Emoções e a Carne

Em que ponto a verdadeira adoração termina e a emoção carnal inicia?


Recursos úteis para sua maior compreensão

As Igrejas Cristãs Estão Abrindo as Portas Para o Anticristo


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Durante este período do ano (o Natal), Mateus 2 é freqüentemente lido, pois contém detalhes sobre o nascimento de Jesus Cristo. Nos primeiros dois versos ficamos sabendo que magos do oriente vieram a Jerusalém em busca daquele que tinha nascido Rei dos Judeus para que pudessem adorá-lo. Mas, devido a uma ignorância quase universal do ocultismo entre os cristãos hoje, poucos compreendem a surpreendente verdade expressa nessas palavras! De acordo com a Concordância de Strong, esses "magos" eram magos babilônios e, por implicação, homens cultos mas também ocultistas e praticantes da feitiçaria.

Meus amigos, esses homens eram zoroastristas e adoravam a Ormuz — um conceito gnóstico da luta universal entre as forças da luz e das trevas. Eles estavam saturados no misticismo ocultista e pagão, para dizer o mínimo! Todavia, milhões de cristãos ignorantes continuam a vê-los como pessoas espirituais porque "adoraram" ao menino Jesus. O ponto real é que eles meramente prestaram homenagem a Ele — um ato de respeito que provavelmente teriam oferecido a qualquer outro rei humano daquele tempo. A palavra grega traduzida como "adorar" em Mateus 2:2 é proskuneo e tem uma conotação de mostrar reverência pelo homem ou por Deus. Assim, é uma pena que a tradição católico-romana tenha conferido a esses homens uma posição de respeito que eles certamente não merecem. A tremenda ironia é que aquilo que realmente ocorreu é perdido por aqueles que não compreendem os fatos. Por Sua mão soberana, Deus levou a elite dentre a principal organização ocultista daquele tempo a empreender uma longa e difícil jornada, para oferecer presentes e prestar homenagem ao Seu Filho! Aqueles presentes financiaram a fuga de José e Maria ao Egito, para escaparem da ira do rei Herodes.

Então, para mostrar outro exemplo em que o contexto da "adoração" não é claramente aquele de um crente em relação ao Seu Senhor, ofereço o seguinte:

"E, quando viu Jesus ao longe, correu e adorou-o." [Marcos 5:6].

Essa foi a ação do "maníaco de Gadara" antes de ser liberto da possessão demoníaca. Os demônios foram compelidos a mostrar uma atitude de respeito diante de Cristo, mas não o adoraram reconhecendo Sua dignidade intrínseca — o sentido em que os cristãos devem usar o termo — porque "Digno é o Cordeiro" [Apocalipse 5:12].

Como existem dois aspectos diferentes na adoração, vamos avançar para o ponto que quero tratar. E este é, você realmente honra ao Senhor ou meramente presta respeito/homenagem a Ele? Ir à igreja, ajoelhar-se e passar pelas moções de adoração formal são uma bobagem sem sentido se não forem motivadas pelo Espírito Santo. Assim, faça a si mesmo esta pergunta vitalmente importante e seja totalmente honesto: Qual é minha motivação para ir à igreja? — É para dar ou para receber? Se você é como a maioria das pessoas hoje (e admite isso), o serviço de adoração é um total enfado se a música não emocionar sua alma e/ou uma mensagem 'positiva' do pastor não elevar seu ânimo. Certo? Lembre-se que estamos sendo honestos aqui! Infelizmente, a maioria mostra pelas ações que não entende que o propósito de um serviço de adoração é dar, não receber. Devemos oferecer livremente a Deus nosso louvor, nossas orações e nossos recursos financeiros — desse modo honrando-o pelo que Ele é — não nos comportando como crianças cobiçosas que esperam receber presentes em troca. O apóstolo Paulo nos lembra disso em Atos 20:35, em que cita o Senhor dizendo que é mais bem-aventurada coisa dar do que receber. Mas, como somos egoístas por natureza, manter nossas prioridades é um constante problema.

Estão suas prioridades na ordem correta? Para descobrir, permita-me propor um teste que você pode fazer para revelar o que o motiva de verdade no que se refere à adoração:

(1) Como afetaria você se sua igreja restringisse seu programa musical aos cânticos congregacionais de um hinário fora de moda e se recusasse a permitir a "Música Cristã Contemporânea" com todas suas representações na plataforma, orquestrações no estilo da Broadway e apelo emocional? Você poderia sobreviver sem as apresentações emocionantes de solistas que emulam os astros da música popular?

(2) Qual seria sua reação se seu pastor derramasse seu coração e insistisse em pregar sermões sobre doutrina com 45 a 60 minutos de duração (ou mais) — desse modo deixando-o muito desconfortável com relação ao pecado em sua vida? E se ele verdadeiramente desse ouvidos à admoestação de Paulo em 2 Timóteo:

"Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina." [2 Timóteo 4:2; ênfase adicionada].

