Escolha uma cor para o fundo:  

A Relação Entre o Massacre em Waco e o Ataque ao Edifício Federal Murrah em Oklahoma City

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1


Título do Livro 2


Embora esses eventos tenham ocorrido há vários anos, você verá que o padrão é o mesmo que o atentado às Torres Gêmeas e nossa análise o ajudará a entender o fato que o governo Clinton foi conduzido de acordo com a Magia Negra.

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma

Agora você está com a
"THE CUTTING EDGE"

Antes que começar a ler este artigo, sugerimos que você leia nosso artigo original sobre o papel na história do agente provocador do governo, isto é, o agente empregado pelo governo para deliberadamente levar a cabo atos criminosos de sabotagem e de destruição, que serão imputados a outro indivíduo ou grupo que o governo deseja destruir. Esse grupo ou indivíduo será responsabilizado pelo ato criminoso com o propósito de dar ao governo o pretexto para perseguir aquele grupo. Abordamos esse assunto no artigo N1089 (não traduzido).

Quando publicamos em nosso site o mapa dos disparos com armas de fogo nas escolas dos Estados Unidos, que encontramos em um BBS satanista, postulamos que as duas linhas concorrentes com o ponto de intersecção em Hope, no Arkansas, a cidade natal do presidente Clinton, eram ou os pontos superiores interiores de um pentáculo de uma Cabeça de Bode de Mendes, ou possivelmente dos chifres do Bafomé, destacados para os propósitos do mapa, ou se estendendo globalmente, sendo então o ponto de virada no exterior. [Leia os artigos N1344 e N1350 (não traduzidos)].

Conversamos com vários especialistas em ocultismo, a maioria dos quais é ex-satanista, e eles nos disseram que estávamos absolutamente corretos em dizer que essas linhas representam os chifres do Bafomé. A Dra. Cathy Burns, uma autora cristã especializada em ocultismo e em Maçonaria, me telefonou para dizer que Waco, no Texas, não estava muito distante da linha nordeste-sudoeste que a Escola Columbine, em Littleton, no Colorado.

Se você olhar atentamente para os chifres do Bafomé, na gravura a seguir, descobrirá que são bem grossos quando saem da cabeça. Se pensar em quão grossas essas linhas poderiam ser no mapa, pode estar certo em dizer que não seriam menores que os 55 quilômetros fora da linha em que está Littleton. Se isso for verdade, então Waco, no Texas, está certamente dentro da "espessura" do chifre. E Oklahoma City está mais próxima.

Um exame mais atento revela que Waco está na linha do chifre nordeste-sudoeste e que Oklahoma City está na linha do chifre noroeste-sudeste. Isto significa que o governo Clinton está conduzindo aspectos relevantes de sua política interna de acordo com o poder da bruxaria. Certamente, o presidente Clinton fez mais que qualquer outro presidente para mudar os valores e as atitudes do povo americano para o ponto onde ele poderá nos levar para a Nova Ordem Mundial do Anticristo.

Consideremos o planejado desastre de Waco, onde o governo executou uma ação militar contra civis fracamente armados, matando 86 pessoas, incluindo 17 crianças. Agora sabemos que o governo Clinton mentiu muito sobre muitos detalhes do massacre em Waco. Sabemos especialmente que Clinton e Janet Reno mentiram quando disseram repetidamente que nenhum artefato incendiário tinha sido usado contra os seguidores do Ramo Davidiano.

Vamos agora examinar alguns aspectos muito importantes desse incidente em Waco. Todos conhecemos os elementos básicos, mas vamos agora examiná-los do ponto de vista dos Illuminati. Quando os Illuminati projetam um evento destinado a reforçar o movimento deste país em direção à Nova Ordem Mundial, criam o cenário que contém os seguintes elementos, com cada um intensificado no mais alto grau possível. E, como ocultistas avançados, criam o evento de acordo com os números ocultistas favoritos, visto que acreditam que até mesmo o melhor plano precisa ser executado de acordo com números favoráveis.

