Escolha uma cor para o fundo:  

Por Que Tantos Pastores Estão Terrivelmente Cegos com Relação aos Tempos Proféticos em Que Vivemos? — Parte 3

Recursos úteis para sua maior compreensão

As Igrejas Cristãs Estão Abrindo as Portas Para o Anticristo


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Uma análise de como os Illuminati provocaram e depois financiaram a ascensão do nazismo, ajudaram Hitler a implementar projetos de desenvolvimento que rapidamente tiraram a Alemanha da depressão econômica e da hiperinflação e possibilitaram a construção da formidável máquina de guerra nazista; esse financiamento continuou durante toda a guerra para que Hitler realizasse seu papel na Luta Dialética Global em que o conflito controlado produz mudanças controladas.

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.

Agora você está na
"THE CUTTING EDGE"


Nas Partes 1 e 2 desta série, demonstramos que os pastores deveriam ter percebido, a partir das profecias bíblicas e do conhecimento especifico do ocultismo, que todas as guerras no século XX foram planejadas e que em momento algum a América esteve ameaçada por destruição. Os líderes ocultistas sabiam que Satanás havia "escolhido" a América desde os tempos de Sir Francis Bacon e da rainha Elizabeth I (1590-1600), enquanto que os cristãos americanos acreditavam que Deus Todo-Poderoso os estava protegendo por causa dos "eleitos restantes" no país. A América estava realmente "duplamente protegida", embora a máquina de propaganda não permitisse que nenhum cidadão soubesse disso. Durante toda a Segunda Guerra Mundial, foi criado na população americana o temor que a costa oeste estava ameaçada pelas forças armadas japonesas, e que aviões e agentes alemães ameaçavam a costa leste.

Como afirmamos, especialmente na Parte 2, essa ameaça nunca foi real.

Como os Illuminati sabiam exatamente o tipo de proteção espiritual que Satanás havia colocado sobre este país durante todo o tempo até o aparecimento do Anticristo, eles audaciosamente ajudaram a ascensão de Adolf Hitler, financiaram a criação de sua máquina militar/industrial para que ele pudesse iniciar a Segunda Guerra Mundial, e então continuaram a financiá-lo durante toda a guerra, mantendo a Suíça neutra para que seus bancos pudessem lavar o dinheiro do ocidente para os nazistas.

Neste ponto, você pode protestar, "Como poderiam industriais e banqueiros americanos cometer tamanha traição contra o país em que nasceram"? Para entender, você precisa apenas olhar de novo para o verso de uma nota de um dólar, e ver os dois Grandes Selos Iluministas. Lembre-se do ensinamento que passamos na Parte 2 que, uma vez que esses selos não aparecem na área de cabeçalho dos documentos oficiais do governo americano, não são realmente selos americanos, e sim dos Illuminati. Observe que a Nova Ordem Mundial, para a qual esse selo faz cada membro dos Illuminati se comprometer, é um sistema global que será governando por um ditador global, "O Cristo Maçônico da Nova Era"! É para esse sistema e seu Homem que cada Iluminista jura fidelidade, não ao seu país de nascimento e/ou cidadania! Sendo assim, cada iluminista americano estende sua lealdade a esse sistema internacional e ao seu vindouro super-homem espiritual, não aos Estados Unidos da América.

Sabendo disso, comecemos nosso estudo do financiamento Iluminista de Adolf Hitler de meados de 1920 até 1945, quando a guerra acabou.

O Senador Byrd Compara a Propaganda de Bush com a de Hitler!

Nosso rastro de evidências começará com um artigo recente sobre o papel nesse esquema de financiamento de Hitler feito pelo avô do presidente George W. Bush, Prescott Bush, e até mesmo do sogro de seu bisavô, George Walker Bush. Agora, comecemos com essa recente noticia.

Resumo da Notícia: "A Grande Mídia Faz a Cobertura do Vínculo Bush-Nazistas", quinta-feira, 23 de outubro de 2003, Coluna: Harvey Wasserman, Scoop News, http://www.scoop.co.nz/mason/stories/HL0310/S00193.htm

"O senador americano Robert Byrd, no térreo do Congresso, em 17 de outubro, comparou explicitamente a mídia de operações de Bush àquela dirigida por Hermann Goering, idealizador do golpe nazista contra o povo alemão". No mesmo dia, a Associated Press noticiou uma matéria nacional ligando Prescott Bush a Adolf Hitler. A notícia dizia: 'Documentos governamentais provam que o avô do presidente Bush foi diretor de um banco liquidado pelo governo federal por sua conexão com um industrial alemão que ajudou a financiar a ascensão de Hitler ao poder."

"Naquela noite, a CNN passou uma notícia na tarja inferior de sua programação confirmando que documentos confidenciais que foram liberados ao público mostram conexões de Prescott Bush com as finanças nazistas". "Histórias que lembraram o público que o avô de George W. Bush e seu United Trust Bank foram citados pelo governo americano em 1942 por ajudarem Hitler, enquadrando-se na Lei Comércio com o Inimigo, se espalharam amplamente pela mídia".

"O fato de o cauteloso e atento senador Byrd ter feito comparações explícitas entre o infame genocida Hermann Goering e o governo de George W. Bush demonstra o quão para a direita os republicanos realmente foram. Goering foi condenado por seus crimes contra a humanidade no tribunal de crimes de guerra nazista de Nuremberg, após a Segunda Guerra Mundial. Ele se suicidou pouco antes de ser executado. O fato de as principais mídias terem novamente descoberto evidências notáveis de conexões estabelecidas há muito tempo entre a família Bush e o Partido Nazista também é instrutivo."

Veremos em alguns momentos que essas noticias estão absolutamente corretas! Prescott Bush foi, de fato, o diretor do United Trust Bank, que teve seus ativos parcialmente confiscados pelo governo americano, pois o banco estava financiando a máquina de guerra nazista! Contudo, essa notícia não é novidade para aqueles que estudaram a história real! Por que então essa história está começando a emergir agora, e por que está sendo trazida à frente pelos políticos democratas que são rotulados como inimigos de George W. Bush?

Acreditamos que estamos assistindo a uma campanha que objetiva desacreditar o presidente Bush, por três motivos:

1. Para permanentemente desacreditar sua autoridade na utilização da Soberania Nacional na invasão do Iraque. Como discutimos no artigo N1901, Bush ordenou a invasão do Iraque em total desacordo com a "vontade coletiva" das Nações Unidas. Se a invasão do Iraque tivesse sido bem-sucedida, o presidente Bush teria restabelecido tão fortemente o velho principio que a soberania nacional é mais confiável que qualquer "vontade coletiva", fazendo com que o objetivo de as Nações Unidas se tornarem a única esperança de "paz e segurança" fosse destruído de forma permanente. Já que os Illuminati lutaram duas guerras globais, um "rumor de guerra" global (a Guerra Fria), a Guerra do Vietnã, e a Guerra do Golfo 1 exclusivamente para fazer aumentar a autoridade das Nações Unidas, não poderíamos imaginar que o membro da Caveira e Ossos Bush pudesse deliberadamente sair para sabotar esse esforço de cem anos.

