Calendário dos Eventos Globalistas em 2015

Autor: Carl Teichrib

Forcing Change, Volume 8, Edição 12.

Todo ano, a Forcing Change publica um "Calendário dos Eventos Globalistas". O propósito é lançar luz sobre os eventos futuros de transformação mundial planejados para o novo ano. Portanto, este calendário lista as datas e locais e fornece algum contexto para ajudar você a compreender o papel exercido pelos eventos no tema da transformação mundial.

Entretanto, é preciso observar que este é um calendário limitado. Centenas de outros eventos estão planejados para ocorrer nos próximos doze meses, desde encontros de cúpula de segurança a encontros na Organização das Nações Unidas, na União Europeia e no Banco Mundial. Da mesma forma, muitos outros festivais e conferências de Nova Era, eventos transumanistas e encontros interfé ocorrerão além dos que estão relacionados aqui. Além disso, outros eventos ainda serão anunciados durante o ano. Acima de tudo, este calendário é um "mapa da estrada" para o ano de 2015.

Nota: Dois importantes acontecimentos da Organização das Nações Unidas estão ocorrendo em 2015. Primeiro, os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio estão programados para expirarem neste ano e serem substituídos pela Agenda de Desenvolvimento Pós-2015. Segundo, um novo e universal Acordo de Mudança Climática está sendo negociado e deverá ser aceito posteriormente neste ano. Ambos os acontecimentos serão o foco principal de diversos eventos e conferências preparatórias importantes listados neste calendário.

14-16 de janeiro: Lições Aprendidas dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e Perspectivas para a Agenda de Desenvolvimento Pós-2015.
Onde: Viena, Áustria.

Viena é o lar de um complexo de escritórios e agências das Nações Unidas e, como 2015 é o ano em que a comunidade internacional está reestruturando os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio em uma "Agenda de Desenvolvimento Pós-2015" mais abrangente, a família da ONU em Viena estará se reunindo para considerar essa importante modificação. Durante três dias, diretores da agência e representantes oficiais de vários escritórios e filiais discutirão como suas instituições têm e estão fazendo um impacto com relação à Agenda Pós-2015. Quem está promovendo o evento é o Conselho Acadêmico Sobre o Sistema das Nações Unidas.

15 de janeiro: Conferência Governança das Tecnologias Emergentes.
Onde: Scottsdale, Arizona, EUA.

Este é o terceiro ano que a Universidade do Estado do Arizona promove uma conferência sobre a questão do transumanismo e como este movimento — que busca transformar a humanidade por meio da ciência e da tecnologia — impactará as leis, políticas e éticas.

15-19 de janeiro: Dias da Sabedoria Mundial em Sedona.
Onde: Sedona, Arizona, EUA.

Há vários anos que Sedona tem sido uma Meca para a Nova Era — um local onde as pessoas tentam se conectar com as energias místicas. Combine elementos da Nova Era com palestrantes inspiracionais e líderes visionários, oficinas sobre vida transformacional e cultura evolucionária, cerimônias xamânicas e isto tudo é a essência dos "Dias da Sabedoria Mundial em Sedona". Os palestrantes incluem Barbara Marx Hubbard, um dos nomes mais reconhecidos no movimento de consciência de Nova Era e da Nova Espiritualidade, Olympian Greg Louganis, e o guru da televisão Norman Lear.

21-24 de janeiro: Foro Econômico Mundial.
Onde: Davos-Klosters, Suíça.

Este evento anual é o encontro mais importante dos líderes mais influentes do mundo, do meio empresarial, indústria, governos, finanças, bancos, sociedade civil e academia. Portanto, o que acontece no Foro Econômico Mundial reverbera para todos os círculos econômicos e políticos, em todos os continentes. Além disso, em todo o ano, o Foro Econômico Mundial (FEM) promove encontros regionais especiais na África, no Oriente Médio, Ásia-Pacífico e América Latina. Para 2014, os eventos regionais são os seguintes:

Como a página do FEM na Internet observa: "O Encontro Anual em Davos-Klosters permanece sendo a força criativa mais importante por envolver os principais líderes mundiais em atividades colaborativas focadas em moldar as agendas globais, regionais e setoriais."

O tema para o evento de Davos neste ano é provocador: O Novo Contexto Global.

28-30 de janeiro: Segundo Foro da UNESCO Sobre Educação para a Cidadania Global.
Onde: Paris, França.

Procurando mudar o papel da educação no século 21, este evento fechado da UNESCO se baseará no Primeiro Foro da UNESCO realizado em 2013, em Bangcoc, na Tailândia, que procurou desenvolver um conceito de estrutura para "Educação para a Cidadania Global". Nesta nova edição do evento, que será realizada em Paris, a UNESCO explorará como a Educação para a Cidadania Global pode ser incorporada na agenda global Pós-2015 e como pode ser integrada no nível nacional por meio de políticas e programas.

1-7 de fevereiro: Semana da Harmonia Interfé Mundial.
Onde: Nações Unidas, Nova York, EUA e Global.

A Semana da Harmonia Interfé Mundial (WIHW) é um programa oficial das Nações Unidas que foi influenciado pela campanha "A Palavra Comum", um diálogo inter-religioso de 2007 entre líderes islâmicos e cristãos. Em 23 de setembro de 2010, o rei Abdullah II, da Jordânia, propôs a ideia de uma Semana de Harmonia Interfé, para a Assembleia-Geral da ONU. A proposta foi adotada unanimamente e a primeira semana de fevereiro foi reservada para esse programa interfé. Múltiplos eventos estão planejados para ocorrerem durante a Semana da Harmonia Interfé Mundial, em 2015.

2 de fevereiro: Debate Temático de Alto Nível Sobre os Meios de Implementação para a Agenda de Desenvolvimento Pós-2015.
Onde: Sede da ONU em Nova York, EUA.

