Escolha uma cor para o fundo:  

Quando Fidel Castro Morrer — Como os Exilados Cubanos na Flórida Verão o Desaparecimento do Odiado Ditador?

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Uma antiga assinante da Cutting Edge faz um relato que reflete a realidade da visão entre os cubanos que residem em Miami e também dos seus familiares que estão em Cuba. Se todos os detalhes nesse relato são ou não verdadeiros não vem ao caso agora; o fato é que muitos cubanos de ambos os lados acreditam que eles são verdadeiros. A questão da hora é saber como os EUA lidarão com a transição do poder em Cuba, uma vez que o país é considerado parte do "vão não-funcional" ainda não integrado à economia globalizada e no qual mudanças de regime precisam ocorrer.

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.

Agora você está na
"THE CUTTING EDGE"


Notícias da Morte Iminente de Fidel Castro — Independente se a Morte Ocorrerá Agora ou Mais Tarde, as Ramificações Poderão Ser Enormes

Escrito por uma amiga de longa data da Cutting Edge. Não estamos usando o nome dessa cristã por razões óbvias.

Há quarenta e sete anos que a comunidade cubana aqui em Miami, em todos os Estados Unidos e na ilha de Cuba está esperando pelo grande dia da mudança.

No domingo 30 de julho de 2006, às 21h00, horário de Miami, todos os canais de televisão transmitiram um boletim especial dizendo que Fidel Castro entregara todos os poderes para seus generais do Exército mais próximos e que o tinham servido no regime. Meia hora depois, as ruas de Miami conhecidas como Calle 8 (8th Street), Bird Road, Sweetwater e Hialeah foram tomadas pela comunidade de exilados cubanos para celebrar a queda de Fidel Castro. Na multidão, junto com os cubanos, havia venezuelanos e alguns músicos famosos. Os velhos gritavam de alegria, dizendo que os dias de Castro tinham finalmente chegado ao fim.

Outros falavam com maior cautela, esperando pelas notícias finais. Os jovens cubanos que nasceram nos EUA gritavam de seus carros: 'O tirano caiu!', enquanto bandeiras de Cuba tremulavam nas janelas.

O povo cubano é muito expressivo em seus sentimentos com relação a Castro e seu regime de quarenta e sete anos. Esse regime manteve pessoas separadas de suas famílias por muitos e muitos anos. É um regime que ensinou os cubanos a espionar uns aos outros em troca de um pouco mais de arroz e feijão como recompensa. É um regime que seqüestra os corações pelo medo e exige uma submissão total a Fidel Castro. A única coisa que Castro não pôde conquistar no coração dos cubanos é a esperança de que um dia seu regime cairá, Cuba será libertada e o povo viverá uma vida decente e com um futuro brilhante no presente e para as futuras gerações. O coração do povo cubano está reprimido há quarenta e sete anos. As notícias transmitidas na noite de domingo foram um raio de luz na esperança de um dia retornar à terra que eles deixaram para trás. Há muitos e muitos anos que vemos jangadas vazias chegarem às praias de Miami, ou trazendo cubanos já mortos ou à beira da morte, ao tentarem fugir do regime de Fidel Castro.

Embora os cubanos aqui estejam celebrando a queda de Castro, há uma enorme preocupação pela população em Cuba. Estamos preocupados que haverá derramamento de sangue se os cidadãos se rebelarem contra o líder atual, Raul Castro que, segundo se diz, é implacável. Uma coisa que deve ser observada é que na noite em que a notícia foi divulgada, o presidente Bush estava desembarcando no Aeroporto Internacional de Miami. Ele permaneceu na cidade até a segunda-feira e se reuniu com os oficiais da Guarda Costeira e com membros influentes da comunidade de cubanos.

Desde domingo, muitos olhos estão atentos a Miami, tanto daqui quanto do exterior, e especialmente de países como Bolívia, Espanha, Argentina e México, incluindo a Venezuela, de Hugo Chávez .

