Escolha uma cor para o fundo:  

O Incidente com o Avião de Vigilância EP-3E na China — Evento Tem Assinatura Ocultista!

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Quando você compreender os fatos a respeito desse avião extremamente sofisticado, perceberá que a tripulação pôde agir da forma como agiu apenas por ordem direta do presidente George W Bush. Se esse incidente foi fabricado para transferir tecnologia à China, o plano dos Illuminati de rearmar a China está em andamento, mesmo com um conservador na presidência. Além disso, por que números ocultistas sagrados permeiam os fatos ligados a esse incidente? Quem estava sinalizando para quem?

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.

Agora você está na
"THE CUTTING EDGE"


PLANO DA NOVA ORDEM MUNDIAL: "... se todos se revoltarem contra nós, responderemos com os canhões americanos, chineses..." [Protocolos dos Sábios de Sião, Protocolo #7, Parágrafo 6].

Um fato inacreditável é que os Illuminati planejaram há 200 anos que duas nações do mundo atuariam como a força policial da Nova Ordem Mundial: os EUA e a China. Esses protocolos estão sendo seguidos à risca pela atual liderança dos Illuminati, e têm uma autoria claramente sobrenatural. Tendo em vista a enorme diferença atual entre as capacidades tecnológicas americana e chinesa, se a China tiver de se nivelar com os EUA para ser empregada como força militar policial em conjunto com os EUA, precisará receber tecnologia norte-americana. Todos sabemos que o presidente Clinton engendrou o maior pacote de transferências de tecnologia e "roubos" de segredos da história. Entretanto, todos esperávamos que essa entrega de segredos militares terminasse assim que o presidente Bush assumisse o comando da Casa Branca.

Antes de começarmos, vamos primeiro buscar o fundamento da Bíblia, para que possamos ter a certeza de que estamos com os pés firmes no chão para entender a situação política atual. É razoável esperar que os atuais líderes norte-americanos cooperem secretamente com a China? Essa expectativa é bíblica?

Profecia Bíblica — Cooperação Entre as Nações-Chave

Precisamos de uma compreensão fundamental das Escrituras para termos alguma esperança de entender a situação que deparamos hoje. A maior parte do povo norte-americano ficaria absolutamente revoltada com a idéia de que algum presidente permitisse que uma nação adversária obtivesse acesso à maioria dos segredos e capacidades bélicas norte-americanas, mas especialmente um presidente republicano conservador. Deus nos diz que uma cooperação secreta ocorrerá entre as dez nações-chave no fim dos tempos; no plano de reorganização da Nova Ordem Mundial, os EUA são parte do NAFTA, a Nação #1, e a China é a Nação #10. [Para ter maiores detalhes, leia o artigo N1231, "Uma Profecia Misteriosa em Apocalipse Pode Ter Sido Cumprida Recentemente!"]. Portanto, devemos esperar a cooperação entre os EUA e a China no fim dos tempos! Vamos rever essa tremenda profecia bíblica:

"E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão poder como reis por uma hora, juntamente com a besta. Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta... Porque Deus tem posto em seus corações, que cumpram o seu intento, e tenham uma mesma idéia, e que dêem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus." [Apocalipse 17:12-13, 17].

Deus está advertindo os santos que vivem no fim dos tempos para esperarem que haja cooperação — "tenham uma mesma idéia" — entre os reis da superestrutura de poder das dez nações finais. Os EUA são o elemento-chave do NAFTA, a supernação #1, e a China é a supernação #10. Assim sendo, podemos esperar uma cooperação secreta entre os EUA e a China no fim dos tempos! Agora você sabe por que o presidente Clinton pôde "trair" os interesses norte-americanos, permitindo o roubo dos segredos nucleares e a transferência de uma enorme quantidade de tecnologias secretas: ele estava simplesmente seguindo o plano iluminista de armar a China para que ela e os EUA possam servir como força militar policial na Nova Ordem Mundial!

Agora, com o pano de fundo bíblico, vamos examinar esse incidente em que os chineses forçaram um avião de vigilância da Marinha norte-americana a pousar em solo chinês, para que os cientistas chineses pudessem ter acesso irrestrito ao avião com a tecnologia mais sofisticada do mundo, um avião cuja tecnologia supera qualquer coisa que a China ou a Rússia possuem, ou poderiam esperar possuir nos próximos vinte anos!