Em 2015, os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio das Nações Unidas chegam oficialmente ao fim. Os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio foram um guia de oito pontos para redução da pobreza, melhorias na saúde e educação que os governos nacionais concordaram em seguir em 2000. Agora que o período de tempo para os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio estão chegando ao fim, uma nova estrutura "Pós-2015" está sendo negociada e o Debate Temático de Alto Nível é parte desse processo. De acordo com a "Visão Geral da Agenda de Desenvolvimento Pós-2015", da ONU:

"Com os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio sendo concluídos no fim de 2015, os líderes mundiais propuseram uma agenda ambiciosa e de longo prazo para aprimorar as vidas das pessoas e proteger o planeta para as gerações futuras. Essa agenda de desenvolvimento pós-2015 deverá tratar muitos problemas, incluindo terminar com a pobreza e a fome, melhorar a saúde e a educação, tornar as cidades mais sustentáveis, combater a mudança climática e proteger os oceanos e florestas."

"Os governos estão no meio da negociação e a sociedade civil, jovens, empresas e outros também estão tendo o que dizer neste diálogo global. Espera-se que os líderes mundiais adotem a agenda em um encontro de cúpula em Nova York, em setembro de 2015." [tradução nossa].

Por mais benigno que o texto acima possa parecer, a ONU compreende que o sistema Pós-2015 requererá um sistema mais robusto de "governança global". Em junho de 2014, o Comitê da ONU para Política de Desenvolvimento publicou um relatório intitulado Governança Global e Regras Globais para o Desenvolmento na Era Pós-2015. O relatório observou que "... fortalecer a governança global e as regras globais é necessário para gerenciar a crescente interdependência entre os países de forma mais eficiente, reduzir as desigualdades existentes e garantir o espaço de política necessário para os países buscarem suas próprias prioridades dentro dos limites dados pela interdependência."

4-5 de fevereiro: Encontro de Cúpula em Haia Sobre Lei Internacional e Direitos Humanos.
Onde: Haia, Holanda.

Como 2015 marca o septuagésimo aniversário da ONU, a Aliança Interparlamentar para os Direitos Humanos e a Paz Global convocou uma cimeira especial, a ser realizada no Palácio da Paz, em Haia. Essa cimeira examinará a história do Direito Internacional, o sistema atual dos acordos e tratados globais, as ações legais da Corte Internacional de Justiça e o desenvolvimento futuro da governança global.

5-7 de fevereiro: Foro de Desenvolvimento Sustentável Mundial.
Onde: Nova Délhi, Índia.

O Foro de Desenvolvimento Sustentável Mundial (WSDF, do acrônimo em inglês) é um importante encontro de líderes políticos mundiais, representantes da ONU e interesses empresariais. Em 2015, o Foro enfocará a Agenda de Desenvolvimento Pós-2015, fazendo inserções no processo maior "de forma totalmente desimpedida pelas limitações oficiais..." Os tópicos e temas variarão desde mudança climática até padrões de consumo e de produção, gerenciamento dos recursos hídricos, governança global da biodiversidade, erradicação da pobreza e redistribuição da riqueza mundial — os problemas das "crescentes disparidades de renda e riqueza em todo o mundo."

Arnold Schwarzenegger, ex-governador da Califórnia, será um dos palestrantes. Em 2010, Schwarzenegger formou a "R20 Regions of Climate Action", uma organização que trabalha em cooperação com a ONU para ajudar as agências sub-governamentais com projetos de mudança climática. Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU, fará uma apresentação em vídeo via Internet.

Organizacionalmente, o WSDF opera sob um guarda-chuva de patronos muito poderosos:

6-8 de fevereiro: Conferência Big I.
Onde: San Francisco, Califórnia, EUA.

Big I é uma conferência que mistura espiritualidade, consciência e teologia dentro de uma abordagem interfé e integrada. Swamis hindus, cristãos místicos, aderentes da Nova Era, espiritualistas e ambientalistas explorarão "a evolução da espiritualidade humana". As organizações anfitriãs incluem o Conselho das Comunidades Interfé e a Ordem Interfé Universal.

13-15 de fevereiro: Dia Nacional de Pregação sobre o Aquecimento Global.
Onde: EUA.

O fim de semana de 13-15 de fevereiro foi reservado como um período de tempo para os líderes religiosos dos EUA falarem e pregarem sobre mudança climática. Centenas de pastores e professores de diferentes denominações e religiões pregarão sermões sobre o aquecimento global, a necessidade de mudança de comportamento e de valores e o desejo para uma resposta mundial unida para interromper a "mudança climática". A organização que coordena a Pregação Nacional é a Intefaith Power and Light (Energia e Luz Interfé)

18-21 de fevereiro: Relações Internacionais Globais e Mundos Regionais.
Onde: New Orleans, LA, EUA.

Esta conferência é o evento anual da International Studies Association (ISA), uma organização antiga que conecta eruditos e políticos engajados de todo o mundo. Em 2015, a quinquagésima sexta convenção da ISA discutirá o papel das relações internacionais e do regionalismo: como o regionalismo e a governança global se relacionam? Quais são os papéis dos atores privados transnacionais nas questões regionais e internacionais? Como a responsabilização é alcançada dentro de um sistema de governança regional e global? Como o regionalismo sobrepõe e/ou concorre com maiores desenvolvimentos na ordem mundial?

21-24 de fevereiro: Abordagens do Terceiro Mundo à Lei Internacional.
Onde: Cairo, Egito.

Existe um movimento para aumentar a voz do Sul Global no desenvolvimento da Lei Internacional, tanto dentro do sistema da ONU quanto por meio dos organismos regionais. Para este fim, haverá um encontro no Cairo para examinar diversas questões relacionadas com o Direito Internacional. Os tópicos incluem "Direitos Humanos e Justiça Global", "A Práxis da Justiça Ambiental", "Ordens Econômicas", e a "Questão da Palestina".

Os patrocinadores incluem a Universidade Americana no Cairo, o Conselho de Pesquisas do Canadá, a Universidade Nacional da Irlanda, Universidade de Windsor, Universidade de York, Jack & Mae Nathanson Centre, e o Instituto para Lei e Política Global, da Universidade de Harvard.

23-24 de fevereiro: Segurança e Defesa.
Onde: Londres, Reino Unido.

