Terminologia "Cristã"

Ao ouvirmos alguém referenciar o nome de Deus, precisamos ter cuidado com o que assumimos!


Recursos úteis para sua maior compreensão

As Igrejas Cristãs Estão Abrindo as Portas Para o Anticristo


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Ficamos constantemente consternados pelos cristãos que cometem dois erros fundamentais quando referenciam nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. O primeiro, e mais comum, sendo os pastores os maiores infratores, é a prática informal de chamá-lo apenas de Jesus. Sim, esse é seu nome terreal, mais especificamente, Jesus de Nazaré, mas adotar a forma curta é similar a chamar seu próprio pai ou mãe pelo primeiro nome. No mínimo, é algo que pode ser considerado desrespeitoso. Por favor, preste-lhe a honra devida à Sua divindade e acrescente o título "Senhor" antes, ou "Cristo" após Seu santo nome. O segundo erro é similar e compreensível — todos incorremos nele às vezes — pois freqüentemente O referenciamos como "Deus", mas sem sermos específicos. Ele é o Filho de Deus, a segunda pessoa da Trindade, e quando falamos com outros cristãos, fazemos a suposição que estamos sendo adequadamente compreendidos. Entretanto, a terminologia tornou-se tão familiar que, quando a ouvimos, a suposição normalmente funciona da forma contrária! Automaticamente assumimos uma coisa quando, como espero demonstrar, não deveríamos fazer isso.

Você compreende que a crença em Deus não contribui em nada no que se refere à salvação? Consegui chamar sua atenção? Bom! Preste atenção ao seguinte verso da epístola de Tiago:

"Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem." [Tiago 2:19].

A unidade dentro da Trindade é o foco principal desse verso, mas não devemos negligenciar o ponto que os demônios também crêem. Eles sabem que Deus é Deus e isso os fazer estremecer! Mas são salvos como resultado disso? É lógico que não! Então, o que estou tentando dizer? Simplesmente que a fé específica em Jesus Cristo é necessária para alguém ser salvo, não meramente a fé no termo mais amplo de "Deus"! Permita-me ilustrar o que quero dizer — os judeus, muçulmanos e os cristãos são todos monoteístas, pois crêem em um Deus, não politeístas com muitos deuses, como é o caso com os hindus, os mórmons (isto mesmo, os mórmons!) e outras religiões. O Deus dos judeus ortodoxos é YHVH, um nome que é tão reverenciado nem chega a ser pronunciado. O deus do Islã é Alá, o deus da lua. O Deus do cristianismo consiste de três pessoas, ou personalidades, dentro de uma divindade — Deus o Pai, Deus o Filho, e Deus o Espírito Santo. Jesus Cristo, o Filho de Deus, morreu na cruz pelos pecados dos Seus eleitos e, de acordo com a Bíblia, precisamos tê-Lo como objeto da nossa fé para sermos salvos. Falando a respeito de Cristo, Colossenses 1:18 diz o seguinte:

"E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência." [ênfase adicionada].

Atos 4:12 acrescenta:

"E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos."

E então há o arremate final:

"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." [João 14:6].

Portanto, dizer como muitos políticos, ao buscarem os votos do povo cristão, "Creio em Deus", na verdade não diz nada, pois é genérico demais. A não ser que afirmem especifica e inequivocamente que Jesus Cristo é seu Senhor e Salvador pessoal, precisamos perceber que estão usando a semântica para enganar. Para aqueles que assistiram ao serviço memorial ultra-ecumênico, televisionado nacional e internacionalmente após a tragédia de 11 de setembro de 2001, o termo "Deus" foi invocado por vários homens de crenças amplamente divergentes. O presidente Bush, quando pressionado, fala sobre Deus e sobre sua fé pessoal, mas até que o vejamos falar abertamente sobre seu relacionamento com Jesus Cristo — incluindo a realidade da morte, sepultamento e ressurreição do Senhor e Sua segunda vinda em carne [1 João 4:2] — não devemos cometer o erro, como milhões obviamente já fizeram, de assumir que sua profissão de fé atende aos critérios da definição bíblica de um "cristão".

A Cutting Edge recebe muitas mensagens iradas de correio eletrônico por causa dos artigos em que questionamos a autenticidade da profissão de fé do presidente Bush. Como é de se imaginar, somos acusados de tudo — mas "arrazoemos", como Deus diz em Isaías 1:18, e vejamos se podemos chegar a uma compreensão do assunto. Primeiro de tudo, onde é que a Bíblia diz que devemos aceitar instantaneamente a palavra de uma pessoa na questão da sua salvação? Ela não diz e não devemos aceitar! (O apóstolo Paulo teve de convencer os irmãos em Jerusalém antes que o recebessem — Atos 9:26). Na verdade, muitos anos atrás, as igrejas faziam as pessoas que queriam ser batizadas passar por um período probatório antes de aceitá-las. Nesse período, o indivíduo precisava "caminhar no caminho estreito e conversar a conversação cristã" diariamente, antes de ser recebido como membro da igreja. O Espírito Santo não pode ficar escondido na vida de um crente genuíno e nem pode ser falsificado por alguém que não seja genuíno. Como diz o velho adágio — "Não devemos julgar (Mateus 7:1) — mas devemos examinar os frutos (Mateus 7:17-19)!" A falta de discernimento espiritual é uma das principais razões por que as igrejas estão transbordando de joio e têm tão pouco trigo. Observe o que fazem aqueles que professam serem cristãos, em vez de prestar atenção demais àquilo que dizem. Se não forem genuínos, cedo ou tarde seus "pés e mãos" contradizerão suas "bocas". Se você utilizar esse sábio conselho — especialmente no que se refere aos políticos — evitará muitas frustrações no longo prazo.