Os especialistas que já trabalharam com Fidel Castro na Unidade de Inteligência declararam que muito provavelmente Castro já está morto ou então está fisicamente incapacitado para governar o país. Ele já esteve doente antes, os especialistas dizem, mas nunca nos quarenta e sete anos entregou seus poderes para outras pessoas. Ele nunca tomaria uma decisão dessas de forma leviana.

Além disso, segundo outros especialistas, a assinatura nos documentos que foram lidos na televisão não é a de Fidel. Estranhamente, a pessoa que informou a transferência do poder foi um dos gerentes do Departamento de Comunicações, não seu irmão, Raul Castro. Para muitos cubanos, essa é uma razão suficiente para acreditar que Fidel já está morto. Médicos aqui de Miami disseram que para um homem de quase oitenta anos passar por esse tipo de cirurgia para conter uma hemorragia gastrointestinal é extremamente arriscado. Se passou pela cirurgia, Fidel Castro tem então todos os tipos de tubos inseridos em sua garganta, está fortemente sedado e incapaz de tomar decisões. Minha mãe telefonou duas vezes para sua irmã em Cuba, que deu a entender que ela não sabe se "O Primo" (querendo dizer Fidel Castro) está vivo ou morto. De acordo com membros da minha família em Cuba e membros das famílias de outros colegas, as forças militares e policiais foram duplicadas nas ruas. Muitas pessoas estão preferindo ficar em casa, com medo. As pessoas estão vivendo mais com medo agora do que nunca antes, pois as próximas horas e dias serão cruciais para Cuba e até para os Estados Unidos.

As autoridades aqui em Miami temem que a morte ou a proximidade da morte de Fidel Castro causará outro Mariel Boatlift, quando o povo cubano correu para as ruas, o governo abriu as portas, e houve um êxodo em massa pelo porto de Mariel. A Casa Branca declarou — muito antes de Castro ter transferido seus poderes ao seu irmão Raul — que outro êxodo de Cuba seria uma ameaça nacional de segurança para os Estados Unidos; essa visão existe especialmente desde os eventos em 11/9/2001.

Isso poderia ser considerado uma provocação de guerra.

De acordo com recursos internos restritos, Cuba está armada de uma ponta a outra; nem todos os mísseis foram removidos durante a Crise dos Mísseis Cubanos, em 1963. Enquanto escrevo este relatório, existem mísseis apontados diretamente para Washington e para a área de Miami, a apenas 150 km de Cuba. Esses mísseis estão apontados para os EUA há muito tempo, pois Castro sempre disse que não deixaria Cuba ou desistiria sem luta. Acredito firmemente que o regime de Castro esteja agora se preparando para a guerra, pensando que por causa da decisão de Fidel de transferir o poder, os Estados Unidos atacarão. Essa tática de incutir o medo é usada com os militares cubanos e com a população há muitos anos. Esse temor que os EUA invadirão Cuba tem sido incutido na população desde que Fidel Castro assumiu o governo como ditador.

A Casa Branca tem demonstrado discrição, aguardando que a confirmação da morte de Castro seja anunciada. De acordo com as declarações, nada mudou com a transferência de poder de Fidel para Raul Castro. Um dos mais conhecidos ditados cubanos diz: 'O cachorro é o mesmo cachorro, só mudou a coleira.'

Já fui à Cuba diversas vezes para visitar meus parentes. Minha visão pessoal é que tanto os EUA quanto Cuba não querem divulgar novas notícias sobre Fidel pois estão querendo ganhar tempo. Se ele já está morto, essa notícia será um choque para o povo cubano em Miami, bem como em Cuba. Acredito firmemente que os canais de notícia estão dando somente pequenos detalhes para que os corações se preparem para o que virá. Minha sobrinha e eu somos membros da Cruz Vermelha Americana aqui na região de Miami. Fomos informadas que seja lá o que acontecer, os funcionários e membros da Cruz Vermelha receberão um aviso com 72 horas de antecedência a respeito de qualquer problema iminente. Hoje, 31 de julho, segunda-feira, fomos colocadas de sobreaviso para sermos convocadas por causa da crise em Cuba ou por causa do início da temporada dos furacões.

Peço que orem conosco e por nós para que o Senhor tenha misericórdia de nós todos e para que não haja mais derramamento de sangue.