No entanto, se a invasão ao Iraque se tornasse desastrosa, a soberania nacional seria destruída, e a "vontade coletiva" global se fortaleceria mais do que qualquer um poderia imaginar. Se esse é o plano, então agora é a hora de começar a destruir a reputação de Bush entre os eleitores americanos. Como observamos no artigo N1901, o "conflito" entre o presidente Bush e as Nações Unidas sobre se o Iraque precisava ser invadido contém todos os sinais de um Conflito Dialético planejado, o último passo do qual parece ser um plano para desacreditar a utilização da soberania nacional por Bush. Se isso é verdade, então talvez esse novo ataque esteja planejado nas mesmas linhas.

2. Para patrocinar um ressurgimento do apoio entre os eleitores "conservadores" e cristãos ao presidente Bush. Um homem se levantou durante o culto de oração da quarta-feira para pedir que "Deus proteja Bush dos democratas liberais"! Dessa forma, qualquer ataque ao presidente Bush por um desses "sórdidos" democratas irá certamente estimular o apoio do núcleo de seu eleitorado.

3. Começar o processo de desacreditar a "Extrema Direita" em geral, e os "cristãos fundamentalistas" especificamente. No artigo N1596, publicado no fim de dezembro de 2001, observamos que a "direita religiosa" parecia mais do que disposta a ungir o presidente Bush como seu líder de fato. Naquele tempo, observamos as fortes comparações com a Igreja do Estado da qual Adolf Hitler era o líder. Posteriormente, no artigo, N1770d (não traduzido), informamos que na verdade, Hitler havia afirmado ser um cristão nascido de novo, com um testemunho pessoal que era mais forte do que o do presidente Bush, e havia até mesmo dividido a Convenção Batista de 1934 com suas afirmações!

Se o presidente for desacreditado, então "seus" seguidores cristãos fundamentalistas também serão desacreditados. Se os propagandistas passarem o pincel amplamente, esse evento poderá preparar o cenário para a perseguição neste país.

O Audacioso Financiamento dos Illuminati a Adolf Hitler

Agora, vamos examinar mais algumas informações a respeito do financiamento de Hitler por Prescott Bush, e seus amigos Iluministas, muitos deles em esferas muito elevadas.

"Por sessenta anos foi uma questão pública o fato de Prescott Bush ter ajudado a financiar a ascensão de Hitler ao poder e a guerra mundial. Posteriormente um senador americano pelo estado de Connecticut, Prescott foi o pai do presidente George H. W. Bush e avô de George W. Bush. Como ações jurídicas foram tomadas, os feitos de Bush se tornaram uma questão pública desde 1942. Eles foram amplamente noticiados pelos jornais e pela mídia eletrônica da época. A história pode ser encontrada facilmente." [Ibidem].

Esses fatos são amplamente acessíveis. Vá ao sistema de busca do Google e digite "Trading With The Enemy" (negociando com o inimigo), então, quando a nova página aparecer clique em "Pesquisa Avançada" no topo da página. Na segunda linha, digite "Bush". Quando fiz isso, obtive 3.410 resultados, material histórico suficiente para manter alguém ocupado por um bom tempo!

Vamos nos voltar para outra fonte de informações sobre Prescott Bush e os Iluministas que financiaram Hitler de meados dos anos 1920 até 1945.

Resumo da Notícia: "Capítulo — II — O Projeto Hitler: O Patrimônio de Bush É Confiscado — Comércio com o Inimigo", George Bush: Unauthorized Biography, Webster G. Tarpley e Anton Chaitkin, http://www.tarpley.net/bush2.htm.

"Em outubro de 1942, dez meses após a entrada na Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos estavam preparando seu primeiro ataque contra as forças militares nazistas. Prescott Bush era sócio gerente da Brown Brothers Harriman. Seu filho de 18 anos, George, futuro presidente dos EUA, havia acabado de iniciar seu treinamento para se tornar um piloto naval. Em 20 de outubro de 1942, o governo americano ordenou o fechamento das operações bancárias da Alemanha nazista na cidade de Nova York, que estavam sendo conduzidas por Prescott Bush. Sob a Lei Comércio com o Inimigo, o governo assumiu o Union Banking Corporation, do qual Bush era um dos diretores. O serviço Custódia de Propriedades Estrangeiras confiscou as ações do Union Banking Corp., todas elas de propriedade de Prescott Bush, E. Roland 'Bunny' Harriman, três executivos nazistas e dois outros sócios de Bush..."

"Em 26 de outubro de 1942, as tropas americanas estavam a caminho do norte da África. Em 28 de outubro, o governo expediu ordens de apreensão de duas organizações de frente dos nazistas, dirigidas pelo banco de Bush-Harriman: a Holland-American Trading Corporation e a Seamless Steel Equipment Corporation... As forças americanas desembarcaram debaixo de fogo perto de Argel no dia 8 de novembro de 1942; combates intensos se seguiram durante o mês de novembro. Os interesses nazistas na Silesian-American Corporation, administrada há muito tempo por Prescott Bush e seu sogro George Herbert Walker, foram confiscados com base na Lei "Comércio com o Inimigo", em 17 de novembro de 1942. Nessa ação, o governo anunciou que estava confiscando apenas os interesses nazistas, deixando os sócios americanos dos nazistas darem continuidade aos seus negócios." [Ibidem].

Você entendeu a última frase? "Nessa ação, o governo anunciou que estava confiscando apenas os interesses nazistas, deixando os sócios americanos dos nazistas darem continuidade aos seus negócios."

Essa última frase diz tudo o que você precisa saber sobre o confisco pelo governo federal dessas empresas e casas bancárias de frente, uma vez que o governo permitiu que os parceiros americanos continuassem trabalhando para manter o dinheiro fluindo, estava agindo unicamente com o propósito de obter publicidade na mídia de massa! Esse fato chocante significa literalmente que o governo Roosevelt não estava interessado em impedir que o dinheiro chegasse à máquina de guerra de Hitler, um fato ao qual retornaremos em breve.

Agora, vamos examinar a enorme extensão em que esses negócios nazistas estavam integrados com os interesses americanos e ocidentais; quando você vir essas enormes estatísticas, perceberá que Hitler não poderia ter conduzido sua guerra, nem poderia ter causado tantos danos, mortes e a destruição causada por suas tropas, ou poderia ter matado 18 milhões de "pessoas sem valor", se não fosse pela "parceria" entre os Illuministas ocidentais e os industriais alemães nazistas.

"O relatório investigativo do governo americano de 1942 dizia que o banco de frente nazista de Bush era uma engrenagem em torno do Vereinigte Stahlwerke (United Steel Works Corporation ou German Steel Trust) presidida por Fritz Thyssen e seus dois irmãos. Após a guerra, investigadores do Congresso sondaram as finanças da Thyssen, do Union Banking Corp. e unidades nazistas relacionadas. A investigação mostrou que a Vereinigte Stahlwerke havia produzido as seguintes porcentagens da produção nacional da Alemanha nazista:

  • 50,8% do ferro fundido
  • 41,4% de chapas universais
  • 36,0% dos metais pesados
  • 38,5% das chapas galvanizadas
  • 45,5% de canos e tubos
  • 22,1% dos arames
  • 35,0% dos explosivos" [Ibidem]

Assim, só essas duas companhias da Alemanha nazista foram responsáveis por uma grande porcentagem da produção de guerra da Alemanha! Quantos soldados americanos morreram por causa do material bélico produzido por essas matérias-primas? Você pode acreditar que Prescott Bush concentrou um rio tão grande de dinheiro para produzir essa proporção de materiais para o esforço de guerra alemão? É inacreditável, mas é verdade. Hitler não poderia ter erguido suas indústrias e seu Exército a ponto de começar uma guerra européia regional em 1 de setembro de 1939, se não fosse pelas altas quantias de dinheiro que fluíram para os cofres nazistas. Pense por alguns momentos na rapidez com que a Alemanha se reergueu do fundo do poço causado pela depressão na década de 1920 ao ponto de poder lançar uma guerra total contra a Europa, a Grã-Bretanha e, mais tarde, contra a Rússia, em 1 de setembro de 1939. A Alemanha literalmente saltou do status de país de Terceiro Mundo em 1929 para o de uma potência mundial em apenas treze anos! Esse feito econômico teria sido impossível se não fosse pela enorme infusão de dinheiro e de ouro vindo de fontes americanas!

