Escolha uma cor para o fundo:  

Revelações Sobre Yasser Arafat: Não é Palestino; é Homossexual; é Controlado Pelo Serviço Secreto Russo

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1


Título do Livro 2


Título do Livro 3

A agência de notícias WorldNetDaily expõe Yasser Arafat como um peão controlado pelos Iluministas, por meio do serviço secreto russo, que o chantageia, por ter gravações comprometedoras de seus encontros sexuais. Mais uma prova que todo o Acordo de Paz de Oslo foi uma encenação desde o início.

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.

Agora você está na
"THE CUTTING EDGE"

Resumo da Notícia: "Os Fantoches do Kremlin e Como Operam", por J. R. Nyquist, WorldNetDaily, 19/10/2000, http://www.worldnetdaily.com/news/article.asp/ARTICLE_ID=19872.

"Devemos lembrar que o Kremlin trabalhou de perto com os terroristas árabes e islâmicos por várias décadas. A Rússia apoiou e ajudou os estados terroristas, como Líbia e Síria; forneceu treinamento e dinheiro à Organização para a Libertação da Palestina; e sempre foi a primeira a oferecer ajuda e conforto a Saddam Hussein, do Iraque. Os extremistas islâmicos ou árabes são freqüentemente encontrados no campo russo — trabalhando como fantoches virtuais do Kremlin. Na verdade, o rígido código moral islâmico facilita a penetração do serviço secreto russo e o recrutamento de agentes, pois o pecado não é encarado com leviandade nesses países, e a KGB sempre foi muito eficiente em montar dossiês volumosos sobre as pessoas que têm algo a esconder. Esses dossiês normalmente garantem lealdade vitalícia a Moscou. E, essa lealdade, baseada na lei da autopreservação, é a única base segura para um fantoche e seu mestre."

"Um bom exemplo deve servir para ilustrar. Em 1970, o Kremlin tornou-se interessado em um obscuro engenheiro civil árabe, colecionador de carros de corrida, chamado Rahman al-Qudwa. As evidências mostram, ao contrário das afirmações posteriores, que esse "engenheiro civil" era egípcio, nascido no Cairo durante o verão de 1929. Rahman formou-se na Universidade do Cairo e serviu como oficial no exército egípcio durante a campanha de 1956 em Suez. Posteriormente, abriu uma firma no Kuwait e ganhou uma fortuna. Em seguida, entrou para a política, fundando uma pequena e fraca organização terrorista. No entanto, essa organização terrorista não permaneceria pequena e fraca para sempre."

"De acordo com um ex-chefe dos serviços de inteligência romena, o general Ion Mihai Paceba, um dos mais importantes dissidentes comunistas de todos os tempos, Rahman al-Qudwa tornou-se um importante aliado político do bloco comunista após a morte do presidente egípcio Gamal Abdul Nasser, em 1970. O relato do general Paceba sobre as relações de Rahman com o bloco comunista é contado em um livro intitulado Red Horizons [Horizontes Vermelhos]. Paceba conta que os comunistas confiavam em Rahman porque ele era um homossexual voraz. Isso somente o tornava um fantoche utilizável pelo Kremlin, pois depois que o serviço secreto romeno gravou os encontros sexuais de Rahman com homens e meninos, ele ficou completamente em suas mãos. Após isso, a amizade de Rahman com o bloco comunista seria permanente, como sua crescente popularidade no mundo árabe."

"Rahman al-Quadwa é melhor conhecido como Yasser Arafat, o presidente da OLP desde 1968 e presidente da Autoridade Palestina — que agora está em guerra com Israel. De acordo com o relato do general Paceba, o ditador comunista Nicolau Ceausescu ordenou aos seus homens que trouxessem Arafat para a Romênia. No fim de 1970, o chefe da inteligência romena no Egito, general Constantine Munteanu, desembarcou em Bucareste, trazendo Arafat. Munteanu tinha montado um volumoso dossiê sobre Arafat, que caracterizava o líder da OLP como 'muita esperteza, muito sangue e muita sujeira, tudo junto em um só homem.' Paceba diz que essa era a definição padrão de Munteanu sobre Arafat."