Os elementos básicos que os feiticeiros de Magia Negra avançada dos Illuminati querem em cada um de seus planos são os seguintes, com cada elemento intensificado o máximo possível:

  1. Trauma, tensão e angústia mental, puro terror.

  2. O ato final no drama deve ser destruição pelo fogo, preferencialmente uma conflagração.

  3. As pessoas devem morrer como sacrifícios humanos, especialmente crianças, visto que o Senhor Satanás vê um sacrifício humano de uma pessoa jovem como o mais desejável.

A Meta Número 1 dos Iluministas é Desacreditar o Cristianismo

Para reforçar todos esses elementos, incluindo o de número 3, os Illuminati desejariam introduzir um homem controlado por eles no grupo a ser sacrificado, preferencialmente um Candidato da Manchúria, isto é, um homem a quem tenham previamente programado por Controle da Mente para desejosamente morrer pela causa Iluminista. David Koresh era exatamente esse homem. Os ocultistas foram informados que ele era Iluminista, e tinha sido programado para ser o perfeito Candidato da Manchúria, decididamente querendo morrer pela causa. Koresh tinha 33 anos de idade, a idade perfeita para os Illuminati o erguerem como a figura do Messias para sua seita, como Jesus Cristo, que tinha 33 anos de idade quando completou seu ministério. Adicionalmente, 3+3=6, o número favorito dos Illuminati. Lembre-se desse primeiro "6", porque ele se tornará muito importante daqui a alguns poucos parágrafos.

A mídia de massa desempenhou bem seu papel, retratando Koresh como um cristão fundamentalista insano que tinha a audácia de acreditar literalmente no livro do Apocalipse. O presidente Clinton declarou no final do caso, "Devemos atentar para qualquer um que creia literalmente no livro do Apocalipse."

Examinemos agora o drama de Waco para ver o quão perfeitamente ele se encaixa nos requisitos mencionados anteriormente. [Os detalhes a respeito do incidente foram extraídos da revista Newsweek, de 3/5/1993.].

O FBI supostamente tinha "confirmação" que o Ramo Davidiano estava abusando das crianças, tanto física quanto sexualmente. Mesmo apesar de os agentes poderem ter prendido David Koresh a qualquer tempo nas várias semanas anteriores ao início do impasse, preferiram não tomar esse passo fácil. Em vez disso, em 28 de fevereiro de 1993, cerca de cem agentes federais da divisão de Álcool, Armas de Fogo e Tabaco, fizeram uma tentativa de invasão ao local, sofrendo quatro baixas. A indignação pública foi imediata e dirigida contra David Koresh, a quem viam como sendo a parte culpada.

Os agentes federais cercaram a propriedade, isolando-a do mundo exterior. Posteriormente, cortaram a eletricidade. Os agentes federais abriram uma linha de comunicação com David Koresh, "negociando" com ele para convencê-lo a sair e se entregar.

Para reforçar o falso cenário cristão fundamentalista, Koresh fez as seguintes declarações e/ou exigências:

  1. Em 2 de março, Koresh prometeu que sairia se o FBI transmitisse a mensagem religiosa de 58 minutos que ele tinha gravado. Entretanto, mesmo apesar de o FBI ter permitido essa transmissão, Koresh declarou que não sairia como havia prometido, pois "Deus disse para ele esperar". [pág. 23].

  2. Em 20 de março, Koresh exigiu que, uma vez que fosse preso, recebesse a permissão de pregar para os membros de sua seita a partir da sua cela. Dois dias mais tarde, o FBI concordou com essas exigências, e redigiu o acordo em papel. Entretanto, quando Koresh leu a carta, ele "a amassou e jogou em um canto". [Ibidem] Uma vez mais, o público foi levado a crer que Koresh devia ser culpado, entre todos os outros "religiosos extremistas".

  3. No início de abril, Koresh concordou em se render após ele e os membros da seita celebrarem a Páscoa. Mesmo apesar de a celebração da Páscoa ser judaica, e não cristã, a maioria das pessoas não sabe o bastante para fazer essa distinção, e assim Koresh soou ainda mais "cristão", ou deveria eu dizer "fundamentalista religioso". Uma vez mais, entretanto, Koresh voltou atrás em sua palavra. As pessoas devem agora ter começado a pensar que os cristãos não são dignos de confiança para manter sua palavra, mas mentem regularmente.