E, como vimos anteriormente, o governo Roosevelt agiu contra esse tipo de negócio apenas de maneira simbólica, de modo que também foi cúmplice no esquema!

Agora, vamos retornar à questão de Prescott Bush, Harriman, e outros financiadores Illuministas que canalizaram dinheiro para Hitler.

"Prescott Bush se tornou vice-presidente da W.A. Harriman & Co. em 1926. Naquele mesmo ano, um amigo de Harriman e Bush criou uma gigantesca nova organização para o cliente deles, Fritz Thyssen, o principal patrocinador do político Adolf Hitler. A nova German Steel Trust, a maior corporação industrial da Alemanha, foi organizada em 1926 pelo banqueiro de Wall Street, Clarence Dillon. Dillon era um velho camarada do pai de Prescott Bush, Sam Bush, do departamento "Mercadores da Morte" na Primeira Guerra Mundial... Tendo decidido que Prescott Bush e os outros diretores do Union Banking Corp. eram legitimamente testas-de-ferro para os nazistas, o governo evitou a mais importante questão histórica: De que maneira os nazistas de Hitler foram contratados, armados e instruídos pelo grupo de sócios em Nova York e Londres, no qual Prescott Bush era um gerente executivo? [Ibidem].

Outra companhia alemã que recebeu investimentos desses financiadores ocidentais foi a I. G. Farben. Voltemos ao autor Tarpley para essa informação vital.

"Os investigadores do tráfico de armas do Senado americano sondaram a Remington após ela ter se juntado ao acordo de cartéis sobre explosivos para a firma nazista I. G. Farben. Olhando para o período que antecedeu a tomada do poder por Hitler, os senadores descobriram que 'associações políticas alemãs, como os nazistas e outras, estavam quase todas equipadas com armas americanas... Armas de todos os tipos fabricadas nos EUA eram transferidas do navio no Scheldt para balsas antes que os navios chegassem ao porto de Antuérpia. Elas então podiam ser transportadas pela Holanda sem inspeção policial ou qualquer tipo de interferência. Os hitleristas e os comunistas supostamente recebiam armamentos dessa forma. As principais armas que vinham da América eram submetralhadoras Thompson e revólveres. O número é grande." [Ibidem].

I. G. Farben era o principal fabricante do gás venenoso e outros produtos químicos usados na guerra e que foram vitais na máquina de guerra de Hitler. Vejamos o quão importante era essa companhia para o esforço de guerra alemão.

"Farben era Hitler e Hitler era Farben." [Senador Homer T. Bone no Comitê do Senado para Assuntos Militares, 4 de junho, 1943; citado por Anthony Sutton em Wall Street and the Rise of Hitler, pág. 33].

"Observadores qualificados argumentaram que a Alemanha não poderia ter ido a guerra em 1939 sem a I. G. Farben." [Ibidem pág. 34].

Logicamente, a maior questão na cabeça de Hitler era a aniquilação dos judeus. Sendo assim, a maneira pela qual eles poderiam ser massacrados era de suma importância para ele. Uma vez que a I. G. Farben era o principal fabricante de produtos químicos no mundo inteiro, Hitler foi até eles em busca do gás perfeito para ser usado no extermínio de todos os judeus da Europa. E, esse gigante da indústria química estava preparado para a tarefa.

"Auschwitz pode ser entendido apenas em relação com suas três identidades históricas: como um campo de concentração nazista, como um campo de trabalho com uma conexão especial com as Indústrias I. G. Farben, e como um campo de aniquilação." [The Nazi Doctors: Medical Killing and the Psychology of Genocide, Robert Jay Lifton, pág. 152].

"Auschwitz se tornaria uma grande fonte de mão-de-obra escrava para servir a enorme empresa I. G. Farben para a produção de combustível e borracha sintética." [Ibidem, pág. 156].

Dessa maneira, os nazistas brutalmente forçaram os prisioneiros judeus a trabalharem nos interesses de guerra da Farben e então os enviaram para as câmaras de gás para serem mortos pelo gás venenoso fabricado pela Farben uma vez que ficavam muito desnutridos e fracos demais para trabalhar!

Uma conexão entre a I. G. Farben e uma companhia química americana foi relatada por Lifton que é chocante, mas revela o nível do qual os interesses americanos e alemães estavam entrelaçados durante toda a guerra, mesmo quando havia soldados americanos engajados em combates mortais. Veja:

"Auschwitz aplicava quase todas suas energias em matar gente, mas sua abertura a virtualmente qualquer forma de manipulação humana inevitavelmente resultou em uma grande variedade de experimentos adicionais. Eduard Wirths, um médico-líder, era o patrocinador e facilitador em Auschwitz da maioria dessas experiências, particularmente aquelas em que havia interesse de Berlim... Um exemplo aqui é a continua atividade experimental do capitão da SS, Dr. Helmuth Vetter, uma figura-chave em "testes" farmacológicos em Auschwitz e em outros locais. Ele foi funcionário por muitos anos na Bayer Group WII, das Indústrias I. G. Farben, Leverkusen, e em Auschwitz manteve suas conexões. Ele realizou muitos testes para a Bayer em Auschwitz e Mauthausen... com diversos agentes terapêuticos..." [Ibidem, pág. 291].

Você observou o fato que a companhia química americana Bayer esteve intimamente ligada com as atividades de Auschwitz?

Toda essa matança era de grande valor secreto para muitas companhias ocidentais, o que explica por que a aviação ocidental nunca bombardeou esses centros de extermínio nem as ferrovias que levavam até eles por toda Europa. A Força Aérea americana sozinha poderia ter dado um fim ao massacre dos judeus e de outras pessoas "sem valor". Essa cumplicidade silenciosa é um dos horrores não relatados da Segunda Guerra Mundial, pois companheiros Illuministas dos dois lados do Atlântico silenciosamente cooperavam em muitos experimentos médicos horríveis, em vítimas humanas totalmente indefesas, tudo pelo "bem" da humanidade, você não sabia?

Então, como exatamente os Illuminati construíram a I. G. Farben?

