RPG (jogos de representação de um papel) que fazem os jogadores entrar em mundos míticos e experiências virtuais — despertam uma curiosidade obsessiva sobre as forças proibidas. E, à medida que cativam seus jovens fãs, rapidamente dilapidam os valores tradicionais que criam limites seguros e advertem sobre o perigo.

Peter conhece isso tudo muito bem. Ele esteve envolvido no ocultismo por aproximadamente trinta anos. Como um ocultista, foi iniciado até o nível do décimo grau, e foi um Mestre do Templo na Ordem Hermética da Alvorada Dourada, melhor conhecida por seu membro mais famoso, Aleister Crowley. Peter estudou e dominou diversos outros sistemas de magicka ritual. [Veja no fim deste artigo a nota explicativa a respeito da ortografia de magicka.].

"— Pratiquei tudo o que Deus considera abominação em Deuteronômio 18", ele me disse. Em seguida, descreveu o poder cativante dos RPGs — atualmente um dos caminhos mais envolventes para a servidão espiritual.

"— Você conhece os simuladores de vôo?", ele me perguntou. "— Eles simulam o interior de uma cabine de um avião em pleno vôo. Você pode aprender como pilotar um avião em um simulador de vôo. Mas em um simulador não há risco. Todo o perigo pessoal foi removido. Quando você brinca com esses jogos ocultistas, está fazendo a mesma coisa que faria em um simulador de vôo. Nenhum risco."

Então, por que não experimentar a coisa real?

Muitos jogadores fazem exatamente isso. "— Esses garotos são facilmente atraídos para grupos ocultistas por meio dos torneios de RPG", disse Peter. "— Quando os garotos fazem a transição da simulação — quando realmente experimentam o PODER que está disponível para eles por meio dos rituais que aprendem a realizar sob o disfarce de 'fantasia' — esse poder torna-se um vício e eles são fisgados. No entanto, eles não percebem isso."

"— Eu podia caminhar até qualquer um desses adolescentes que mostram aptidão, colocava minha mão sobre seus ombros, olhava para os olhos deles e dizia, '- Já que você gosta tanto de se entreter com isto, que tal experimentar na vida real?' Ninguém nunca me respondeu que não."

"Amaciando" para o Reavivamento Ocultista

Por que razão nossa nação, que foi tão ricamente abençoada por Deus abraçaria o ocultismo? O que causou essa impressionante mudança de valores? Como isso pôde acontecer tão rápido?

Na verdade, nossa nação já tinha sido "amaciada" no início dos anos 60, quando a crescente rebelião contra Deus manifestou-se publicamente. A busca já então centenária da solidariedade social com base na filosofia ocultista de George Wilhelm Friedrich Hegel e o processo do consenso foram o instrumento eficiente para essa mudança.

O padrão de Hegel para o "pensamento de grupo" negava as verdades absolutas de Deus e treinava as pessoas a se adaptarem para "transformação contínua" e o consenso do grupo. Por volta do ano 2000, esse modelo tinha sido adotado nas escolas, empresas, organizações comunitárias, e as principais estruturas eclesiásticas e políticas nos EUA. Por meio da mídia global, as pessoas em todo o mundo pegaram a visão de Hegel da síntese religiosa — uma envolvente mistura de ilusões espirituais e práticas que apelam à nossa caprichosa natureza humana.

Hegel estudou a alquimia, a cabala e a teosofia. Ele lia muito sobre mesmerismo, fenômenos psíquicos, rabdomancia, pré-cognição e feitiçaria. Ele se associava publicamente com conhecidos ocultistas... Ele acreditava em um Espírito da Terra, e correspondia-se com colegas sobre a natureza da magia... Ele alinhava-se informalmente com sociedades herméticas como a Maçonaria e a Rosa-Cruz e adotou seus sistemas simbólicos de círculos sagrados, triângulos místicos e símbolos astrológicos. [5].

Considerando-se as conexões ocultistas de Hegel, não é surpreendente que seus ensinos solapem a fé bíblica e todos os fatos opositores. Também não é estranho que a geração pós-moderna tenha sido em grande parte imunizada contra o cristianismo genuíno. Afinal, o revolucionário processo dialético de Hegel foi a peça central da lavagem cerebral soviética. Ela efetivamente expurgou as verdades imutáveis de Deus e preencheu o vácuo com "verdades" que evoluem e sonhos sedutores.

