A Operação de Milagres

É uma capacidade exclusiva de Deus?


Recursos úteis para sua maior compreensão

As Igrejas Cristãs Estão Abrindo as Portas Para o Anticristo


Título do Livro 2


Título do Livro 3

A definição de milagre no dicionário é: "1. Feito ou ocorrência que não se explica pelas leis naturais e que, portanto, é considerado como de origem sobrenatural ou como um ato de Deus." (Webster's II, Dicionário da Universidade de New Riverside, Copyright 1984, ISBN 0-395-33957-X).

Considero muitíssimo interessante que, em sua definição, os editores do dicionário fizeram distinção entre "… de origem sobrenatural ou como um ato de Deus". Eles não misturaram, como é o caso com quase todos hoje, as duas definições (de origem sobrenatural e um ato de Deus) assumindo que, se é um milagre, foi Deus quem realizou!

A distinção é de vital importância porque milhões de cristãos declarados continuam a tropeçar nesse assunto! Eles justificam sua atitude quanto à validade dos milagres pelo fato de os mesmos terem de ser da parte de Deus. Porém, como espero demonstrar, mais do que uma questão legítima, as Escrituras mostram que Satanás também opera milagres e não apenas Deus exclusivamente.

Alguns dias atrás, respondi a uma mensagem de correio eletrônico de uma estimada senhora, que tinha dúvidas a respeito de uma mulher (Catherine Booth) que certa vez declarou ter sido chamada para ser pregadora por meio de uma experiência milagrosa. O marido dela, o ministro William, fundador do Exército da Salvação, inesperadamente adoeceu e ela assumiu o ministério dele. Mais tarde, quando alguém questionou se era certo uma mulher pregar, ela teria respondido o seguinte:

"Eu senti o Espírito Santo... passando por todo o meu corpo, até as minhas mãos e meus pés. Parecia que uma voz dizia: "Se você for e testemunhar, saiba que abençoarei tanto a você quanto aos que a ouvirem."

Observe que ela racionalizou suas ações com base no que entendeu ser uma influência milagrosa do Espírito Santo e naquilo que uma voz lhe falou. Então, quando sua "pregação" aparentemente deu fruto, devido ao fato de as pessoas fazerem profissões de fé, ela concluiu que, com base nisso, foi chamada por Deus para o ministério. Mas espere um minuto! É plausível que Deus chame uma mulher para pregar e abençoe o ministério dela com legítimos convertidos quando Sua Palavra claramente proíbe isso?

"A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição. Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio. Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. E Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão." [1 Timóteo 2:11-14].

Nesta passagem das Escrituras, que é muitas vezes ignorada hoje, o apóstolo Paulo descreve a doutrina do Novo Testamento sobre o tema conforme foi autorizado a fazer pelo próprio Senhor ressurreto. Ele define um claro e inequívoco regulamento e em seguida explica a razão: Eva sucumbiu ao engano de Satanás — não Adão. E o próprio Senhor disse que Adão deveria "dominá-la", assumindo a liderança espiritual:

"E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor, e a tua conceição; com dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará." [Gênesis 3:16].

Todas as demais objeções, tais como as filhas de Filipe serem "profetizas" (Atos 21:9), Áquila e sua mulher Priscila levarem Apolo consigo a fim de ensiná-lo (Atos 18:26), e "mulheres orando e profetizando" (1 Coríntios 11:5), etc., não anulam a admoestação contra mulheres pregar ou ensinar para os homens quando a igreja estiver reunida para o culto.

Mas o ponto que estou querendo analisar está bem além do assunto das mulheres pregadoras. É muito importante que os filhos de Deus compreendam que a Sua Palavra é o padrão definitivo para todas as questões de fé e prática. E ainda que "um anjo do céu" apareça inesperadamente diante de nós e faça uma declaração contrária às Escrituras, espera-se que tenhamos percepção suficiente para rejeitá-la! Por quê? Porque a Bíblia já está concluída e os milagres enviados por Deus durante o período de Cristo e Seus apóstolos, a fim de autenticar a mensagem do Novo Testamento cessaram:

"Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho; O qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema." [Gálatas 1:6-9 ; ênfase adicionada].

Observe que Paulo diz "um anjo do céu". Simplesmente as pessoas colocaram na cabeça que Satanás está confinado no inferno, ou em algum lugar na Terra ou próximo a ela. Porém, ainda que ele seja o "príncipe das potestades do ar" (Efésios 2:2) — aparentemente usando a atmosfera terrestre como sua região de atuação — isto não significa que seu acesso ao céu tenha sido suspenso! Alguns tentam provar o contrário, citando Apocalipse 12:6-9 como sendo o texto que prova que Satanás e seus demônios foram expulsos:

"E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus, para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias. E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos; mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus. E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele."