Resumo da notícia: "Posto à Prova: Embate com a China Representa o Primeiro Desafio de Política Internacional para Bush", 04/04/01, http://usnews.about.com/newsissues/usnews/library/weekly/aa040301a.htm por U. S. News.

"Quando um avião de reconhecimento EP-3 da Marinha norte-americana foi forçado a fazer um pouso de emergência na ilha chinesa de Hainan, após colidir com um caça chinês no domingo, surgiu o primeiro teste genuíno de política internacional para o governo George W. Bush. Na esperança de impedir que a colisão aérea evoluísse para uma crise internacional grave, sua administração passou os últimos dias presa em um embate intenso com a China, com cada lado envolvido numa dança delicada de discussão política a respeito do presente e do futuro das relações sino-americanas."

No domingo, primeiro de abril de 2001, foi noticiado que um caça chinês colidira com esse avião de vigilância EP-3E Aries II, da Marinha norte-americana. O noticiário relata que o piloto quase perdeu o controle do avião, o que teria significado que ele cairia no mar. O piloto "brilhantemente" recuperou o controle de seu avião danificado e o estabilizou, de forma que conseguiu pousar com segurança em terra; o fato de que a terra que ele escolheu para pousar era uma base militar chinesa provará mais adiante neste artigo ser um ponto importante. No entanto, para o que interessa neste momento da discussão, é suficiente entendermos que o piloto escolheu pousar o avião de vigilância mais secreto e sofisticado dos EUA em uma instalação inimiga, de forma a virtualmente entregar de bandeja esse avião incrivelmente secreto e delicado aos chineses. E, por tudo isso, a mídia o retratou como um herói! Vinte e quatro oficiais americanos foram feitos prisioneiros — dezenove da Marinha e cinco não identificados e não-pertencentes aos quadros da Marinha.

A mídia retratou com duplicidade todo o evento. Primeiro, disse que esse episódio era um teste de habilidade da política internacional — ou da falta de habilidade — da nova administração Bush. Conseguiria Bush conduzir "adequadamente" essa situação? Em segundo lugar, a mídia enfocou o aspecto emocional humano, detalhando a vida e a família dos 24 tripulantes. O país aguardava e agonizava pela volta da tripulação. Vimos pouca ênfase na perda da tecnologia e dos segredos presentes naquele avião. É até possível que as pessoas tenham presumido que o avião era obsoleto, conforme indicado pela sua aparência. Aquele avião lento, desajeitado, com propulsão a hélice não aparentava que sua apreensão por um inimigo pudesse significar muito para a nossa segurança; em breve descobriremos o quão enganosa é essa imagem.

Resumo da Notícia: "Voltando para Casa: Carta Cuidadosamente Negociada Põe Fim ao Impasse", 12/04/01, usnews.about.com, http://usnews.about.com/newsissues/usnews/library/weekly/.

"Os 24 membros da tripulação do avião de reconhecimento da Marinha norte-americana chegaram a Guam em um Boeing 737 fretado na última quarta-feira, após passarem onze dias detidos na ilha chinesa de Hainan... Enquanto isso, a China não devolverá imediatamente o avião de espionagem aos EUA."

Os fatos são os seguintes: o incidente aconteceu no dia primeiro de abril e terminou em 11 de abril. Assim, o episódio inteiro durou precisamente onze dias, e nossos oficiais retornaram para casa no dia 11 de abril. Esses fatos nos dão dois números '11', um dos números mais importantes no ocultismo. O número "onze é a essência de tudo que é pecaminoso, prejudicial e imperfeito" no mundo ocultista [W. Wynn Westcott, The Occult Power of Numbers, pág. 100; Nota: Westcott é um dos mais importantes autores de Magia Negra do mundo].

Até aqui temos dois '11', uma multiplicação poderosa desse número maligno, mas ainda um a menos que a multiplicação mais poderosa no mundo ocultista — o número três. Se esse evento foi um evento ocultista, então devemos conseguir enxergar mais um '11' em torno do episódio. Se pudermos encontrar mais um '11', poderemos corretamente concluir que esse incidente tem uma assinatura ocultista.

E, veja só, a China direta e propositadamente providenciou o terceiro '11'!

Em 6 de abril a China publicou uma foto dos oficiais norte-americanos detidos. A foto parecia como se um amador a tivesse tirado, mas mostrava alguns dos oficiais. Muito embora 24 oficiais estivessem detidos, a foto mostrava apenas onze deles — onze, não doze, nem dez, mas onze [http://www.cnn.com/2001/WORLD/asiapcf/east/04/06/air.collision.01/index.html].

