O Erro de Tentar se Esconder Atrás do Amor de Deus

Nosso Deus Soberano Não é um Vovô Extremamente Carinhoso Que Prefere Virar o Rosto a Ter de Julgar o Pecado

Recursos úteis para sua maior compreensão

As Igrejas Cristãs Estão Abrindo as Portas Para o Anticristo


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Na Cutting Edge, estamos cansados de receber mensagens de correio eletrônico de pessoas nos aconselhando a "amar" a todos e a pregar uma "mensagem positiva", em vez de sermos tão negativistas. Isso me faz lembrar de um supervisor que reclamou comigo por causa dos comentários desfavoráveis que fiz diante dos inspetores com relação a um determinado equipamento fabricado pela empresa, chamando-o de "porcaria"! Quando o chefe acabou com a reprimenda, comentou que eu deveria ser mais positivo. Eu o olhei nos olhos e disse: "Estou sendo positivo, o equipamento realmente é uma porcaria!"

Estou também sendo positivo que muitas (se não a maioria das) pessoas estão completamente erradas em sua compreensão do amor de Deus e como Ele lida com a humanidade. Isso é totalmente compreensível para aqueles que não são cristãos, mas para os filhos eleitos de Deus, é um fato trágico. Assim, para tentar educar aqueles que não compreendem o que a Bíblia realmente diz sobre o amor de Deus, vou deixar algumas pessoas absolutamente chocadas!

Infelizmente, é amplamente ensinada e aceita a crença que Deus ama a todos e que está sentado nos céus, esfregando Suas mãos, ansioso, porque já fez tudo o que poderia para nos salvar — mas tantas pessoas simplesmente não querem ser salvas. Se isso é o que você acredita (e a probabilidade é alta que sim), deixe-me primeiro explicar que essa crença não tem base nas Escrituras! Milhões de pessoas têm o conceito totalmente errado que Deus ama tanto o homem que tolerará qualquer coisa para que o indivíduo escolha aceitar a Cristo e ser salvo. Incontáveis pregadores sugerem isso em um grau ou outro e o neo-evangelicalismo é basicamente fruto desse erro. No entanto, a descrição bíblica do amor de Deus está adequadamente equilibrada com Sua ira e não ensina de forma alguma que Ele está pacientemente esperando que tomemos uma decisão ao lado de Jesus Cristo. Muito pelo contrário! Assim, deste ponto em diante, vou fazer algumas afirmações e citar as Escrituras de uma maneira muito lógica e teologicamente sistemática que provavelmente desafiará suas crenças.

Tudo o que peço é que você ouça o que a Palavra de Deus diz e não necessariamente o que digo. É um acordo justo, certo?

DEUS NÃO AMA A TODOS!!! Agora, antes que você procure pedras para lançar contra mim, vamos ver o que dizem as Escrituras.

Evidência 1 — Hebreus 12:6 faz a seguinte afirmação: "Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho." Observe que o objeto do amor, da correição e dos açoites é aquele que foi recebido como filho. A expressão "o Senhor corrige o que ama" não faz sentido se Deus ama a todos igualmente. O verso 8 prova que a afirmação do verso 6 não se aplica universalmente: "Mas, se estais sem disciplina, da qual todos são feitos participantes, sois então bastardos, e não filhos." Em outras palavras, todos os filhos de Deus são disciplinados e aqueles que ficam sem disciplina são bastardos, e não filhos. Assim, vemos que o amor e a correção de Deus são reservados para Seus filhos.

Evidência 2 — Apocalipse 3:19 faz uma afirmação similar: "Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te." Novamente, a frase "a todos quantos amo" claramente limita o amor de Deus àqueles que são Seus. Se ele amasse a todos igualmente — essa frase seria contraditória.

Evidência 3 — "Mas e as numerosas frases sobre o amor de Deus que encontramos nas epístolas do Novo Testamento?" Bem, o melhor modo de responder a isso é examinar algumas delas.