  4. Finalmente, apenas alguns dias antes do assalto final, Koresh concordou em sair e se render após ter terminado sua "interpretação" dos Sete Selos do Apocalipse. Quando o agente do FBI Schneider, que foi o principal "negociador", informou seus superiores que acreditava que Koresh não estava mesmo trabalhando em seu manuscrito, e nunca sairia sob quaisquer condições, o FBI decidiu pressionar a Secretária da Justiça Janet Reno para autorizar um ataque "não-letal" total. (Na verdade, esse foi apenas o cenário público; o roteiro inteiro, incluindo o final, já tinha sido determinado desde o início).

Entretanto, dessa vez, Koresh tinha deixado a clara impressão que era um cristão fundamentalista, e o povo americano não gostou do que viu. As pessoas acharam que viam um homem que dormia com muitas mulheres, incluindo adolescentes menores de idade. As pessoas pensaram que viam abuso de crianças, apesar de ninguém parecer ter feito a dura pergunta se o "abuso" que as crianças estavam sofrendo nas mãos de Koresh era pior que o abuso que sofreram nas chamas que as unidades militares do governo federal criaram para elas.

A população americana passou por muita tensão e muito trauma durante os cinqüenta dias do cerco, preocupando-se com o "bem-estar das crianças". No entanto, os eventos do dia 51 iriam produzir um puro terror além de qualquer coisa imaginável. [Nota: Quando você soma os algarismos 5+1, obtém 6 novamente, o segundo seis. Agora, temos o número, "66". Você obtém o terceiro "6" na hora do ataque, que foi às 5:55h; quando soma 5+5+5, obtém 15, e quando soma 1+5, obtém outro 6. Assim, o evento tem a assinatura dos Illuminati, "666"].

Agora, vamos continuar com os detalhes da operação dos Illuminati em Waco:

Finalmente, às 5h55min do qüinquagésimo primeiro dia do cerco, em 19 de abril de 1993, as tropas federais invadiram a propriedade. Essas tropas eram formadas por soldados de elite da Força de Comando Delta do Exército [pág. 24], armados com tanques M-60 modificados em Veículos de Engenharia de Combate.

"Acoplados na frente desses tanques estavam grandes bombas e canhões. O plano era lançar essas bombas pelos muros da propriedade nas laterais esquerda e direita do edifício e então injetar gás nos níveis superior e inferior... para levar os membros da seita para o centro e para fora pela frente." [pág. 25].

Tanques M-1 Abrams também foram posicionados, veículos de transporte de tropas Bradley ficaram estacionados em volta do perímetro, e atiradores do FBI ficaram posicionados. Nesse ponto, alguém em autoridade em algum lugar deveria ter impetrado uma injunção jurídica contra o governo federal por violar a Lei Posse Comitatas, que impede que a população civil americana seja atacada por forças e/ou equipamentos militares. Achamos altamente provável que um dos objetivos dessa operação foi testar o povo americano e ver o grau de sua indignação diante das gritantes violações às leis. Os Illuminati devem ter ficado muito satisfeitos ao não verem indignação alguma na população; em vez disso, viram quão facilmente o governo Clinton pôde manipular toda a operação e fazer a população colocar a culpa no Ramo Davidiano, nos "cristãos" fundamentalistas, e nos proprietários de armas.

Quando o ataque ocorreu, as imagens de vídeo mostraram fogo sendo disparado da frente do tanque M-1 Abrams. Alguém deve ter espalhado um líquido que era extremamente inflamável, porque a conflagração que subitamente explodiu e consumiu as construções surpreendeu a todos os observadores. Embora os altos funcionários do governo Clinton tenham negado veementemente as acusações que tinham iniciado o fogo e tomado as providências para que ele se espalhasse rapidamente, agora sabemos a partir de ex-agentes em atuação na época que as tropas federais usaram artefatos pirotécnicos. Provavelmente nunca saberemos se também usaram querosene. Entretanto, se Koresh e seus líderes foram previamente programados pelos Illuminati como Candidatos da Manchúria, eles mesmos poderiam ter espalhado o querosene.

Quando o ataque foi ordenado, os altos funcionários do governo federal sabiam que os ventos estavam soprando a 50 km/h, um fator que se provou extremamente importante, pois o fogo que saia da frente do tanque M1 Abrams instantaneamente ergueu labaredas de fogo tão intensas que pareciam o próprio Inferno. Apenas para assegurar que o incêndio continuaria ao mais alto nível possível, os funcionários do governo federal não chamaram os caminhões dos bombeiros para combater o fogo até trinta minutos após ele ter começado [Ibidem, pág. 24].