O décimo-primeiro oficial nessa foto está sentado próximo à porta na esquerda, e apenas um pouco à direita do homem na segunda fileira sentado a sua frente. Essa foto mostra alguns assentos vazios entre os onze oficiais fotografados. Assim, por que os chineses divulgaram uma foto de apenas onze pessoas? Na verdade, a décima primeira pessoa nessa foto está quase escondida e provavelmente não é notada por uma pessoa comum que casualmente visse a foto. Essa foto parece retratar uma situação inventada, planejada. Por que a China publicaria uma foto cuidadosamente idealizada contendo precisamente onze dos 24 membros da tripulação do avião?

Essa foto providencia o terceiro onze, que serve de base para todo o incidente. Dessa forma, temos três números onze, uma poderosa assinatura ocultista para o evento [o Seminário 2, disponível em fitas cassete no site da The Cutting Edge, faz um estudo minucioso das assinaturas ocultistas dos eventos pelas quais os iniciados compreendem o que está acontecendo, enquanto os não-iniciados, os "profanos", não fazem idéia do que se passa].

Além disso, considere que a China divulgou essa foto em 6 de abril de 2001, uma data que equivale a 13. Você obtém o 13 nessa data somando 6+4+2+1=13. É claro, treze é o número ocultista para a rebelião contra a autoridade constituída de Deus; além do mais, é usado para fins de adivinhação [Westcott, pág. 109].

Essa assinatura ocultista nos diz muitas coisas sobre todo o episódio:

1. O evento provavelmente foi planejado, com o total envolvimento das lideranças chinesa e norte-americana. Assim, o incidente ocorreu precisamente em primeiro de abril e foi concluído em 11 de abril, tendo exatamente onze dias de crise. Se o evento tivesse acontecido em outro dia, os oficiais não poderiam ter sido soltos no décimo primeiro dia, o que impediria que um dos três '11' estivesse presente.

2. Os três onze que permeiam o incidente alertaram imediatamente os ocultistas em todo o mundo que um incidente planejado estava ocorrendo e que os EUA e a China estavam cooperando para atingirem um objetivo pré-arranjado.

3. Conforme veremos em alguns instantes, o presidente Bush certamente esteve envolvido, uma vez que os fatos nesse incidente requerem sua autorização específica. Já que Bush estava nos primeiros cem dias de seu governo, podemos seguramente supor que um dos sinais pretendidos para os ocultistas de todo o mundo era que os EUA ainda estão cooperando com a China, mesmo com a transição da presidência das mãos de um democrata liberal para um republicano conservador. Tal sinal era esperado, e acredito que esse incidente o tenha providenciado.

A China Acaba de se Apropriar da Mais Sofisticada Tecnologia de Vigilância e Pode Dissecá-la por Engenharia Reversa

Seja por acidente ou por planejamento, a China agora possui o avião de vigilância mais sofisticado do mundo, um avião cuja tecnologia está pelo menos vinte anos à frente da Rússia ou da China. Nenhum americano com alguma autoridade, desde o piloto do avião até o presidente dos EUA, tomou a atitude requerida pelo protocolo militar. É para esse aspecto que precisamos voltar nossa atenção agora. Pegamos esse material de um artigo muito bem redigido por Al Martin, escrevendo em sua coluna Behind The Scenes In The Beltway. Martin está falando dos aspectos técnicos desse avião de vigilância, em um artigo intitulado Aries II Down: Another Technology Transfer to China, http://www.almartinraw.com/column12.html. Precisamos entender esse avião e as regras militares de responsabilidade ligadas a ele.

Iniciemos com uma compreensão da natureza delicada desse avião. As fotos publicadas parecem mostrar que ele seja lento, desajeitado e obsoleto. Seu exterior parece indicar que o interior e seus componentes eletrônicos, sejam similarmente obsoletos. Já que esse definitivamente não é o caso, permita-nos evidenciar as capacidades desse avião, para podermos avaliar melhor o significado de sua perda.