"O cartel da Farben surgiu em 1925, quando o gênio da administração Hermann Schmitz (com o apoio financeiro de Wall Street) criou a empresa química supergigante a partir de seis companhias alemãs, que já eram gigantes... Vinte anos depois, o mesmo Hermann Schmitz foi julgado em Nuremberg por seus crimes de guerra cometidos pelo cartel I. G. Farben. Outros diretores da I. G. Farben também foram julgados, mas os afiliados americanos da I. G. Farben e os diretores americanos da própria I. G. foram caladamente esquecidos; a verdade estava enterrada nos arquivos. São essas conexões americanas de Wall Street que nos preocupam. Para começo de conversa, sem o capital enviado por Wall Street, não teria existido a I. G. Farben, e quase certamente, não teria havido também Adolf Hitler e a Segunda Guerra Mundial." [Sutton, op. cit., pág. 33].

Sem a imensa assistência Iluminista americana, de 1924-1945, Hitler nunca teria sido capaz de iniciar a Segunda Guerra Mundial, ou continuá-la por sete longos e sangrentos anos! Em perfeita consonância com a fórmula Iluminista do Conflito Dialético, financistas Iluministas americanos produziram Hitler em uma caótica e destroçada Alemanha, e o estabeleceram como o ditador absoluto da Alemanha, em busca da mesma Nova Ordem Mundial global que o presidente George H. W. Bush começou a anunciar em 1990-1991! [Seminário 2, "America Determines The Flow of History"].

A questão aqui é muito maior do que o papel que Prescott Bush teve nesse esquema financeiro; a verdadeira questão é o monstruoso e vital papel que os financistas Iluministas americanos tiveram na criação de Hitler e em sua manutenção durante a guerra. Além disso, o governo Roosevelt, e o governo Truman, que estava no poder na época em que o Tribunal dos Crimes de Guerra de Nuremberg foi instituído, ignoraram o papel que os financistas americanos desempenharam. Todos os financistas americanos deveriam ter sido levados à justiça, mas apenas o lado alemão das companhias internacionais foi processado, enquanto que o lado americano ficou livre! Esse fato demonstra a realidade que os Iluministas americanos em ambos os governos e os centros financeiros estavam colaborando com esse esquema para colocar Hitler no poder e mantê-lo lá até que os propósitos da Segunda Guerra Mundial estivessem completos.

Vamos agora para o assunto de como esses bancos e financistas ocidentais ajudaram Hitler a alcançar o poder.

A Escalada de Adolf Hitler ao Poder Absoluto

"A Segunda Guerra Mundial começou quando Adolf Hitler ingressou em uma sociedade secreta chamada Sociedade de Thule, em 1919."

"É possível que Hitler tenha descoberto sua linhagem judaica e sua ligação com os Rothschilds (sua avó engravidou do Barão Rothschild enquanto trabalhava como empregada doméstica na casa dele) e, ciente de enorme poder deles em criar ou destruir governos europeus, restabeleceu contato com a família. Isso explicaria parcialmente o enorme apoio que ele recebeu da fraternidade bancária internacional, fortemente ligada com a família Rothschild, em sua ascensão ao poder." [The Unseen Hand, Ralph Epperson, pág. 266].

Quando contemplo a tenebrosa realidade de Daniel 10, em que demônios soberanos são designados para controlar certos líderes mundiais, posso apenas contemplar o quão real é a afirmação de que Satanás é o príncipe deste mundo, exatamente como disse o apóstolo Paulo. Sempre que Satanás quis um homem em uma determinada posição em um determinado momento na história mundial, ele teve esse homem, a não ser que Deus tenha impedido. Como mostramos nos artigos N1015 e N1056, o líder maçom Albert Pike recebeu uma visão demoníaca que publicou em 1870, que dizia que três guerras mundiais seriam necessárias para estabelecer o Anticristo; literalmente, o Anticristo surgirá a partir das cinzas, do pó e da devastação da Terceira Guerra Mundial, oferecendo "paz e segurança" a uma população arrasada pela guerra.

Os Illuminati sinalizaram para o mundo do ocultismo que haviam concluído a primeira dessas três guerras com êxito fazendo o armistício ocorrer "pelos números ocultos sagrados"; o armistício foi assinado às 11 horas, do dia 11, do mês 11. Uma vez que o número-chave do Anticristo é "11" [leia o artigo N1789 (não traduzido)], a escolha desses números faz muito sentido.

Seguindo esse armistício em 11 de novembro de 1918, a pergunta imediatamente foi feita, "Quando começará a Segunda Guerra Mundial"? Os livros oficiais de história nos dizem que a Segunda Guerra Mundial começou em 1 de setembro de 1939. No entanto, uma vez que os eventos públicos são precedidos e energizados por forças espirituais que trabalham no plano espiritual, quando o mundo ocultista considerou que a Segunda Guerra Mundial teve início?

"É a partir da Sociedade de Thule que se deve procurar a verdadeira inspiração para o nazismo. A Segunda Guerra Mundial começou quando Adolf Hitler ingressou em uma sociedade secreta chamada Sociedade Thule, em 1919." [Epperson, op. cit., pág. 264].

Uau! No que se refere aos Illuminati, a Segunda Guerra Mundial começou em 1919! Outra fonte Iluminista diz a mesma coisa — a líder possessa por demônios da casa da Teosofia daquela época, Alice Bailey, uma médium para o demônio soberano Mestre D. K. Veja a afirmação dela sobre essa data. Escrevendo em dezembro de 1919, Mestre D. K. fala do período preparatório necessário para trazer a humanidade mais para perto do tempo em que o "Grande Senhor" — o Anticristo — possa aparecer. Muito trabalho precisava ser feito no campo da política, das finanças, da educação, e até mesmo nas lojas maçônicas; no entanto, se o trabalho necessário fosse executado corretamente, um calendário seria possível. Veja:

"Muito trabalho preliminar tem de ser realizado. Deve haver muito trabalho pesado, arar o solo e arrancar aquilo que é indesejável. Isso pode demorar sete anos... Então se seguirão sete anos de germinação da semente plantada, um período de crescimento e desenvolvimento de influências. Isso nos traz ao período... o ciclo dos catorze... Se a obra prosseguir como desejado, ela pode marcar o tempo do aparecimento em breve do Grande Mestre e o som de seus pés." [The Externalisation of the Hierarchy, Alice Bailey, pág. 517].

Esse parágrafo também fornece a seguinte fórmula: 1919+14=1933

No entanto, a fórmula de Bailey foi dividida em duas partes de sete anos cada. Portanto, a fórmula fica assim:

1919+7=1926 — como Tarpley disse, 1926 foi o ano em que os Illuminati iniciaram a injeção de dinheiro! Hitler estava trabalhando para "podar aquilo que era indesejável"!

1926+7=1933 — Adolf Hitler havia "germinado" e estava amadurecendo, "desenvolvendo influências".

Em 1933, o maior "senhor" ocultista de muitos séculos se levantou na Alemanha, o maior mago de Magia Negra que o mundo já viu desde os Césares romanos — seu nome era Adolf Hitler! Também em 1933, o maior praticante de Magia Branca em muitos anos se levantou nos Estados Unidos — seu nome era Franklin D. Roosevelt, um maçom do Grau 33. O Mestre D. K. elogia grandemente Roosevelt como uma das maiores luzes espirituais ocultistas da história mundial!

Destarte, o ano 1919 marcou o inicio de um período provisório que levaria ao estabelecimento do Grande.

