"The Cutting Edge"

Os Símbolos Ocultistas no Selo Nacional dos EUA

Esta gravura retrata maravilhosamente bem a proposição principal do Seminário 2. O desenhista da Cutting Edge Ministries, Gerry Warner, representou precisamente os temas principais e secundários desse seminário. Ele se baseou em um dos símbolos Iluministas oficiais da Nova Ordem Mundial, encontrado no verso da nota de um dólar americano — a águia com treze estrelas sobre a cabeça — e em sua inspiração. Vamos discutir os ricos detalhes que ele nos oferece para ilustrar os diferentes temas do Seminário.

O foco principal de estudo é a realidade que os Illuminati criaram os EUA como uma Nova Atlântida, uma nação ocultista que levaria o restante do mundo rumo à Nova Ordem Mundial, definida como o reino do Cristo [o Anticristo bíblico]. Os EUA foram planejados para trabalhar secretamente por trás das cenas por cerca de dois séculos para silenciosa e ocultamente conduzir a história de tal forma que o mundo gradualmente se aglutinasse em um governo, uma economia e uma religião mundiais do Cristo da Nova Era. A força motriz por trás desse plano global é a Maçonaria Iluminista.

Assim, utilizamos a águia maçônica bicéfala como o principal símbolo dessa gravura. A história ocultista secreta registra que os maçons viam a águia americana como a fênix egípcia, aquela criação ocultista mítica que vive por quinhentos anos e depois provoca deliberadamente sua própria morte. [The Secret Architecture of Our Nation's Capital: The Masons and the Building of Washington, DC (A Arquitetura Secreta de nossa Capital Nacional: Os Maçons e a Construção de Washington), de David Ovason, prefaciado por C. Fred Kleinknecht, Grau 33, Soberano Grande Comandante, Supremo Conselho, Trigésimo Terceiro (Conselho-Pai Mundial), Jurisdição Sulista, EUA, Washington, pág. 219].

Quando a fênix morre, seu corpo arde em chamas e é totalmente consumido; no entanto, a partir das cinzas da antiga fênix morta, surge uma nova fênix. O único motivo pelo qual os maçons transformaram a fênix original na águia americana é por que estavam convencidos que o público americano não aceitaria o símbolo obviamente satânico que a fênix representa.

Simbolicamente, os pais fundadores maçons pretendiam comunicar que parte do plano da Nova Ordem Mundial estipulava que no momento certo da história, os EUA, que fielmente conduziram o restante do mundo por tanto tempo rumo ao novo sistema global do Anticristo, iria repentinamente irromper em chamas e ser totalmente consumido pelo fogo. Entretanto, das cinzas da antiga América surgirá o novo sistema global do Anticristo. Abordamos a forma como acreditamos que esse cenário ocorrerá, e cumprirá as profecias bíblicas de Daniel 2 e 7 e de Apocalipse 18.

O autor Ovason, citado anteriormente, revela que a seleção da águia foi, de fato, uma "dissimulação ocultista", definida pelos maçons, rosa-cruzes e alquimistas como um símbolo "desenhado para carregar um simbolismo aberto aceitável para os não-iniciados, mas ao mesmo tempo esconder um significado mais profundo acessível apenas àqueles familiarizados com o simbolismo arcano". [Ibidem, pág. 218].

Para ilustrar a fênix americana queimando nas chamas da imolação, nosso desenhista criou um fogo embaixo de cada asa e embaixo das penas da cauda. As chamas que estão escapando do corpo principal do fogo representam as partes do corpo sendo consumidas, assim como um fogo vigoroso na madeira atira partes dessa madeira ao ar.

As estrelas acima da cabeça da águia na nota de um dólar formam um hexagrama satânico, conforme demonstramos no seminário. Assim sendo, Warner transformou de forma bem clara todo o centro onde as treze estrelas estão localizadas em um hexagrama. O hexagrama é o mais vil símbolo satânico imaginável, e é a palavra-raiz para "hex", indicando a maldição que uma bruxa ou feiticeiro lança sobre algo ou alguém após realizar o ritual correto.

Os Illuminati escolheram o hexagrama no início de sua existência como um dos seus principais símbolos. Conforme a Dra. Cathy Burns ilustra em seu livro Masonic and Occult Symbols Illustrated [Símbolos Ocultistas e Maçônicos Ilustrados], muitas organizações utilizam o hexagrama em seus logotipos; sempre que você ver isso, pode saber com certeza que a empresa é Iluminista. Também demonstramos em nossos artigos que a nação de Israel possui a estrela de seis pontas como símbolo nacional porque os Illuminati estiveram por trás do seu retorno à sua terra e a liderança israelense tem sido Iluminista desde 1948.

O Olho Que Tudo Vê acima da pirâmide incompleta no lado esquerdo da nota de um dólar é o símbolo ocultista de Hórus, que é Lúcifer. Lúcifer — Satanás — é a força diretriz por trás de todo esse esforço para criar a Nova Ordem Mundial. A versão do artista do Olho Que Tudo Vê ocultista é singular, pois ele a desenhou como o olho de um réptil; o reino de Satanás é reptiliano e o tipo mais poderoso possível de possessão demoníaca é a reptiliana. Apenas observe os estilos com que os jovens se vestem hoje em dia, nas suas tatuagens e nas revistas que lêem, e você ficará chocado com o número de vezes que encontrará representações reptilianas.