(3) Você poderia crescer espiritualmente sem uma dieta contínua de aconselhamento psicológico de auto-ajuda a partir do púlpito?

Meus amigos, é óbvio a partir da quantidade de mensagens de correio eletrônico que recebo que o povo de Deus está acordando para a realidade! Mais e mais pessoas estão expressando insatisfação com suas igrejas, pois percebem que pouca ou nenhuma adoração genuína está ocorrendo ali. Os pastores desenvolveram uma obsessão tão grande com o Movimento de Crescimento de Igreja que sucumbiram a uma mentalidade pragmática — "qualquer coisa que funcione e traga resultados" — para preencher os bancos com gente. Essa é uma receita para o desastre espiritual! Os fins não justificam os meios.

A palavra grega ekklesia usada no Novo Testamento, é traduzida como "igreja" em nossas Bíblias, é uma reunião de crentes genuínos para o propósito de estudo bíblico, oração e adoração — como vemos definido na Concordância de Strong:

ekklesia — de um combinação do grego 1537 (ek) e um derivativo do grego 2564 (kaleo); uma chamado para fora, isto é (concretamente) uma reunião popular, especialmente uma congregação religiosa (sinagoga judaica, ou comunidade cristã de membros na terra ou santos nos céus, ou ambos); assembléia, igreja.

Um edifício não é uma igreja. A igreja é formada por cristãos nascidos de novo que se reúnem dentro do edifício e, quando eles saem, aquela igreja em particular é dispersa. Então, se dois ou três (ou mais) deles se reunirem em torno da mesa de jantar da casa de algum deles para o propósito de adorar, isso também atende à definição de igreja! Durante os primeiros 200-300 anos da época da igreja, pequenos grupos de cristãos reuniam-se nas casas para a adoração e, se a presente tendência continuar, essa poderá voltar a ser a norma outra vez. Uma fome e sede de alimento espiritual estão gradualmente separando o trigo do joio, à medida que o povo de Deus gravita em direção à verdade da Palavra de Deus.

Assim, como um apelo para aqueles que pararam de ir à igreja, imploro que vocês procurem encontrar outros que concordem em se reunir com vocês em suas casas para a adoração. Esse certamente não é um novo problema conforme evidenciado pela seguinte exortação:

"Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia." [Hebreus 10:25; ênfase adicionada].

Precisamos uns dos outros. Os vários dons espirituais que foram conferidos a nós pelo Espírito Santo (todos os cristãos nascidos de novo têm pelo menos um dom; mas nenhum indivíduo possui todos eles) são para o propósito de prover ajuda para os irmãos. Deus deseja que fiquemos unidos e essas habilidades sobrenaturais provêem a "cola" necessária para realizar isso. Além disso, observe no verso acima que ficar junto é cada vez mais importante à medida que "vemos que vai se aproximando o dia". Que dia está sendo referenciado por essa frase? É o dia do Senhor, que começa com o Período da Tribulação e a revelação do "homem do pecado" — o Anticristo. Os crentes em todo o mundo estão agora soando o alarme, por assim dizer, chamando a atenção para os eventos atuais que apontam claramente para a proximidade da hora. Além disso, a apostasia continua a forçar o povo de Deus para a separação, mas não devemos nos manter isolados e marginalizados.

Mas e as diferenças em posições doutrinárias que nos dividem em tantas denominações? A doutrina é vitalmente importante e não deve ser ignorada, mas se alguém exibe claramente o fruto do Espírito Santo em sua vida diária — precisamos aceitá-lo como um cristão genuíno e, se necessário, "concordar em discordar" em certas questões. Tenha em mente que a heresia pode e realmente existe com a crença verdadeira — de modo que precisamos amorosamente dar descontos para essas coisas e tentar resolvê-las se possível. Como regra, a contemporização é algo a ser evitado, mas os cristãos maduros devem poder concordar nos fundamentos essenciais — aquilo que é realmente essencial na fé — e tolerar as diferenças de opinião. Por exemplo, a centenária disputa entre arminianos e calvinistas não é um obstáculo para a adoração que não possa ser superado pelo tipo certo de tolerância. Desde que todos enfoquem a honra a Jesus Cristo e em fazer o melhor para viver para Ele, essas diferenças de opinião devem ser secundárias para esse objetivo. Os membros de uma mesma família freqüentemente não se olham nos olhos em certas questões, mas o amor os mantêm juntos.

Assim, se você achar necessário "sair do meio deles e separar-se" [2 Coríntios 6:17], procure outros que amem ao Senhor e queiram oferecer-se a Ele em adoração.

"Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus." [Romanos 12:1-2].

O Espírito Santo o dirigirá a eles se você estiver disposto a ser dirigido.



Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", clique aqui http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Autor: Pr. Ron Riffe
Data da publicação: 12/2/2005
Patrocinado por: A. J. R. C. — Fortaleza / CE
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/p237.asp