Qualquer observador imparcial seria forçado a concluir que a seqüência inteira pode ter sido planejada e que o fogo foi uma conseqüência desejada, resultando na morte dos 69 adultos e das 17 crianças. No entanto, a pessoa mediana que não compreende a bruxaria poderia perguntar, "Por que os funcionários do governo federal quereriam matar 69 adultos e 17 crianças em uma feroz conflagração?" A resposta está nos três elementos críticos mencionados anteriormente que os Illuminati querem em qualquer cenário planejado. Vejamos como cada um foi alcançado:

  1. O máximo de trauma, tensão, angústia mental e puro terror foi alcançado por essa operação. Do primeiro momento de acusação de abuso de crianças ao ato final de fogo fora de controle resultando nas mortes de 86 cidadãos, fomos todos intimidados com o máximo de terror.

  2. O ato final desse cenário Iluminista foi, portanto, uma feroz conflagração. O fogo é um símbolo extremamente importante da Magia Negra satanista, e o vemos em exibição aqui com uma intensidade de tirar o fôlego.

  3. Um sacrifício humano foi oferecido, incluindo 17 crianças, algumas de apenas três anos de idade.

Como a gravura anterior indica, os Iluministas já previram que não poderão alcançar a Nova Ordem Mundial sem uma enorme quantidade de sacrifício humano, o que resultará na perda de muitíssimas vidas e no derramamento de muito sangue. As guerras contam como sacrifício humano aceitável, como também os homicídios, "suicídios", "acidentes", e incidentes como Waco.

Afirmamos anteriormente nossa crença de que Koresh era um Iluminista que fazia parte desse plano cuidadosamente criado. Agora oferecemos prova visual. A fotografia à esquerda é a do anel que Koresh usava como o "Messias" de seu grupo e para simbolizar que seria o Messias do mundo inteiro. Embora a maioria das pessoas pense que esse símbolo seja apenas a Estrela de Davi judaica, achamos altamente instrutivo que os Iluministas olhem para essa imagem como o hexagrama, que popularmente chamam de Selo de Salomão. Este tipo de hexagrama é usado para o mais poderoso exercício de bruxaria entre dos Illuminati. Na verdade, o hexagrama é usado para realmente conjurar demônios a esta dimensão.

O símbolo a seguir é o Selo de Salomão, com a cruz Tau no centro. É um tipo de hexagrama usado para conjurar demônios. Observe agora o que o livro de símbolos satânicos, Magic Symbols tem a dizer sobre o Selo de Salomão. "De fato, o Selo é freqüentemente usado na arquitetura e na decoração de igrejas, e lápides mesmo em tempos modernos, apesar de o significado secreto do símbolo, como representativo da força da vida ter sido grandemente esquecida. O Selo de Salomão desempenha um papel muito importante em muitas diferentes formas de simbolismo mágico e oculto, de astrologia e alquimia até demonologia e simbolismo secreto." [pág. 84].

Assim, podemos ver que Waco foi indubitavelmente uma operação Iluminista, destinada a levar o país ainda mais para perto da Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo. Não é acidente que Waco tenha sido escolhida, pois está situada no chifre nordeste-sudoeste do bode Bafomé. Mas, e quanto a Oklahoma City? Foi também uma operação Iluminista? Acreditamos que sim. Oklahoma City também se localiza no chifre do Bafomé, o chifre noroeste-sudeste, como você pode verificar examinando o mapa anterior. Lembre-se, a linha que representa o chifre tem espessura, exatamente como os chifres no símbolo do Bafomé têm uma considerável espessura. Essa espessura é de pelo menos uns 55 quilômetros, como podemos ver do fato que Littleton, no Colorado, está a 55 quilômetros fora da linha reta.

A Tragédia do Edifício Federal em Oklahoma City — Outra Operação "666"

Examinemos agora os detalhes da tragédia ainda maior do Edifício Federal, em Oklahoma City. Vemos ainda maiores evidências de dois dos três (3) elementos de uma operação dos Illuminati. Vamos relacioná-los novamente aqui, para que estejam claros em sua mente.