Romanos 5:8 — "Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores." Quem são o "conosco" e "nós" nessa frase? Paulo, obviamente está incluindo a si mesmo e se você ler a introdução da Epístola aos Romanos, verá que ela foi endereçada "A todos os que estais em Roma, amados de Deus, chamados santos..." [Romanos 1:7]. Portanto, novamente, o amor de Deus é reservado àqueles que são Seus.

Efésios 2:4 — "Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou..." Mesma explicação, pois a Epístola aos Efésios foi escrita para os cristãos em Éfeso.

1 João 4:9 — "Nisto se manifesta o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos." Mesma explicação.

1 João 4:10 — "Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados." Esse verso também mostra exatamente por quem Cristo morreu! Outra evidência encontra-se em Efésios 5:25, em que lemos: "Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela."

Ainda outra evidência encontra-se em Mateus 1:21, em que o anjo disse a José, "E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados." Veja, não somente Deus não ama a todos igualmente, mas Jesus Cristo morreu pelos pecados do Seu povo eleito e não por todo o mundo — ao contrário da versão popular!

Após você ter subido ao teto e dado algumas voltas, desça, para que possamos discutir isso melhor! Sei que sua próxima pergunta provavelmente é: "Mas e João 3:16?" Respondo com outra pergunta: O que João 3:16 realmente diz? Diz: "Porque Deus amou o [cosmos] de tal maneira que deu..." O que a palavra grega "cosmos" significa? Pode interessar a você saber que a Concordância de Strong diz que significa "ordem", ou "organização" e um maior estudo revela que era a palavra grega usada para expressar o conceito de beleza. O estudo cuidadoso também revela que a palavra tem pelo menos sete significados diferentes e cada um precisa ser determinado pelo contexto. Como um uso da palavra encontra-se em 2 Pedro 2:5, em que ela se refere ao "... [cosmos] dos ímpios", significa que também deve haver um cosmos dos piedosos e isso é o que a Teologia Sistemática exige que signifique em João 3:16. A Bíblia não contradiz a si mesma, se corretamente interpretada, e é por esse motivo que a Teologia Sistemática é importante. Temos inúmeros versos das Escrituras que mostram claramente que o amor de Deus é direcionado para Seu próprio povo escolhido e não podemos permitir que um verso seja tirado do contexto e transformado em um pretexto. Pode também interessar a você saber que o conceito do amor universal de Deus não era aceito nem ensinado nas igrejas até o fim do século XIX, quando muitos crêem que o evangelista D. L. Moody o popularizou. Supõe-se que ele tenha sido muito influenciado por um livreto intitulado The Gratest Thing in the World, escrito por um homem chamado Henry Drummond, e começou a ensinar o amor de Deus de uma forma totalmente diferente da praticada anteriormente, sendo João 3:16 a "parte central" do ensino.

Deus Também Odeia!!!

Não somente Deus não ama universalmente, mas Ele também odeia certas pessoas. A afirmação mais clara no Novo Testamento sobre isso encontra-se em Romanos 9:13, em que lemos:

"Como está escrito, amei a Jacó, e odiei a Esaú"

Essa frase é na verdade uma citação do livro do profeta Malaquias 1:2-3. Menciono isso porque a palavra grega no Novo Testamento miseo, traduzida como "odiei", tem sido muito reduzida em seu significado por aqueles que insistem que ela significa meramente "amar menos", como forma de justificar sua posição teológica. Entretanto, a palavra usada no texto do Antigo Testamento não deixa essa opção. Significa odiar, pura e simplesmente! Todo o capítulo 9 de Romanos dedica-se à proposição da soberania de Deus na salvação e o apóstolo Paulo não deixa margem para dúvidas dizendo que Deus selecionou Jacó para a salvação e rejeitou a Esaú — antes do nascimento deles. O verso 11 não poderia ser mais simples na explicação dessa premissa.