O autor Epperson então cita outro exemplo em que um tratado internacional marcou o ano 1919 como sendo altamente significativo. Observe todos os Iluministas de alto escalão que estiveram presentes no infame Tratado de Versalhes:

"O tratado oficial que acabou com a guerra foi o Tratado de Versalhes... Diversas personalidades interessantes participaram das reuniões. Na delegação britânica estava o economista John Maynard Keynes e representando os interesses bancários americanos estava Paul Warburg, presidente da Federal Reserve. O irmão dele, Max Warburg, o presidente da firma bancária alemã M. M. Warburg, de Hamburgo... O tratado foi redigido para acabar com a guerra, mas outro representante na conferência, Lord Curzon, da Inglaterra, Secretário das Relações Exteriores, viu qual era a verdadeira intenção, e declarou: 'Isto não é paz, é uma trégua por vinte anos'. Lorde Curzon achava que os termos do Tratado preparariam o cenário para uma Segunda Guerra Mundial e previu corretamente o ano que ela iria começar: 1939." [Epperson, op. cit., pág. 261].

Portanto, 1919 foi um ano vital para o plano dos Illuminati de encenar a Primeira e a Segunda Guerra Mundial. Em vez de lutar para "acabar com todas as guerras e tornar o mundo um lugar seguro para a democracia", o Tratado de Versalhes lançou a Alemanha em uma depressão econômica tão profunda que criou o cenário perfeito para a ascensão de Adolf Hitler. Esse plano pode ser claramente visto, não apenas pelo comentário de Lord Curzon, mas a partir dos banqueiros internacionais que estavam presentes na reunião. Tanto a Alemanha quanto os Aliados enviaram seus banqueiros à reunião. Portanto, o efeito da extrema privação econômica só pode ter sido um evento planejado, uma vez que esses homens possuíam a capacidade de criar uma economia alemã do pós-guerra que não quebrasse em um tempo em que o mundo ocidental experimentava uma grande expansão econômica.

A última coisa que devemos entender é que, embora o espírito-guia demoníaco de Albert Pike tenha previsto três guerras mundiais como um requisito necessário para colocar em cena o Anticristo e embora suas descrições das duas primeiras guerras mundiais não deixem dúvidas que a Primeira e a Segunda Guerra Mundial foram o cumprimento de suas visões, o Mestre D. K. afirma que aos olhos do Mestre de Logos (Satanás), o período de 1914-1945 foi considerado uma guerra, com duas fases [Bailey, pág. 521]. Para Satanás, a guerra mundial que possibilitou a criação das Nações Unidas cobriu um período de 31 anos!

O historiador Ralph Epperson extrai outra pérola de informação que relata exatamente essa questão de planejamento e conhecimento prévios. Veja:

"De acordo com o historiador Charles C. Tansill, professor de história diplomática na Universidade de Georgetown, a guerra com o Japão foi planejada desde 1915." [Epperson, op. cit., pág. 271].

Pare por um momento e contemple essas pérolas da verdade com atenção. Antes mesmo da Primeira Guerra Mundial começar, líderes globais Iluministas e maçons ocultistas já haviam decidido que uma Segunda Guerra Mundial seria travada! Eles sabiam disso a partir da visão demoníaca de Albert Pike e pelas revelações do demônio soberano Mestre D. K., que escreveu por meio de Alice Bailey, líder da Casa da Teosofia!

Lembre-se desta premissa: Os eventos públicos-chave ocorrem porque foram determinados no reino oculto espiritual, em total consonância com as revelações de Daniel 10.

Destarte, os financistas Iluministas internacionais acreditavam que seu trabalho não estava acabado com o fim da Primeira Guerra Mundial, e que continuaria até que as Nações Unidas fossem estabelecidas e que a Rússia fosse não só comunista, mas também se tornasse uma potência mundial [Seminário 2, "America Determines The Flow of History"]. Esses financistas estavam trabalhando arduamente para estabelecer a Segunda Guerra encenada, com Hitler, conhecendo os princípios do Conflito Dialético necessário para que um inimigo fosse criado para que os aliados lutassem contra ele.

Esta é a querida fórmula adotada por eles: Conflito Controlado Produz Mudança Controlada.

Princípios da Fórmula Dialética

O Processo Dialético (também chamado de Dialética Hegeliana, ou Processo do Consenso) é um plano tático de batalha que claramente especifica como os Illuminati devem proceder para destruir todos os governos estabelecidos do mundo ocidental. Em 1823, um professor alemão chamado Hegel produziu essa fórmula, esse específico plano de batalha. Hegel propôs que as sociedades eram governadas pela seguinte fórmula:

* A existência de um tipo de governo ou sociedade, chamado Tese.

* Antítese — o oposto da Tese.

Se não existisse um oponente para a Tese batalhar, os Illuminati simplesmente criariam um! Na visão demoníaca de Albert Pike das três guerras mundiais [N1056], a visão afirmava claramente que a Segunda Guerra Mundial começaria entre a Grã-Bretanha e Alemanha. Sendo assim, logo após a conclusão da Primeira Guerra Mundial, os Illuminati simplesmente tinham de obedecer aos seus mestres no reino demoníaco e lutar contra a Alemanha. Mas, como você executa duas grandes tarefas em tão pouco tempo?

  1. Como você cria o tipo de líder fortemente ocultista necessário para liderar a nação Antítese?

  2. Em seguida, como você rapidamente o fortalece para que ele possa lançar uma guerra, no momento programado?

A resposta para a Questão 'A' foi criar o Tratado de Versalhes de uma forma extremamente severa, para que produzisse uma devastação econômica. As exigências de reparação impostas por esse tratado foram tão pesadas que a economia alemã ficou devastada e o cidadão individual foi pulverizado. Voltemos agora ao autor Epperson para ver precisamente como esse primeiro objetivo foi alcançado.

"Um dos itens do Tratado exigia que uma grande quantia de reparações de guerra fosse paga pelo governo alemão aos países vitoriosos. Esse item do Tratado sozinho causou mais aflição na Alemanha do que qualquer outro e precipitou três eventos:

  1. A hiperinflação do marco alemão entre 1920 e 1923
  2. A destruição da classe média
  3. A ascensão ao poder de alguém que pudesse acabar com a inflação, um ditador, como Adolf Hitler [Epperson, op. cit., pág. 261].

A regra padrão de devastação deliberada de uma nação é que essa agonia interna, quase inevitavelmente, abrirá espaço para que um demagogo com promessas de se livrar dos opressores e restabelecer o orgulho nacional original chegue ao poder! Os espíritos-guia demoníacos dos principais líderes iluministas sabiam exatamente o que estavam fazendo, enquanto as forças demoníacas que fortaleciam e protegiam Hitler estavam ocupadas aproveitando-se da situação.

A resposta para a Questão 'B' é entrar no sistema econômico alemão por meio dos bancos e silenciosamente ajudar Hitler. Veja como isso foi feito:

"W. Averrel Harriman estava em... Berlim em 1922 e naquela época conheceu Fritz Thyssen, o industrial alemão. 'Harriman e Thyssen concordaram em criar um banco para Thyssen em Nova York. Certos sócios de Harriman seriam diretores... 'O agente de Thyssen', H. J. Kouwenhoven... foi aos Estados Unidos... antes de 1924 para participar de conferências com a companhia Harriman a respeito dessa conexão... Logo, por acordo pessoal entre Averrel Harriman e Fritz Thyssen em 1922, W. A Harriman & Co. (com o nome de Union Banking Corporation) estaria transferindo dinheiro constantemente entre Nova York e os 'interesses de Thyssen' na Alemanha. Ao investir aproximadamente $400.000, a organização de Harriman seria proprietária conjunta e administradora das operações bancárias da Thyssen fora da Alemanha." [Tarpley, op. cit].