Embora os líderes comunistas tenham adotado o processo dialético de Hegel, eles ignoraram suas crenças ocultistas. Em contraste, o mundo ocidental começou a restaurar essas raízes pagãs muito antes que a geração que nasceu nos anos 50 começasse a fazer suas exigências por liberdade sensual e uma espiritualidade centrada na Terra. Em outras palavras, os anos 60 não iniciaram essa mudança radical; a agitação dos anos 60 foi o resultado do programa psicossocial do "reaprendizado", que começou a transformar o mundo ocidental décadas antes.

À medida que a antiga moral e os limites espirituais foram destruídos, a mídia dominante pregava a tolerância e a aceitação de todas as emoções proibidas. Logo em seguida, os segredos ocultistas saíram de seus armários, onde ficaram durante séculos e reivindicaram seu lugar na indústria do entretenimento.

Em seu artigo de 1988 intitulado Popular Ocultism [Ocultismo Popular], Alexis Dolgorukii mostra o mundo da fantasia complementado pela ascensão do ocultismo moderno e pós-moderno:

"Durante os anos 60, graças às obras de J. R. R. Tolkien... teve início uma tremenda fascinação pública com o que é chamado de 'Fantasia das Espadas e da Feitiçaria' e essa fascinação continua e se intensificou até os dias de hoje... Uma vasta quantidade de filmes, jogos de computador e jogos de diversões eletrônicas ecoam essa mesma preocupação..."

"Esse 'ocultismo popular' apareceu durante os anos 1870-1925... Os promotores principais... foram pessoas como a senhora Helena Petrovna Blavatsky, Eliphas Levi... Rudolph Steiner, Aleister Crowley, A. E. Waite,... Alice Bailey, Annie Besant...

"Estejamos nós falando de Teosofia, ou da Alvorada Dourada, ou da Ordem dos Templários do Oriente (OTO) ou de qualquer outros dos inúmeros grupos menores, todos fascinados pelo mesmo glamour, o que estamos realmente tratando é de 'Ocultismo Popular'; e é tanto 'Fantasia de Espadas e Feitiçarias' quanto as obras de Tolkien..." [http:///www.parascience.org/popular.htm].

Peter esteve associado com a OTO e com a Alvorada Dourada. Fundada por Aleister Crowley, seus ensinos — como aqueles das outras ordens ocultistas — atraem qualquer pessoa presa na rede obsessiva do RPG ocultista. É por isto que nós, que confiamos em Deus, precisamos reconhecer nosso inimigo, resistir às suas estratégias tentadoras, e conhecer as verdades para combater essas enganações mortais. A segurança de nossos filhos depende disso. Destarte,

"No demais, irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais." [Efésios 6:10-12].

As Fantasias Pagãs Difundem-se com a Explosão Digital

Enquanto o "ocultismo popular" estava fixando suas imagens pagãs, mitos e monstros na nossa cultura moderna, o mundo estava rapidamente adotando a mídia computadorizada. As duas coisas pareciam feitas uma para a outra.

"A magia é a ciência da imaginação, a arte da engenharia da consciência e de descobrir as forças virtuais que conectam o corpo-mente com o mundo físico", escreveu Erik Davis em seu artigo "Os Tecnopagãos". Mostrando o impacto das emoções pagãs no mundo lógico e frio da linguagem dos computadores, ele apresenta Mark Pesce, um líder pagão na inovação dos computadores:

"Mark Pesce é um tecnopagão, um participante em uma pequena, mas vital subcultura dos especialistas digitais que mantêm um pé na emergente tecnoesfera e o outro no selvagem e confuso mundo do paganismo... um movimento espiritual anárquico, telúrico, celebratório que tenta restabelecer a magia, os mitos, e os deuses dos povos da Europa pré-cristã..."

"Uma quantidade surpreendente de pagãos trabalha e se diverte nos campos técnicos, como operadores de sistema on-line (sysops), programadores de computadores e engenheiros de rede..."

"Ao longo dos milênios, os alquimistas, cabalistas e os cristãos esotéricos desenvolveram um rico arsenal de instrumentos mentais... Não é acidente que essas artes herméticas tenham como base o nome Hermes, o deus grego padroeiro das mensagens e da informação..."

"Usando uma combinação de representação cerimonial, objetos rituais e imaginação, os pagãos moldam essas zonas rigidamente definidas nos espaços físicos e psíquicos. Os rituais pagãos variam bastante, mas o cenário normalmente é definido invocando-se os quatro elementos que, segundo a crença dos antigos, formavam toda a matéria..."

