Creia e Seja Salvo

"Olhai para mim, e sereis salvos, vós, todos os termos da terra; porque eu sou Deus, e não há outro." [Isaías 45:22].

Recursos úteis para sua maior compreensão

As Igrejas Cristãs Estão Abrindo as Portas Para o Anticristo


Título do Livro 2


Título do Livro 3

As luzes piscaram enquanto eu digitava o texto acima e, para evitar perdê-lo por falta de energia (algo que ocorre com bastante freqüência onde moro), imediatamente cliquei no botão "Salvar". Isso gravou as informações na memória não-volátil do computador (o disco rígido), onde elas ficam relativamente protegidas da falta de energia. Toda sorte de coisas pode acontecer com discos rígidos que os tornam inoperantes, e é por isso que digo "relativamente protegidas". Mas mesmo se o disco rígido quebrar ou se as informações forem apagadas por acidente ou intencionalmente, os especialistas em informática normalmente conseguem recuperá-las. O motivo é que os bits de dados são gravados magneticamente na unidade de disco rígido e somente se algo for gravado por cima é que as informações se perdem.

Não seria maravilhoso se tivéssemos um botão "Salvar", no que diz respeito às nossas almas? Um recente comercial da TV está divulgando um botão "Fácil" pelo qual os problemas do mundo dos negócios podem ser resolvidos instantaneamente, mas todos sabemos que essas soluções não existem no mundo real — muito embora muitos pastores da atualidade estejam tentando convencer as pessoas de que uma combinação dos dois botões está disponível! "Apenas aceite Jesus e Ele o salvará" é a mensagem excessivamente simplista que eles usam para seduzir as pessoas para os seguirem e os enriquecerem:

"Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências." [2 Timóteo 4:3].

Esse tempo sobre o qual o apóstolo Paulo falou está sobre nós. A mensagem do Evangelho — a mensagem da salvação — é bem simples. Mas a razão da simplicidade é para demonstrar que as reações genuínas são sobrenaturais e não se devem à eloqüência ou aos poderes de persuasão daqueles que a transmitem. Você não estranharia se soubesse que algum amigo, tido como uma pessoa ponderada, colocasse todas as suas economias em algum produto simplesmente por causa de uma propaganda? A reação inicial da maioria das pessoas provavelmente seria pensar que o tal amigo perdeu a cabeça. Mas se essa ação aparentemente impulsiva resultasse em sucesso e independência financeira, aquelas opiniões reverter-se-iam muito rapidamente!

Algo similar acontece quando alguém passa a professar a fé em Cristo. Os membros não-regenerados da família, os amigos e conhecidos da pessoa imediatamente olham com certa desconfiança essa "nova religião". Então a inspeção silenciosa começa, enquanto eles esperam que as ações da pessoa confirmem a opinião de que tudo aquilo era "fogo de palha". Vale dizer que, infelizmente, na maior parte dos casos, eles não precisarão esperar muito tempo antes que a vida da pessoa volte ao "normal". É claro que o indivíduo pode continuar a freqüentar a igreja todas as vezes que as portas estiverem abertas e aparentar um bom comportamento, mas aqueles que o conhecem bem, reconhecem que nada realmente mudou. Mas, louvado seja o Senhor, existem exceções notáveis! Freqüentemente, alguma pessoa irá responder ao Evangelho e "enriquecer", por assim dizer. Suas vidas serão tão dramaticamente modificadas que ninguém perto delas poderá negar. O impacto de sua transformação radical será acentuado nas mentes daqueles que testemunharam a conversão, quando eles considerarem a simplicidade da mensagem que a gerou.

O Evangelho, ou as "boas novas", como ensinado pelo apóstolo Paulo, está delineado em negrito, abaixo:

"Também vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos tenho anunciado; o qual também recebestes, e no qual também permaneceis. Pelo qual também sois salvos se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado; se não é que crestes em vão. Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras. E que foi visto por Cefas [Pedro], e depois pelos doze". [1 Coríntios 15:1-5, ênfase adicionada].