O Instituto Real das Relações Internacionais, também conhecido como Chatham House, é o principal centro de estudos e debates para diplomacia e relações externas do Reino Unido — promovendo diversos eventos a cada ano sobre tópicos de interesse global. Neste evento, líderes proeminentes na área de Defesa dos governos e dos centros de estudos e debates se reunirão para discutir as novas tendências e acontecimentos em segurança, consultas sobre segurança regional e seu impacto na soberania, o papel das empresas que prestam serviços para as forças militares, a cooperação nas questões de segurança espacial e para examinarem a viabilidade de novos modelos para a segurança cooperativa. Os palestrantes incluem: Celso Amorim (Ministro da Defesa do Brasil), general Nicholas Houghton (Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas Britânicas), Abdullatif Bin Rashid Al Zayani (secretário-geral do Conselho de Cooperação dos Estados Árabes do Golfo), e Robin Niblett (diretor da Chatham House). Outros conferencistas virão da OTAN, do Departamento de Defesa dos EUA, do Centro para uma Nova Segurança Americana, Colégio de Guerra Naval dos EUA, e do Colégio de Guerra do Exército dos EUA, do Centro Carnegie em Moscou, do Instituto de Pesquisas da Paz Internacional em Estocolmo, do Instituto Real de Serviços Unidos e do Escritório da ONU para os Assuntos do Espaço.

27 de fevereiro a 1 de março: Wisdom 2.0.
Onde: San Francisco, Califórnia, EUA.

Wisdom 2.0 é um evento anual que incorpora Nova Espiritualidade — o conceito de unicidade e transcendência por meio de experiências espirituais do Oriente e a descoberta da divindade interior — com tecnologia, comunidade, motivação e inspiração e energia cultural/empresarial. Como declarado pelo jornal The New York Times e repetido na página na Internet de Wisdom 2.0, "Os fundadores do Facebook, Twitter, eBay, Zynga e PayPal, mais executivos e gerentes de empresas como Google, Microsoft, Cisco... em conversas com especialistas em yôga e concentração mental."

Mais de 2000 pessoas participam desse evento de "despertamento da consciência" e existem planos de lançar encontros de Wisdom 2.0 nas cidades de Nova York, Dublin e Cingapura.

24-28 de março: Foro Social Mundial.
Onde: Túnis, Tunísia.

O Foro Social Mundial (FSM) teve início em 2001 como uma reação socialista ao Foro Econômico Mundial, de orientação capitalista, que se reúne em Davos, na Suíça. O FSM é um evento que reúne dezenas de milhares de ativistas sociais de todo o mundo. Ele é considerado um dos maiores encontros internacionais e de motivação política do ano. Além disso, embora o Foro — e o movimento que ele gerou — chame a si mesmo de antiglobalista, isto é somente por que ele combate o capitalismo mundial e as corporações multinacionais. O Foro, porém, é pró-globalização em termos de favorecer e levar adiante o socialismo internacional. Para este fim, o FSM apoia a governança global por meio da "democracia global" baseada em ativismo conjunto de raiz popular e uma transformação política mais ampla.

Ao longo dos anos, o FSM tem sido uma plataforma para uma variedade de causas internacionalistas, como por exemplo: a criação de um Estado Palestino e sanções contra Israel, desenvolvimento sustentável e justiça ambiental, modelos econômicos socialistas e métodos de tributação global, mudança climática e "justiça climática", ajustes econômicos e reestruturação política para a justiça social e a necessidade de instituir um "Parlamento Mundial" democrático.

Neste ano, como em 2013, o FSM está se reunindo em Túnis, o ponto inicial da Primavera Árabe. Nota: A UNESCO tem apoiado e participado do Foro Social Mundial.

25-27 de março: Conferência Nexus, em Dresden.
Onde: Dresden, Alemanha.

Nexus é uma conferência vinculada com a ONU para encontrar e gerenciar, por meio de uma abordagem internacional, as conexões entre questões ambientais de âmbito global, governança global, transformação global e planejar o uso dos recursos naturais para o desenvolvimento sustentável.

Três temas interligados serão considerados à luz da gestão e governança dos recursos: Mudança Climática, Urbanização e Crescimento Populacional. Como este será um evento orientado pela técnica, os resultados previstos incluem um consenso sobre as práticas de gerenciamento e processos de documentalção, identificando os objetivos de política e as prioridades de pesquisa, descobrindo modos de fazer avançar a "economia verde" global e desenvolvendo estratégias aplicáveis por meio da abordagem Nexus.

A Conferência Nexus é organizada conjuntamente pela Universidade das Nações Unidas, Technische Universitat Dresden, e o Instituto Leibniz de Desenvolvimento Regional e Urbano Ecológico, o escritório do Secretariado da Convenção da ONU para Combater a Desertificação, a Organização de Alimentação e Agricultura (FAO) da ONU, Habitat da ONU, o Programa Ambiental das Nações Unidas, a Organização de Desenvolvimento Industrial da ONU, vários órgãos e filiais dentro do sistema Universidade da ONU, o Instituto Internacional de Gestão dos Recursos Hídricos, a Parceria Global da Água, o Instituto para Estratégias Ambientais Globais, juntamente com diversos órgãos universitários, institutos de pesquisa e agências do governo alemão.

2-5 de abril: Marxismo 2015.
Onde: Melbourne, Austrália.

Marxismo 2015 é a maior conferência e festival de cinema relacionados com o avanço do Marxismo na região Ásia-Pacífico. Participarão desse evento personalidades marxistas de todo o mundo, músicos, cineastas, sindicalistas, feministas e ativistas anti-Israel, ambientalistas e organizadores de comunidades. Diversas oficinas e palestras estão programadas, tocando em diversos tópicos, desde Oriente Médio a Leninismo e "resistência dos aborígenes", questões de gênero e de sexualidade, até os papéis da mídia em fermentar o socialismo revolucionário. O Diretório Acadêmico da Universidade de Melbourne é um dos apoiadores oficiais deste evento.

21-24 de abril: Simpósio da Ordem Mundial.
Onde: Cambridge, Reino Unido.

O Centro para Pesquisa nas Artes, Ciências Sociais e Humanas, um instituto da Universidade de Cambridge, será o anfitrião de um Simpósio da Ordem Mundial, aberto para o público, com Richard Haass (fotografia à direita), presidente do Conselho das Relações Internacionais (o CFR), dos EUA. Haas explorará as definições e descrições da "ordem mundial", o papel dos estadistas e da diplomacia e o futuro da ordem internacional.

21-26 de abril: Vivendo o Espírito do Cristo Aquariano: Preparar o Caminho.
Onde: Mesa, Arizona, EUA.