"... você encontrará mais correspondência íntima entre a cultura dos computadores e a religião da imaginação do paganismo. Um vínculo são os fãs da ficção científica e das fantasias, um mundo em que a representação de papel, o humor peculiar e o entusiasmo mítico geraram muitos pagãos." [6].

"Tanto o ciberespaço quanto o espaço mágico são puramente manifestos na imaginação", disse Pesce. "Ambos os espaços são inteiramente construídos por seus pensamentos e crenças." [6].

Os personagens criados na imaginação de Tolkien encaixam-se bem aqui. É por isso que a primeira geração de criadores de mitos e tecnopagãos se disfarçavam de magos, hobbits, anões e outros personagens da Terra Média durante os anos pioneiros das convenções de computadores. E é por isso que o mundo emergente do RPG Dungeons and Dragons (A Caverna do Dragão) adotou as ogros, anões, silfos e elfos de Tolkien. Os reinos místicos de Tolkien armaram o cenário e criaram o padrão para os futuros criadores de jogos.

Faz sentido. "Os criadores de Dungeon and Dragons eram treinados em magia européia — todos os elementos da arte medieval, o mesmo que Tolkien", diz Peter. "Como uma simulação ocultista, esse sistema oferece um passeio no mundo real da magia européia."

Na verdade, os RPG mais populares misturam fato e fantasia, mito e história juntos em uma realidade virtual que desperta a imaginação e implanta suas imagens tenebrosas nas mentes dos jogadores. Por exemplo, Warhammer Fantasy Role-Play — como os novos jogos Tolkien — é "definido em um mundo medieval de fantasias" povoado por uma vasta diversidade de ogros, elfos, anões, duendes, magos, deuses e feiticeiros.

"Ele é muito similar à Europa no início da renascença... Há uma magia nesse mundo que o torna especial para os fãs. Essa é parcialmente a atmosfera tenebrosa e sinistra... e parcialmente a fácil e rápida mecânica do jogo."

"Ao brincar com um RPG, você tem de representar sua parte e o Mestre do Jogo o recompensa pela boa representação, por fazer o personagem viver e interagir com o mundo... Há o sempre presente perigo da corrupção pelos deuses das trevas, mas muitos homens mortais são mais do que capazes de se corromper sem ajuda adicional."

A Mensagem Global Que Está Por Trás da Magia da Representação de Papel

"Na magia ritual fui ensinado a ir a diferentes planos de existência fora do corpo físico", continuou Peter. "Eu podia criar um reino ali no qual podia praticar a magicka ritual e aperfeiçoar minhas habilidades mágicas. O que eu fazia no plano físico era o que tinha praticado no plano astral por meio de visualizações criativas. Por meio da minha vontade e da minha imaginação, fazia as coisas acontecerem no plano físico. Como é em cima, assim é embaixo! Essa magicka ritual é a manifestação do poder da sua vontade."

As palavras dele me fizeram lembrar a fórmula de Starhawk para magias e encantamentos. Autora de The Spiral Dance e fundadora da "Aliança da Deusa", ela ensinava seus seguidores que "Operar a mágica é entrelaçar as forças invisíveis em uma forma, para se erguer além da vista, explorar o reino não mapeado dos sonhos da realidade oculta... saltar além da imaginação naquele espaço entre os mundos em que a fantasia torna-se real; ser ao mesmo tempo animal e deus... Os encantamentos e as magias... requerem as faculdades combinadas do relaxamento, visualização, concentração e projeção mental... Lançar um encantamento é projetar a energia por meio de um símbolo". [7].

"Como é em cima, assim é embaixo". Essa frase sumariza a essência da magicka, explicou Peter. No entanto, isso era novidade para mim, de modo que fiz uma pesquisa na Internet. Apareceram inúmeros sites, ligando a frase ocultista com crenças ocultistas, como a Teosofia, a Ioga Kundalini, a filosofia dialética que está por trás do símbolo do yin-yang e a Teodinâmica. Esta última lida com "a energia cósmica, ou a Força Primordial, e as freqüências supostamente geradas pela forma da pirâmide." [8].