"... esse avião da Marinha norte-americana utiliza uma tecnologia que é propriedade da Agência Nacional de Segurança (NSA). A maior parte da tecnologia do avião é de interceptação eletrônica em sua natureza. De acordo com as declarações do Departamento de Defesa, todos os protocolos foram quebrados. Isso indica que o incidente foi criado para propiciar uma transferência deliberada da tecnologia. Essa tecnologia é tão avançada que até mesmo a NSA estava apreensiva em entregá-la aos chineses... a designação militar do avião EP-3E Aries II é alta o suficiente para que todos os membros da tripulação carreguem cápsulas de cianeto. Eles não podem cair em mãos inimigas para serem interrogados." [Ibidem].

Todavia, é claro, foi exatamente isso o que aconteceu: o equipamento e a tripulação caíram em mãos inimigas.

"... os chineses não têm a capacidade tecnológica para interferir nesses sinais. Esses sinais são transmissões em micropulsos [Nota: No original, microburst] altamente avançados que podem até mesmo ser retransmitidos pelos próprios satélites chineses. Os chineses nem mesmo se dariam conta disso. Os equipamentos russos e chineses não conseguem detectar uma transmissão em micropulsos tão complexa." [Ibidem].

"O sistema-chave que os chineses querem desse avião chama-se SCSS, Story Classic Surveillance System. É a tecnologia mais sofisticada de vigilância eletrônica e recepção de comunicações já construída. Tem a capacidade de interceptar e de decodificar as transmissões. Pode localizar a fonte das transmissões e automaticamente traduzir de qualquer idioma para o inglês. Consegue captar transmissões de computador, transmissões de telefone e fax, e transmissões de baixa freqüência dos submarinos. Em suma, esse aparelho pode interceptar qualquer comunicação eletrônica gerada em qualquer lugar do planeta, debaixo do oceano e até mesmo do espaço sideral. Nunca existiu nada como esse sistema. Estima-se que esteja vinte anos à frente de qualquer outra tecnologia similar." [Ibidem].

Para que as forças armadas chinesas se equiparem às norte-americanas, para que os Illuminati possam usar os exércitos de ambos os países para impor sua vontade em todo o mundo, a China precisa alcançar paridade com os EUA. A China definitivamente precisa dessa tecnologia.

Martin continua:

"Suas capacidades são realmente fantásticas — tradução simultânea de todos os idiomas em qualquer interceptação — tráfego submarino, tráfego via cabo, tráfego de e-mail, tráfego telefônico e tráfego via satélite. O sistema também pode determinar a localização da origem da transmissão."

Portanto, a perda desse avião extremamente sofisticado para um inimigo que está constantemente ameaçando os EUA com a guerra nuclear é demasiadamente perigosa para a nossa segurança nacional. Você pode achar que os comandantes americanos em cena tomaram todas as medidas necessárias para evitar que o piloto pousasse o avião naquela base aérea chinesa. Um caça americano poderia ter abatido o avião com um míssil de longa distância ar-ar orientado por radar. Ou um míssil cruzeiro americano poderia ter destruído completamente o avião imediatamente após o pouso, depois da evacuação da tripulação. A China acusaria os EUA de assassinato sanguinário, mas não declararia guerra.

Ao invés disso, os comandantes norte-americanos envolvidos simplesmente cruzaram os braços e permitiram que esse avião voasse para o norte, até a base aérea chinesa, a cerca de 120 quilômetros de distância. Voltemos ao artigo de Martin para que você veja que a falta de ação por parte dos comandantes norte-americanos poderia apenas ter sido ordenada pelo presidente Bush, uma vez que todo esse incidente viola o protocolo militar padrão no que se refere a esse tipo sofisticado de avião de vigilância.

"De acordo com as declarações do Departamento de Defesa, todos os protocolos foram quebrados. Isso indica que o incidente foi criado para propiciar uma transferência deliberada da tecnologia." [Ibidem].

Martin acredita que esse incidente foi deliberadamente fabricado para entregar essa alta tecnologia à China, e ele provavelmente não sabe nada a respeito do plano de duzentos anos de idade conhecido como Protocolos dos Sábios de Sião (referido anteriormente), para equipar a China militarmente no fim dos tempos.

"...a designação militar do avião EP-3E Aries II é alta o suficiente para que todos os membros da tripulação carreguem cápsulas de cianeto. Eles não podem cair em mãos inimigas para interrogatório... Quem quer que estivesse no comando do avião deveria estar ciente disso. De outra forma, eles não teriam a autoridade para ignorar os protocolos militares, a menos que recebessem ordens diretas para fazer isso. O avião estaria, então, em pedaços e a tripulação flutuando em botes salva-vidas. Ou estariam todos mortos." [Ibidem].