"Dado o volumoso dossiê montado pelo general Munteanu, Arafat não podia exatamente recusar a aberturas 'amigáveis' dos comunistas. Há pouca dúvida que Arafat seja fanaticamente devotado a destruir Israel, e que venderia sua alma ao Diabo para conquistar esse objetivo. Portanto, um acordo entre Arafat e a União Soviética, por meio da comunista Romênia, não era algo que violava qualquer regra islâmica sagrada no coração de Arafat. Arafat não é maometano. O fanatismo dele é totalmente secular. No entanto, como ele opera dentro do mundo islâmico, precisa parecer como se fosse um pretenso libertador maometano."

Essa notícia é quente! No entanto, ela confirma tudo o que dizemos há anos sobre o Acordo de Paz de Oslo. Sempre dissemos que Arafat e os vários primeiros-ministros israelenses que trataram com ele o Acordo de Oslo estão simplesmente representando o papel atribuído a eles pelos Iluministas. O Kremlin é tão Iluminista quanto os EUA, a Grã-Bretanha ou a China. [Veja os detalhes lendo o artigo N1428, no site da The Cutting Edge].

Na verdade, gostaria que J. R. Nyquist, da WorldNetDaily levantasse sua vista um pouco mais. Ele certamente compreende muito daquilo que está acontecendo neste mundo, e por quê; parece estar ciente que esses eventos estão cumprindo as profecias bíblicas referentes ao fim dos tempos. No entanto, continua a escrever Sabedoria Convencional sobre um conflito entre os EUA, a Rússia, a China, apesar de todas as evidências nos escritos da Nova Ordem Mundial e na profecia bíblica indicarem que existe uma íntima cooperação! A Bíblia prediz que haverá uma grande 'harmonia' entre os líderes nacionais no fim dos tempos [Apocalipse 17:12-14], e até diz que o fim dos tempos será caracterizado por duas ideologias distintas que estarão unidas em matrimônio, mesmo sendo tão diferentes [Daniel 2:41-44].

Portanto, hoje, ainda estamos na fase em que os governos iluministas da Rússia, EUA, Europa e China estão cooperando secretamente para alcançar o plano de iniciar a Terceira Guerra Mundial no Oriente Médio, entre Israel e seus vizinhos árabes, para produzir o Anticristo. [Leia o artigo A Próxima Guerra Árabe-Israelense Está Extremamente Próxima — Parte 1 de 2 para compreender os detalhes completos sobre essa guerra planejada.].

Revelações Sobre Yasser Arafat

Vamos agora revisar essas chocantes informações da WorldNetDaily sobre Yasser Arafat, o presidente da Organização para a Libertação da Palestina. A OLP tem um propósito claro, que é aniquilar o estado judaico de Israel e todos seus cidadãos. Para atingir esse objetivo, Arafat vem trabalhando muito desde 1968; na verdade, ele era considerado pelos EUA como um líder terrorista e não um líder nacional legítimo, tanto que os EUA recusavam-se sequer dialogar com ele. Essa atitude correta mudou abruptamente com aquele velho "inimigo do comunismo", o próprio Ronald Reagan. No último mês do seu mandato, quando já era um pato manco, em 13/12/1988, Reagan autorizou seu Secretário de Estado, George Schultz, a anunciar que os EUA reconheceriam Arafat como um líder nacional legítimo e iniciaria um diálogo com ele. Somente agora, doze anos depois, percebemos que os Iluministas controlam Arafat tanto quanto controlavam Reagan, e que os Acordos de Paz de Oslo estavam para começar.

Estas são as revelações de Nyquist sobre Arafat:

1. Arafat é egípcio, não é árabe, nem palestino. Os árabes são descendentes físicos de Ismael. A primeira citação bíblica sobre Ismael está em Gênesis 16:11, em que Deus prometeu a Hagar que seu filho cresceria e formaria uma grande nação.

"Disse-lhe o anjo do SENHOR: Eis que concebeste, e darás à luz um filho, e chamarás o seu nome Ismael; porquanto o SENHOR ouviu a tua aflição."