Um site mais útil explicava a história e o significado dessa frase simples. No entanto, antes de você ler o resumo a seguir, deixe-me explicar por que estou compartilhando isso com você. Como viu, esses antigos ensinos ocultistas — que no passado estavam escondidos a portas fechadas nas sociedades secretas e nas irmandades místicas — tornaram-se amplamente difundidos. No entanto, poucas pessoas reconhecem a natureza tenebrosa e ocultista desses ensinos, ou as forças que estão por trás de suas fórmulas intemporais. Não podemos mais nos dar o luxo de continuar na ignorância. Para evitar experimentar o mal, precisamos discernir o mal. Portanto, tome nota dos conceitos esotéricos no excerto a seguir. Muitos desses conceitos estão sendo adaptados para uso no aconselhamento cristão, na oração mística, na saúde holística e em outras práticas familiares. Elas parecem boas para aqueles que são cegos para os populares "ardis do Maligno":

"Esta mensagem teoriza que o homem é a contraparte de Deus na Terra, como Deus é a contraparte do homem no céu. Portanto, é uma afirmação de uma crença antiga que as ações do homem na Terra são paralelas com as ações de Deus no céu..."

"Para o mágico, o ato mágico, o ato de causar uma transformação em uma coisa, ou coisas sem qualquer contato físico, é realizado por um ato da imaginação acompanhado pela vontade que a transformação desejada ocorra. O ato mágico ou o ato da imaginação tornam-se um e o mesmo. O mágico conhece com certeza que para a transformação ocorrer ele precisa querer que ela aconteça e acreditar firmemente que acontecerá..."

"Para provocar tal transformação, o mago usa o conceito da "interconexão recíproca dinâmica" para descrever o mundo físico como o tipo de coisa que a imaginação e a vontade podem afetar... A mente e o corpo, a galáxia e o átomo, a sensação e estímulo, estão intimamente ligados. A feitiçaria incute fortemente a visão que todas as coisas são independentes e interlacionadas..."

"O propósito de todos os rituais na magicka cerimonial é unir o microcosmo com o macrocosmo para se unir com Deus, ou deuses quando invocados, com a consciência humana. Quando essa união suprema é alcançada, o sujeito e o objeto tornam-se um. É por isto que o mago sente que está conscientemente em contato com todos os elementos do universo e, portanto, pode controlá-los... Essa sensação intensifica-se mais à medida que ele pratica com sucesso suas habilidades."

"Quando se sente em uníssono com o universo, o mago sabe que alcançou seu Eu Superior, ou o Verdadeiro Eu, porque obteve o domínio de si mesmo e do universo. Assim, ele... recebe o poder dos superiores e dos inferiores. Portanto, tem a glória de todo o mundo." [9].

Esta é uma mentira enganosa! Entretanto, é a mensagem que Satanás, disfarçado como "anjo de luz", usa para enganar o povo de Deus desde o início dos tempos. Lembre-se do que Deus diz sobre esse cruel "príncipe das potestades do ar":

"Como caíste desde o céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações! E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte. Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo. E contudo levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo." [Isaías 14:12-15].

As Artes das Trevas e a Magicka do Caos

Satanás nunca mantém suas promessas nem segue as nossas regras. Atrás de todas as promessas tentadoras de unidade mundana esconde-se uma crueldade fria e insensível que poucas pessoas podem imaginar. Aqueles que ainda se lembram dos campos de concentração nazistas ou têm as cicatrizes das torturas nas prisões comunistas compreendem o terror de uma natureza humana treinada e dominada pelas forças das trevas.

Peter fez parte desse mundo tenebroso e cruel, e as descrições dele chegam a causar arrepios:

"Os ocultistas treinados desfazem-se de todo o amor e de todo o ódio. Eles procuram aqueles que não têm amor ou ódio, mas são predadores. Se você for parte do mundo do ocultismo e não for um predador, torna-se um sacrifício. Se você demonstrar temor, ou emoção, eles não o querem. Os jogos ensinam como se tornar um predador — sem arriscar nenhuma conseqüência. Ninguém pode fazer mal a você. Assim, por que não experimentar a coisa real? Muitos fazem exatamente isso."

"Se você olhar para seus jogos de cartas, elas são usadas para matar ou incapacitar seu oponente. Isso é simulação de luta para a magicka cerimonial. Qualquer forma de magicka real ou ritual. Você conjura as entidades que saem e atacam seus inimigos."