Mas o verso 6 fornece o contexto necessário para refutar essa falsa suposição. A "mulher" (Israel, como claramente descrito pelos versículos 1-5, na ocasião de dar à luz a Jesus Cristo — o Único Que regerá com "vara de ferro", durante Seu Reino Milenar, Salmos 2:9) — esconder-se-á do anticristo durante o período de Tribulação (1260 dias, ou 3 anos e meio, considerando o ano lunar profético de 360 dias). Somente após esse período haverá Guerra no céu e o diabo e seus anjos demoníacos serão precipitados na terra. Meus amigos, por mais estranho que possa parecer, no presente momento eles ainda têm acesso ao trono de Deus! Em Jó 1:6 e 2:1 verificamos que Satanás claramente teve acesso e tirou total proveito disso. Ele é mencionado como o "acusador dos irmãos" e faz isso dia e noite (Apocalipse 12:10). Somente após ele ser expulso é que essas acusações estarão no pretérito e o "pouco tempo" dos seguintes versículos será aplicável:

"Por isso alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo. E, quando o dragão viu que fora lançado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o filho homem." [Apocalipse 12:12,13].

Além disso, o fato de que, após ele ser expulso, terá pouco tempo restante não se enquadra com dois mil anos de história da igreja. Portanto, torna-se nitidamente claro que o diabo e seus demônios ainda podem comparecer diante do trono de Deus e estar na condição de "anjos do céu". Ademais, poderíamos indagar por que o apóstolo Paulo usaria essa expressão em particular, se isso não fosse possível. Será que um dos anjos de Deus anunciaria "outro evangelho"? Obviamente que não! No entanto, o diabo continua a fazer isso sempre que seus emissários (ou emissárias) ocupam os púlpitos ao redor do mundo:

"Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras." [2 Coríntios 11:13-15; ênfase adicionada].

Que conclusões podemos tirar disto? Não sei quanto a você, mas para mim significa que Satanás está efetivamente falsificando alguns dos "sinais" milagrosos hoje — como as "revelações diretas de Deus, falar em línguas, juntamente com alegações de curar doenças e ressuscitar os mortos." (Já recebi e-mails de carismáticos na África afirmando que isso está acontecendo lá.) Essas habilidades milagrosas foram inicialmente concedidas pelo Espírito Santo a alguns (não todos) na igreja primitiva para confirmar a mensagem do Evangelho e pelo menos um dom (línguas) tinha o propósito específico de mostrar a Israel que o julgamento divino se aproximava.

"Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram; testificando também Deus com eles, por sinais, e milagres, e várias maravilhas e dons do Espírito Santo, distribuídos [tempo pretérito] por sua vontade?" [Hebreus 2:3-4; ênfase adicionada e comentário inserido].

Portanto, é preciso ficar claro que, uma vez que o Novo Testamento chegou à sua forma completa, não havia mais necessidade de demonstrações de milagres, pois eles já haviam confirmado a autenticidade da mensagem. Além disso, a duração relativamente curta do dom de línguas foi suficiente para advertir Israel do iminente julgamento de Deus. Não há nenhuma menção de falar em línguas após a última referência encontrada em 1 Coríntios 14:39. Paulo escreveu pelo menos doze epístolas e em momento algum mencionou as línguas novamente. Tampouco Pedro, Tiago, João, ou Judas. Se fosse algo de grande importância espiritual para todos os crentes, por que esses homens não fariam menção disso? Por conseguinte, após a destruição do Templo e a dispersão do povo no ano 70, para todos os efeitos, a prática do judaísmo — com sua ordenança de sacrifícios de sangue — não mais existia. Israel voltou as costas para Deus e Ele se afastou deles e se voltou para os gentios (Atos 13:46, etc.) — depois disso os milagres cessaram. Eles serviram ao propósito de instilar fé em alguns dos judeus que os contemplaram. Uma vez que a igreja progrediu daquela fase inicial, Paulo ensinou a um grupo que, àquela altura, tinha se tornado uma maioria de gentios — que eles deveriam caminhar por fé e não por vista (2 Coríntios 5:7).

"Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas." [2 Coríntios 4:18; ênfase adicionada].

"Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem." [Hebreus 11:1].

"Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram." [João 20:29].

Conquanto seja verdade que não podemos explicar algumas coisas que acontecem hoje — tais como pessoas que "milagrosamente" sobrevivem a doenças fatais ou escapam de situações que, aparentemente, as teriam vitimado — poucas, quando muito, ocorrem diante de grupos de céticos de tal forma a lhes instilar fé salvadora. Porém, demonstrações do sobrenatural no Novo Testamento comumente aconteciam publicamente e em geral resultavam em crença por parte de alguns que as presenciavam. E uma vez que as Escrituras mostram que devemos andar por fé e não por vista, será que não podemos concluir que, se Deus continuasse a operar esses milagres, nossa carne pecadora voltar-se-ia a uma tendência natural de reverter essa ordem?