Como afirmamos anteriormente, a depressão alemã aumentou furiosamente de 1920 a 1924. No fim desse terrível período, os Illuminati chegaram em Berlin para começar a implantar o sistema bancário que pudesse continuamente enviar grandes somas de dinheiro e outros recursos para Hitler. Um pouco antes do inicio da Segunda Guerra Mundial, o canal pelo qual fluía o dinheiro da América para Hitler foi mudado para os bancos suíços. Eles literalmente lavaram imensas quantias de dinheiro de financistas americanos para Hitler. Vamos agora pegar mais detalhes sobre como os fundos eram canalizados para Hitler.

"Foi nessa crise que certos anglo-americanos determinaram a instalação de um regime hitleriano na Alemanha. W. A. Harriman & Co., bem posicionada para esse empreendimento e rica em patrimônio de seus negócios com a Rússia e a Alemanha, fundiu-se com a casa de investimentos britânico-americana Brown Brothers, em 1 de janeiro de 1931. Bert Walker retirou-se para sua própria G. H. Walker & Co. Isso deixou os irmãos Harriman, Prescott Bush e Thatcher M. Brown como principais sócios da nova firma Brown Brothers Harriman. (A ramificação inglesa, de Londres, da empresa da família Brown continuou operando com seu nome histórico — Brown, Shipley.) Robert A. Lovett também entrou como parceiro da Brown Brothers. Seu pai, advogado e presidente das ferrovias da E. H. Harriman, esteve no Conselho das Indústrias de Guerra com o pai de Prescott. Embora ele tenha permanecido como parceiro na Brown Brothers Harriman, o Lovett Junior logo substituiu seu pai como principal executivo das ferrovias Union Pacific Railroad." [Ibidem].

Exatamente dentro do cronograma ocultista mostrado anteriormente, "Adolf Hitler tornou-se Chanceler da Alemanha, em 30 de janeiro de 1933 e ditador absoluto em março de 1933, após dois anos de um caro lóbi e uma violenta campanha eleitoral. Dois afiliados da organização Bush-Harriman tiveram um papel importante nesse empreendimento criminoso: o grupo siderúrgico Thyssen German Steel Trust e a Hamburg-America Line e vários de seus executivos... O total de doações políticas da Thyssen, e empréstimos aos nazistas foi bem acima dos milhões de dólares, incluindo fundos levantados por outros — em um período em que o dinheiro estava terrivelmente escasso na Alemanha — a parceria foi supervisionada diretamente por Prescott Bush, pai do presidente Bush, e por George Walker, avô do presidente Bush." [Ibidem].

Quando o fluxo de dinheiro para Hitler alcançou proporções que não podiam mais ser escondidas, algumas pessoas na Alemanha e nos Estados Unidos começaram a fazer algumas perguntas muito pertinentes. Por que esse dinheiro estava fluindo de financistas capitalistas para um agitador da plebe como Adolf Hitler? Por alguns anos, essas questões puderam ser desviadas pela cortina oficial de segredos, mas depois que Hitler conquistou o poder, o coro de reclamações soou tão alto que não podia mais ser escondido e exigia uma resposta. Ironicamente, um dos judeus mais famosos da Alemanha — e Iluminista — Max Warburg, veio em defesa de Hitler. Veja:

"Max Warburg respondeu em 27 de março de 1933, assegurando seus patrocinadores americanos que o governo de Hitler era bom para a Alemanha: 'Nos últimos anos os negócios estiveram consideravelmente melhores do que prevíamos, mas uma reação está sendo sentida há alguns meses. Estamos atualmente sofrendo também pela ativa propaganda contra a Alemanha, causada por algumas circunstâncias desagradáveis. Esses acontecimentos foram conseqüência natural da agitada campanha eleitoral, mas foram extraordinariamente exagerados na imprensa estrangeira. O governo está firmemente resoluto em manter a paz pública e a ordem na Alemanha, e eu me sinto perfeitamente convencido a esse respeito de que não há razão para mais alarmes de qualquer maneira... ' Esse selo de aprovação a Hitler, vindo de um judeu famoso, era só o que Harriman e Bush precisavam, pois eles previam um alarme mais sério dentro dos EUA contra suas operações com os nazistas..." [Ibidem].

Inacreditavelmente, uma das maiores defesas de Hitler nesse momento veio de outra improvável fonte judaica: O Comitê Judaico Americano e a B'nai B'rith (mãe da 'Liga Antidifamação') continuaram com essa postura, de não fazerem ataques a Hitler durante toda a década de 30, obscurecendo a luta travada por muitos judeus e outros antifascistas.

Muitas pessoas perguntam como os líderes israelenses de hoje podem executar o plano Iluminista, mesmo que esses planos pareçam ser contrários às necessidades de segurança nacional de Israel. Essas questões se tornam ainda mais reveladoras quando você percebe que o atual governo israelense usa o símbolo mais satânico de todos, a estrela de seis pontas. Discutimos esse assunto no artigo N1593, do ponto de vista da Magia Negra, de modo que se você ainda não leu esse artigo, incentivamos a que faça isso agora. No entanto, a questão aqui é que judeus alemães que eram Iluministas, eram mais Iluministas do que judeus. Na verdade, eles provavelmente se enquadram na categoria descrita por Jesus Cristo em Apocalipse 2:9:

"Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás."

Os Warburgs são um bom exemplo de Iluministas que se estenderam além de todas as fronteiras nacionais para fazerem avançar o plano global. Max Warburg era alemão, esteve presente na elaboração do terrível Tratado de Versalhes e ajudou a assegurar que a Alemanha seria mergulhada na mais profunda recessão econômica. Frederick M. Warburg, porém, era americano e diretor do sistema de ferrovias Harriman. A família Warburg foi muito influente durante todo esse período de 1919-1945, assegurando que, enquanto muitos judeus de verdade estavam sendo massacrados pela máquina genocida de Hitler, eles viviam como reis, ao mesmo tempo em que garantiam que o suprimento de dinheiro para Hitler continuava sem interrupções.

Nos primeiros anos, banqueiros Iluministas ajudaram a economia nazista de uma maneira muito incomum: Ela estava "coordenada" com a economia americana! Mesmo durante a Grande Depressão, a economia americana era infinitamente mais forte que a alemã.

"Em maio de 1933, logo após a consolidação do regime de Hitler, um acordo foi assinado em Berlin para a coordenação de todo o comércio nazista com os EUA. A Harriman International Co., presidida pelo primo de Averell Harriman, Oliver, lideraria um sindicato patronal de 150 empresas e indivíduos, para conduzir todas as exportações da Alemanha de Hitler aos Estados Unidos. Esse pacto tinha sido negociado em Berlin entre o Ministro da Economia de Hitler, Hjalmar Schacht, e John Foster Dulles, procurador internacional de dezenas de empresas nazistas, com o conselho de Max Warburg e Kurt Von Schröeder." [Ibidem].