Este evento de Nova Era está engrenado para preparar os seguidores para o aparecimento do Cristo Aquariano, o messias do mundo iniciado no ocultismo que, na literatura de Nova Era, é proclamado como o vindouro criador da paz mundial. Como a página do evento na Internet explica:

"O Cristo desta Época trará um Novo Espírito ao mundo. Fomos instruídos que ele será suportado por um grande Triângulo que consiste do Avatar da Síntese, o Espírito da Paz e o Senhor Buda. A ênfase dele sobre a Vontade Divina será muito maior do que antes. O ministério exteriorizado dele para a humanidade e para o planeta durará não apenas três anos, como ele fez cerca de 2000 anos atrás, mas por toda a Era Aquariana. A Divina Presença dele condicionará toda a Era de Aquário e a humanidade e o planeta nunca mais serão os mesmos."

"Mas, o Grande Senhor não realizará esses objetivos sozinho. Muitos de seus Co-trabalhadores, os Mestres da Sabedoria, o precederão na visibilidade geral e mesmo antes que os Mestres possam reaparecer em todos os grandes centros planetários e ser reconhecidos pelos homens e mulheres de boa vontade por aquilo que eles são, os discípulos do Cristo (que são os alunos dos Mestres) precisam representar totalmente seus papéis. Eles precisam Preparar o Caminho." [ênfase no original].

22 de abril: Dia da Terra.
Onde: Global.

Em todo o mundo, as crianças e adultos de todas as culturas e religiões se envolverão no Dia da Terra, um tempo para se envolver no ativismo ecológico e defender a Terra. Iniciado em 1990 com uma entonação claramente anticristã e antifamília, o Dia da Terra tornou-se agora o mais reconhecido "feriado secular" do mundo. Todavia, o aspecto "pagão verde" desse dia não pode ser negligenciado. Convocando o Dia da Terra em 1990, o ator James Coburn disse o seguinte para a pesquisadora cristã Caryl Matriscina: "A Mãe Terra é a nossa mãe. Ela é a Deusa-Mãe. Ela é aquela que deveríamos estar louvando, em vez de estuprando. O que quero dizer é que todas estas pessoas estão aqui hoje por uma razão: elas estão preocupadas com o que está acontecendo com a Terra, com o que a humanidade está fazendo com a Terra... A Terra é um organismo vivo. Estamos matando aquela que mais amamos, e ela nos ama. Temos de louvar nossa Deusa-Mãe!"

22-23 de abril: Encontro de Cúpula da Economia Verde Mundial.
Onde: Dubai, Emirados Árabes Unidos.

No Encontro de Cúpula da Economia Verde Mundial, foi feita uma declaração para estabelecer Dubai como a "Capital da Economia Verde". O que é a economia verde? Com base na crença que a mudança climática causada pelo homem ameaça destruir a Terra, a "economia verde global" é um sistema construído em torno do desenvolvimento sustentável e redução do uso da energia do petróleo como fundamentais para o crescimento econômico. O petróleo está ficando fora de moda; a energia eólica e a solar são as novas tendências, junto com diversos outros produtos, serviços e indústrias "verdes". Mais importante ainda, uma economia verde global é uma economia que utiliza os créditos de carbono e as compensações pelo carbono — fornecendo um novo modo de criar e transferir riqueza dentro de um sistema bancário e comercial "verde". Isto também significa que certas indústrias serão negativamente impactadas por meio da maior pressão política (impostos, taxas e políticas) enquanto que os setores verdes "aprovados" receberão tratamento favorável.

Neste ano, o Encontro de Cúpula continuará a construir Dubai como uma plataforma mundial em estabelecer uma economia verde global e trabalhar para o objetivo de aprimorar o encontro do clima em Paris, em fins de 2015. Os conferencistas no Encontro de Cúpula da Economia Verde Global incluem Connie Koksbang (ex-Comissária de Ação Climática da União Europeia), Kandeh Yumkella (Representante Especial do secretário-geral da ONU e executivo-chefe da Iniciativa Energia Sustentável para Todos, da ONU), e Gino Van Begin (secretário-geral do ICLEI * – Governos Locais pela Sustentabilidade).

* A rede do ICLEI nos Estados Unidos é formada por "450 cidades e condados membros... em 46 estados."

10-12 de maio: Conferência Anual do Conselho dos Conselhos.
Onde: Washington DC, EUA.

Fundada em 2012 pelo proeminente centro de estudos e debates, o Conselho das Relações Internacionais (CFR), e suas Instituições Internacionais e Programa de Governança Global, o Conselho dos Conselhos (CoC) é um super-Conselho global formado pelas mais poderosas instituições definidoras de políticas dos vinte principais países do mundo (mais ou menos em paralelo com o G20).

O propósito: como os desafios da política externa são agora globais em sua natureza, um Conselho de Conselhos internacional é necessário para facilitar o "diálogo de não-atribuição" entre os definidores de políticas de alto nível e os pensadores de elite, "com o propósito final de injetar as conclusões de suas deliberações nos círculos de política externa de alto nível dentro dos países-membros."

Desde sua inauguração, o encontro anual do CoC tem enfocado fortemente as questões de governança global, incluindo as agendas da mudança climática, o gerenciamento mundial da Internet, a crise do Euro, a instabilidade econômica global, questões de segurança internacional (incluindo o papel da OTAN), diplomacia no Ártico e atores regionais para a ordem mundial. Embora a agenda para o encontro anual de 2015 não tenha ainda sido publicada (até o dia em que isto está sendo escrito), não é ilógico esperar que o evento CoC em Washington incluirá conversações sobre a agenda Pós-2015 da ONU, as vindouras negociações sobre um novo tratado climático, e as preocupações com relação às questões que envolvem o Oriente Médio, Europa e Rússia.

18-22 de maio: Foro Energia Sustentável para Todos.
Onde: Sede da ONU na cidade de Nova York, EUA.

Energia Sustentável para Todos é uma iniciativa da ONU que tem o objetivo de construir uma visão para sustentabilidade energética global até 2030 — "para superar a pobreza e salvar o planeta". Para este fim, os países industrializados precisam reduzir suas emissões de carbono, substituir a energia baseada no petróleo e envolverem-se em transferências de tecnologia e de recursos financeiros para os países em desenvolvimento de modo a fortalecer suas infra-estruturas de energia sustentável.

