A Importância de Estar Mental e Espiritualmente Preparado

Se o fim de todas as coisas está tão próximo, como devemos nos preparar para os eventos que em breve devem acontecer?

Recursos úteis para sua maior compreensão

As Igrejas Cristãs Estão Abrindo as Portas Para o Anticristo


Título do Livro 2


Título do Livro 3

O lema dos escoteiros, "Sempre Alerta", é uma forma de pensar que todos nós deveríamos adotar. O ditado "Estar prevenido é estar preparado" é algo que menciono freqüentemente, porque ser pego de surpresa não é muito agradável! Minha mulher, é claro, me acusa de ser um pessimista, mas prefiro pensar de mim mesmo como um indivíduo realista — que tem consciência que a Lei de Murphy — "Se algo pode dar errado, então dará errado" — pode atacar a qualquer momento e, quando isso acontecer, não estarei totalmente surpreso. A atitude de Pollyana, que leva a um otimismo irrealista pode agradar enquanto durar, mas a queda de alturas elevadas é desagradável de contemplar — o que me faz lembrar as palavras do Senhor aos seus discípulos:

"Por isso, estai vós apercebidos também; porque o Filho do homem há de vir à hora em que não penseis." [Mateus 24:44; ênfase adicionada].

Muitos entendem que isso significa que ninguém pode saber a hora do arrebatamento; entretanto, no contexto do capítulo, as palavras aplicam-se claramente a Israel e não à igreja. Como mencionei anteriormente, quando o Senhor proferiu essas palavras, a igreja ainda era um mistério divino. Entretanto, embora o aviso específico seja para os judeus no fim do período da Tribulação, é ainda muito aplicável ao povo de Deus atualmente.

"Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos." [2 Timóteo 3:1].

A esmagadora maioria dos eruditos bíblicos conservadores concorda que estamos obviamente vivendo nos últimos dos "últimos dias", por causa dos eventos mundiais que estão acontecendo. Os tempos trabalhosos estão sobre nós agora e devemos estar cientes de que nossas vidas podem ser literalmente viradas de cabeça para baixo em questão de minutos. Os eventos de 11/9/2001 devem ter mostrado aos mais ferrenhos otimistas que nossa zona de conforto é muito tênue.

Um bordão bem conhecido da colunista Ann Landers é: "Acorde e sinta o cheiro do café!". Em outras palavras, tire a cabeça das nuvens e preste atenção à realidade. A presente realidade é que vivemos em um precipício financeiro, político e moral que está se desintegrando. Milhares de trabalhadores estão perdendo seus empregos, que estão sendo transferidos para outros países, onde os salários são menores (como a China, onde o trabalho escravo produz grande parte dos produtos de exportação) e a indústria pesada neste país foi sistematicamente dizimada nos últimos 35-40 anos. Os EUA foram reduzidos a uma economia orientada para os serviços, em vez de para a indústria. Empregos seguros e bem remunerados estão se tornando tão raros quanto chifre em cabeça de cavalo e muitos profissionais de nível superior e com anos de experiência estão sendo obrigados a competir por um salário baixo em cargos para iniciantes. O governo federal está fazendo funcionar suas prensas na Casa da Moeda dia e noite para fabricar notas de dólar lastreadas por nada mais que promessas e, quando a bolha estourar, o caos reinará supremo. Meus amados, o plano é exatamente este! Os Estados Unidos serviram bem aos seus mestres e agora são dispensáveis. As forças armadas americanas estão sendo usadas para alcançar objetivos coerentes com esse plano e, quando chegar o momento oportuno, a base de poder mudará do Ocidente para o Oriente (e possivelmente para o Oriente Médio) sob a direção do grande líder mundial ainda a ser revelado.

O que devemos fazer? Podemos paralisar esse rolo compressor e salvar o dia? Não! Deus ordenou que essas coisas devam acontecer e em Romanos 13:1-7 diz aos cristãos para se sujeitarem às potestades existentes. Observe a ênfase no verso 2:

"Por isso quem resiste à potestade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação."

Pensando nisso, devemos prestar muita atenção à réplica do Senhor quando respondeu a um pedido de adiamento de um discípulo:

"E outro de seus discípulos lhe disse: Senhor, permite-me que primeiramente vá sepultar meu pai. Jesus, porém, disse-lhe: Segue-me, e deixa os mortos sepultar os seus mortos." [Mateus 8:21-22].