Como essa assinante observou, as notícias referentes à saúde de Fidel Castro são contraditórias e vagas. Vamos revisar algumas dessas matérias agora.

Resumo da Notícia: "Castro Recupera-se Rapidamente, Dizem Funcionários do Governo", Dawn International News, 5 de agosto de 2006.

"Havana, 5 de agosto. O líder cubano Fidel Castro está se recuperando satisfatoriamente bem da cirurgia no estômago, disse o vice-presidente do país no sábado, enquanto fontes governamentais diziam que ele tinha começado a se alimentar e já se sentava na cama. Membros de alto escalão do governo brasileiro negaram uma notícia que foi publicada em um jornal e que dizia que eles tinham sido informados pelas autoridades cubanas que o veterano revolucionário tinha um tumor maligno no estômago e que talvez nunca mais pudesse reassumir o poder."

Você pode ver que essa assinante cubana está totalmente correta quando informa que as notícias dos exilados cubanos recebidas originalmente eram de que Fidel nunca mais poderia reassumir o poder. Logicamente, foi por essa razão que Fidel transferiu seus poderes a seu irmão Raul Castro.

"Em Havana, onde os residentes estavam surpresos com o anúncio de que 'El Comandante' tinha transferido temporariamente seus poderes para seu irmão mais novo, Raul Castro, fontes que tinham conversado com autoridades do governo disseram que embora o estado de Fidel Castro ainda não estivesse definido, ele estava reagindo bem para um homem de 79 anos... O irmão de Castro não tem sido visto em público desde essa transferência de poder, o que fez aumentar a incerteza sobre o futuro de Cuba e as especulações que o governo de 47 anos de Fidel está chegando ao fim."

"Incerteza" no nível de um governo — neste caso, o governo cubano em Havana — torna-se um vendaval político de "certezas" na comunidade dos exilados cubanos. Quando você lê esse relato de primeira mão da assinante, esse vendaval político é bastante evidente. A Polícia de Miami também tomou algumas medidas preventivas, com base nisso.

"Na populosa e envelhecida Havana, onde as construções estão caindo aos pedaços, alguns residentes partiram para a praia para fugir do calor no sábado, o aniversário das agitações de 1994, que foram as piores ondas de violência civil que já aconteceram na comunista Cuba. As ruas estavam calmas, mas policiais à paisana apertavam a vigilância, prontos para enfrentar qualquer problema. Os distúrbios de rua levaram Castro a abrir as portas para a migração, e mais de 35.000 cubanos fugiram pelo mar, em precárias jangadas e usando até pneus como botes."

Este próximo segmento confirma as informações que chegaram aos exilados cubanos em Miami, supostamente vindos da Inteligência Cubana.

"No Brasil, o jornal Folha de S. Paulo informou que o presidente Luis Inácio Lula da Silva e membros do Partido dos Trabalhadores foram informados pelas autoridades cubanas que Fidel Castro tinha um tumor maligno no estômago e seu estado era pior do que tinha sido admitido publicamente." [Ibidem].

Quando o presidente venezuelano Chávez cancelou sua visita de fim de semana a Fidel, os rumores aumentaram consideravelmente.

"Em Caracas, uma fonte do governo disse que o presidente Hugo Chávez dificilmente viajaria a Havana no fim de semana para visitar seu amigo Castro. O líder populista venezuelano tem ajudado o governo de Cuba a sobreviver desde o colapso de sua ex-benfeitora, a União Soviética, por meio do fornecimento de petróleo abaixo do preço de mercado e de pagamentos de bilhões de dólares pelo serviço de médicos cubanos junto à população que vive nas favelas venezuelanas. Se Chávez viajasse à Cuba para visitar Castro, isso poderia indicar que o líder cubano estava lúcido e em condições de receber visitas." [Ibidem].

Até a administração Bush lançou querosene na fogueira das especulações de que Castro está tão doente que não poderá mais retornar ao poder.

"A Secretária de Estado Condoleezza Rice, em uma mensagem transmitida à Cuba na noite da sexta-feira, disse aos residentes da ilha que 'muita coisa está mudando ai' e agora é hora de exigir democracia."