Essa tripulação estava sem dúvida treinada para saber que diariamente eles punham suas vidas em risco, devido aos segredos contidos no avião. Esse é um procedimento de operação padrão para todo oficial militar que lida com um equipamento secreto. Felizmente, minha posição no Serviço de Inteligência do Exército norte-americano nunca exigiu que eu firmasse tal compromisso de vida ou morte, mas para as pessoas que lidam com equipamento secreto, isso é simplesmente a realidade.

Assim sendo, inúmeras dúvidas surgem na sua mente, não é mesmo?

1. Por que o piloto tentou estabilizar o avião, salvar a tripulação, e depois pousou em uma base aérea inimiga, quando suas instruções eram manter aquele avião longe das mãos do inimigo sob quaisquer circunstâncias? Todos os membros da tripulação esperavam que ele destruísse o avião, ainda que isso significasse sacrificar suas vidas. Por que o piloto fez exatamente o oposto do que foi treinado para fazer naquelas circunstâncias?

2. Por que ninguém da tripulação disse algo a respeito dessa extraordinária quebra de protocolo quando eles voltaram para casa? Tenha isso em mente, pois terá um significado potencialmente grande mais tarde.

3. "O protocolo sobre esse avião é bastante simples. Se houvesse qualquer possibilidade de cair em mãos hostis, a tripulação seria considerada totalmente descartável. O protocolo só pode ser desconsiderado por ordem do presidente dos EUA." [Ibidem].

Portanto, o piloto deve ter pousado seu avião na base aérea chinesa somente por ordem direta do presidente Bush!! Pare aqui e pense sobre esse fato, ponderando as ramificações. Todos os pilotos desses aviões de vigilância superconfidenciais estão sob as ordens firmes de destruir seu equipamento ao invés de permitir que caia em mãos inimigas. O único modo pelo qual um piloto não tomaria essa atitude seria se o presidente dos EUA ordenasse diretamente isso.

Agora, por que o presidente Bush daria ordens diretas ao piloto para entregar esse avião aos chineses? Não consigo pensar em nenhum bom motivo, exceto o óbvio: ele é tão iluminista quanto a Cutting Edge sempre afirmou, e está dedicado a seguir adiante com o plano dos Illuminati. Sempre alertamos nossos leitores de que George W Bush é tão iluminista quanto foi Clinton, e quanto foi seu pai, George Bush. Agora temos provas evidentes de que esse é o caso. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

Considere a conclusão de Al Martin: "A única conclusão lógica sobre esse incidente é que ele é simplesmente uma transferência de tecnologia sofisticada para o exército chinês."

O plano da Grande Fraternidade Branca prossegue!

Histórias Implausíveis Versus os Fatos Reais

Martin enumera diversas questões que não se encaixam com os fatos do caso. Vamos examinar o artigo dele sob esse ponto de vista.

História Implausível #1 — "...o avião Aries II foi supostamente escoltado por antigos caças chineses F-8 até uma base militar na ilha de Hainan."

FATO: Esse avião de vigilância apenas parece obsoleto e indefeso. "O Aries II possui uma capacidade de contramedida eletrônica que pode fritar completamente os componentes eletrônicos de um moderno MIG-29, tanto mais um velho F-8 chinês. Sua capacidade defensiva consiste de um armamento direcional de microondas altamente avançado." [Ibidem] Assim sendo, o avião de vigilância poderia ter destruído os controles eletrônicos do F-8 chinês de forma que ele não conseguiria nem mesmo voar, muito menos se aproximar o suficiente para colidir com o avião de vigilância.

História Implausível #2 — "O Departamento de Defesa afirma não saber nada..."

FATO: "...no interior do avião há um discreto sistema de vídeo que continua transmitindo." Até o momento em que os militares chineses entraram no avião, o Departamento de Defesa sabia tudo o que estava acontecendo dentro dele.

História Implausível #3 — "O Departamento de Defesa também está tentando sugerir que os chineses estão interferindo nas transmissões."

FATO: "Os chineses não têm a capacidade tecnológica para interferir nesses sinais. Eles são transmissões de micropulsos altamente avançadas que podem até mesmo ser retransmitidas pelos próprios satélites chineses. Os chineses nem mesmo se dariam conta disso. Os equipamentos russos e chineses não conseguem detectar uma transmissão de micropulsos tão complexa." [Ibidem].