Como alguém já disse: "As coisas mais importantes primeiro!" Devemos viver nossas vidas de acordo com as prioridades estabelecidas pelo Senhor e obedecê-lo sempre deve ser a coisa mais importante a fazer. Todos os eventos que estão ocorrendo no mundo estão se desdobrando de acordo com o plano soberano de Deus e nunca devemos tentar mudar o resultado final por meio da resistência ativa. O Espírito Santo literalmente reside em cada cristão nascido de novo e sua influência será percebida por todos à nossa volta em proporção direta ao grau em que nos submetemos a ele. À medida que obedecemos à recomendação de "mortificar as obras do corpo" [Romanos 8:13 e Colossenses 3:5] — que é acentuar o espiritual e eliminar os pecados da carne — o Espírito Santo não será extinguido por nossas ações [1 Tessalonissences 5:19] e seu poder sobrenatural será manifestado em nós e por meio de nós. Derramar água sobre o fogo extingue o fogo e isso é o que o pecado faz com o nosso potencial para Cristo. Portanto, se queremos verdadeiramente ter um papel ativo em fazer o reino de Deus vir sobre a Terra, devemos realizar as obras de Deus do jeito dele — cooperando com o Espírito Santo para exercer influência espiritual na sociedade. Se falharmos — e todos falhamos às vezes — O plano de Deus não está ameaçado de forma alguma porque o resultado final é certo. No entanto, o galardão que receberemos no Tribunal de Cristo [2 Coríntios 5:10] será determinado pela nossa fidelidade a ele nesta vida.

Alguma vez você se perguntou por que o Senhor permitiu que tantos cristãos morressem como mártires? Durante o período da igreja primitiva, milhares foram crucificados, lançados aos leões ou forçados a morrer pela espada no Coliseu romano — tudo para o entretenimento das multidões. O que poderia vir de bom desse inexplicável sofrimento por parte dos santos de Deus? Somente a eternidade revelará a magnitude total do que Deus alcançou por meio daquilo tudo, mas a história mostra que o martírio dos cristãos teve um grande papel na derrubada do Império Romano. O cristianismo espalhou-se pelo mundo e a perseguição forçou o povo de Deus a fugir daqueles que poderiam lhes fazer mal. Em todo lugar para onde eles foram, o amor de Deus em seus corações e o evangelho em suas bocas baniram as trevas espirituais, de modo que continentes inteiros foram evangelizados. O Senhor Jesus Cristo foi honrado por meio das mortes dos mártires porque eles estavam cheios do Espírito Santo e morreram "bem" — suas ações estavam em completo contraste com as ações dos incrédulos.

Por mais que seja desagradável meditar sobre esse assunto, precisamos encarar a realidade que a perseguição está para acontecer novamente! De acordo com a palavra de Deus, virá um tempo em que a brutalidade do Império Romano será vista como pequena em comparação. Dois terços da população mundial serão exterminados de modo a "purificar a mãe Gaia" (a Terra) daqueles que são considerados consumidores e não produtores. A perseguição aos cristãos está se tornando mais e mais um problema no mundo e ficando cada vez pior. Então, prestando muita atenção aos eventos atuais, nada podemos fazer a não ser notar a clara tendência — uma reação contrária — contra aqueles que se posicionam pela moralidade e pela decência. A batalha antiaborto e a progressiva controvérsia sobre o estilo de vida homossexual são dois dos muitos conflitos entre os cristãos e a maior parte do mundo. Todas as referências a Jesus Cristo estão sendo eliminadas da vida pública e, com o tempo serão, sem dúvidas, vistas como um crime contra a humanidade. O termo genérico "Deus" ainda está sendo usado pelos políticos para garantir o voto dos cristãos desapercebidos, mas parece que o povo de Deus está acordando para esse plano em particular. Agora que passei dos 64 anos, olho para trás e verifico o processo de deterioração moral e espiritual quase inacreditável. Somente os mais idosos, que cresceram em uma América diferente, podem apreciar totalmente o que estou dizendo e parte meu coração ter de apontar para o julgamento de Deus que está chegando — aparentemente em um futuro próximo.

Um velho pastor amigo meu, que tem mais de 90 anos, acredita que a igreja deixará o mundo da mesma forma como veio — sob severa perseguição — e a cada dia que passa, verifico que concordo mais e mais com ele. O mundo odeia a Jesus Cristo e todos os que estão associados com ele, então não se iluda pensando que seus vizinhos permanecerão ao seu lado quando as coisas ficarem difíceis. Quando o tempo de luta vier e escolhas tiverem de ser feitas, estaremos nos deparando com uma hostilidade diabólica fruto do desespero. Então, usando o livro do Apocalipse como guia, devemos ser capazes de prever o dia em que a economia mundial estará completamente desordenada e um público aterrorizado virá para cima de nós — acusando os cristãos de dividirem e destruírem totalmente o país por meio do conflito prolongado em questões como o aborto e a homossexualidade. Esses tópicos explosivos continuam a causar um nível de ressentimento audível que está logo abaixo da superfície, mas que sem dúvida irá explodir sob certas circunstâncias. É totalmente irrelevante para eles que o padrão da moralidade seja encontrado na Bíblia porque poucos a reconhecem como sendo a Palavra de Deus, muito menos concordam com seus preceitos.