Neste foro, os líderes de empresas de energia verde, representantes dos governos e da ONU, junto com ativistas do clima, trabalharão para fortalecer a cimeira da mudança climática, de Paris, que será realizada no fim de 2015, e promover a visão para o ano 2030. Parte deste processo será o emparceiramento com programas existentes de sustentabilidade e energia já em implementação por meio do Banco Mundial, OPEP, União Europeia e do Banco Asiático de Desenvolvimento.

19-21 de maio: Conferência Internacional Sobre Desenvolvimento Sustentável e Planejamento.
Onde: Istambul, Turquia.

Esta conferência acadêmica tratará as estratégias e metodologias de desenvolvimento sustentável em uma variedade de áreas de gerenciamento: tendências nas políticas em planejamento das comunidades, planejamento urbano e desenvolvimento rural, sistemas de governança global e regional, questões culturais e sociais, energia / gestão de recursos, equidade social e qualidade de vida, modelagem da sustentabilidade e preocupações de gestão do meio ambiente. Quem está liderando este evento é um comitê científico internacional e um painel de cientistas baseados na Turquia. O Instituto Wessex, da Grã-Bretanha, patrocina o evento.

26-28 de maio: Governança e Tecnologias Emergentes.
Onde: Scottsdale, Arizona, EUA.

As tecnologias emergentes desafiam e moldam a sociedade de inúmeras formas. Esta conferência explorará a governança e as questões jurídicas em torno do transumanismo, incluindo questões de privacidade, pluralismo, ética e "fontes de verdade" e implicações políticas.

28-31 de maio: Conferência Construindo a Nova Ordem.
Onde: Radford, Virginia, EUA.

Realizado pela Universidade Radford, este evento trabalhará para modelar e explorar a unidade global. De acordo com os organizadores, "de modo a 'Construir a Nova Ordem', a humanidade precisa rapidamente fazer a transição do imperialismo para a democracia social, do materialismo para o altruísmo, de um sistema de guerra global para um sistema de paz mundial, da destruição insustentável do meio ambiente para as redes orgânicas resilientes, e da separação religiosa para o estado remidor da unidade espiritual. Precisamos mudar da fragmentação para o holismo... e rápido!"

As sessões de trabalho discutirão o papel da educação, espiritualidade e religião, lei global, tecnologia, economia, cultura e construção da paz: "... a visão de criar um futuro integrado não terminará quando a conferência acabar. Ao revés, o objetivo real é manifestar o mundo que buscamos! Para este fim, outro objetivo desta conferência é estabelecer uma rede transformadora contínua que prossiga em apoiar nossos planos para construir um glorioso Século 21."

Os patrocinadores incluem a Associação do Parlamento e Constituição Mundiais (World Constitution and Parliament Association), Prout International, Oracle Institute, The Shift Network e o Conselho para um Parlamento das Religiões do Mundo.

1 de junho: Evento de Alto Nível Sobre o Combate à Mudança Climática.
Onde: Sede da ONU na cidade de Nova York, EUA.

O presidente da Assembleia-Geral da ONU será o anfitrião de um encontro de alto nível que tem o objetivo de criar as circunstâncias e o ímpeto para a adoção de um novo e vindouro acordo de Mudança Climática da ONU. Esse evento é apenas um dos muitos que ocorrerão dentro da comunidade global e que está engrenado rumo a um sistema de Lei Internacional Pós-2015.

4-7 de junho: Conferência Novo Pensamento Canadense: Cultivando Nosso Jardim Mental.
Onde: Toronto, Ontário, Canadá.

"Junte-se a nós ao Despertarmos a Humanidade para Sua Magnificência Espiritual!" Assim diz a página na Internet da Conferência Novo Pensamento Canadense, um evento de Nova Era e no estilo motivacional que levará alguns dos líderes e mestres mais dinâmicos do Novo Pensamento para um mesmo local. Os palestrantes incluem Michael B. Beckwith, da Associação para o Novo Pensamento Global (em 2012, ele falou à Assembleia-Geral das Nações Unidas durante a Semana da Harmonia Interfé Mundial), Joan Borysenko (reconhecida autora e importante influência no movimento de cuidado com a saúde do corpo e da mente), James Mellon (fundador do Centro Verdade Global, e Rick Tamlyn (consultor de grandes empresas da lista Fortune 100).

10-11 de junho: Quinto Congresso Religioso Mundial.
Onde: Astana, Casaquistão.

O Casaquistão e sua capital Astana têm trabalhado arduamente para serem vistos como atores significativos na busca pelo internacionalismo. Para este fim, Astana foi a cidade anfitriã para diversos eventos interfé pequenos, porém importantes, com líderes religiosos e representantes de organizações políticas mundiais.

O Congresso Religioso Mundial, também conhecido como "Congresso dos Líderes das Religiões Tradicionais e do Mundo" — com seu tema "Diálogo dos líderes religiosos e políticos em nome da paz e do desenvolvimento" — terá representantes do Cristianismo, Islão, Taoísmo, Hinduísmo, Zoroastrismo, Budismo e Judaísmo, junto com figuras importantes da UNESCO, a Liga Islâmica Mundial, Nações Unidas, Organização da Cooperação Islâmica e da Aliança das Civilizações.

11-13 de junho: As Nações Unidas aos 70: Guarantindo Segurança e Justiça.
Onde: Haia, Holanda.

O encontro anual do Conselho Acadêmico Sobre o Sistema das Nações Unidas tem como tema "A ONU aos 70". O Conselho Acadêmico comemorará este marco e refletirá sobre as realizações das Nações Unidas. Este também será um tempo para discutir o futuro da organização internacional em termos de governança global e de seu fortalecimento.

14-21 de junho: Encontro do Espírito Pagão.
Onde: Earlville, IL, EUA.

Este festival pagão anual é um dos maiores nos Estados Unidos, e um dos mais antigos, com seus inícios nos anos 1980s. Mais de 150 atividades ocorrerão, incluindo muitas oficinas, rituais, áreas de entretenimento, reuniões de redes e um Fogo Sagrado aceso permanentemente. Dois itens de nota que já deram alguma fama a este evento são o Ritual do Solstício de Verão e o Labirinto das 1000 Velas. Haverá também durante o evento um programa de desenvolvimento de liderança, promovido pelo Instituto de Liderança Pagã.