"Ah, mas isso não é justo!" é a resposta imediata das mentes humanas depravadas. No entanto, o Espírito Santo, usando a pena do apóstolo Paulo e sabendo que essa seria a resposta, explica a questão nos versos 19 a 21. O Deus Criador não tem o absoluto direito soberano de fazer o que quiser com Suas criaturas? Certamente, e se você não gosta disso, é duro! Deus escolheu cada indivíduo que Ele quer salvar antes da fundação do mundo" [Efésios 1:4] — Jacó incluído — e o resto, como Esaú, foi deixado ao seu destino final. Ponto! Romanos 8:30 também deixa bem claro que após Deus escolher Seus eleitos de acordo com Seu "propósito" (v. 28), ou plano, Ele os chamou, justificou, e até mesmo glorificou antes da criação da primeira molécula. A justificação é a palavra doutrinária operativa para a salvação e observe que é usada no pretérito.

Outra referência ao ódio de Deus encontra-se em Provérbios 6:16-19, em que encontramos o seguinte:

"Estas seis coisas o SENHOR odeia, e a sétima a sua alma abomina: Olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, o coração que maquina pensamentos perversos, pés que se apressam a correr para o mal, a testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contendas entre irmãos."

Seis dessas ocorrências referem-se a tipos de comportamento pecaminoso e, por inferência, aos que os praticam. A sétimo é um tipo de pessoa que Deus abomina, e o texto diz isso claramente. O senso comum deve dizer que é totalmente sem-razão que Deus ame a todos os indivíduos sem exceção, mas essa é a crença mantida pela maioria das pessoas hoje — e a interpretação de João 3:16 está em grande parte por trás dela. Deus ama Seu povo eleito — suas ovelhas — com amor ágape — a palavra grega para expressar um amor infinito de Deus e Jesus Cristo morreu por esse grupo seleto de indivíduos, e não mais! Sim, sei que 1 João 2:2 diz que Ele morreu pelos pecados "de todo o mundo", mas novamente, a Teologia Sistemática não permite que esse texto aparentemente de prova clara sustenha-se em vista do número de ocorrências que mostram o contrário. Novamente, a palavra "mundo" é a palavra grega cosmos e precisa referir-se ao "mundo dos piedosos" — os eleitos de Deus. Além disso, João era um dos apóstolos que ministravam aos judeus e os três primeiros versos da primeira epístola deixam claro que suas palavras foram endereçadas a eles. Somente eles (e não os gentios) podiam dizer que tinham visto coisas "desde o princípio". [verso 1] Assim em 2:2, o comentário de João precisa também ser reconhecido como um "hebraismo" referindo-se ao fato que não somente os judeus serão salvos (como era a crença comumente compartilhada pelos judeus nos tempos de Cristo), mas os gentios também. O apóstolo Pedro expressou um sentimento similar em Atos 10:34-35, quando pregou para a família de Cornélio (o dia em que Deus abriu "oficialmente" a porta para os gentios), quando disse:

"... Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas; mas que lhe é agradável aquele que, em qualquer nação, o teme e faz o que é justo."

Quando Pedro compartilhou o que tinha acontecido em Cesaréia com seus irmãos judeus, encontramos em Atos 11:18 a resposta deles:

"E, ouvindo estas coisas, apaziguaram-se, e glorificaram a Deus, dizendo: Na verdade até aos gentios deu Deus o arrependimento para a vida."

Jesus Cristo Não Morreu Pelos Pecados de Todo o Mundo

Já tocamos nesse assunto, mas ele precisa ser tratado com maior profundidade. Utilizando 1 João 2:2 e alguns outros textos de prova, essa posição tem sido mantida desde os dias de Charles Finney (pouco antes da Guerra Civil Americana) quando ele formulou suas "novas medidas para uma nova teologia". Até aquele tempo, o consenso teológico grandemente majoritário era que Cristo morreu apenas pelos eleitos, mas Finney praticamente sozinho mudou essa visão para o que é comumente aceito hoje: a morte de Cristo proveu uma expiação universal pelo pecado e tudo o que o homem pecador precisa fazer é arrepender-se de seus pecados e aceitar a Cristo como seu Senhor e Salvador. Embora por nenhum momento negamos que o sacrifício do Senhor tenha sido suficiente para todo o mundo, negamos que tenha sido eficiente. Observe que o próprio Senhor disse em João 10:14-16:

"Eu sou o bom Pastor, e conheço as minhas ovelhas, e das minhas ovelhas sou conhecido. Assim como o pai me conhece a mim, também eu conheço o Pai, e dou a minha vida pelas ovelhas. Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco; também me convém agregar estas, e elas ouvirão a minha voz, e haverá um rebanho e um Pastor."

