Escolha uma cor para o fundo:  

O Profundo Significado das Revelações Sobre o Nível de Vigilância da NSA Sobre as Comunicações Telefônicas e a Internet

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1



Título do Livro 2


Título do Livro 3

As revelações de Edward Snowden sobre a abrangência do programa de vigilância do governo deixaram todos chocados. Os cidadãos sem discernimento foram os mais impactados, porque vivam alegremente suas vidas, sem conhecimento do grau em que suas liberdades de se comunicarem de forma privada já estava severamente erodida. Os cidadãos com discernimento ficaram menos chocados, mas até mesmo os mais astutos e bem informados não conheciam a capacidade tecnológica de vigilância eletrônica da NSA.

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.

Agora você está na
"THE CUTTING EDGE"

Para os que não têm discernimento, a notícia foi estupenda, absurda e até amedrontadora.

Um funcionário da NSA (National Security Administration) revelou, com provas, que a NSA e outras agências do governo gravam todas as conversações telefônicas, todas as mensagens de fax, todas as mensagens de correio eletrônico e cada digitação no teclado do computador, de cada cidadão dos EUA. A população americana simplesmente não está acostumada com esse tipo de invasão de privacidade por bisbilhoteiros do governo.

Mas, os cidadãos com discernimento não foram pegos desprevenidos. Essa atividade de vigilância começou em 1998, com o presidente democrata Bill Clinton e sua procuradora-geral Janet Reno. A única razão por que o governo não podia realizar a vigilância no nível em que Snowden reportou é porque a tecnologia não estava tão desenvolvida em 1998 quanto está agora em 2013.

Em seguida, após os ataques de 11/9/2001, o presidente republicano George W. Bush — famoso por pertencer à sociedade secreta Caveira e Ossos — expandiu esse alcance para incluir todas as formas de comunicações usando eletrônica sofisticada. A Cutting Edge advertiu que essa intrusão do governo na correspondência de um povo livre é um ato que toda Ditadura Absolutista na história sempre tentou realizar. Os ditadores absolutistas sempre têm medo de serem derrubados por dissidentes políticos; portanto, todos eles tentam saber o que cada pessoa está dizendo, planejando e realizando contra o governo.

Todo ditador sabe que necessita de um órgão de segurança nacional que possa monitorar todo o sistema de comunicações do país, de modo a descobrir todos os possíveis inimigos do Estado, antes que esses inimigos possam reunir seguidores que sejam depois difíceis de suprimir. Um ditador precisa identificar seus inimigos e prendê-los antes que eles possam formar alianças com outros inimigos do Estado, que possuam a mesma mentalidade.

Como sei que os Illuminati planejam estabelecer a ditadura mais repressiva na história mundial, não foi difícil para mim compreender a razão real para a intrusão nas nossas comunicações privadas. A Segurança Interna dos EUA é muito parecida com a Gestapo da Alemanha Nazista. De fato, Adolf Hitler e os altos funcionários de seu governo usaram uma lógica muito similar para estabelecerem o aparato de segurança da ditadura nazista, que os três últimos presidentes americanos fizeram para criarem a Segurança Interna. Veja:

"Existe um mal que ameaça todo homem, mulher e criança deste grande país. Precisamos tomar medidas para assegurar nossa segurança doméstica e proteger nossa pátria." [Hitler defendendo a criação da Gestapo na Alemanha Nazista].

Seguindo os ataques de 11/9/2001, o presidente George W. Bush repetidamente reencarnou a falsa ameaça de Hitler. Eu podia ouvir Bush dizer:

"Existe um mal (o terrorismo islâmico) que ameaça cada homem, mulher e criança neste grande país. Precisamos tomar medidas para assegurar nossa segurança interna e e proteger nossa pátria."

Você consegue se lembrar? Sob o disfarce de proteger as liberdades, os republicanos e democratas as tripudiaram, lançando-as ao pó, por meio das Leis Patriota I e Patriota II, por meio de dezenas de leis menores destinadas a implementar um sistema ditatorial. No papel, os EUA não são mais um país livre; entretanto, tomando emprestada uma tática de Adolf Hitler, Bush e os altos funcionários do seu governo não implementaram imediatamente a maior parte dos pontos nessas leis draconianas. Até hoje, podemos caminhar livremente, pois a maior parte dos poderes que foram dados às autoridades ainda não foi implementada.

Vamos retornar para ver outra citação frequentemente repetida por Hitler:

"A agitação está nas ruas do país. As universidades estão repletas de alunos rebelados e envolvidos em protestos. Os comunistas estão procurando destruir nosso país. A Rússia está nos ameaçando com seu poderio. A República está em risco. Sim! Há perigo por dentro e por fora. Precisamos de lei e de ordem! Sem lei e ordem, nossa nação não conseguirá sobreviver."