Os elementos básicos que os bruxos de Magia Negra avançada dos Illuminati querem em cada de seus planos são estes, com cada elemento intensificado o máximo possível:

  1. Trauma, tensão, angústia mental e puro terror

  2. O ato final no drama deve ser destruição pelo fogo, preferencialmente uma conflagração.

  3. As pessoas devem morrer como sacrifícios humanos, especialmente crianças, visto que o Senhor Satanás vê um sacrifício humano das pessoas jovens como o mais desejável.

Examinemos alguns dos detalhes dessa terrível tragédia para vermos como a explosão do Edifício Federal de Oklahoma City cumpre dois dos três elementos de uma operação Iluminista.

Calendário e Horário da Explosão do Edifício Federal Murrah

  1. Em 19 de abril de 1995, precisamente 24 meses após a conflagração em Waco, uma grande bomba ou grandes bombas explodiram e devastaram o Edifício Federal Murrah, em Oklahoma City. Achamos interessante que o período de tempo entre a operação Iluminista em Waco a essa operação Iluminista seja precisamente 24 meses. Quando você soma 2+4, obtém "6", o número favorito dos Illuminati. Isso nos dá nosso primeiro "6" nessa operação.

  2. A hora da explosão da bomba foi dois minutos após as 9 horas (9:02h da manhã para ser exato). Os Iluministas consideram o número 9 como sendo um 6 invertido. Assim, temos o segundo seis nessa operação. A hora da explosão às 9h00min também foi importante, pois todos os funcionários estariam em suas mesas e todas as crianças na creche que funcionava no prédio.

  3. Apenas 90 minutos mais tarde, Timothy McVeigh foi preso por porte de arma de fogo após a polícia observar as irregularidades do carro que ele dirigia, após ser parado por excesso de velocidade. Assim, temos o terceiro "6" inerente nessa operação, formando um "666", exatamente como na operação em Waco.

Acreditamos que Timothy McVeigh tenha sido um agente provocador que deliberadamente, e com o pleno apoio do governo Clinton, planejou e executou sua parte nessa destruição. Achamos os três fatos a seguir muito instrutivos e que comprovam o papel de McVeigh como agente provocador:

  1. McVeigh certamente não agiu como uma pessoa normalmente agiria para escapar de uma captura. Ele dirigia um carro velho que não estava licenciado e sem placa, garantindo assim que o primeiro policial que parasse o carro o apreendesse para fazer maiores investigações.

  2. McVeigh estava em alta velocidade em uma zona de velocidade restrita, assegurando assim que, se um policial estivesse a postos com um radar — como estava — ele o interceptaria. Acreditamos ser provável que um policial incauto foi designado para ficar posicionado na intersecção naquele dia, e que McVeigh passou por ali 90 minutos após a explosão, dirigindo em alta velocidade, de forma a garantir que o policial o parasse. Assim, a hora do evento de 19 de abril de 1995 continha um "666", exatamente como em Waco.

  3. Quando o oficial apreendeu o carro de McVeigh, ele tinha uma pistola no porta-luvas, garantindo assim que o policial ficasse alerta o bastante para prender McVeigh, pelo menos por porte de armas.

  4. Em 23 de maio, o edifício destruído foi rápida e completamente demolido, antes de os investigadores independentes terem a oportunidade de examiná-lo. Isso é completamente contra o procedimento normal da Polícia, mas a rápida demolição do Edifício Federal evitaria que qualquer investigador independente chegasse à uma conclusão que fosse embaraçosamente diferente da versão oficial do governo. Quando o Edifício Murrah foi rapidamente demolido, fiquei espantado ao ver que o governo federal agia gritantemente contra todos os procedimentos estabelecidos, mas interpretei esse ato ousado como prova que o governo estava procurando encobrir alguma coisa, para evitar que alguém chegasse a fatos científicos que comprovassem a suspeita que o edifício não foi explodido somente por McVeigh.