1-3 de julho: A Pilhagem do Planeta IV.
Onde: Opatija, Croácia.

Patrocinado pelo Instituto Wessex, baseado na Grã-Bretanha, esta é a quarta conferência "Pilhagem do Planeta", um evento que procura soluções de gerenciamento regional e global para o estresse ecológico "causado pelo homem" — mudança climática, superpopulação e uso descuidado dos recursos: "Nossa sociedade caiu em um processo autodestrutivo..." Uma variedade de tópicos de gerenciamento científico / social / político / econômico serão considerados em torno dos temas de energia, planejamento e desenvolvimento, Ciências Política / Econômicas / Sociais, recursos hídricos, aprender com a natureza, novas tecnologias, problemas ecológicos, solo, ar, saúde e segurança. Os eventos "Pilhagem" anteriores foram prestigiados e tiveram boa participação da comunidade científica.

2-5 de julho: Socialismo 2015.
Onde: Chicago, IL, EUA.

O distrito de Chicago da Organização Socialista Internacional, uma grande organização marxista com filiais em todos os EUA, realiza uma conferência anual de verão para fortalecer o ativismo, fortalecer a militância e buscar o objetivo do Marxismo — internamente e no exterior. Centenas de estudantes, organizadores comunitários, educadores, feministas, representantes dos trabalhadores, ambientalistas e ativistas participarão deste encontro anual. Mais de 100 oficinas e encontros de estratégia ocorrem sob o guarda-chuva deste encontro. Além disto, está previsto que a conferência Socialismo 2015 discutirá o papel do ativismo civil e dos protestos à luz da crescente intranquilidade que está aparecendo nos EUA.

7-10 de julho: Nosso Futuro Comum Sob a Mudança Climática.
Onde: Paris, França.

A UNESCO e o Conselho Internacional para a Ciência e a Terra Futura são anfitriões de uma grande conferência científica sobre mudança climática e governança global. Quatro temas diários serão explorados: 1) O Estado do Conhecimento Sobre Mudança Climática, 2) Cenários Que Exploram Nosso Futuro Comum, 3) Respondendo aos Desafios da Mudança Climática, 4) Ação Coletiva e Soluções Transformadoras.

9-10 de julho: Encontro de Cúpula dos BRICS.
Onde: Ufa, Rússia.

BRICS é um acrônimo para "Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul" e este é a sétima cimeira do grupo de cinco países. No encontro do ano passado houve o anúncio de criação do Banco de Desenvolvimento dos BRICS, uma "opção não-ocidental ao sistema do FMI / Banco Mundial" — essencialmente uma ordem mundial alternativa. A cimeira deste ano continuará a definir os detalhes do Banco de Desenvolvimento e, em particular, decidir a localização física e determinar quem presidirá o banco.

24-26 de julho: WorldFuture 2015.
Onde: San Francisco, Califórnia, EUA.

Este é o evento anual da World Future Society, uma organização internacional de futuristas, defensores da ordem mundial, exploradores espirituais, líderes empresariais, pessoas que definem tendências tecnológicas e sociais, atores políticos, personalidades de Nova Era, visionários e uma ampla variedade de profissionais que apoiam a unidade global.

26-31 de julho: Nossos Futuros Transumanos: Juniata Transumano.
Onde: Huntingdon, Pensilvânia, EUA.

"Ser humano é evoluir". Assim diz a página na Internet para a conferência Nossos Futuros Transumanos, patrocinada pelo Juniata College. Este evento explorará a evolução humana auto-dirigida por meio da tecnologia e da ciência. As discussões ocorrerão a respeito das interações homem-robô, aprimoramentos cognitivos e questões sociais / religiosas / políticas relacionadas com o transumanismo.

28-30 de agosto: Conferência para a Consciência e Evolução Humana.
Onde: Londres, Reino Unido.

Este é um evento anual e do tipo de Nova Era criado no estilo das famosas séries de palestras TED Talk. Seu propósito: despertar a consciência para a evolução humana e o desenvolvimento espiritual global. Os palestrantes discutirão os grandes avanços científicos no despertamento da consciência, o cenário ilimitado do potencial humano, experiências místicas e o despertamento de uma nova metafísica global.

31 de agosto-7 de setembro: O Homem Queimado.
Onde: Black Rock City, Nevada, EUA.

O Homem Queimado (Burning Man) é um gigantesco festival transformacional e celebração da contracultura no Deserto da Rocha Preta, no norte do estado de Nevada. Qual é a dimensão do evento? Em 2014, o número de participantes atingiu 70 mil pessoas. Nas semanas finais de agosto, uma cidade de tendas e barracas surge no meio do deserto. Essa cidade, conhecida como Cidade da Rocha Preta, é construída na configuração de uma gigantesca letra "C" em volta de uma enorme efígie humana: O Homem. A figura de madeira construída no formato de uma torre é o ponto focal da semana de celebração.

No fim da semana, o Homem é ritualmente destruído e levado ao chão, seguido pela queima do Templo no domingo. Esse templo é um santuário artisticamente criado, com o tema do Homem Queimado em vista.

O Homem Queimado é uma celebração da inclusividade, da auto-dependência e da expressão radicais, construção de comunidade e participação — com uma combinação da vida boêmia, "autodescoberta", aventureirismo sexual e encontros pagãos. Artesãos de todos os tipos criam esculturas singulares, aparecem acampamentos temáticos e palcos musicais são montados. O uso de roupas é opcional.

O Homem Queimado é considerado um "disco de Petri" para o pós-modernismo, buscando experimentar a construção de uma comunidade utópica temporária que reflita "o que o mundo poderia ser".

Nota: Durante todo o ano de 2015, dezenas de "queimas regionais" ocorrerão em outras cidades nos EUA e em vários países do mundo.

7-14 de setembro: Lovaganza.
Onde: Global.