Todos os que ouvem a mensagem sobrenatural deveriam ser exortados pelo mensageiro (pregador, folheto, etc.) para se arrependerem de seus pecados e "crer" — para que eles possam receber Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador. Não há sermão evangelístico algum registrado no Novo Testamento, do Pentecostes em diante, que não pudesse ter sido apresentado em quinze minutos, ou menos! Veja, por exemplo, o primeiro sermão pregado pelo apóstolo Pedro em Pentecostes:

"Pedro, porém, pondo-se em pé com os onze, levantou a sua voz, e disse-lhes: Homens judeus, e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório, e escutai as minhas palavras. Estes homens não estão embriagados, como vós pensais, sendo a terceira hora do dia. Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel: 'E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, Que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, Os vossos jovens terão visões, e os vossos velhos terão sonhos; e também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e as minhas servas naqueles dias, e profetizarão; e farei aparecer prodígios em cima, no céu; e sinais em baixo na terra, sangue, fogo e vapor de fumo. O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes de chegar o grande e glorioso dia do Senhor; e acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo'. Homens israelitas, escutai estas palavras: A Jesus Nazareno, homem aprovado por Deus entre vós com maravilhas, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis; a este que vos foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, prendestes, crucificastes e matastes pelas mãos de injustos; ao qual Deus ressuscitou, soltas as ânsias da morte, pois não era possível que fosse retido por ela; porque dele disse Davi: Sempre via diante de mim o Senhor, porque está à minha direita, para que eu não seja comovido; por isso se alegrou o meu coração, e a minha língua exultou; e ainda a minha carne há de repousar em esperança; pois não deixarás a minha alma no inferno, nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção; fizeste-me conhecidos os caminhos da vida; com a tua face me encherás de júbilo. Homens irmãos, seja-me lícito dizer-vos livremente acerca do patriarca Davi, que ele morreu e foi sepultado, e entre nós está até hoje a sua sepultura. Sendo, pois, ele profeta, e sabendo que Deus lhe havia prometido com juramento que do fruto de seus lombos, segundo a carne, levantaria o Cristo, para o assentar sobre o seu trono, nesta previsão, disse da ressurreição de Cristo, que a sua alma não foi deixada no inferno, nem a sua carne viu a corrupção. Deus ressuscitou a este Jesus, do que todos nós somos testemunhas. De sorte que, exaltado pela destra de Deus, e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vós agora vedes e ouvis. Porque Davi não subiu aos céus, mas ele próprio diz: Disse o SENHOR ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita, Até que ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés. Saiba, pois, com certeza toda a casa de Israel que a esse Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo." [Atos 2:14-36].

E quando Pedro terminou de transmitir essa breve mensagem para os muitos milhares reunidos em Jerusalém para Pentecostes, os versos seguintes nos dizem como eles reagiram à mensagem:

"E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos? E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo." [Atos 2:37-38].

O verso 41 então nos diz que "quase três mil almas" foram salvas!

"De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas." [Atos 2:41].

Uau!! Essa tremenda resposta nos chama a um exame adicional. Primeiro de tudo, precisamos entender que a audiência era formada unicamente de judeus — alguns dos quais estavam entre os que gritaram "Crucifica-o!" apenas 50 dias antes, quando Pôncio Pilatos pensou em libertar Jesus Cristo. Mas a vasta maioria eram visitantes de muitos países diferentes (versos 9, 10 e 11 de Atos 2) que haviam ido a Jerusalém em obediência ao mandamento de Deus quanto à observância da festa de Pentecostes. O pouco que esse último grupo sabia sobre o Senhor e Sua crucificação era somente o que eles haviam ouvido falar. Por qualquer padrão de avaliação, eles eram uma "multidão difícil" — uma audiência hostil e pouco amigável. Todos estavam influenciados por 1500 anos de tradição religiosa e, no tocante àquela mensagem em particular, seria impossível encontrar um grupo mais duro, tendencioso e com tantas opiniões formadas. Não obstante, cerca de três mil deles "compungiram-se em seu coração" e creram!

Mas quando consideramos as circunstâncias — particularmente a brevidade de Pedro e tudo o que ele não falou ou fez — como aquilo foi possível? Não houve nenhuma ameaça de condenação eterna se eles não cressem, nenhum teatro emocional ou ardil psicológico cuidadosamente planejado foi usado para pressioná-los! A mensagem do Evangelho foi simplesmente apresentada e atingiu seus objetivos sem a necessidade de nenhum artifício humano! O Espírito Santo tomou a Palavra de Deus e abalou quase três mil homens no fundo de seus corações — assim como Ele fez comigo mais de cinqüenta anos atrás. A luz sobrenatural da VERDADE transpôs a mais alta escuridão da morte espiritual e a crença foi o resultado. Somente após Pedro ser questionado por aqueles que "compungiram-se em seu coração" sobre qual deveria ser a resposta deles é que ele continuou com muitas outras palavras e exortações para eles serem salvos daquela geração má e perversa (verso 40).