De fato, quando vi o Edifício Murrah demolido, pude observar muitas das vigas despontando, como se a explosão tivesse ocorrido de dentro, não exatamente do caminhão estacionado de fora. O brigadeiro Partin, da reserva da Força Aérea escreveu uma carta para o senador Don Rickles (Republicano-Oklahoma) pedindo que ele conseguisse o adiamento da demolição do Edifício Murrah, até que um exame profissional pudesse ser feito. O brigadeiro Partin escreveu na carta:

"Preocupa-me a destruição das evidências vitais com a demolição do Edifício Federal em Oklahoma City. Com toda a evidência que vi no material publicado, posso dizer com um alto nível de confiança que o padrão da destruição na estrutura reforçada de concreto não poderia ser obtida pelo caminhão-bomba sem cargas de demolição suplementares em algumas das colunas-bases reforçadas. A total incompatibilidade com o caminhão-bomba se põe no fato que algumas das colunas que desabaram não deveriam ter desabado e algumas das colunas que permaneceram em pé deveriam ter desabado." [http://www.thenewamerican.com/tna/1996/vo12no10/vo12no10_red_flags.htm].

Bingo! Essa declaração é precisamente o que eu tinha observado algumas horas após a explosão. O brigadeiro Partin continuou: "Para produzir o padrão resultante de danos no edifício, deveria ter havido um reforço com cargas de demolição nas colunas-base para suplementar o dano produzido pelo caminhão-bomba. Um exame cuidadoso das colunas-base desabadas prontamente revelaria um modo de falha produzido por uma carga de demolição. Essa evidência seria tão crítica, que uma avaliação separada e independente deveria ser feita antes de a equipe da demolição destruir as evidências para sempre." [Ibidem].

Uma vez mais, isso foi exatamente o que passou pela minha cabeça horas após a explosão. Eu não podia ver como um único caminhão-bomba do lado de fora poderia ter produzido o tipo de dano que vi na televisão e em fotografias nos jornais. Muitas ferragens estavam apontando para o lado errado, isto é, para fora, tornando o cenário da explosão do caminhão implausível. Não me entenda mal: não estou dizendo que o caminhão-bomba não foi poderoso; estou apenas dizendo que essa explosão sozinha não faria todas as ferragens apontarem para fora. Quando o governo federal demoliu o edifício em 23 de maio de 1995, antes que um exame independente pudesse ser feito, fiquei com a certeza que essa terrível tragédia foi uma operação do próprio governo.

O brigadeiro Partin relacionou várias inconsistências que identificou graças aos seus muitos anos de experiência com explosivos na Força Aérea dos Estados Unidos:

"Padrão e magnitude da destruição. Eram tecnicamente impossíveis sem cargas de demolição suplementares, diz Partin."

"Impressões da carga de demolição nas colunas e nas ferragens. Os modos de falhas lisos e as barras de aço expostas são sinais claros de cargas de contato."

"Posição das colunas desabadas e das vigas metálicas. Se causadas pelo caminhão bomba, deveriam ter sido impelidas pelo menos claramente para dentro, mas em vez disso iam diretamente para baixo."

"Destruição contraditória dos materiais leves e pesados. É absurdo, diz Partin, dizer que a explosão do caminhão-bomba foi poderosa o bastante para derrubar grandes colunas de concreto, reforçadas por aço e deixar placas de pedra, tiras de couro, e outros materiais leves e decorativos virtualmente intactos."

"Solidez estrutural do edifício remanescente. Se a explosão do caminhão-bomba foi suficiente para causar a destruição vista no edifício Murrah, muito maior destruição estrutural teria sido recebida pelo remanescente do edifício que estava à esquerda. Entretanto, a análise estrutural revelou que ele estava relativamente sólido."

Em seguida, Partin relacionou as evidências de que cargas explosivas internas foram utilizadas, além da carga do caminhão do outro lado da rua.

"O brigadeiro Partin enfatizou repetidamente alguns dos problemas físicos básicos associados com o cenário do caminhão-bomba que parecem passar desapercebidos pela maioria dos leigos e mesmo entre muitos profissionais da demolição, que ficaram impressionados com a grande destruição provocada pela explosão do caminhão. Primeiro, a explosão pelo ar é um mecanismo de veiculação de energia muito ineficiente em comparação com as colunas de concreto reforçadas. Segundo, o potencial da destruição pela explosão inicialmente cai mais rapidamente que uma função inversa da distância elevada ao cubo. É por isso que o desenvolvimento de armamento convencional procura atingir os alvos com exatidão. As colunas em grandes edifícios são alvos rígidos para as explosões." [Ibidem].