O que essa assinante cubana disse para indicar que os fatos certamente não são normais neste momento?

Se os canais diplomáticos e de inteligência de ambos os países estão tentando ganhar tempo, isso pode explicar os informes contraditórios desde 30 de julho.

Conclusão

Mesmo que Fidel consiga continuar vivo e reassumir o poder em Cuba, o relógio da idade avançada continua contrário a ele. Mais cedo ou mais tarde, Fidel morrerá e Cuba passará por uma fase de transição. Essa transição poderá ser sangrenta ou ocorrer sem sérios incidentes. Este último curso parece improvável, dada a calorosa paixão dos cubanos, tanto na nação-ilha quanto em Miami.

E, se a administração Bush procurar uma "mudança de regime", usando a morte ou a incapacidade física de Fidel como desculpa, a Venezuela poderá tentar intervir, e então os EUA poderão se envolver em uma guerra regional, particularmente se a resposta venezuelana for na América do Sul, em vez de na própria Cuba.

Finalmente, ainda existem mísseis em Cuba? Ninguém sabe. É um fato histórico que o presidente Kennedy aceitou a palavra do ditador soviético Khrushchev de que os mísseis tinham sido removidos, confirmada pelos objetos cilíndricos cobertos por lona nos navios que partiam da ilha. Kennedy nunca fez desembarcar forças militares ou agentes da Inteligência para se certificar que todos os mísseis tinham sido removidos. Dada a capacidade dos satélites norte-americanos de olhar profundamente dentro do solo, eu diria que não ficaram mísseis em Cuba depois da Crise dos Mísseis Cubanos.

Fidel Castro certamente preparou os líderes do partido, os generais do Exército e a população para acreditarem que os EUA vão invadir o país um dia. Veja nosso Boletim de 18 de dezembro de 2004, sétimo parágrafo, em que informamos:

Cuba certamente acredita na estratégia americana de "mudança de regime" e convoca seu Exército para advertir Bush a não invadir.

Resumo da Notícia: "Cuba lança advertência em jogos de guerra contra os EUA", Yahoo News, 15 de dezembro de 2004.

"Cuba deu continuidade aos seus maiores exercícios militares em quase 20 anos, com 400.000 reservistas juntando-se às forças regulares e milhões de civis em jogos de guerra que, segundo as autoridades, são para deter uma invasão dos EUA. Aproximadamente 100.000 soldados do Exército regular de Cuba estão também participando dos exercícios 'Bastião 2004', que tiveram início na segunda-feira... 'O inimigo nunca nos pegará de surpresa', anunciou o Granma, o diário oficial do Partido Comunista, em sua cobertura dos jogos de guerra que prosseguiram enquanto o fisicamente debilitado Fidel Castro recebia o presidente venezuelano Hugo Chávez , seu único aliado íntimo nas Américas, cujo governo ajuda a economia cubana, dependente de combustível importado, a sobreviver com o fornecimento de petróleo a um custo abaixo dos preços de mercado.

"O único modo de parar com a agressão é tornar extremamente claro que, neste caso, Cuba se tornará, de uma ponta a outra, um enorme vespeiro que nenhum agressor, por mais forte que seja, poderá vencer', disse o Ministro da Defesa, Raul Castro..."

Embora os EUA tenham divulgado sua política padrão que não têm a intenção de invadir Cuba, o presidente Castro acredita que o contrário é verdade. Ele está familiarizado com a estratégia de "mudança de regime" do Pentágono, delineada no artigo N1833, que foi baseado em um livro intitulado The Pentagon's New Map, de Thomas P. Barnett. Fidel Castro provavelmente já leu esse livro e sabe que Cuba é um país não-integrado que está maduro para ser derrubado.

Por esta razão, Cuba e as Américas parecem estar sentadas sobre um barril de pólvora.



Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Data de publicação: 9/8/2006
Revisão: V. D. M. — Campo Grande / MS e http://www.TextoExato.com
Patrocinado por: S. F. F. C. — Vargem Grande Paulista / SP
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n2147.asp