O Círculo e a Serpente

A formação das treze estrelas acima da águia na nota de um dólar está cercada por um círculo estufado. "O círculo é a mais importante de todas as unidades do simbolismo mágico, e em quase todos os casos em que é usado, serve para indicar o espírito ou a força espiritual". [Magic Symbols (Símbolos Mágicos), de Frederick Goodman, pág. 16; esse livro é luciferiano].

Portanto, ao cercar as treze estrelas que representam os EUA originais com um círculo, os pais fundadores ocultistas estavam indicando que a força por trás da jovem nação era principalmente espiritual. É claro, essa compreensão é coerente com nossa pesquisa que prova que a Maçonaria Iluminista é a força espiritual por trás da fundação dos EUA.

No entanto, o círculo original da nota de um dólar não é apenas um círculo, mas um círculo nebuloso e estufado. As nuvens estufadas indicam uma utopia, e essa ilustração serve muito bem à Nova Ordem Mundial. O cabeça desse reino do Anticristo deve ser ninguém menos que o Anticristo, ou O Cristo como os aderentes da Nova Era afetuosamente o chamam. O Cristo deve trazer 1.000 anos de "paz e segurança". Portanto, as nuvens estufadas envolvem o círculo.

O Artista Retrata o Ouroboros Dentro do Círculo Estufado

Os satanistas também acreditam que a "serpente... [seja] o símbolo da sabedoria dos verdadeiros filósofos." [Ibidem] Além disso, quando a serpente é desenhada na forma de um círculo, devorando sua própria cauda [chamada de Ouroboros], tal simbolismo indica "O Tempo, do qual apenas a sabedoria brota". [Ibidem, pág. 24] Assim, Warner desenhou o Ouroboros — a serpente devorando a própria cauda — rodeando o hexagrama e o Olho Que Tudo Vê reptiliano. Portanto, estamos representando fielmente o que os satanistas crêem, ou seja, que os EUA foram originalmente estabelecidos por meio da "Sabedoria" suprema e do poder das forças espirituais da serpente. Esse simbolismo é realmente Iluminista, pois é o simbolismo sobre o qual o país foi originalmente fundado, e sobre o qual foi governado por mais de 200 anos. A passagem do tempo e dos eventos planejados trouxeram o mundo progressivamente mais para perto do Cristo da Nova Era.

O Ouroboros também retrata o tempo interminável, ou seja, a eternidade. Esse símbolo do Ouroboros cercando o hexagrama do jovem país, os EUA, serve para transmitir a crença ocultista que, uma vez que a Nova Atlântida tenha guiado os povos do mundo rumo à Nova Ordem Mundial, e ao seu Cristo, toda a humanidade viverá como Um por toda a eternidade, governada por um sistema religioso utópico baseado na Sabedoria da Serpente.

E Pluribus Unum

Essa expressão latina pode ser traduzida de duas formas diferentes, ambas significativas para o plano de produzir o Anticristo. Primeiro, significa "A partir de muitos, um". Na escola, as crianças aprendem que os pais fundadores dos EUA quiseram dizer que a partir de muitos estados autônomos, uma nação unida surgiria. Entretanto, nosso estudo do plano ocultista demonstra que o verdadeiro significado é "A partir de muitas nações, uma".

Em segundo lugar, essa frase pode significar "A partir de muitas culturas, muitos povos, um". Outra forma atual de dizer isso é "Unidade na Diversidade". Esse significado é bastante popular nos círculos da Nova Era e nas Nações Unidas atualmente, mas o fato é que essa meta é a que foi originalmente estabelecida em 1776.

O Iluminismo Criou o Comunismo Como a Antítese Dialética

Outra premissa fundamental do Seminário 2 é que o mesmo Iluminismo que criou os EUA como a Nova Atlântida em 1776, também criou o comunismo entre 1846-48! Depois que você compreender este fato, entenderá inúmeras questões históricas que nunca fizeram sentido anteriormente. Por exemplo, entenderá:

Para ilustrar que os mesmos Mestres dos Illuminati criaram tanto os EUA como o comunismo, Warner colocou o martelo do proletário comunista na garra direita da águia, junto com ramo de oliveira, e a foice comunista na garra esquerda, junto com as flechas. Demonstramos que os EUA são o sistema Tese do processo dialético, enquanto o comunismo é o sistema Antítese. O conflito resultante — conhecido no século 20 como Guerra Fria — foi projetado para produzir o novo sistema Síntese, a Nova Ordem Mundial, o reino do Cristo.

Esperamos que você aprenda os muitos detalhes dessa fascinante história descrita no Seminário 2, "America Determines the Flow of History" [Os EUA Determinam o Fluxo da História]. Quando você compreender a verdade, a maioria dos eventos atuais repentinamente faz sentido.

O Seminário 2 pode ser adquirido em fitas cassetes na loja virtual de livros e fitas da The Cutting Edge.

Tradução: Eduardo Perez Neto
Data da publicação: 20/10/2001
Patrocinado por: Gustavo Paties Pereira — Porto Alegre RS
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/seminario2.asp