Observe que o Senhor disse que dá Sua vida pelas Suas ovelhas (e não pelos bodes). Além disso, observe que Ele diz (antes de Sua morte, sepultamento e ressurreição) que tem outras ovelhas "não deste aprisco" (os gentios). Em João 15:13, Ele diz:

"Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos."

Então, logicamente, existem aqueles versos que mencionei anteriormente sobre Cristo dar a Si mesmo como a propiciação pelos nossos pecados, pela igreja e por Seu povo. A noção que Ele derramou seu precioso sangue por todo ser humano que já viveu não tem base nas Escrituras, muito menos na lógica.

Em minha opinião, a maior tragédia de todo esse arcabouço herético é a atitude que patrocinou em muitas pessoas. Elas tentam se esconder atrás do amor de Deus e ficam ofendidas quando um pregador se atreve a citar nomes e repreender os que estão agindo de forma errada. "Ah, mas Deus é amor e não devemos ofender aqueles por quem Cristo morreu!" O raciocínio delas, independente se admitem para si mesmas ou não, é que podemos afastar as pessoas da mensagem do evangelho e fazer com que sejam eternamente perdidas. Essa atitude totalmente errônea levou à mentalidade neo-evangélica de "não faça nada que ofenda as pessoas e tolere todas as coisas" para que possa ganhá-las para Cristo.

Permita-me chocá-lo mais uma vez — nenhum ser humano já ganhou ou ganhará alguém para Cristo, no sentido de que você o persuade a "aceitar a Cristo" como Salvador. "Aceitar" e "tomar uma decisão ao lado de Cristo" não são termos encontrados nas Palavra de Deus. O que encontramos é CRER! Novamente, como pode um homem morto espiritualmente [Efésios 2:1], um escravo de Satanás [Efésios 2:2, etc.] e alguém totalmente incapaz de compreender aquilo que se discerne espiritualmente [1 Coríntios 2:4], "aceitar" ou "tomar uma decisão ao lado de Cristo"? A verdade absoluta da questão é que ele não pode! Deus precisa conceder vida espiritual por meio do novo nascimento para que a crença seja possível. Na verdade, Deus salvou Suas ovelhas antes da criação, pois Romanos 8:30 e Efésios 1:4 dizem isso. Nascer de novo não é sinônimo de salvação, mas, ao contrário, é aquele ponto no tempo em que Deus restaura vida espiritual de Suas ovelhas — desse modo permitindo que elas creiam e comecem a viver a vida cristã. Elas são salvas porque são ovelhas e não são ovelhas porque são salvas. É uma grande diferença!

O erro doutrinário levou a uma compreensão muito anêmica de Deus e da forma como Ele lida com o homem. O amor de Deus tem sido erroneamente acentuado a ponto de levar à quase total desconsideração da Sua ira contra o pecado e, como conseqüência, daqueles que o praticam. Acredito também que seja óbvio que a maioria dos cristãos hoje tenha perdido seu temor a Deus e o veja como alguém que ama excessivamente e que seja incapaz de disciplinar. Tempos atrás, os cristãos eram conhecidos como "o povo que teme a Deus", mas receio que esse não seja mais o caso atualmente. Os pastores pregaram tanto sobre o tema do amor, que a ira de Deus é virtualmente desconhecida nas mentes de suas congregações. Entretanto, espero que os cristãos compreendam que Deus não muda e Seu amor é perfeitamente equilibrado com Sua ira.

Para finalizar este artigo, peço que você considere os seguintes versos das Escrituras, que apresento sem fazer nenhum comentário adicional (leia e considere atentamente).

"Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus? E, se o justo apenas se salva, onde aparecerá o ímpio e o pecador?" [1 Pedro 4:17-18, a ênfase é minha].


Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Autor: Pr. Ron Riffe
Data da publicação: 14/4/2001
Texto revisado por: V. D. M. — Campo Grande / MS
Patrocinado por: V. H. P. — Rio Grande do Sul
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/p160.asp