Este evento é chamado de "a celebração planetária mais incrível para paz e unidade de todos os tempos". Durante uma semana, uma infinidade de celebrações, concertos e conferências serão realizadas em cidades em todo o planeta; cada evento será um farol para a unidade mundial. No dia 14, uma "Corrente Humana Mundial para a Unidade Global" deverá ser formada, anunciando uma era planetária de harmonia e capacitação coletiva. Por meio dessa ação, espera-se que 14 de setembro se tornará o Dia Internacional da Unidade.

Parte da iniciativa de Lovaganza é o lançamento de uma série de filme The Lovaganza Convoy.

10-12 de setembro: Judicialização do Direito Internacional.
Onde: Oslo, Noruega.

A Sociedade Europeia do Direito Internacional será anfitriã desta conferência anual sobre o tema da ação judicial à luz do Direito Internacional. Abertos para discussão estão o uso dos tribunais internacionais, a Corte Internacional de Justiça, e o crescimento dos padrões globais estabelecidos por meio dos tratados e outros instrumentos do Direito Transnacional. De acordo com os organizadores:

"Esta judicialização da Lei Internacional tem sido saudada como uma vaga indicação da mais eficaz e legítima governança mundial que promove os direitos humanos, a justiça e a paz. Novas Cortes Internacionais estão sendo propostas para solucionar cada vez mais problemas, sejam eles mudança climática ou malfeitos na área empresarial. Mas, os críticos são muitos. Alguns temem a judicialização da política internacional, outros questionam a eficácia das Cortes Internacionais e temem novas disputas entre elas. Alguns críticos lamentam o cerco que está sendo feito aos legisladores nacionais e a negligência às diferenças culturais."

13-16 de setembro: Foro da Ciência Social Mundial: Transformando as Relações Globais para um Mundo Justo.
Onde: Durban, África do Sul.

Líderes da ciência social interdisciplinar, ativistas acadêmicos e da comunidade se reunirão para considerar ações para combater a mudança climática, transformar os padrões de consumo, tratar a saúde internacional e as preocupações com a educação, e revigorar as campanhas de justiça social. O ponto: lutar pela transformação política, econômica e social global.

15-18 de setembro: Conferência Além do Humanismo.
Onde: Seul, Coreia do Sul.

Esta conferência acadêmica considerará temas e questões relacionados com a tecnologia e o progresso humano evolucionário, especificamente os relacionamentos filosóficos, culturais, sociais e éticos entre o que significa ser secularmente humano, pós-humano e transumano.

18-21 de setembro: EarthDance — Festa da Paz Global.
Onde: Global.

EarthDance é uma série de celebrações sincronizadas, festas com música e dança, e eventos com ativistas — uma "Conexão Global" de aproximadamente 60 encontros em todo o mundo, com o objetivo de tornar realidade a paz e a harmonia planetárias. EarthDance teve início em 1996, quando o músico Chris Deckker "teve uma visão — na Câmara do Rei da Grande Pirâmide de Gizé, no Egito — de uma festa de dança sincronizada e transes psíquicos, em múltiplas localidades." Desde então, mais de 600 eventos EarthDance ocorreram como uma "festa épica" de boa vontade planetária intencional e evolução consciente global. Finalmente, EarthDance é realizada em conjunção com o Dia Internacional da Paz das Nações Unidas, em 21 de setembro.

21 de setembro: Dia Internacional da Paz (Dia da Paz Mundial).
Onde: Global.

Este dia reconhecido pelas Nações Unidas é celebrado em todo o mundo de diferentes formas: desde projetos escolares individuais, séries de palestras, encontros interfé, eventos públicos, meditações em grupo para a harmonia universal, cerimônias de paz e campanhas de ativistas. Embora a palavra "paz" soe tão bonita e muitos participantes sejam bem-intencionados, o tema de sobreposição é que a paz duradoura somente poderá ser alcançada por meio da unidade global. Esse tipo de raciocínio implica a governança global e outros fatores políticos, religiosos e econômicos que trabalham em direção a "um mundo unificado".

25-27 de setembro: Encontro de Cúpula para a Adoção da Agenda de Desenvolvimento Pós-2015.
Onde: Sede da ONU, cidade de Nova York, EUA.

Chefes de Estado e autoridades de alto escalão dos governos se reunirão com os líderes da ONU para adotarem a Agenda de Desenvolvimento Pós-2015, uma substituição mais robusta para os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs), que terminam oficialmente no fim do ano. Em junho de 2014, o Comitê da ONU para Política de Desenvolvimento emitiu um relatório intitulado Governança Global e Regras Globais para o Desenvolvimento na Era Pós-2015, vinculando os objetivos de redução da pobreza Pós-2015, alvos educacionais e de saúde dentro da estrutura do desenvolvimento sustentável e da governança global. De fato, os ODMs deverão ser substituídos pelos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), incluindo processos de segurança e de paz — e devem ser aplicáveis universalmente e coordenados internacionalmente.

O relatório da Equipe de Tarefa do Sistema da ONU, intitulado A Renewed Global Partnership for Development (Uma Parceria Global Renovada para o Desenvolvimento), ao considerar o sistema Pós-2015, indicou a abordagem universal que está sendo buscada:

"Uma parceria renovada para o desenvolvimento sustentável requererá compromissos universais dos países desenvolvidos e dos países em desenvolvimento em todos os vários objetivos que se tornam parte da agenda. Esse tipo de agenda universal deve ajudar a facilitar a ação coletiva para tratar os problemas de um mundo cada vez mais interconectado."

10-4 de outubr: Simpósio Sobre Diplomacia Cultural e Religião.
Onde: Tessalônica, Grécia.

Patrocinado pelo Instituto para a Diplomacia Cultural e pelo Patriarca Ecumênico de Constantinopla, Bartolomeu I, este evento somente para convidados trará para a mesa diplomatas e políticos importantes, autores, representantes das fés e figuras acadêmicas para discutirem o papel do movimento interfé e a "unidade das fés" como o veículo principal para garantir a paz mundial.

15-19 de outubro: Parlamento das Religiões do Mundo.
Onde: Salt Lake City, Utah, EUA.

