Se Eu Fosse o Diabo...

Permanecer escondido define a enganação verdadeiramente bem-sucedida


Recursos úteis para sua maior compreensão

As Igrejas Cristãs Estão Abrindo as Portas Para o Anticristo


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Você já foi totalmente enganado por alguém? É certo que sim! Por uma vez ou outra todos nós já engolimos "o anzol, a linha e a isca" de uma mentira — então, como muitas crianças a quem foi contada a verdade sobre o Papai Noel, continuamos a acreditar até que a crença não seja mais possível. Admitir que havíamos sido ludibriados era extremamente evitado porque a mentira era algo em que queríamos acreditar. Mas, inevitavelmente, a verdade prevaleceu e tivemos de encarar os fatos.

Satanás é enganador e precisamos entender que ele é extremamente bom nisso. Se eu estivesse na posição dele, tentaria subverter a humanidade com uma mentira tão sutil e atraente ao pensamento humano que, quando comparada com a verdade, fosse muito mais agradável! Eu apelaria para o desejo inato dos homens pela imortalidade e convenceria as grandes massas que a vida eterna está ao alcance delas. Em seguida, ofereceria o cálice da graça fazendo-as acreditar que podem conquistar a vida eterna.

Será remotamente possível que você seja uma vítima dessa enganação? Até mesmo contemplar essa noção é repugnante para a maioria de nós porque queremos pensar que caminhamos pelas veredas da verdade. Mas a Palavra de Deus repetidamente nos alerta sobre as vilezas do Diabo e a possibilidade de sermos enganados. Portanto, peço que você considere cuidadosamente o que estou prestes a dizer e resista ao ímpeto de me ignorar simplesmente porque isto pode violar a sua zona de conforto.

Satanás introduziu a mentira logo na aurora da história humana e todas as tentativas de erradicá-la provaram-se ineficazes devido à natureza pecaminosa do homem. Seu poder de permanência repousa firmemente no fato de o homem não-regenerado insistir que retém a capacidade de salvar a si mesmo por meio das boas obras. Em Gênesis 4:1-5, Caim introduziu o conceito ao oferecer seus frutos e vegetais ("fruto da terra") ao invés do sacrifício de sangue requerido por Deus. Essa tentativa inicial de oferecer obras pessoais foi rejeitada e Caim se tornou o primeiro assassino da história quando, em um ataque de inveja e raiva, matou seu irmão Abel (cujo sacrifício de sangue fora aceito por Deus). Mas, ao invés de reconhecer que Deus não aceitará as obras como um meio de salvação, os homens continuaram a acreditar que Ele aceitaria porque isso parece fazer sentido a uma mente natural. Eles estão convencidos que a aceitação estará garantida se suas vidas forem caracterizadas pelo "bem", e não pelo mal. O aspecto sutil e demoníaco da mentira é a crença quase inata que o homem pode fazer o bem aos olhos de Deus — uma contradição direta a Romanos 8:8!

"Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem em verdade o pode ser. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus." [Romanos 8:7-8].

Satanás reempacotou a mentira diversas vezes e a crença perniciosa de que o espírito do homem não-regenerado não está totalmente morto continua a assolar a cristandade. Quando Deus disse a Adão e Eva que eles morreriam se comessem da árvore proibida [Gênesis 2:17], seria isso apenas uma ameaça vazia? Não disse Ele no mesmo verso "no dia em que dela comeres, certamente morrerás"? Amigos, Adão e Eva sofreram a morte espiritual no mesmo instante em que desobedeceram a Deus e seus corpos nus prestaram um testemunho tácito desse fato. Deus criou, mas Satanás corrompeu! Todo ser humano desde aquele dia até hoje nasce morto espiritualmente:

"Portanto, assim como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram." [Romanos 5:12].

Sim, sei que a "morte" pode se referir à morte física, mas também se refere à morte espiritual porque ambas são um "pacote único". A morte física seguiu a morte espiritual na experiência de Adão e Eva porque imediatamente após a queda espiritual da graça, eles entraram no processo de morrer fisicamente. Como seus descendentes, todos nascemos compartilhando seu legado de morte espiritual e a jornada rumo à morte física! É um pensamento deprimente, mas quando entramos neste mundo como um bebê nu — ao invés de começarmos a "viver", na verdade começamos a morrer!

Estão os não-regenerados mortos para Deus — estão eles separados espiritualmente de Deus? Sem sombra de dúvida!! Em resposta a alguém que desejava esperar para segui-Lo até que seu pai estivesse morto e enterrado, o Senhor Jesus Cristo disse o seguinte:

"Jesus, porém, disse-lhe: Segue-me, e deixa os mortos sepultar os seus mortos." [Mateus 8:22; ênfase adicionada].

Em outras palavras, a coisa mais importante era seguir a Cristo e deixar o sepultamento dos fisicamente mortos para aqueles que estivessem espiritualmente mortos! Apenas os poucos a quem Jesus chamou e deu a vida espiritual foram capazes de crer nEle e segui-Lo fielmente. As multidões viram os milagres e deram um consentimento intelectual temporário, mas eventualmente ficaram ofendidas pela Sua mensagem e "tornaram para trás, e já não andavam com ele" (João 6:66 — que é um número interessante, não é mesmo?) -, demonstrando vividamente, dessa forma, a morte espiritual em seus corações.