Novamente o governo dos EUA está mentindo para o povo norte-americano. Eu pensava que esse tipo de enganação pararia assim que nos livrássemos do maligno Bill Clinton! Quando estive no Serviço de Inteligência do Exército, fiquei perplexo com o número de vezes que via o governo mentindo descaradamente para a população; na verdade, às vezes era mais fácil contar o número de vezes que os altos funcionários do governo diziam a verdade. Quando o governo é pego mentindo sobre um assunto, você pode apostar até o seu último centavo que ele está mentindo sobre muitas outras coisas também.

Como você sabe que um funcionário do governo está mentindo para você? Quando seus lábios estão se movendo!

História Implausível #4 — "Primeiro, o governo admitiu que haviam 24 oficiais no avião, a 'maioria dos quais oficiais da Marinha norte-americana.'"

FATO: "O avião tem dezenove postos de operação. Quem eram os oficiais não pertencentes à Marinha que o governo se recusa a identificar?"

Uma vez que o avião e sua tecnologia estavam sob o controle direto da Agência Nacional de Segurança, parece lógico que esses cinco outros tripulantes fossem oficiais da NSA. Qual seria a função deles? Estavam a bordo provavelmente para garantir que a transferência desse avião aos chineses ocorresse corretamente, e que coisas estúpidas, como o Protocolo Militar, não interferissem nessa transferência.

Martin comenta sobre isso, mas tem uma interpretação um pouco diferente:

"É provável que apenas os obscuros oficiais não-pertencentes à Marinha e não-identificados soubessem o que estava acontecendo... No que se refere aos outros oficiais ainda não identificados no avião — poderiam ser de fato especialistas em eletrônica que estavam ali para ajudar os chineses a desmantelar aquela tecnologia?" [Ibidem].

História Implausível #5 — "O governo dos EUA afirma que o avião ficou 'seriamente danificado' e teve de fazer um pouso de emergência."

FATO: "Se parecesse que aquele avião estava prestes a cair em mãos 'hostis', o protocolo normal é que o mecanismo de autodestruição fosse ativado... se o mecanismo de autodestruição de emergência ficasse inoperante por alguma razão, como no caso de o avião cair na água e afundar, o mecanismo de autodestruição de emergência teria sido ativado automaticamente quando a água do mar entrasse em contato com os explosivos de amatol do mecanismo. O amatol explode automaticamente quando suficientemente saturado pela água do mar."

Portanto, podemos ver claramente que, se o objetivo era entregar esse avião aos chineses, uma coisa que o piloto teria que evitar era cair no mar, pois isso teria automaticamente disparado o mecanismo de autodestruição. A única explicação lógica para não tentar cair com o avião no mar é porque o objetivo era entregá-lo aos chineses.

História Implausível #6 — Ouvi nos noticiários logo após o incidente que o avião estava tão abarrotado de equipamentos que não havia lugar para armazenar pára-quedas ou botes salva-vidas.

FATO: "O avião foi construído para fazer pousos de emergência na água. Já que o Aries II é um avião da Marinha, é projetado para flutuar por tempo suficiente para que a tripulação possa abandoná-lo e os botes salva-vidas inflem automaticamente. O avião também carrega um equipamento emergencial de sobrevivência com um EBIRB, um sistema emergencial de localização." [Ibidem].

Assim, muito rapidamente após o avião cair no mar, as unidades de resgate teriam entrado em cena. Você consegue ver como todas as mentiras do governo se dissolvem rapidamente quando se lança a luz dos fatos reais sobre elas?

História Implausível #7 — "O governo dos EUA afirma que o avião estava 'seriamente danificado' e teve de fazer um pouso de emergência."

FATO: "O quanto 'seriamente danificado' o avião poderia estar e ainda voar 76 milhas (120 quilômetros) e fazer um pouso em uma base aérea chinesa? Se o avião pôde voar por mais 120 quilômetros e pousar em território hostil, por que não voou até o espaço aéreo vietnamita?" [Ibidem].

Belo argumento! Se o piloto simplesmente tivesse rumado para o oeste em direção ao espaço aéreo vietnamita, ao invés de para o norte, teria tirado o avião do perigo. Já sabemos que esse avião de vigilância possui um radar de autodefesa que evitaria que o caça F-8 chinês, ou até mesmo um MIG-29 mais moderno, sincronizasse a mira no radar para disparar mísseis ar-ar.