"O edifício inteiro em Oklahoma City poderia ter desabado com relativamente poucas cargas de demolição contra a base das colunas e com mesmo menos explosivos se cargas de corte cavidade linear tivessem sido usadas, o brigadeiro Partin escreveu em sua carta ao senador Nickles."

A explosão do caminhão foi simplesmente um desvio da real explosão vinda de dentro do edifício. Todos os artefatos usados, tanto no caminhão quanto no interior, foram acionados simultaneamente por um sinal de rádio, de modo que apenas uma única explosão fosse ouvida pelas pessoas próximas ao local.

Examinemos agora esse evento à luz dos três requisitos Iluministas para encenar um evento que mova a população em direção à meta do Reino do Anticristo:

  1. Trauma, tensão, e angústia mental, puro terror — Essa explosão causou mais terror que o incidente de Waco, porque o número de mortos e feridos foi maior, o edifício destruído permaneceu por quase um mês como um símbolo da tragédia para a população, e porque a culpa pôde ser atribuída de forma tão direta a McVeigh. Em Waco, muitas pessoas achavam que o governo federal devia ser culpado, enquanto poucas pessoas pensam que esse foi o caso em Oklahoma City.

  2. O fogo não foi um fator aqui. Nunca poderemos saber se a explosão objetivava produzir um incêndio, pois não produziu.

  3. O sacrifício das crianças em uma creche atende ao requisito Iluminista do sacrifício humano de pessoas jovens. Algumas histórias foram confirmadas de que no dia anterior, os funcionários federais receberam subitamente a opção de tirar o próximo dia de folga. Algumas vidas foram salvas porque algumas pessoas optaram por não trabalhar naquele dia. O programa da ABC "20/20" veiculou um segmento em 17 de janeiro de 1997, em que revelou que os agentes do ATF [Álcool, Tabaco e Armas de Fogo] foram avisados por meio de seus pagers no dia anterior para não comparecerem ao trabalho no dia seguinte, assim salvando suas vidas.

Obviamente, o governo federal deveria estar informado da explosão para dar aos trabalhadores uma opção no dia anterior. O total de mortos: 169 pessoas mortas, homens, mulheres e crianças na creche. [http://www.cnn.com/US/OKC/daily/9512/12-30/index.html]

A Explosão Não Ocorreu no Vácuo — Eventos da Ocasião

Lembre-se que a explosão do edifício Murrah não ocorreu no vácuo. No dia da explosão, dois grandes eventos estavam ocorrendo que este governo federal Iluminista tinha de parar.

Primeiro, o Congresso estava começando a conduzir uma investigação a respeito do incidente em Waco. O Congresso tinha indicado uma comissão para ouvir os depoimentos e estava começando a convocar uma lista de testemunhas. Os registros da tragédia de Waco estavam sendo conservados no Edifício Federal Murrah, em Oklahoma City. É claro, eles foram totalmente destruídos pela explosão [eu me pergunto se a bomba foi colocada dentro de um dos gabinetes metálicos de arquivo que continham os registros]. Imediatamente após o Edifício Murrah ser demolido, o Congresso suspendeu essa investigação.

Segundo, o Congresso estava debatendo seriamente o relaxamento de algumas leis sobre o controle de armas, e a abolição de outras. Nos dias após a explosão do Edifício Federal Murrah, os prefeitos dos EUA emitiram uma declaração pedindo ao Congresso para adiar quaisquer mudanças no controle de armas. Desde o começo, Timothy McVeigh e Terry Nichols foram vinculados ao Movimento de Milícia e à Propriedade de Armas. Uma vez mais, a "Extrema Direita" foi responsabilizada por esse desastre. A mídia de massa novamente se mostrou valorosa em assim proceder à cobertura dessa questão em que os Patriotas da Direita receberam a culpa.

Finalmente, coerente com a forma histórica durante a implementação de uma operação de um agente provocador, o Governo pôde granjear o apoio do ingênuo povo americano em torno de seu líder, neste caso, o presidente Clinton. As pesquisas de opinião realizadas posteriormente revelaram que a população tinha um melhor conceito da liderança de Clinton do que antes da explosão. Da mesma forma, Hitler atribuiu a culpa pelo incêndio do Edifício do Parlamento Reichstag aos comunistas — apesar de provocadores nazistas terem provocado o incêndio — e assim ele conseguiu obter o poder total e ao mesmo tempo perseguir os comunistas.