Hagar concebeu Ismael quando Sarai sugeriu que Abrão a tomasse para gerar um filho; Sarai simplesmente não acreditou na promessa de Deus que proveria um herdeiro por meio dela. No entanto, depois que Hagar engravidou de Abrão, Sarai sentiu-se menosprezada e a forçou a partir. Nesse verso, Deus está dizendo a Hagar que seu filho viverá e será o progenitor de uma raça, que chamamos atualmente de árabes.

Em seguida, porém, Deus prediz que tipo de povo Ismael gerará:

"E ele será homem feroz, e a sua mão será contra todos, e a mão de todos contra ele; e habitará diante da face de todos os seus irmãos." [Gênesis 16:12].

Essa descrição dos árabes é muito apropriada, tendo em vista os 4.000 anos de história. Até hoje, no século XXI, vemos que essa descrição dos árabes é muito apropriada. Afinal, são os árabes que estão conduzindo uma campanha contra os judeus, matando mulheres, crianças e homens inocentes. Vemos também que a mão de todos está contra eles.

No entanto, Arafat não é árabe; é egípcio. Os egípcios existem antes de Abraão e não podem ser considerados descendentes físicos de Ismael. Historicamente, os egípcios não são amigos dos árabes, e até hoje tentam se manter à distância.

Entretanto, o palestino mediano nas ruas aparentemente não sabe que Arafat não é um deles. Tenho visto numerosas citações dos palestinos em que expressam a crença que Arafat é um deles e que conhece sua luta.

No entanto, a organização terrorista Hamas, não gosta de Arafat, chamando-o de instrumento dos americanos. Eles devem saber algo sobre o que Nyquist escreveu. Nyquist diz que Arafat é um instrumento do serviço secreto russo e está sendo chantageado a fazer a vontade do Kremlin. A realidade é que Arafat é um instrumento de uma potência maior, os Iluministas. Os EUA, a Rússia, Israel e Arafat são todos jogadores em um esquema muito bem elaborado para provocar a Terceira Guerra Mundial, necessária para produzir o Anticristo. [Leia os detalhes sobre essa guerra planejada lendo o artigo A Próxima Guerra Árabe-Israelense Está Extremamente Próxima — Parte 1 de 2].

2. Nyquist diz que Arafat é um "homossexual inflamado" e que foi enlaçado pelo serviço secreto russo para fazer a vontade deles. Agora, essa notícia é quente! Como não tenho fatos que contestem essa reportagem, vou aceitar as afirmações. Se os árabes palestinos tomarem conhecimento dessa notícia, poderão simplesmente assassinar Arafat, de modo que eu o aconselharia a tomar cuidado redobrado. Arafat tem guarda-costas que não são árabes?

3. O dossiê do serviço secreto romeno descreveu Arafat como "muita esperteza, muito sangue e muita sujeira, tudo junto em um só homem". Provavelmente é uma descrição precisa de Arafat e, portanto, faz com seja um instrumento adequado para os Iluministas, pois essa descrição também é perfeita para eles. Como nunca existe "honra entre ladrões", imagino que os Iluministas planejem assassinar Arafat assim que terminarem de usá-lo. Seria essa a razão de Arafat ter construído um bunker de concreto, doze metros abaixo do nível do solo, capaz de resistir a qualquer explosão que não seja nuclear?

4. Arafat não é maometano. Ele não é nem árabe nem maometano. Portanto, suas afirmações fanáticas sobre querer ser um mártir de Alá é pura propaganda para alimentar o árabe mediano nas ruas.

Entretanto, esse fato responde uma grande questão na minha mente. Sempre senti que Arafat precisa saber que o plano Iluminista é usar Israel para aniquilar o povo palestino — homens, mulheres e crianças. Como um homem poderia levar seu próprio povo ao matadouro? Pensei que a resposta pode ser que Arafat seja um Candidato da Manchúria [Nota do tradutor: Expressão que designa um indivíduo em posição de liderança que foi submetido às técnicas de Controle Mental, frequëntemente com o uso de drogas alucinógenas, como o LSD, e hipnose.], porque posso ver as impressões digitais da CIA em promover Arafat a partir do fim dos anos 80, para que pudessem lidar com ele nos Acordos de Paz de Oslo. Pode ser que Arafat tenha sido submetido aos programas de controle da mente praticados pela CIA para que, desejosamente, leve seu povo ao matadouro. Nessa matéria, a antiga KGB russa era até mais avançada nas técnicas de controle da mente que a CIA. Como os russos puseram suas garras em Arafat quase vinte anos antes da CIA, parece que, se Arafat foi submetido ao controle da mente, isso deve ter sido feito pelos russos.