Além disso, por que nenhum caça americano foi enviado para intervir na situação? Não consigo imaginar que os caças que ofereciam cobertura estivessem longe demais de forma a não poder intervir, se necessário. Certamente, no tempo que levou para esse avião de vigilância voar lentamente 120 quilômetros até a base aérea chinesa, os caças americanos poderiam ter abatido com um míssil a aeronave repleta de segredos, ou abatido os caças chineses que "escoltavam" o avião até a base aérea.

No momento em que o avião estava no solo, por que um míssil cruzeiro norte-americano não o destruiu totalmente após ele taxiar na pista de pouso, antes ou após o desembarque da tripulação? Mais uma vez, posso lhe dizer que a China não teria feito nada além de espernear e gritar aos quatro cantos em protesto.

O quão prejudicial pode ser a perda desse avião para os interesses americanos? Martin cita o Departamento de Defesa, e a situação não é agradável.

"O Departamento de Defesa declarou que o nível de tecnologia é tão avançado que, se caísse em mãos hostis, teria um impacto grave sobre as capacidades ofensivas militares americanas por uma década."

Com todas essas informações, você pode ver que os fatos não sustentam as mentiras contadas pelo Departamento de Defesa. Não há absolutamente nenhum motivo no mundo para que esse avião tivesse sido "forçado" a pousar na base aérea chinesa. Não há absolutamente nenhum motivo para que os chineses tomassem posse física de um avião essencialmente intacto; a única coisa que ouvimos é que a tripulação teve tempo de se livrar de um material secreto escrito antes que fosse abordada. Depois nos disseram que a tripulação quebrou o equipamento usando martelos durante o tempo em que esteve no solo antes de as tropas chinesas entrarem. Mas, e se o equipamento mais delicado estivesse tão dentro da superfície que meramente bater nele com martelos não o destruísse?

Minha antena está simplesmente sintonizada neste ponto: com base em minha experiência no Serviço de Inteligência norte-americano, tenho certeza de que os chineses puseram suas mãos nesse equipamento, em boas condições e operacionalmente perfeito. Dessa forma, puderam dissecá-lo por meio da engenharia reversa, fácil e rapidamente.

Controle Mental

A peça final desse quebra-cabeça vem de uma compreensão completa sobre o Controle Mental realizado pelos Illuminati. A maioria das tropas de elite das nossas forças armadas atualmente foi completamente programada com técnicas sofisticadas de controle mental, sem que saibam disso. Os dezenove membros da tripulação desse avião de vigilância Aries II certamente foram programados mentalmente para que seguissem as ordens com precisão e para que não fraquejassem nem mesmo sob tortura durante um interrogatório inimigo.

Você pode esperar que nenhum dos membros dessa equipe diga nada sobre o que aconteceu quando voltarem para casa e para suas famílias. É grande a possibilidade de que cada membro desse grupo foi tão bem treinado que é possível confiar que não dirá nada sequer à sua família. Entretanto, para garantir que nenhum deles diga algo revelador ou prejudicial para o governo, é bem provável que os membros do grupo tenham sido submetidos a um "interrogatório reverso" pelos nossos próprios militares, e receberam um código pré-sugestionado para apagar toda a memória em suas mentes.

Dessa forma, parece uma grande coincidência que o Controle Mental dos Illuminati utilize três números '11' como código mental que apaga toda a memória de um evento particular ou de uma série de eventos da mente da vítima. Cisco Wheeler, uma ex-iluminista que é co-autora de diversos livros sobre o Controle Mental usado pelos Illuminati, diz que, quando os hipnotizadores dos Illuminati querem apagar um determinado segmento da mente, projetam uma seqüência de "11 11 11". Após a vítima do controle mental receber o sinal, ela não lembrará de mais nada sobre o evento que acabou de vivenciar!

Essa seqüência é um código de erradicação que apaga uma determinada lembrança em um nível subconsciente. Assim, um membro da equipe não se lembraria de nada do que realmente aconteceu, mas "lembraria" apenas da história oficial. O cidadão mediano não tem idéia da capacidade avançada dos Illuminati no que diz respeito ao controle mental. Se compreendêssemos completamente isso, talvez jamais tirássemos nossos joelhos do chão diante de nosso Deus e do nosso Salvador Jesus Cristo!