"Nos jogos, as entidades retratadas nas cartas mostram os níveis de poder. Os fãs de Pokémon lidam com os seres elementais. Yugi e Magic the Gathering, ensinam às crianças como invocar as entidades demoníacas, servidores e seres angelicais caídos."

"No jogo, você usa seus personagens para serem mortos. Você sacrifica seu peão para ganhar alguns pontos. Se um ocultista visa o topo para ter poder sobre as pessoas, precisa remover aqueles que estão na sua frente."

"Quando esses predadores vêem comida — jogadores crédulos e fascinados pelo jogo — nunca ignoram a oportunidade. Se você não está vestido para a guerra espiritual, torna-se a vítima deles."

Embora as táticas de Satanás tenham funcionado bem ao longo dos tempos, ele introduz novas distorções para satisfazer a todos os que estão sedentos por novas aventuras ocultistas. Entre as mais recentes há algo chamado de mágica do caos. Um artigo intitulado "Out of Scientific Magic Systems", compara esse novo RPG de magia com a velha magia orientada por fórmulas:

"Os sistemas mágicos do RPG podem ser divididos, grosso modo, em "encantamentos fíxos" e mecânica de "forma livre". Os sistemas de encantamento fixo são freqüentemente altamente mecânicos... A mecânica de forma livre, por outro lado, requer que o Mestre do Jogo [o árbitro) julgue a dificuldade de um encantamento." [10].

Os excertos a seguir podem parecer confusos, mas ilustram bem a mágica do caos. Observe como ela se encaixa no pensamento pós-moderno. Lembre-se, nada de fatos nem de regras. Apenas misture e combine a experiência religiosa dos seus próprios sonhos. O autor do artigo inicia com este breve diálogo:

"Eu: Minha religião é como um jogo de Dungeon and Dragons [A Caverna do Dragão]. A primeira coisa que você precisa fazer é entender todas as regras por si mesmo."
"Ele: — Parece com Magicka do Caos.
"Eu: — Sim, como... Minha Religião — Kemet — está misturada com mapas da outra realidade. Eles são chamados de herméticos, neopagãos, alquimia e Nova Era. Nem uma dessas palavras é realmente exata. É mais como sumério/cananeu/hitita..."

"A característica mais óbvia da minha religião é que é totalmente prática. A última coisa que peço a um de meus alunos é que tragam alguma teoria de um livro. Como no Zen, estou interessado nas experiências, não nas palavras que as descrevem, e nunca na análise de coisa alguma."

"Vários rituais fazem isto: A Eucaristia de LCC é uma [visão distorcida dos conceitos cristãos tendem a permear os sistemas ocultistas], a Teurgia de Kemet é outra. O que eles fazem pode ser resumido no seguinte:

  • Como é em cima, assim é embaixo.
  • Como é fora, assim é dentro" [11]

Finalmente, conheça Tyagi:

"Como muitos tecnopagãos, Tyagi... explorou RPGs como Dungeon and Dragons... Após ler e pesquisar profundamente filosofia, misticismo e ocultismo, ele começou a formar suas próprias estruturas místicas, sistemas de adivinhação e rituais — uma espiritualidade eclética bem adequada à cultura da Internet da interconexão complexa."

"Ele também mergulhou fundo na magia do caos, um novo desenvolvimento marginal do ocultismo que está bem representado na Internet. Em vez de trabalhar com sistemas ocultistas tradicionais, os magos do caos ou constroem suas próprias regras ou as descartam totalmente, e espontaneamente realizam rituais que rompem com as categorias mentais fixas e evocam entidades e experiências desconhecidas e freqüentemente aterrorizadoras."

"O uso da mídia popular é um aspecto importante da magia do caos', diz Tyagi... 'A maioria dos pagãos entra em um sistema on-line e diz, 'Vamos juntos a algum lugar e realizar um ritual.' Os magos do caos diriam, 'Vamos realizar um ritual on-line'". [6].

Seja a magia tradicional ou a magia do caos — os resultados podem bem parecer milagres cristãos para um mundo cego. A Bíblia nos adverte que muitos serão enganados. Mas aqueles que amam a Palavra de Deus e recusam-se a participar nessas trevas estarão eternamente seguros em seu Senhor, Jesus Cristo:

"Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado; e então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; a esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade. Mas devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados do Senhor, por vos ter Deus elegido desde o princípio para a salvação, em santificação do Espírito, e fé da verdade; para o que pelo nosso evangelho vos chamou, para alcançardes a glória de nosso Senhor Jesus Cristo. Então, irmãos, estai firmes e retende as tradições que vos foram ensinadas, seja por palavra, seja por epístola nossa. E o próprio nosso Senhor Jesus Cristo e nosso Deus e Pai, que nos amou, e em graça nos deu uma eterna consolação e boa esperança, console os vossos corações, e vos confirme em toda a boa palavra e obra." [2 Tessalonicenses 2:7-16].

