A Estação Espacial Internacional e a Distorção da Realidade

Autor: Jeremy James, 24 de dezembro de 2015.

Vivemos em uma época em que um número cada vez menor de pessoas parece ser capaz de pensar de forma racional. A maioria está satisfeita em se saturar com a realidade artificial criada pela televisão e pelos filmes de ficção científica, como Jornada nas Estrelas e Guerra nas Estrelas, ambos os quais não fazem qualquer sentido. O problema com os retratos ficcionais da realidade é que, se os assistirmos por tempo demais, teremos dificuldade em dizer onde a realidade termina e a ficção se inicia. É também necessário um grande esforço fazer isso, pela simples razão que as imagens nos filmes de ficção estão continuamente crescendo em complexidade e sofisticação. À medida que a realidade começa a se tornar cada vez mais ofuscada, há uma maior disposição de acreditar em coisas que nenhuma pessoa racional aceitaria cinquenta anos atrás, apesar das alegadas evidências científicas.

Considere a Estação Espacial Internacional. A maioria das pessoas aceita a validade das reportagens de notícias, isto é, que uma grande estação espacial está orbitando a Terra dezesseis vezes por dia, que equipes de astronautas e cientistas selecionados estão a bordo por até seis meses, e que eles estão realizando experiências científicas que fornecerão informações vitais para as futuras missões espaciais. As reportagens dizem que a estação espacial, que ainda está em construção, varia em distância acima da Terra entre 340 a 353 km. Quando estiver concluída, em 2017, ela será supostamente uma estrutura com mais de 400 toneladas.

Todo esforço está sendo feito para convencer o público que a Estação Espacial existe. De acordo com a Wikipedia, "A Estação Espacial Internacional é visível a olho nu, como um ponto brilhante que se move lentamente, por causa da luz solar refletida, e pode ser vista a partir do anoitecer e antes da alvorada do dia seguinte, quando a estação permanece iluminada pelo Sol, mas a Terra e o céu estão escuros."

Vamos aceitar por um momento que a Estação Espacial Internacional realmente existe e que não é apenas um truque engenhoso criado pelos executivos das grandes empresas para garantir a continuidade da altamente lucrativa indústria aeroespacial. O mais novo tripulante da Estação Espacial Internacional é um astronauta britânico, o major Tim Peake. Durante uma entrevista transmitida ao vivo pela televisão, logo após ter chegado à Estação Espacial, ele foi questionado sobre o impacto que sentiu com a experiência. Em sua resposta, ele fez a seguinte extraordinária declaração:

"Acho que a coisa mais inesperada foi a total escuridão do espaço. Sempre ouvimos falar sobre a beleza da vista do planeta Terra, de modo que você passa a esperar isso. Mas, o que as pessoas não mencionam é que, quando você olha na direção oposta, vê o quão escuro é o espaço, a escuridão é total, o preto mais preto que possa imaginar. Você então percebe o quão pequena é a Terra no meio daquela escuridão, e isto foi uma verdadeira surpresa para mim."

[Fonte: http://www.independent.co.uk/news/science/tim-peake- british-astronaut-says-life-in-space-way-beyond-expectations-in-first-press-conference-a6778881.html]

Esta é a última coisa que alguém poderia esperar que ele disesse. O céu noturno está repleto de estrelas; portanto, do que ele está falando? Dado que ele agora está supostamente muito acima da Terra, onde os efeitos de distorção da atmosfera estão totalmente ausentes e a "poluição da luz" é quase zero, o céu estrelado deveria ter lhe causado admiração. Mas não! Por quê?

Incrivelmente ninguém na mídia parece fazer esta pergunta óbvia.

A Glória do Céu Noturno

Poucas pessoas já viram o céu noturno em toda sua glória. A poluição luminosa dentro e nas imediações das cidades faz com que o céu noturno esteja quase sempre ofuscado. A alta umidade e as partículas da poluição atmosférica também reduzem grandemente a visibilidade. Para ver o céu noturno sem interferências, você precisa ir a uma localidade remota e muito árida; é por esta razão que muitos observatórios astronômicos são construídos no alto de montanhas e em regiões áridas.

Em fins de outubro de 1982 tive o privilégio de visitar o Deserto de Mojave e testemunhar a glória sobre a qual a Bíblia fala: "Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos." [Salmos 19:1]. Nada prepara você para algo tão bonito. Todo o céu noturno parecia estar vivo, pulsando com luz. Você quase podia estender os braços e tocar nas estrelas. (Muitas pessoas fazem exatamente esse comentário quando veem pela primeira vez um céu totalmente estrelado.)

Portanto, sobre o que o major Peake estava falando? Ele deveria ter testemunhado uma vista muito mais admirável do que aquela que vi no Deserto de Mojave.