Anteriormente mencionei que Satanás é capaz de operar qualquer milagre que Deus permitir e há evidência suficiente na Palavra de Deus para garantir essa afirmação. (Em um artigo anterior, "Os Sinais e Maravilhas da Mentira", em http://www.espada.eti.br/p220.asp, também comentei sobre o assunto). Considere os seguintes exemplos das astúcias de Satanás nessa área:

"Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos." [Mateus 24:24].

As palavras "se possível fora" em Mateus 24:24 — estão em itálico para indicar que não fazem parte do original grego e foram introduzidas pelos tradutores. Essa inserção foi, em grande parte, inadequada, pois induz muitas pessoas a concluir que os eleitos de Deus não podem ser enganados. Mas, se fosse realmente esse o caso, então por que todas as admoestações no Novo Testamento (Lucas 21:8; 1 Coríntios 6:9, 15:33; Gálatas 6:7, etc.) advertindo os crentes contra o engano se isso não é possível? Não se esqueça que a enganação é um fato desagradável para o povo de Deus e se, futuramente, alguns dos Seus eleitos fracassarem em "revestirem-se de toda a armadura de Deus" (Efésios 6:10-18), eles certamente estarão indefesos diante da enganação demoníaca!

"E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; a esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira." [2 Tessalonicenses 2:8,9; ênfase adicionada].

Os "prodígios da mentira" (terasin pseudous, em grego), ou "em prodígios de uma mentira" (Word Pictures in the New Testament), enfatizam a enorme mentira na pretensão deste homem de ser "o Cristo" — não os "prodígios" em si. Isso fica claro quando os "prodígios" são considerados dentro do contexto apropriado de "todo o poder e sinais". Contudo, devemos entender que o "todo" (pas, em grego) tem dois significados possíveis: (1) todo sem exceção ou (2) todo sem distinção. Assim, "todo o poder", neste caso, não pode efetivamente referir-se ao infinito poder (todo sem exceção) que somente Deus exerce. A expressão refere-se a um "todo sem distinção" — isto é, "todos os tipos, todas as formas, ou todas as classes" de poder que Deus permite a Satanás exercer.

"E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão. E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada. E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu à terra, à vista dos homens. E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia. E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta." [Apocalipse 13:11-15; ênfase adicionada].

Portanto, a simples lógica nos leva a concluir que, uma vez que o diabo demonstrou poder de operar milagres no passado e fará isso novamente no futuro — ele é, sem dúvida, capaz de fazê-lo hoje! Creio que esta é exatamente a razão pela qual Deus cessou de operar os milagres, que tiveram a finalidade de impressionar os homens e autenticar a mensagem do Evangelho, após o cânon das Escrituras se tornar completo. Somos exortados a "… provar, (testar) os espíritos…" (1 João 4:1) para nos guardar de sermos iludidos por falsas doutrinas, todavia, que eu saiba, não há um critério para testar os milagres. Então, por que você acha que Deus não nos deus um critério para isso? Estou convencido de que isso se deve ao fato de termos meios de compreender que não precisamos deles! O ministério de milagres durante o período da igreja primitiva alcançou seu propósito e terminou. Conseqüentemente, se os filhos de Deus testemunharem ou experimentarem algo espetacularmente milagroso, não deveriam ser enganados, pensando que foi Deus quem realizou!

A razão disso ser tão importante deveria ser óbvia. Nós, humanos, tendemos a ficar admirados com tudo que parece desafiar as leis do mundo natural e/ou nosso sentido da razão. É por isso que os mágicos continuam a operar seus truques e fazer sucesso. Mesmo sabendo que seus truques consistem de prestidigitação e/ou ilusões, ainda não deixamos de ficar impressionados por eles. E quando coisas inexplicáveis ocorrem, que parecem ser de origem sobrenatural, como entrar em transe, receber mensagens de anjos em visões ou ouvir vozes, etc., vamos confessar — a maioria das pessoas irá considerar isso milagres! ENTRETANTO, por qual critério eles deveriam ser atribuídos a Deus?

Está chegando o tempo em que todos os homens na terra irão testemunhar espantosas demonstrações de milagres. Como citamos nas passagens bíblicas anteriores, a Palavra de Deus ensina claramente que eles serão elementos-chave de um plano de enganação. Mas como os filhos de Deus saberão a diferença? Como um cristão pode efetivamente diferenciar entre os milagres dessa categoria realizados por Deus e os realizados por Satanás? Francamente, é óbvio que a única maneira é reconhecer que Deus não está mais realizando milagres!

Meus amigos, é um trágico equívoco negligenciar o incrível poder exercido por nosso adversário, o diabo, à medida que ele anda em derredor, buscando a quem possa tragar! (1 Pedro 5:8)



Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", clique aqui http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Autor: Pr. Ron Riffe
Tradução: Pr. Luciano M. Tsuda
Data da publicação: 6/4/2007
Patrocinado por: A. J. R. C. — Fortaleza / CE
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/p269.asp