A Escolha É Sua: A Verdade ou o Mito?

Aqueles que amam e seguem a Deus, repelirão os mitos ocultistas. Ao mesmo tempo, aqueles que amam o ocultismo popular de hoje correrão para longe das verdades e dos limites imutáveis estabelecidos por Deus. Se estivermos cheios do seu Espírito Santo e seguirmos em seus caminhos, pela sua vida em nós, iremos "aborrecer o mal e nos apegar ao bem." [Romanos 12:9]. É simples assim.

Outras escrituras são até mais específicas. Por exemplo, 2 Timóteo 4:1-5 diz:

"Conjuro-te, pois, diante do Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. Mas tu sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério."

O mundo faz cara feia quando ouve essas verdades. Os mitos e fantasias do mundo são muito envolventes. É por isso que as pessoas encontram todos os tipos de argumentos para justificar seu amor mal-direcionado.

Em um artigo intitulado "J. R. R. Tolkien: Verdade e Mito", o biógrafo de Tolkien, Joseph Pearce, escreveu:

"... o poder de Tolkien está no modo como ele consegue, por meio dos mitos, fazer a mão invisível da providência ser sentida pelo leitor. Em suas criações míticas, ou subcriações, como ele as chamaria, ele mostra como a mão invisível de Deus é sentida de forma muito mais forte no mito que é sentida na ficção. Paradoxalmente, a ficção trabalha com fatos, mesmo que sejam fatos inventados, enquanto que os mitos trabalham com a verdade, mesmo que a verdade esteja vestida com um belo disfarce.

"Além disso, como os fatos são físicos e a verdade é metafísica, o mito, sendo metafísico, é espiritual". [12].

Você vê o estranho raciocínio? Por exemplo, se o reino mítico da magia ocultista e dos múltiplos deuses de Tolkien "faz a mão invisível da providência ser sentida pelo leitor", que mensagem ela realmente ensina? Esse biógrafo realmente acredita que a sábia providência de Deus possa ser sentida por meio dos deuses criados pelo homem em "O Senhor dos Anéis"? Em caso afirmativo, o mito sedutor já cegou os olhos dele e distorceu sua visão da realidade de Deus.

Mas isso é exatamente o que o mito faz. Ele oferece falsas respostas às questões mais profundas da vida e fecha a porta para o único Deus que pode oferecer respostas eternas e que vivificam. Não é de se admirar que a Sociedade de Tolkien, um grupo formado no Reino Unido, tenha escolhido o ouroboros, a serpente em forma de círculo que morde sua própria cauda como símbolo para a organização. Em uma de suas páginas, essa sociedade pagã destaca a Ordem Hermética da Alvorada Dourada, o ex-campo de batalha de Peter:

"Dedicada a práticas como a magicka cerimonial e a adivinhação, ela as valorizava mais como portais para a verdadeira compreensão da realidade do que pelo mérito intrínseco delas". [3].

Você vê a furiosa batalha pela verdade e pela clareza? O que, então, os pais podem fazer se seus filhos estão presos nos mundos místicos dos jogos de fantasia? Peter faz as seguintes sugestões:

1. "Se seu filho é um cristão professo, não condene os jogos imediatamente. Em vez disso, explique que a vida cristã está baseada em um sistema de crenças — em Jesus Cristo. Em seguida, ajude a criança a avaliar o jogo com base nos dez mandamentos. Isso lhe dará uma base bíblica a partir de onde trabalhar. Se seu filho quiser manter o jogo, pergunte o porquê. A resposta dele lhe mostrará o que ele não compreende — e por que está resistindo."

2. "Mostre para seu filho que todas as áreas da nossa vida precisam refletir o relacionamento que temos com Jesus Cristo. Os cristãos estão vulneráveis por que compartimentalizam seu Deus. As crianças dizem, '- Isto é apenas um jogo! É apenas fantasia.' Elas não vêem Deus como parte da vida diária e jogam, por que já o deixaram de fora. Em contraste, os ocultistas baseiam todos seus pensamentos e ações em suas crenças."