Para quem não teve uma visão apropriada do céu noturno, especialmente da forma como ele progride desde o entardecer até a alvorada do dia seguinte, o Apêndice A deve ser útil. Entretanto, por mais impressionantes que sejam essas fotos, elas não chegam perto da extraordinária imensidão da coisa real, a variedade e brilho das cores, ou o efeito de admiração que provoca no espectador, tanto física quanto espiritualmente.

A Visão Bíblica

Em várias ocasiões nas Escrituras, o Senhor aponta para Sua grandeza como Criador, referindo-se ao panorama extraordinário das estrelas no céu noturno. Isto é dado como um exemplo tão profundo, tão visível e tão inegável que somente a malignidade no coração do homem é que pode cegá-lo para esta glória.

"O que fala ao sol, e ele não nasce, e sela as estrelas. O que sozinho estende os céus, e anda sobre os altos do mar. O que fez a Ursa, o Órion, e o Sete-estrelo, e as recâmaras do sul. O que faz coisas grandes e inescrutáveis; e maravilhas sem número." [Jó 9:7-10].

"Ou poderás tu ajuntar as delícias do Sete-estrelo ou soltar os cordéis do Órion? Ou produzir as constelações a seu tempo, e guiar a Ursa com seus filhos? Sabes tu as ordenanças dos céus, ou podes estabelecer o domínio deles sobre a terra?" [Jó 38:31-33].

As Escrituras até advertiram os israelitas que o brilho do céu noturno era tão cativante que havia um risco real de os homens adorarem os astros celestes como se fossem deuses:

"Que não levantes os teus olhos aos céus e vejas o sol, e a lua, e as estrelas, todo o exército dos céus; e sejas impelido a que te inclines perante eles, e sirvas àqueles que o SENHOR teu Deus repartiu a todos os povos debaixo de todos os céus." [Deuteronômio 4:19].

Além disso, as Escrituras nos dizem que existem tantas estrelas no céu noturno que elas não podem ser contadas:

"Como não se pode contar o exército dos céus, nem medir-se a areia do mar, assim multiplicarei a descendência de Davi, meu servo, e os levitas que ministram diante de mim." [Jeremias 33:22].

Portanto, onde em tudo isto encontramos o espaço com "a escuridão total" sobre o qual o major Peake falou?

Em quem devemos acreditar? em Deus ou no homem?

"A quem, pois, me fareis semelhante, para que eu lhe seja igual? diz o Santo. Levantai ao alto os vossos olhos, e vede quem criou estas coisas; foi aquele que faz sair o exército delas segundo o seu número; ele as chama a todas pelos seus nomes; por causa da grandeza das suas forças, e porquanto é forte em poder, nenhuma delas faltará." [Isaías 40:25-26].

Sim, levante seus olhos e contemple as obras das mãos de Deus! A vasta multidão de estrelas proclama tanto a existência quanto a soberania do nosso maravilhoso Criador. As estrelas não estão imperceptivelmente escondidas na escuridão total, como o major Peake quer que acreditemos. Na verdade, a Palavra de Deus diz exatamente o contrário! As estrelas são tão surpreendentes, tão verdadeiramente de tirar o fôlego que qualquer um que olhe para elas certamente reconhecerá que somente Deus poderia ter colocado as estrelas no firmamento.

Estamos Vivendo em um Tempo de Mentiras e Ilusões

Os homens que estão por trás da vindoura Nova Ordem Mundial adoram os "deuses" egípcios Ísis e Osíris. Eles desprezam o Senhor Deus de Israel, desprezam Jesus Cristo e desprezam a Bíblia. Eles até tentam substituir o Espírito Santo pela "Força". Como estão consciente e meticulosamente preparando o caminho para a chegada do Anticristo, estão determinados a solapar e destruir a Palavra de Deus. Todo o programa espacial e a máquina de propaganda de Hollywood são parte dessa grande enganação.

Pelas palavras de sua própria boca, o major Peake revelou que a Estação Espacial Internacional não existe.

É por isto que não existem câmeras posicionadas na superfície da Lua, transmitindo para a humanidade imagens de vídeo em alta definição da Terra em tempo real à medida que ela gira em torno de seu eixo. Como astronautas nunca pousaram na Lua, não existem câmeras ali para revelar coisa alguma. Igualmente, mesmo se a Estação Espacial Internacional existisse, ela não teria câmeras, pois estas mostrariam que a Terra não é uma esfera e que não gira em torno de seu próprio eixo. Ao contrário, sendo o maior objeto da Criação, a Terra é exatamente como a Bíblia diz — totalmente estacionária:

"Lançou os fundamentos da terra; ela não vacilará em tempo algum." [Salmos 104:5].