Toda religião tem seus fiéis zelosos — aqueles que estão convencidos de estarem no caminho certo para alcançar a imortalidade. Com a exceção exclusiva da cristandade genuína, cada uma delas desenvolveu um sistema de crenças em que se alcança a meta por meio de disciplina e piedade pessoais. Os fiéis dessas religiões evitam "agir errado" por meio da disciplina e "praticam o bem" de acordo com seu código particular de piedade. Se na análise final, suas boas ações superaram as más — eles ganham uma passagem com todas as despesas pagas para o céu. É claro que a terminologia específica varia amplamente entre essas religiões, mas em resumo — cada uma delas passa a ser uma tentativa de merecer a salvação agradando a divindade que professam servir. Então não é interessante que o cristianismo — conforme apresentado na Bíblia — seja tão contrastante com todo o resto? Também não é altamente interessante que diversos elementos dentro da frouxa estrutura da cristandade atual enfatizem as obras como um meio para a salvação? O Catolicismo Romano e o Mormonismo são dois exemplos que rapidamente vêm à mente — com muitos outros cujas crenças são perigosamente próximas. Então há a Maçonaria — que de forma alguma é uma organização cristã — mas que possui inúmeros membros que professam a Cristo, ao mesmo tempo em que ignoram convenientemente a salvação pelas obras que ela ensina (sem mencionar a filosofia totalmente sem base nas Escrituras da "Paternidade universal de Deus e a fraternidade entre os homens").

Meu amigo, se você se encontra nessa categoria — por favor, esteja avisado que Satanás lhe vendeu a ponte Rio-Niterói, alguma casa de praia em Minas Gerais, e uma boa terra cultivável às margens do Amazonas! Ele sabe algo que você obviamente ignora — que os homens espiritualmente mortos não podem agradar a Deus. Além disso, não se engane quanto a isso, todos nós nascemos nessa terrível condição.

Multidões em todo o mundo afirmam serem "cristãs", mas por qual definição? Será se reivindicar o nome ou o título torna isso verdadeiro? A filiação a uma igreja ou a confissão de um credo específico faz de você um cristão? Absolutamente não! Meu amigo, o critério profunda e universalmente incompreendido para ser um cristão pode ser encontrado na seguinte passagem das Escrituras:

"O mistério que esteve oculto desde todos os séculos, e em todas as gerações, e que agora foi manifesto aos seus santos; aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória..." [Colossenses 1:26-27; ênfase adicionada].

Um cristão genuíno é um indivíduo possuído pelo Espírito Santo — literalmente o Espírito Santo habita nele. Por essa razão, esse indivíduo não pode ser possesso por demônios. Deus comprou e pagou por ele com o sangue precioso de Seu único Filho — e de forma alguma dividirá a propriedade com o Diabo! No entanto, os fiéis podem ser oprimidos por demônios se deixarem de se revestir com a armadura que Deus nos oferece [Efésios 6]. A questão da propriedade, porém, foi resolvida para sempre. Assim, a validação se alguém é um cristão genuíno ou não é determinada exclusivamente pela presença e pelo fruto do Espírito Santo naquela vida [Gálatas 5:22-23].

Portanto, se eu fosse Satanás, também faria todos os esforços para levar os cristãos a confundirem minha influência com a do Espírito Santo! Por quê? Porque fazer com que os fiéis genuínos caminhem de forma contrária à vontade de Deus é a única forma de Satanás reagir. Ele é um adversário derrotado, tendo sido vencido pela morte de Cristo na cruz — mas enquanto Deus permitir que ele permaneça livre, continuará a resistir ao destino inevitável de uma eternidade no lago de fogo. [Apocalipse 20:10] Dessa forma, se eu fosse ele, utilizaria todos os meios necessários para atrair o povo de Deus ao engano de permitir que as emoções governem sua adoração — estimulando-os a se "sentirem muito religiosos" no processo. Eu utilizaria todas as armas ao meu dispor (e, de acordo com a Palavra de Deus, isso inclui os milagres) para ofuscar a distinção entre a carne e o espírito em suas mentes. Nossa carne pecaminosa — nossa humanidade caída — é abominável a Deus e extingue o Espírito Santo [1 Tessalonicenses 5:19]. É por isso que somos exortados a "andar em Espírito":

"Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne." [Gálatas 5:16].

Quando nossa carne aparece, o Espírito Santo se afasta! Assim como um tapete de brasas incandescentes é resfriado derramando-se água sobre ele, a ação do Espírito Santo em nossas vidas é diminuída grandemente quando permitimos que nossa natureza carnal assuma o controle. Não se engane — o Diabo é perito em "apertar todos os botões certos" para nos desviar espiritualmente e nos tranqüilizar com uma sensação de complacência. A estratégia dele é tornar a igreja de Jesus Cristo ineficaz — esperando, de alguma forma, erguer-se vitorioso em sua batalha cósmica contra Deus. A triste realidade que devemos encarar é que o plano dele tem dado frutos em nossas igrejas.

Portanto, se eu fosse o Diabo, continuaria induzindo os fiéis a pensarem que todos os que fazem profissões de fé são genuínos! Eu os manteria tão preocupados em fazer crescer o rol de membros da igreja que eles aceitariam imediatamente em sua comunidade qualquer um que dissesse que crê. Em seguida, eu acrescentaria insulto à injúria estimulando-os a dar ouvidos aos políticos que desejam fazer negócios com eles com palavras fingidas. [2 Pedro 2:3].

Que Deus tenha misericórdia de nós, ovelhas tolas.



Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", clique aqui http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Autor: Pr. Ron Riffe
Tradução: Eduardo Perez Neto
Data da publicação: 29/11/2004
Patrocinado por: J. S. L. e M. R. D. S. L. — Sorocaba / SP
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/p230.asp