Verdadeiramente, a realidade é mais estranha que a ficção!

Projeções com o "11 11 11"

Acreditamos que os Illuminati deliberadamente arquitetaram esse incidente de tal modo que houvessem três números '11' permeando o caso, de forma a projetar dois sinais aos colegas ocultistas em todo o mundo.

Primeiro, os Illuminati querem que todos os ocultistas do mundo saibam que os EUA, sob a liderança do presidente Bush, continuam seguindo os planos iluministas. Esse incidente ocorreu nos primeiros cem dias da administração Bush, um intervalo de tempo universalmente reconhecido como um período de definição para uma nova administração. Esse incidente teria projetado a mensagem claramente, dentro desse período de cem dias, de que o presidente Bush está seguindo o programa iluminista.

Em segundo lugar, os Illuminati querem assegurar a todos os ocultistas que nenhum membro da tripulação voltará para casa e "espalhará o boato" do que realmente aconteceu. Dessa forma, os três números 11 permeando esse incidente informam aos companheiros ocultistas que o Controle Mental dos Illuminati tem essa situação sob controle. Certamente, nenhum membro da tripulação disse algo que contradissesse o relato oficial do governo, pelo menos nada que tenha sido divulgado.

Essa não é a primeira vez que os Illuminati projetam um sinal de "11 11 11". A Primeira Guerra Mundial foi encerrada na décima primeira hora do décimo primeiro dia do décimo primeiro mês [11 de novembro, às 11:00 da manhã]. Sabemos que os Illuminati planejaram três guerras mundiais para produzir o Anticristo desde que o líder maçom Albert Pike teve sua visão satânica em 1870. [Para ter maiores detalhes, leia o artigo N1015, "O Plano Demoníaco de Albert Pike Para a Implementação da Nova Ordem Mundial".] Os Illuminati estavam sinalizando para o mundo inteiro que a Primeira Guerra Mundial foi disputada como uma guerra deles, segundo sua intenção de produzir o Cristo da Nova Era [o Anticristo]. Assim, todos os ocultistas do mundo souberam que o plano de Pike estava em andamento e havia acabado de concluir sua primeira etapa.

O plano de duzentos anos de idade dos Illuminati de reorganizar o mundo em dez supernações e armar os EUA e a China, conforme previsto nos Protocolos, está certamente avançando. Lembre-se que o pequeno segredo sujo é que os Illuminati criaram o Comunismo entre 1846 e 1848, com o objetivo de criar o sistema Antítese que lutaria contra o sistema Tese do Ocidente. [Para ter maiores detalhes, leia o artigo N1007, "Tese x Antítese = Síntese".] Assim, da Revolução Comunista de 1917 até o momento presente, os líderes dos EUA e do Ocidente secretamente sempre viram os líderes comunistas como companheiros leais na criação do reino do Anticristo, conhecido como Nova Ordem Mundial.

Os líderes americanos secretamente vêem os líderes comunistas como aliados no plano global. Os líderes militares-chave também têm essa visão, razão pela qual inúmeras pessoas desde a Segunda Guerra Mundial ficavam pasmadas com a forma amigável como os líderes civis e militares americanos e russos tratavam-se uns aos outros, mesmo durante o período da Guerra Fria.

O plano derradeiro dos Illuminati é exatamente o que a Bíblia prediz: os governantes do atual sistema iluminista de dez supernações estão trabalhando em conjunto, de acordo com um plano desconhecido pela maioria das pessoas, para produzir o Anticristo. Esse é o objetivo final da literatura da Nova Era, criar uma situação na Terra em que a consciência espiritual da maioria das pessoas esteja suficientemente elevada para que o Anticristo possa aparecer.

O plano de armar a China para que se torne equivalente aos EUA segue adiante firme e vigorosamente, da forma originalmente prevista pelos Protocolos. Os fatos desse caso dizem a qualquer um que "tenha ouvidos para ouvir" que isso é verdade. E o presidente Bush parece fielmente a bordo, assim como seu vice-presidente e todos os membros do gabinete, que são do Conselho das Relações Estrangeiras (CFR).

O mundo se aproxima ainda mais do fim dos tempos.


Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Tradução: Eduardo Perez Neto
Data de publicação: 21/7/2001
Patrocinado por: S. F. F. C. — Vargem Grande Paulista / SP
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n1501.asp