Conclusão

Tanto Waco quanto Oklahoma City estão dentro da largura dos chifres do Bafomé. Ambas essas operações levaram os EUA mais para perto da Nova Ordem Mundial, e tornaram a eventual perseguição aos cristãos e/ou patriotas da direita mais provável. Ambas as planejadas tragédias cumpriram a fórmula básica dos Illuminati para encenarem tal evento, e continuam a expor o poder da bruxaria conforme exemplificado pelos chifres do Baphomet.

Teria o governo Clinton operado sua política interna de acordo com os princípios e o imenso poder da Magia Negra? A resposta, aparentemente, é "mais do que você gostaria de achar". O mais poderoso argumento de que Clinton conduziu sua política interna de acordo com poderosa bruxaria Iluminista temos no retorno para a data de 19 de abril. A carnificina em Waco ocorreu em 19 de abril de 1993 e o incidente em Oklahoma City ocorreu em 19 de abril de 1995.

Você sabia que 19 de abril é uma data sumamente importante de todo ano no calendário satânico de dias sagrados? 19 de abril inicia um período de treze dias de sacrifícios cruentos à Besta, culminando em 1 de maio! Além do que, ele copiou seu mentor Iluminista — a quem Clinton admite que é Adolf Hitler — porque foi em 19 de abril de 1943 (50 anos antes do incidente de Waco) que Tropas de Choque nazistas usaram lança-chamas para incinerar os corajosos judeus que lutavam pela liberdade e que resistiram ao Holocausto no Gueto de Varsóvia! [Fatos de 19 de abril extraídos do livro Circle de Intrigue, Texe Marrs, pág. 230].

Portanto, esse presidente Iluminista sem dúvida escolheu 19 de abril como a data de seu mais importante sacrifício de sangue ao Senhor Satanás.

Esse fato absolutamente confirma que os Clintons são poderosos feiticeiros Iluministas praticantes.

O governo Clinton foi o mais anticristão na história dos EUA; Clinton esteve implicado em mais safadezas que qualquer outro presidente, mas escapou de todas as acusações. Ele esteve implicado em um escândalo envolvendo sexo oral no gabinete da Casa Branca com uma estagiária, mentiu para a imprensa, para o povo americano e para um juiz, para conseguir escapar da punição. Qualquer outro presidente teria sido afastado do cargo.

Clinton se associou abertamente com nossos inimigos jurados, os russos e especialmente com os chineses. Mesmo assim, escapou de qualquer tipo de retribuição do eleitorado. No artigo N1200 (não traduzido), falamos sobre a contínua popularidade de Clinton mesmo depois de tantos escândalos. Após rever os escândalos que teriam derrubado outros presidentes e ver a popularidade de Clinton subindo, afirmamos o óbvio: esse tipo de popularidade em face de tal desastre é o tipo de popularidade que o Anticristo terá, mesmo apesar de perpetrar coisas que deveriam fazer o povo perceber o quão perverso ele é no íntimo.

A única forma como tanto o Anticristo quanto o presidente Clinton podem manter sua popularidade no meio de tais escândalos abertos é que eles estão praticando poderosa feitiçaria. Clinton está continuando a impulsionar sua agenda em uma larga variedade de frentes, mesmo apesar de uma enquete on-line realizada pelo jornal New York Times recentemente apontá-lo como o segundo homem mais perverso do século XX, logo atrás de Adolf Hitler.

Essas ações tomadas pelo governo Iluminista de Bill Clinton demonstram exatamente quão longe na estrada para a Nova Ordem Mundial já estamos neste momento na história mundial. Eu me pergunto se os EUA sobreviverão muito tempo ao presidente Clinton.



Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Tradução: Walter Nunes Braz Júnior
Data da publicação: 17/12/2001
Revisão: V. D. M. — Campo Grande / MS e http://www.TextoExato.com
Patrocinado por: S. F. F. C. — Vargem Grande Paulista / SP
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n1347.asp