John Foster Dulles é um nome interessante de aparecer, não é? Após a Segunda Guerra Mundial, ele participou do governo Eisenhower como Secretário de Estado, e era considerado um "conservador". No entanto, ele era tão Iluminista quanto poderia ser e após a guerra, trabalhou em prol da manutenção do sistema comunista!

Durante esse delicado período em que Hitler tinha obtido o poder ditatorial, mas estava lutando para fortalecer a moeda e poder rapidamente construir sua máquina de guerra, os Iluminatti novamente entraram em cena, com a reestruturação da dívida!

"Durante a década de 30, John Foster Dulles organizou a reestruturação da dívida para as firmas alemãs com uma série de decretos assinados por Adolf Hitler. Nesses acordos, Dulles atingiu um equilíbrio entre os juros devidos a grandes e selecionados investidores e as necessidades do crescente aparato de guerra nazista para produção de tanques, gás venenoso, etc." [Ibidem].

Como afirmamos anteriormente, a economia nazista produziu uma das mais impressionantes reviravoltas na história mundial. Totalmente quebrados em 1923, os industriais alemães estavam suprindo materiais de guerra para o Exército nazista em 1935! Em 1939, a Alemanha era uma potência mundial de primeira classe, capaz de lançar uma guerra total. Em 1 de setembro de 1939, teve início a Segunda Guerra Mundial prevista por Albert Pike! Dinheiro, ouro e créditos americanos tinham pavimentado o caminho!

Vamos rapidamente citar as companhias Iluministas que ajudaram Hitler antes de sua ascensão ao poder e durante a Segunda Guerra Mundial:

* Ford Motor Company — Henry e Edsel Ford [Sutton, op. cit., págs. 163-164]. Em 1938, Henry Ford recebeu uma medalha nazista e durante toda a guerra, soldados americanos foram mortos por veículos produzidos pela Ford!

* General Electric — As plantas industriais da G. E. não foram bombardeadas durante a guerra! [Ibidem, pág. 164].

*Três Casas de Wall Street — [Ibidem].

1. Dillon, Read
2. Harris, Forbes
3. National City Company

* Standard Oil, New Jersey — Rockefellers [Ibidem, págs. 163-164] — Ajudou muito a máquina de guerra nazista desenvolvendo óleo sintético, borracha, gasolina.

* ITT — International Telephone and Telegraph — Também detinha 28% da Focke-Wolfe Aircraft, fabricante dos aviões de combate alemães. [Ibidem, pág. 165].

* Reserva Federal dos EUA — Paul Warburg — [Ibidem].

* General Motors — [Ibidem].

* Texaco — Trocou seu presidente depois que foi revelado seu suporte às forças armadas nazistas — [Ibidem].

* J. P. Morgan e Chase Bank, Guaranty Trust — [Ibidem, pág. 166].

* Financistas individuais incluíam Prescott Bush, Bernard Baruch, Owen Young, Gerard Swope, Hjalmar Schacht, A. W. Harriman. [Ibidem].

Você pode ver um largo e profundo esforço Iluminista feito para ajudar Adolf Hitler de 1926-1945. Sem esse suporte contínuo, Hitler nunca poderia ter iniciado ou mantido a guerra durante sete sangrentos e amargos anos. Mas, erguendo o mesmo inimigo que eles derrubariam, os Iluminatti ocidentais executaram com êxito a Segunda Guerra Mundial da visão de Albert Pike [N1056]. No fim dessa guerra mundial, a Rússia se ergueu como uma superpotência para que a próxima fase do Conflito Dialético pudesse começar — os Rumores de Guerra Global explicados na Parte 1 desta série.

Em 1945, as Nações Unidas foram implementadas com sucesso, com sua sede em Manhattam, construída em um terreno doado pela família Rockefeller. Assim nasceu o governo do Anticristo.

Israel renasceu como país em 14 de maio de 1948, devendo seu renascimento à recém-criada Nações Unidas.

As Nações Unidas lutaram sua primeira guerra na Coréia, nos anos 1950.

Portanto, o esforço de 21 anos para criar o inimigo que começaria a Segunda Guerra Mundial deve ter sido considerado um sucesso pelos Iluminatti.

Proteção Espiritual

"A Segunda Guerra Mundial começou quando Adolf Hitler ingressou em uma sociedade secreta chamada Sociedade de Thule, em 1919."

O que o individuo comum tem imensa dificuldade de entender é que essas figuras Iluministas estão agindo de acordo com um plano secreto que foi planejado por homens tão entregues ao satanismo que estão constantemente possuídos por demônios. Já vimos que Alice Bailey, diretora da Casa da Teosofia, era possessa por um poderoso demônio soberano chamado Mestre D. K.

Já vimos que o plano para as três guerras mundiais serem travadas para que o Anticristo pudesse aparecer foi criado quando o líder maçom Albert Pike recebeu uma visão demoníaca de seu espírito-guia [N1056].

Da mesma forma, esses iluministas na Alemanha e nos Estados Unidos estavam secretamente ligados pelo satanismo, por meio da Irmandade das Sociedades da Morte. Discutimos esse assunto no artigo N1314 e incentivamos que você o leia agora. Para aqueles que não o lerem, aqui está uma sinopse:

A Nova Ordem Mundial não teria sido alcançada se não fosse pela intensa atividade de diversas sociedades secretas em todo o mundo. Mencionamos uma sociedade secreta global, a Irmandade de Sociedade da Morte, cujo símbolo é a caveira com dois ossos cruzados. A Sociedade da Morte alemã é a Sociedade de Thule. Adolf Hitler ingressou nessa sociedade em 1919, tornando-se um adepto, sob a liderança de Dietrich Eckart. Mais tarde, a Sociedade de Thule escolheu Hitler para ser seu líder da Nova Ordem Mundial, como Eckart revelou em seu leito de morte em dezembro de 1923, dizendo:

"Sigam Hitler, ele dançará, mas fui eu que chamei a melodia. Eu o iniciei na Doutrina Secreta, abri seu centro de visão, e lhe dei os meios para se comunicar com os poderes." (Trevor Ravenscroft, The Spear of Destiny, pág. 91, leia a resenha).

O presidente Bush é um adepto na Irmandade de Sociedades da Morte americana, a sociedade Caveira e Ossos, da Universidade de Yale. Como afirmamos anteriormente, a Nova Ordem Mundial de Bush é idêntica à de Hitler; um ponto de conexão imensamente importante na associação em suas respectivas Irmandade de Sociedade da Morte (autor de Nova Era, Bill Cooper, em Behold A Pale Horse, pág. 81; mais Anthony Sutton, em Introduction To The Order, pág. 7). O símbolo da Caveira e Ossos também é um crânio com dois ossos cruzados, mas com o misterioso número '322' embaixo.

Todos os membros da Caveira e Ossos americana são tão satanistas quanto foi Adolf Hitler. Essa premissa é chocante para a maioria das pessoas, porque nem o ex-presidente Bush ou seu filho, o atual presidente George W. Bush, parecem-se com Adolf Hitler. Lembre-se da advertência solene de Jesus Cristo a respeito do engano do fim dos tempos: "Acautelai-vos, que ninguém vos engane" [Mateus 24:4]. Jesus repetiu essa advertência sobre o engano sem precedentes: "E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos" [Mateus 24:11]. Pela terceira vez, ele advertiu: "Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos". [Mateus 24:24]. Quando Deus repete algo três vezes nas Escrituras, está vinculando a isso à maior importância possível.

