Vivendo com Medo de Perder a Salvação?

O medo é a ferramenta que o "sistema sacerdotal" usa para manter o controle


Recursos úteis para sua maior compreensão

As Igrejas Cristãs Estão Abrindo as Portas Para o Anticristo


Título do Livro 2


Título do Livro 3


Desde a queda do homem no Jardim do Éden até o presente momento, Satanás continua empenhado em convencer os homens que a vida eterna é alcançada pelas boas obras. É óbvio que essa é uma mentira bem no estilo do próprio "pai da mentira" — um rótulo descritivo atribuído a ele pelo Senhor Jesus Cristo quando censurou os fariseus:

"Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira" [João 8:44].

Em todo o Novo Testamento há o ensino que refuta completamente a possibilidade de alguém poder salvar a si mesmo. Para obter (não alcançar) a vida eterna, é necessário recebê-la por meio da graça de Deus, ou nada feito.

"Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie." [Efésios 2:8-9; ênfase adicionada].

Contudo, devido à nossa natureza humana depravada, "tornar possível nossa entrada no céu" parece algo racional. E a razão principal por que toda religião falsa e organização secreta enfatiza o conceito é que existe um elemento lógico insidioso dentro desse ponto de vista, que envolve o medo nos corações de todos os adeptos. É mais ou menos assim: "Alcancei a salvação por causa de minhas boas obras e se eu deixar de praticá-las, vou perdê-la!".

Bingo! Este, meus amigos, é o temor maligno pelo qual milhões de pessoas foram e continuam a ser mantidos em servidão espiritual!

"Sacerdócio" é um termo ocasionalmente usado para descrever aqueles que usam esse temor para controlar e manipular os paroquianos. O catolicismo romano levou esse sistema à perfeição, mas algumas denominações protestantes também sucumbiram ao seu apelo. É um fato triste que tantas pessoas possam ser conduzidas para qualquer lugar pelos narizes se o espectro da condenação eterna foi colocado logo acima de suas cabeças.

Esse temor é justificável? Pode o ensino doutrinário ser encontrado na Palavra de Deus para apoiá-lo? NÃO!! Muito ao contrário — as Escrituras ensinam claramente o oposto, quando tudo o que elas dizem sobre o assunto é estudado com atenção. Considere o seguinte:

"E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele. Nisto é perfeito o amor para conosco, para que no dia do juízo tenhamos confiança; porque, qual ele é, somos nós também neste mundo. No amor não há temor, antes o perfeito amor lança fora o temor; porque o temor tem consigo a pena, e o que teme não é perfeito em amor. Nós o amamos a ele porque ele nos amou primeiro. Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu? E dele temos este mandamento: que quem ama a Deus, ame também a seu irmão." [1 João 4:16-21; ênfase adicionada].

"Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação." [2 Timóteo 1:7].

Portanto, para o crente, ter medo de perder a salvação é tão ridículo quanto uma criança que tem pais amorosos pensar que eles poderão mandá-la para fora de casa se ela não se comportar direito. Será se passaria pela cabeça desses pais "desfazer-se" daquela criança por mais desobediente e difícil que ela seja? A simples idéia já seria algo repugnante! Porém muitos cristãos nascidos de novo permitem ser convencidos que o Pai Celestial — o Deus amoroso e santo que graciosamente os recebeu em Sua família — mudará de idéia e por um capricho os enviará para o inferno se eles forem desobedientes. E eles passam a vida angustiados e preocupados se vão ou não para o céu quando morrerem. "Cometi pecados terríveis e certamente minha salvação foi perdida". Para esses temores patéticos (e totalmente infundados), somente temos de mostrar que 100% dos nossos pecados estavam bem no futuro quando o Senhor derramou Seu sangue precioso para pagar por eles na cruz.

Há então a idéia estúpida de "perder o nascimento". É possível reverter o nascimento físico? É claro que não e do mesmo modo não é possível perder o nascimento espiritual. Uma vez que recebemos o dom do Espírito Santo e Ele literalmente passa a residir dentro de nós, a vida eterna nos céus é tão certa como se já estivéssemos lá! Como podemos saber que isso é verdade? A Palavra de Deus nos diz!

"E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou." [Romanos 8:28-30, ênfase adicionada].

Portanto, a despeito do fato que isto é difícil de compreender — os verbos "predestinou", "chamou", "justificou" e "glorificou" estão todos no tempo pretérito. Destarte, a partir da perspectiva de Deus, todos os crentes foram elevados até o ponto da glorificação. Nossa existência eterna com Ele nos céus é um assunto já resolvido e é irreversível porque nos tornamos parte de Sua família!

"Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei. E assim com confiança ousemos dizer: O Senhor é o meu ajudador, e não temerei O que me possa fazer o homem. [Hebreus 13:5-6; ênfase adicionada].

O erudito em língua grega Kenneth Wuest diz que essas negativas (os "não" destacados em negrito e sublinhado) precedem o verbo no texto grego original. Somente uma dessas afirmações da parte de Deus já seria infinitamente suficiente, mas Ele nos diz e repete para confortar os corações vacilantes e depravados de Seus filhos — aqueles a quem Ele resgata da família do Diabo e adota como Seus filhos.

"E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade." [Efésios. 1:5].

Finalmente, em Romanos 8, o apóstolo Paulo responde a todo possível "e se?" que um coração vacilante poderia imaginar no que se refere à perda da salvação:

"Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica. Quem é que condena? Pois é Cristo quem morreu, ou antes quem ressuscitou dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e também intercede por nós. Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito:Por amor de ti somos entregues à morte todo o dia;Somos reputados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor." [Romanos 8:33-39].

Portanto, à luz de todas essas afirmações do apóstolo Paulo, que foi especificamente comissionado por Deus para entregar as grandes doutrinas da fé para a igreja, por que iria um cristão genuíno permitir que um praticante do sistema sacerdotal o controle, insistindo no oposto? Todos os pregadores que adotam a posição doutrinária que a perda da salvação é possível — percebam eles ou não — estão tentando fazer as pessoas seguirem "pelo caminho estreito e difícil" mantendo essa terrível ameaça sobre suas cabeças.

Embora precisamos compreender que Deus realmente disciplina Seus filhos, a punição é dada por um Pai amoroso e não pelo Juiz de toda a criação:

"Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho." [Hebreus 12:6].

O amor — não o medo — é o princípio norteador ensinado no Novo Testamento e nosso maravilhoso Pai Celestial nos protegerá para sempre em seus braços amorosos.



Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", clique aqui http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Autor: Pr. Ron Riffe
Tradução: Pr. Luciano M. Tsuda
Data da publicação: 18/11/2006
Patrocinado por: A. A. S. — Rio de Janeiro / RJ
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/p262.asp