No entanto, agora que sei que Arafat não é nem maometano nem árabe, posso ver por que levaria os palestinos à matança. Veja: os palestinos sempre foram temidos e odiados pelos outros árabes. Em A Próxima Guerra Árabe-Israelense Está Extremamente Próxima — Parte 2 de 2, citamos um artigo da The Jewish Press, de 31/1/1997, em que Emanual Winston cita extensamente o Grupo de Trabalho Sobre Terrorismo e Guerra Não-Convencional do Congresso Americano, de 10/12/1996, citando especificamente um artigo dentro desse enorme relatório intitulado "Abordagem do Novo Ciclo da Luta Árabe-Israelense'"

Após observar que o plano entre as nações islâmicas na região — Síria, Jordânia e Egito — para coordenar um assalto total contra Israel usando os palestinos para iniciar as hostilidades a partir de dentro do país, Winston então faz uma afirmação extremamente chocante sobre como esses estados islâmicos vêem a Palestina. Leia com atenção e ganhará uma perspectiva inteiramente nova sobre o que está realmente acontecendo em Israel atualmente.

"O plano árabe de guerra, realmente, prevê a aniquilação do estado judaico, mas há outro alvo. Os árabes palestinos são um espinho odiado pela maior parte do mundo árabe. Embora os ditadores árabes usem os palestinos como frente terrorista para recuperar o orgulho árabe pelas derrotas sofridas no passado nos campos de batalha, nunca permitiram que se fixassem como cidadãos em seus países. Eles sabem que uma vez que esse povo inteligente e aguerrido tenha um estado operacional, pode e vai causar estrago no mundo árabe. Constantemente exigirá dinheiro, usando a chantagem 'Ou então...', como no passado. Portanto, durante essa guerra vindoura, os dois alvos são os judeus e os palestinos."

Uau! Quando você combinar esse conceito — que acaba de ser descrito — com o conceito que Arafat é um agente Iluminista que não é nem árabe nem palestino, nem islâmico, compreenderá que a luta atual não tem nada que ver com as aspirações, ou direitos dos palestinos, ou em libertá-los das "correntes" israelenses. Os Iluministas trabalharam por meio da KGB e da CIA para recrutar o egípcio Yasser Arafat, deram-lhe uma nova identidade e uma nova posição, como líder da Organização de Libertação da Palestina. Quando Arafat começou a "negociar" os Acordos de Paz de Oslo, embarcou em uma missão sabendo que levará os palestinos direto para uma cilada em que 100% da população morrerá!

Assim, você sabe que nenhuma "negociação de paz" será bem sucedida; sabe que os palestinos nunca viverão em coexistência com o estado judeu de Israel; e sabe que Arafat está na realidade trabalhando para os Iluministas, por meio dos serviços secretos russo e norte-americano. Como Arafat é egípcio, é possível que secretamente também odeie os palestinos o suficiente para levá-los à morte? Sim, acho que isso é altamente provável. Ele certamente está levando-os para a aniquilação.

Assim, Arafat vai destruir os palestinos por meio de um "processo de paz", trabalhando para o Anticristo, que está aguardando nas laterais do campo. Isso me faz lembrar de um versículo bíblico referente ao Anticristo, que prediz:

"E pelo seu entendimento também fará prosperar o engano na sua mão; e no seu coração se engrandecerá, e destruirá a muitos que vivem em segurança..." [Daniel 8:25].

Verdadeiramente, as profecias referentes ao fim dos tempos estão sendo cumpridas, tanto de modos óbvios quanto secretos.



Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também poderá usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Data de publicação: 17/3/2001
Patrocinado por: S. F. F. C — Vargem Grande Paulista / SP
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n1429.asp