"O SENHOR reina; está vestido de majestade. O SENHOR se revestiu e cingiu de poder; o mundo também está firmado, e não poderá vacilar." [Salmos 93:1].

Portanto, o que está lá em cima? Aparentemente, um modelo idêntico à Estação Espacial Internacional ou, mais provavelmente, vários modelos, que se movem ao longo do suposto trajeto da estação espacial, mas a uma altitude muito menor, como mostra a foto a seguir:

Os detalhes na Terra embaixo sugerem que a foto foi tirada [por quem?] a uma altitude menor do que a de um avião comercial. Não é de se admirar que a Estação Espacial Internacional seja visível a olho nu.

Fotos da Lua

As fotos dos alegados pousos lunares que foram publicadas alguns anos atrás pela NASA foram recebidas com considerável ceticismo. Uma das principais objeções para a suposta veracidade delas é a ausência de estrelas no "céu" lunar. Certamente algumas delas deveriam estar visíveis. Sim, é claro que elas deveriam estar visíveis, mas os técnicos da NASA que falsificaram as fotos não podiam se arriscar a acrescentar objetos celestiais que mais tarde alguém poderia comprovar que estavam no lugar incorreto.

A escuridão total, "o preto mais preto" do espaço não é nada mais do que uma fraude. Muito provavelmente isto tudo é uma cínica tentativa de restaurar credibilidade às falsificadas fotos do pouso na Lua.

Conclusão

Se alguém vir o programa espacial unicamente como um engodo sonhado pelo homem, é difícil ver como todas as peças se encaixam juntas. Mas, se o virmos como parte da estratégia de Satanás para enganar a humanidade e instalar seu "filho" como o Cristo da Nova Era, então faz muito sentido. O Senhor Jesus nos advertiu que o Maligno é o Pai da Mentira. Isto se aplica, não apenas às mentiras faladas, mas a todos os tipos de enganação, truques e fraudes.

O Salmo 140:5 descreve isto assim:

"Os soberbos armaram-me laços e cordas; estenderam a rede ao lado do caminho; armaram-me laços corrediços."

Isto se refere, não apenas a Davi, mas a todo o povo fiel de Deus, de todas as épocas. O Maligno está atarefado armando todos os tipos de laços, cordas, redes e armadilhas que estiverem à sua disposição para enganar e iludir os justos. A expressão "ao lado do caminho" no verso acima refere-se à nossa vida cotidiana, às nossas idas e vindas, até o mundo que vemos ao nosso redor. Satanás preencheu nossa percepção do mundo com laços e armadilhas. Ele quer convencer a humanidade que o "universo" é muito diferente do mundo descrito na Bíblia. Quanto mais os homens se afastam da verdade literal da Bíblia, mais perto o Maligno chega de alcançar seus objetivos.

Lembre-se, "É melhor confiar no Senhor do que confiar no homem." [Salmos 118:8].

Lembre-se também das palavras de Ana, a mãe de Samuel, que fala em voz tão alta e clara para nós hoje quanto ao proferi-las originalmente:

"Levanta o pobre do pó, e desde o monturo exalta o necessitado, para o fazer assentar entre os príncipes, para o fazer herdar o trono de glória; porque do SENHOR são os alicerces da terra, e assentou sobre eles o mundo. Os pés dos seus santos guardará, porém os ímpios ficarão mudos nas trevas; porque o homem não prevalecerá pela força. Os que contendem com o SENHOR serão quebrantados, desde os céus trovejará sobre eles; o SENHOR julgará as extremidades da terra; e dará força ao seu rei, e exaltará o poder do seu ungido." [1 Samuel 2:8-10].



Apêndice A

Visão em tempo-real do céu estrelado, desde o entardecer até a alvorada do dia seguinte.

Parque Nacional Great Basin, Nevada, EUA, de 3-4 de junho de 2013.

Estas imagens foram tiradas de um excelente vídeo em tempo-real publicado no YouTube por http://fieldnotesbrand.com/nightsky/

Uma observação sobre os aspectos técnicos desta produção, de Steve Dalahoyde, datada de 19 de junho de 2013, pode ser encontrada em http://fieldnotesbrand.com/2013/06/19/nightsky_notes/

Um pequeno marcador pode ser visto na parte inferior de cada foto. Ele indica a posição relativa daquela foto dentro do vídeo como um todo, que tem uma duração de 6 horas e 21 minutos. O intervalo entre cada foto noturna é de aproximadamente 45 minutos.



Autor: Jeremy James, artigo em http://www.zephaniah.eu.
Tradução: Jeremias R D P dos Santos
Data da publicação: 7/1/2016
Transferido para a área pública em 9/9/2017
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/distorcao.asp