Então, em Atos 10, encontramos outro breve sermão pregado por Pedro. Foi quando Deus concedeu a ele o abençoado privilégio de abrir a porta da salvação aos gentios (a casa de Cornélio). Do mesmo jeito que foi no Dia de Pentecostes, a resposta daqueles ouvintes da mensagem foi imediata:

"E, abrindo Pedro a boca, disse: Reconheço por verdade que Deus não faz acepção de pessoas; Mas que lhe é agradável aquele que, em qualquer nação, o teme e faz o que é justo. A palavra que ele enviou aos filhos de Israel, anunciando a paz por Jesus Cristo (este é o SENHOR de todos); esta palavra, vós bem sabeis, veio por toda a Judéia, começando pela Galiléia, depois do batismo que João pregou; como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com virtude; o qual andou fazendo bem, e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele. E nós somos testemunhas de todas as coisas que fez, tanto na terra da Judéia como em Jerusalém; ao qual mataram, pendurando-o num madeiro. A este ressuscitou Deus ao terceiro dia, e fez que se manifestasse, não a todo o povo, mas às testemunhas que Deus antes ordenara; a nós, que comemos e bebemos juntamente com ele, depois que ressuscitou dentre os mortos. E nos mandou pregar ao povo, e testificar que ele é o que por Deus foi constituído juiz dos vivos e dos mortos." [Atos 10:34-42].

O verso 44 então diz que, enquanto Pedro ainda falava, o Espírito Santo "caiu" sobre todos os que estavam ouvindo! Uma vez mais, vemos que a verdade do Evangelho trouxe fruto espiritual imediatamente. Devemos ter em mente que esse grupo de gentios não estava, de forma alguma, em superioridade de conhecimento sobre as coisas de Deus em relação aos judeus em Pentecostes. Então a minha pergunta é: Parece minimamente plausível para você que aquelas pessoas foram persuadidas pela mensagem, ou não é óbvio que a crença delas foi inspirada de forma sobrenatural?

Em contraste, consideremos um sermão em Atos 26 em que houve um resultado muito diferente. Lá, encontramos o apóstolo Paulo defendendo-se diante do rei Agripa e em sua defesa ele usou a mensagem do Evangelho como uma parte central de seu argumento. Daquela narrativa, aprendemos que Festo, o procurador da Judéia, estava presente — juntamente com uma multidão aparentemente hostil de espectadores (Atos 25:24). Enquanto Paulo ainda estava falando, Festo gritou em alta voz acusando-o de insanidade! Então, na conclusão, o rei Agripa fez a seguinte declaração:

"E disse Agripa a Paulo: Por pouco me queres persuadir a que me faça cristão!" [Atos 26:28].

Tudo indica que a mesma brevidade de apresentação que produziu tanto fruto anteriormente não ocorreu aqui! Por que você supõe que houve uma diferença? Permita-me sugerir que o Senhor nos dá a resposta na seguinte declaração:

"Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia." [João 6:44].

"Do SENHOR vem a salvação" (Jonas 2:9), e nenhuma quantidade de argumentos persuasivos bem intencionados podem produzir uma crença genuína se o Espírito Santo não estiver cooperando. Mas o uso de técnicas psicológicas para habilmente manipular as emoções humanas com certeza promoverá falsas profissões de fé! Hoje, técnicas de vendas de alta pressão vindas do púlpito estão transformando igrejas em cemitérios espirituais, em que os pregadores se esforçam para superar uns aos outros no número de ouvintes. Em quantidades cada vez maiores, o trigo no meio do joio nessas igrejas está começando "a acordar e a sentir o cheiro do café" — notar que algo está errado. O coração dessas pessoas fica partido com a perspectiva de deixar para trás amigos e familiares, mas elas estão fazendo isso porque o Espírito Santo as impele a se separarem da descrença:

"Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel? E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo. Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo, e eu vos receberei; e eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso." [2 Coríntios 6:14-18; ênfase adicionada].

Você se encontra nessa situação no que concerne à sua igreja? Em caso afirmativo, caia fora e procure outros crentes que estejam desejosos de se reunir com você para o estudo da Bíblia, oração e adoração. Apenas dois ou três indivíduos reunidos para esse propósito já atendem à definição neo-testamentária de uma igreja e o Senhor prometeu estar "no meio deles". (Mateus 18:20) Muitos continuam a cometer o erro de continuar nessas igrejas, pensando que conseguirão provocar uma mudança para melhor. Mas não conheço um único exemplo em que isso já tenha acontecido. Todos devemos nos dar conta de que o Senhor está edificando a Sua igreja (Mateus 16:18) — e não um grupo de pregadores zelosos que competem uns com os outros para ver quem consegue construir o maior e mais próspero ministério.



Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", clique aqui http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Autor: Pr. Ron Riffe
Tradução: Eliane
Revisão: V. D. M. — Campo Grande / MS, V. C. C. C. — Brasília / DF e http://www.TextoExato.com
Patrocinado por: A. J. R. C. — Fortaleza / CE
Data da publicação: 2/11/2007
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/p256.asp