O primeiro Parlamento ocorreu em Chicago, em 1893. Foram necessários cem anos para que o segundo Parlamento ocorresse, novamente em Chicago. Mas, de 1993 até agora, houve um Parlamento em 1999 (na Cidade do Cabo, África do Sul), 2004 (em Barcelona, Espanha), 2007 (em Monterrey, México) e 2009 (em Melbourne, Austrália). Em 2015, o próximo Parlamento ocorrerá em Salt Lake City, e levará milhares de líderes religiosos e ativistas para Utah, para participarem de um gigantesco encontro interfé.

15-25 de outubro: Semana Global de Ação por um Parlamento Mundial.
Onde: Global.

A Campanha por uma Assembleia Parlamentar da ONU promoverá sua semana internacional de ação como um tempo dedicado a fazer avançar a causa de um "Parlamento Mundial" — um governo mundial criado em torno de um sistema parlamentar internacional eleito democraticamente. Os organizadores e participantes estarão envolvidos em relações públicas e campanhas de defesa de direitos, lóbis e atividades de conscientização, marchas, passeatas e oficinas. Durante os dois últimos anos, a Semana Global de Ação gerou debates sobre o "Parlamento Mundial", grupos de discussão e "parlamentos mundiais de modelo" em lugares como Bruxelas, Londres, Barcelona, Buenos Aires, Bangladesh, Ottawa, Munique, Paris, Tel Aviv, Tóquio e Washington DC. Mais pressão dos lóbis e dos grupos de defesa de direitos é esperada para 2015.

21-25 de outubro: SAND 2015.
Onde: San Jose, Califórnia, EUA.

Patrocinada pelo grupo não lucrativo Science and Nonduality (Ciência e Não-Dualidade), a conferência SAND reunirá místicos e importantes cientistas na busca para descobrir e acelerar a Unicidade da experiência universal. Para este fim, a Conferência SAND enfocará principalmente a unificação entre a ciência e a espiritualidade em gerar uma consciência global — a integração do Tudo em Todos. Nota: Com o uso do termo "não-dualidade", está sendo feita a declaração que um Deus transcendente fora do universo não existe, mas que "Deus" é tudo e está em todos os lugares, na energia do cosmos e em toda a matéria.

24 de outubro: Dia das Nações Unidas / Dia Global da Unidade.
Onde: Global.

Iniciado pelo grupo Humanity's Team (Equipe da Humanidade), uma organização formada pelo famoso autor Neale Donald Walsch, o Dia Global da Unidade (GOD, do acrônimo em inglês) é um evento global que tem o objetivo de anunciar uma Nova Era da unidade mundial e harmonia global por meio da realização da "Unidade" — a divindade da humanidade e a interdependência do universo. Como um evento anual, o ímpeto principal do Dia Global da Unidade é uma importante "Telecimeira" (mais de 40 mil participaram em 2013) com tipos como Neale Donald Walsch, Barbara Marx Hubbard, Ken Wilbur, Jean Houston, Ervin Laszlo e outros gurus da Nova Era e da Nova Espiritualidade. Outros eventos ocorrerão em todo o mundo, incluindo Círculos de Percussão (tambores) e "Serviços do Domingo da Unidade."

24 de outubro também é o Dia das Nações Unidas, um tempo reservado para reconhecer e celebrar o trabalho da ONU. Que o Dia Global da Unidade (GOD) caia no Dia da ONU não é coincidência. Quando a Equipe da Humanidade deu a partida para criar o Dia da Unidade Global, seus membros se reuniram com representantes da ONU e foram incentivados a prosseguirem com a ideia. Portanto, a escolha de pegar carona no mesmo dia foi uma decisão consciente que tem o objetivo de elevar a unidade global em todas as esferas da atividade humana.

15-16 de novembro: Encontro de Cúpula do G20.
Onde: Antalya, Turquia.

Os líderes mundiais dos vinte países mais importantes do mundo se reunirão na Turquia para discutirem os prementes problemas globais. A direção da cimeira já foi sinalizada em fins de 2014: financiamento da mudança climática, investimento global e comércio, mercados de energia mundiais, e as regulamentações financeiras/tributárias transnacionais como parte do motor econômico global. Como o primeiro-ministro da Turquia disse em sua mensagem ao G20 para 2015: "A grande recessão em 2008 e 2009 nos ensinou que a solução para os desafios globais está nas ações globais. O surgimento do G20 é uma manifestação deste espírito."

30 de novembro a 1 de dezembro: Conferência da ONU Sobre Mudança Climática.
Onde: Paris, França.

Negociadores dos governos nacionais, das Nações Unidas e da União Europeia, se reunirão para adotarem um novo acordo de mudança climática agora que o Protocolo de Kyoto expirou. As seções do primeiro rascunho já foram distribuídas para circulação e está sendo previsto que até maio o texto completo estará disponível para revisão. Esse acordo está sendo referenciado de um modo favorável pela União Europeia, como "um regime único e abrangente". Muitos grupos ambientalistas de lóbi e organizações não governamentais (ONGs) estão fazendo pressão para tornar esse acordo vinculante em âmbito global.

Ao mesmo tempo, existem grandes rachas nos fundamentos da mudança climática, de modo que a Conferência de Paris pode terminar em um fiasco. Embora isto não seja o que a ONU deseje, a possibilidade que o evento possa terminar na impotência já está sendo considerada por alguns ativistas ambientais, com sugestões que os efeitos políticos resultantes possam abrir as portas para promover um comprometimento global ainda mais forte.

27-29 de dezembro: Décima Quarta Sessão do Parlamento Mundial Provisório.
Onde: Kolkata, Índia.

A Associação do Parlamento e Constituição Mundiais (WCPA, do acrônimo em inglês), o Instituto de Estudo dos Problemas Mundiais, juntos com a Sociedade Internacional para o Estudo e a Pesquisa Interculturais estão promovendo a Décima Quarta Sessão do Parlamento Mundial Provisório.

De acordo com a literatura da WCPA, "A situação mundial atual requer um Parlamento Mundial para construir continuamente o corpo da Lei Mundial, modelando para o restante do mundo o modo como os problemas humanos devem ser tratados apropriadamente. Ela também exige ação imediata para estabelecer o governo mundial democrático, de acordo com a Constituição para a Federação da Terra."



Fonte: Forcing Change, Volume 8, Edição 12.
Data da publicação: 5/1/2015
Transferido para a área pública em 23/3/2015
Patrocinado por: J. J. Faustino
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/fc-12-2014.asp