"E já está próximo o fim de todas as coisas; portanto sede sóbrios e vigiai em oração. Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados. Sendo hospitaleiros uns para com os outros, sem murmurações, cada um administre aos outros o dom como o recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus. Se alguém falar, fale segundo as palavras de Deus; se alguém administrar, administre segundo o poder que Deus dá; para que em tudo Deus seja glorificado por Jesus Cristo, a quem pertence a glória e poder para todo o sempre. Amém. Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse; mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis. Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus; quanto a eles, é ele, sim, blasfemado, mas quanto a vós, é glorificado. Que nenhum de vós padeça como homicida, ou ladrão, ou malfeitor, ou como o que se entremete em negócios alheios; mas, se padece como cristão, não se envergonhe, antes glorifique a Deus nesta parte. Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus? E, se o justo apenas se salva, onde aparecerá o ímpio e o pecador? Portanto também os que padecem segundo a vontade de Deus encomendem-lhe as suas almas, como ao fiel Criador, fazendo o bem." [1 Pedro 4:7-19; ênfase adicionada].

Nesse texto escrito aproximadamente 2000 anos atrás, vemos o ensino que assegura claramente que o povo de Deus estava experimentando uma "ardente provação" (verso 12) e que o fim de todas as coisas está próximo. Por que Deus fez tal afirmação por intermédio do apóstolo Pedro se sabia que a igreja ainda estaria no mundo por muitos séculos? A resposta encontra-se em outra passagem escrita por Pedro, em que ele diz:

"Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia." [2 Pedro 3:8].

Em outras palavras, o tempo não tem efeito algum sobre Deus e os teólogos ensinam que ele vive em um estado de "sempre presente agora" — um reino fora do tempo e do espaço que nós experimentamos. Assim, os "últimos dias" começaram com a igreja e continuam nesta presente hora — "o fim de todas as coisas" está muito mais perto! Certamente podemos ver que a iniqüidade é desmedida e os corações humanos estão retornando mais uma vez ao ponto em que eram "maus continuamente", como nos dias de Noé:

"E viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente." [Gênesis 6:5].

Na primeira vez que esse grau de iniqüidade foi alcançado, o julgamento de Deus destruiu a humanidade no Dilúvio global, mas o julgamento que virá agora será pelo fogo:

"Mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios." [2 Pedro 3:7; ênfase adicionada].

"Aguardando, e apressando-vos para a vinda do dia de Deus, em que os céus, em fogo se desfarão, e os elementos, ardendo, se fundirão?" [2 Pedro 3:12; ênfase adicionada].

Ao encerrar, queremos fazer um apelo a dois diferentes grupos de pessoas. Para aqueles que não conhecem a Jesus Cristo como Senhor e Salvador pessoal, exortamos que busquem nele a salvação antes que seja tarde demais. Para os cristãos, queremos transmitir a necessidade urgente de acordar e verificar que o ensino corrente a respeito do arrebatamento está levando muitos a pensar que Deus irá poupar a igreja de todas as coisas ruins associadas com o período da Tribulação, removendo-a da Terra. Também acreditamos e ensinamos que Deus removerá a igreja antes de o Anticristo firmar o pacto com Israel (Daniel 9:27) — sinalizando a atual carnificina do período de Tribulação — mas advertimos os cristãos sobre a típica mentalidade de Pollyana, que descarta a possibilidade distinta (e até a probabilidade) de perseguição e sofrimento antes do arrebatamento.

Alguns nos acusam de espalhar tristeza e condenação, mas essa certamente não é nossa intenção. Os salvos genuínos estão eternamente seguros e não importa o que o mundo, nossa carne pecaminosa e o Diabo lancem sobre nós [1 João 2:15-17], pois somos mais que vencedores por meio de Jesus Cristo. Continue olhando para o alto, porque nossa redenção está mais perto a cada segundo.



Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", clique aqui http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Autor: Pr. Ron Riffe
Tradução: Cristiano Barbalho Vargas
Data da publicação: 7/10/2003
Revisão: V. D. M. - Campo Grande / MS e http://www.TextoExato.com
Patrocinado por: E. M. S. G.
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/p208.asp