Se você substituir "radicalismo islâmico" no lugar de "comunistas", poderá se lembrar de quão frequentemente foi dito, desde 11/9, que o país estava em grande risco, por causa dos radicais religiosos do Islã.

Condicionamento, condicionamento e mais condicionamento.

Portanto, os presidentes Clinton, Bush e Obama continuaram com o programa de vigilância total, muito caladamente e sem serem detectados pelo radar. Entretanto, depois que o programa estiver totalmente operacional, o tempo certamente chegará quando os cidadãos desta grande República precisarão não somente saber de sua existência, mas também aprová-lo de todo o coração.

Como a tarefa pode ser realizada? Como alguém persuade um povo que nunca conheceu o chicote de uma ditadura a aceitar um programa de vigilância que de forma tão clara ameaça suas liberdades históricas?

Primeiro, você adota a máxima de Hitler que o povo apoiará a guerra, ou ações típicas de guerra, se ele se sentir ameaçado por uma força exterior.

Segundo, você gerencia essa transição da obscuridade sigilosa para a operação aberta por meio do método insidioso de controle e manipulação mental conhecido como "Programa das Seis Etapas Para a Mudança de Comportamento". Depois que você compreender esse método de mudar silenciosa e sutilmente as mentes de toda uma população, compreenderá por que as autoridades simplesmente tiveram de revelar a existência e a abrangência deste programa de vigilância e por que a fonte para o "vazamento" tinha de ser um patriota americano, o tipo mais odiado de cidadão aos olhos do governo ditatorial que está se formando.

Vamos examinar as seis etapas pelas quais um povo pode ser persuadido a adotar uma atitide diferente, ou um sistema de valores diferente, daquele que mantinha anteriormente. Além disso, depois que a mudança for feita, o povo acreditará que chegou à nova atitude ou valor por sua própria decisão, sem ter sido influenciado!

Aqui está como o programa funciona:

Plano das Seis Etapas para a Mudança do Comportamento

Etapa 1: Alguma prática que por ser tão ofensiva, nem poderia ser discutida em público, é defendida por um especialista respeitável em um foro respeitável.

Etapa 2: A princípio, o público fica chocado, depois indignado.

Etapa 3: Mas, o SIMPLES FATO que aquilo tenha sido debatido publicamente torna-se o ASSUNTO do debate.

Etapa 4: No processo, a repetição constante do assunto chocante em discussão gradualmente amortece seu efeito. Esta etapa é de longe o elemento mais importante no programa das seis etapas.

Etapa 5: As pessoas não estão mais chocadas pelo assunto.

Etapa 6: Não mais indignadas, as pessoas começam a argumentar e procurar posições para moderar os extremos; ou, aceitam a premissa, procurando os meios para ALCANÇÁ-LA.

Este método insidioso de mudar atitudes profundamente arraigadas está sendo direcionado com sucesso contra a população como um todo. Milhões de pessoas estão experimentando hoje mudanças de atitudes em uma ampla variedade de assuntos. Essa mudança de atitudes é essencial para o estabelecimento da Nova Ordem Mundial. A mudança de atitudes precisa ocorrer neste assunto da vigilância total. Os altos funcionários e autoridades da vindoura ditadura querem desesperadamente que o cidadão mediano apoie esse sistema abrangente e onipresente de vigilância.

Vamos demonstrar como esse Plano das Seis Etapas está sendo usado para mudar as atitudes dos cidadãos com relação à vigilância, que sempre foi ilegal antes dos ataques de 11/9/2001, e que sempre foi vista com desaprovação pelos cidadãos, que instintivamente protegiam sua privacidade pessoal. As Etapas 1 e 2 foram repetidas duas vezes em três anos neste assunto em particular, a "Vigilância Total" dos cidadãos americanos.

Etapa 1 — Em 1998, a mídia de massa revelou que o presidente Clinton e a procuradora-geral Janet Reno planejavam a vigilância das mensagens de correio eletrônico, dos telefonemas e da atividade na Internet.

Etapa 2 — A população ficou indignada, particularmente o segmento conservador, que já estava acostumado a desconfiar do governo.

Etapa 1 — A aprovação da Lei Patriota I, em outubro de 2001, foi amplamente divulgada pelos canais da mídia conservadora, incluindo a Cutting Edge. Reportamos que o governo Bush intencionava expandir a vigilância planejada por Clinton/Reno, usando uma forma superior de tecnologia, desenvolvida depois de 1998. Entretanto, o que tornava os esforços de Bush muito mais insidiosos era o fato de eles interligarem várias agências do governo, para que elas pudessem compartilhar informações, tornando assim a ameaça ao cidadão mediano muito mais perigosa. Durante o governo daquele presidente membro da Caveira e Ossos, a CIA, FBI, NSA e a Segurança Interna fundiram seus esforços e seus bancos de dados.