Somos também freqüentemente acusados de paranóia, devido ao tom sóbrio dos nossos artigos e isso é previsível, vindo daqueles que não têm uma estrutura espiritual de referência. O mundo não pode compreender a natureza precária do relacionamento do crente genuíno com ele. Quando as ovelhas continuamente apontam os lobos que estão em volta do rebanho, levantam as bandeirolas de advertência e causam agitação — as pessoas que vestem óculos com lentes cor-de-rosa não vêem o perigo. Portanto, não ficamos nem um pouco ofendidos por aqueles que nos acusam de paranóia! O que diz a piada? "Você também seria paranóico se todos estivessem ao seu encalço querendo pegá-lo!" Bem, percebemos claramente que o deus deste século está atrás de nós querendo nos pegar e, para sobrevivermos, precisamos exercer vigilância constante. É por isso que estamos sempre de guarda com relação àqueles que convenientemente (e casualmente) fazem declarações de crença em Deus.

O furor atual por causa do Juramento da Fidelidade na bandeira americana em que a frase "Uma nação sob Deus" foi considerada inconstitucional e a irritação constante dos ateístas por causa da expressão "Em Deus confiamos" no dinheiro estão fazendo os cristãos se preocuparem desnecessariamente. Lembra-se de que quando éramos crianças, se você cruzasse os dedos com uma das mãos nas costas ao dizer uma falsidade, aquilo não era considerado mentira? Usando esse mesmo tipo de lógica errônea, o Congresso controlado pelos maçons permitiu as referências em primeiro lugar para ajudar a promover a miragem que este país é uma nação cristã! Eles reconheceram desde o início que muitas pessoas dentro do grupo conhecido como "cristandade" pode ser facilmente levada a atos de rebelião e violência — tudo em nome de "Deus e do país". Quando chegar o momento apropriado e o caos para o plano deles ser bem sucedido for necessário, para dar início ao derramamento de sangue nas ruas basta revogarem todas as referências a Deus e restringirem todas as liberdades religiosas que os cristãos amam de coração. [A divisa do Grau 33 da Maçonaria é Ordo ab Chaos, ou "Ordem a Partir do Caos".] Quando você pára e pensa sobre isso, toda a sociedade foi condicionada a lutar por um governo que se atreva a violar nossos direitos constitucionais. Muitos pastores continuam a perder de vista o claro ensino de Romanos 13, e agitam suas congregações a se rebelar e a resistir à autoridade governamental — desse modo fazendo o jogo exato deles. A controvérsia sobre o aborto também é parte do plano e não somente reduz a população, o que é um elemento-chave no plano deles de longo prazo, mas também serve como uma irritação constante para manter a panela fervendo. Os conflitos raciais são também outro fator importante e certamente terão um papel vital quando chegar a hora.

Portanto, tenha em mente que o "Deus" que estamos discutindo está na verdade definido na mente do espectador! Para os maçons, o termo refere-se ao "Grande Arquiteto do Universo" e, na "loja apropriadamente constituída", Jesus Cristo nunca é mencionado. Para os judeus ortodoxos, é YHVH e para os muçulmanos é Alá. Como tal, é o nome para a divindade coerente com o plano da Nova Ordem Mundial e não deve causar grande agitação entre os cristãos genuínos se todas as referências anteriormente mencionadas forem totalmente removidas! Mas, tão certo quanto Satanás existe, o tempo está se aproximando rapidamente quando será crime invocar o precioso nome de Jesus Cristo. Então, meu irmão e minha irmã, o tempo terá chegado para se levantar e ser contado — sabendo que a morte será o resultado provável. Quando esse triste dia chegar, permita-me lembrar ao povo de Deus que não devemos tentar pegar em armas para nos defender do governo. Em nenhuma parte das Escrituras do Novo Testamento encontramos suporte para essa ação. Por mais desagradável que seja para a nossa carne (e certamente é), teremos somente duas escolhas: ou entrar na clandestinidade e tentar nos esconder, ou respeitosamente recusar cumprir tal ordem e assumir a punição que estiver prescrita. Agir de forma contrária é rebelião e está em oposição ao claro ensino da Palavra de Deus.


Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Autor: Pr. Ron Riffe
Data da publicação: 11/1/2003
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/p184.asp