Para preparar seu filho para as batalhas diárias contra as tentadoras falsificações espirituais, considere estes outros esboços das virtudes gerais: [Nota de A Espada do Espírito: Os links a seguir levam ao site da autora e os textos estão todos em inglês.].

O Deus Que Está Acima de Todos os Deuses

Oração de Peter

Poderoso Deus, meu soberano Senhor, tua vontade é suprema e és o Deus acima de todos os deuses. [13] Eu, que antes estava morto em meus pecados e transgressões quando seguia os caminhos do mundo e o príncipe das potestades do ar, te dou graças por ter sido chamado para ser teu servo.

O desejo do meu coração agora é tornar-te real para os cristãos e lutar na guerra para a qual nos convocaste, expondo os esquemas do Maligno e treinando outros guerreiros para o teu serviço, meu Salvador.

Minha oração por teus filhos, é que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, conceda-lhes o Espírito de sabedoria e de revelação, para que possam conhecer melhor o Senhor Jesus Cristo. Peço também que eles possam conhecer a esperança para a qual ele nos chamou, as riquezas da gloriosa herança dos santos, e seu incomparável e grande poder sobre nós, os que cremos.

Conceda a nós, que procuramos irradiar a luz divina nas trevas, a força, a esperança e a perseverança para correr até o fim a carreira que nos está proposta. Em nome de Jesus. Amém.

Dois diagramas muito úteis que mostram a natureza da batalha e o caminho de Deus para a vitória:

Notas Finais

Mágica ou Magicka? Peter explicou o uso da palavra magicka em lugar de mágica. "Magicka, escrito com k é a ortografia correta para qualquer magia que é ocultista e ritual em sua natureza [obtida por meio da invocação de forças demoníacas] e não é a mágica que os ilusionistas realizam no palco."

Entretanto, embora mágica (sem o k) freqüentemente refira-se aos truques dos ilusionistas, a mesma palavra também é usada — como você viu em muitas citações acima — pelos magos, feiticeiros, e bruxos contemporâneos para significar a magia realizada pela invocação ritual de forças demoníacas.

  1. Este não é o nome real dele. Para preservar sua segurança, nós o chamamos de Peter.

  2. Esta mensagem veio a nós em um email de outra pessoa que conhece bem as filosofias do ocultismo. Para sua segurança, prefiro mantê-la anônima, mas você pode enviar suas perguntas e eu as encaminharei para o endereço dela.

  3. Ray Yungen, A Time of Departing (Silverton, OR: Lighthouse Trails Publishing Company, 2002), pág. 101.

  4. "A Ordem Hermética da Alvorada Dourada foi uma expressão inglesa do reavivamento ocultista que ocorreu na Europa no século XIX. Dedicada a práticas tais como magia cerimonial e adivinhação, ela valorizava mais essas práticas como portais para a verdadeira compreensão da realidade do que pelo mérito intrínsico delas." http://www.tolkiensociety.org/1992/tcc_ab09.html

  5. Glenn Alexander Magee, Hegel and the Hermetic Tradition (Ithaca and London: Cornell University Press, 2001, págs. 1-3.

  6. Erik Davis, "Technopagans" em http://www.techgnosis.com/technopagans.html

  7. Starhawk, The Spiral Dance (New York: Harper and Row, 1979), pág. 62.

  8. Theodynamics em http://www.theodynamics.com/theo/volume2/chapter10.html

  9. http://www.themystica.com/mystica/articles/a/below_above.html

  10. http://www.darkshire.org/~jhkim/rpg/magic/antiscience.html

  11. http://www.divanet.com/wynn/writing/chaos.asp

  12. Joseph Pearce. "J. R. R. Tolkien: Truth and Myth." Lay Witness (setembro de 2001).

  13. O Salmo 135:3 diz: "... e nosso Senhor está acima de todos os deuses." Isso se refere aos falsos deuses do mundo — incluindo os demônios que têm sido adorados em toda a história. 1 Coríntios 10:20-21 nos diz que "... as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios. Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios."



Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca depositou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Autora: Berit Kjos (Kjos Ministries, em http://www.crossroad.to)
Data da publicação: 7/7/2003
Revisão: V. D. M. — Campo Grande / MS e http://www.TextoExato.com
Patrocinado por: M. S. T. — Ribeirão Preto / SP
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/db022.asp