Etapa 2 — As pessoas ficaram indignadas, particularmente os cidadãos conservadores, que começaram a identificar a cilada que a Elite tinha armado para os patriotas americanos. Sob o disfarce de proteger nossas liberdades contra os "terroristas", o governo estava erigindo o mesmo aparato que todo ditador absolutista na história sempre criou, a total vigilância da população. Os cidadãos com discernimento também observaram que o objetivo real dos esforços do governo de proteger contra os terroristas era o cidadão americano nato.

Etapa 3 — O simples fato que esse tipo de coisa possa ser debatido em público torna-se o ASSUNTO do debate.

Edward Snowden entra em cena. A revelação que ele fez sobre a profundidade, largura e extensão do programa de vigilância do governo chocou a maioria das pessoas, em graus diferentes. Os cidadãos sem discernimento foram os mais impactados, porque vivam alegremente suas vidas, sem conhecimento do grau em que suas liberdades de se comunicarem de forma privada já estava severamente erodida. Os cidadãos com discernimento ficaram menos chocados, mas até mesmo nós não conhecíamos a capacidade tecnológica de vigilância eletrônica da NSA.

Subitamente, os comentaristas se dividiram em dois grupos distintos: Alguns acreditavam que Snowden era o problema, que ele tinha cometido um crime que muitos viam como traição. Outros, acreditavam que Snowden era um herói, por ter revelado a operação do governo em bisbilhotar nossas vidas, o que é uma ameaça às nossas liberdades básicas.

A indignação da Etapa 2 aumentou dramaticamente em muitos patriotas, pois muitos instintivamente achavam que os segredos do governo eram quase uma escritura sagrada e precisavam ser protegidos a todo custo. Toda vez que o presidente russo Putin aponta o dedo para Obama e diz "Nyet" às exigências americanas de que Snowden seja extraditado, o senso de indignação explode exponencialmente. Toda vez que um país do Terceiro Mundo oferece asilo e proteção a Snowden, a indignação pública aumenta ainda mais.

Você pode ver que toda notícia sobre Snowden e sua tentativa de evitar a extradição apenas deixa os cidadãos deste país com mais raiva? A repetição constante deste tipo de notícia, que apela instintivamente aos sentimentos patrióticos da população apenas aumenta o senso de raiva e indignação, independente dos fatos no caso. Além disso, lembre-se que a maioria ouve essas histórias sem o benefício de compreender que o maior perigo às liberdades é o próprio governo. A maioria dos cidadãos não tem ideia que um grupo de líderes influentes decidiu 200 anos atrás que os EUA precisam ser lançados em uma Ditadura Absolutista.

Além disso, desde os dias da Grande Depressão, sob a liderança do presidente Franklin Roosevelt, os americanos aceitaram cada vez mais como normal a ideia que o governo é benevolente e que o cidadão pode confiar nele desde o berço até a sepultura.

Etapa 4 — No processo, a repetição constante do assunto chocante em discussão gradualmente amortece seu efeito.

Quanto mais Snowden consegue se evadir das autoridades, maior se tornará a repetição. Uma matéria de notícias após a outra, uma entrevista após a outra, e milhões de mensagens enviadas pelo Twitter compõem a repetição constante que é tão essencial para a operação bem-sucedida do Plano das Seis Etapas para a Mudança do Comportamento. Silenciosa e sutilmente, as atitudes de milhões de cidadãos começa a mudar. Um número cada vez maior começa a acreditar que, como para eles o governo é sempre benigno e confiável, e como eles não estão fazendo nada de ilegal ou subversivo, eles concluem que não há nada de ameaçador no fato de o governo interceptar e armazenar todas as formas de comunicação, a cada hora de cada dia.

Marque minhas palavras. Em algum momento nos próximos dois anos, as pesquisas de opinião mostrarão que a vasta maioria da população não se opõe à vigilância total do governo sobre suas vidas. Uma vez que uma grande maioria da população compreender que tudo o que diz ao telefone ou escreve em mensagens de correio eletrônico é visto pelas autoridades do governo, essa atividade pode se tornar muito pública, permitindo assim que o governo a expanda ainda mais.

Esta é a história real aqui.

A vigilância teve início em 1998 e foi expandida em 2001; chegou agora o tempo para o público tomar conhecimento da existência dela e aprová-la. O Plano das Seis Etapas para a Mudança de Comportamento é o veículo pelo qual os Illuminati vão levar ao conhecimento do público a existência desse programa de vigilância. Depois que a mudança ocorrer, a ditadura total que a Elite planeja há 200 anos poderá finalmente ser estabelecida.


Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Data de publicação: 21/7/2013
Transferido para a área pública em 14/2/2015
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n2508.asp