Aqui, Deus está nos dizendo que, no fim dos tempos, permitirá que o povo de Satanás pratique a maior enganação da história mundial. Você será uma das vitimas dessa enganação?

Como explicamos em N1314, A Sociedade de Thule recebia suas inspirações e poderes das fontes demoníacas com as quais estava em constante contato. Durante muitas sessões em 1919-1922, membros-chave da Sociedade de Thule praticavam regularmente os rituais e sessões do mais alto nível, em que invocavam o abismo, pedindo que o espírito do Anticristo fosse derramado sobre Hitler! [Ravenscroft, op. cit.].

Prescott Bush, o ex-presidente George H. W. Bush e o atual presidente, George W. Bush, passaram pelos mesmos rituais que Adolf Hitler! Agora você entende como foi importante que a Segunda Guerra Mundial tenha sido preparada e dirigida por pessoas que pertenciam a uma Irmandade de Sociedade da Morte em ambos os lados do Atlântico! O principal motivo de essas irmandades serem tão poderosas e influentes é que são apoiadas pelos poderes de Satanás e escolhem a elite de todos os países em que há um capitulo delas. Veja agora a descrição de Epperson a respeito dos membros da Sociedade de Thule.

"A sociedade não era um grupo de trabalhadores já que incluía em seus membros: juízes, chefes de policia, advogados, professores universitários, famílias aristocratas, grandes industriais, cirurgiões, médicos, cientistas, bem como uma grande parcela de ricos e influentes burgueses..." [Epperson, op. cit., págs. 264-5].

A Caveira e Ossos obtém seus membros a partir de um igualmente impressionante extrato da sociedade americana.

"... a associação ativa evolui para um grupo central de 20 a 30 famílias; parece que os membros ativos têm influência suficiente para levar seus filho e parentes para a Ordem e há uma quantidade significativa de casamentos entre as famílias... encontramos famílias americanas quatrocentonas, que chegaram na costa leste no século XVII, por exemplo, Whitney, Lord, Phelps, Wadsworth, Allen, Bundy, Adams... Segundo, encontramos famílias que adquiriram riqueza nos últimos cem anos... Harriman, Rockefeller, Payne, Davison. Algumas famílias, como os Whitneys, eram ianques de Connecticut... os Lords [foram acrescentados depois]... A Ordem absorveu novas famílias ricas, à medida que a história se desdobrou, pode ser que Harriman e seus amigos banqueiros investidores tenham dominado o rumo da Ordem nas últimas décadas." [America's Secret Establishment, Anthony Sutton, págs. 8-9, 21].

Neste momento, as informações dadas por Tarbley em sua biografia não-autorizada de George H. W. Bush a respeito da construção de Adolf Hitler fundem-se com as informações de Sutton sobre a Ordem. Veja o que Sutton disse:

"Na década de 30, W. A. Harriman & Co. se fundiu com a Brown Brothers. Esse era um antigo estabelecimento financeiro cujos donos também eram membros da Ordem... Para tornar as coisas mais interessantes, Prescott Bush [iniciado em 1917], pai do... presidente Bush (ambos membros da Ordem) era sócio na Brown Brothers, Harriman por quase quarenta anos." [Sutton, pág. 22].

Vê como a satânica sociedade secreta Caveira e Ossos pôde estender seus tentáculos das casas bancárias americanas ao sistema financeiro alemão, de forma a erguer "O Escolhido" da Sociedade de Thule, Adolf Hitler? Não se deixe enganar. Adolf Hitler foi escolhido, como revela a citada declaração do moribundo Dietrich Eckart. Essa citação merece repetição, pois mostra claramente que as hordas demoníacas escolheram Hitler por meio de uma Irmandade de Sociedade da Morte para liderar a Alemanha naquele momento da história mundial. Veja:

"Sigam Hitler, ele irá dançar, mas fui eu que chamei a melodia. Eu o iniciei na Doutrina Secreta, abri seu centro de visão, e lhe dei os meios para se comunicar com os poderes." [Ravenscroft, op. cit., pág. 91; dezembro de 1923].

Outra profecia anterior e mais precisa a respeito da ascensão de Hitler é ainda mais aterradora.

"A Besta não parece o que é. Ela pode até mesmo usar um bigode engraçado." [O Anticristo", Soloviev, 1899, citado por Trevor Ravenscroft, em The Spear of Destiny, pág. 106, leia a resenha].

A citação completa é:

"Ele [Soloviev] profetizou a vinda do Anticristo, e o visualizou como um homem vestido de roupas normais e externamente tão insuspeito que poderia passar despercebido em uma multidão. Soloviev viu que o maior perigo seria este: 'A Besta não parece o que é.' Ele (a Besta) é jovem e vigoroso, e sua voz soa com poderes mágicos que pode reduzir grandes líderes a uma terrível condição de pequena responsabilidade. 'ELE PODE ATÉ MESMO USAR UM BIGODE ENGRAÇADO'." [The Mark of the Beast, de Trevor Ravenscroft, http://www.esotericlinks.com/bookcave/november.shtm; a ênfase estava no original].

Agora, você deve poder discernir a realidade que as hordas demoníacas planejaram que Adolf Hitler se levantasse e tomasse o controle da Alemanha aproximadamente em 1899, quando o místico Soloviev teve sua visão do Anticristo. Uma vez que os espíritos-guia de Albert Pike lhe disseram em 1870 que três guerras mundiais seriam necessárias para produzir o Anticristo, você pode imaginar a extensão do conhecimento prévio de Satanás.

Todavia, deve ser bem óbvio agora que a maioria dos eventos públicos são precedidos e apoiados por seres demoníacos. Os historiadores que ignoram a evidência da operação do ocultismo nunca entenderão a total extensão dos poderes e das pessoas que estão por trás dos eventos que estudam. Como informamos na Parte 2, Satanás escolheu a América do Norte como sua "Nova Atlântida" desde 1594.

Não é preciso muita imaginação para acreditar que ele colocaria um manto de proteção sobre a América durante todo o período de tempo necessário para que os lideres sucessivos dessa nação gradual e furtivamente manobrassem os povos e países do mundo rumo ao reinado do Anticristo. Satanás estaria muito interessado em proteger sua "Nação Escolhida" de quaisquer ataques planejados por demônios menos poderosos do que ele próprio.

Os líderes políticos americanos que são maçons, rosa-cruzes e membros da Caveira e Ossos estão muito cientes dessa proteção satânica por todos esses anos, permitindo assim que criem e sigam os mais audaciosos e aparentemente arriscados planos já imaginados! Na verdade, quanto mais arriscado e audacioso é o plano, maior a probabilidade de que o cidadão comum e sem discernimento acreditará nele, mesmo que seja informado precisamente a respeito dele.

Os Illuminati puderam elevar Hitler a um estado de superpoder, para que ele iniciasse a Segunda Guerra Mundial no tempo planejado, sabendo que a cerca de proteção demoníaca evitaria que Hitler ganhasse uma força superior a ponto de destruir aqueles mesmos que o construíram. E, acredite, Hitler teria destruído a América se tivesse tido a menor das possibilidades. Por esse motivo, as visões demoníacas de Hitler no inicio da guerra foram tão misteriosamente corretas, mas foram igualmente falsas da metade de 1942 em diante. O mesmo ser demoníaco que fez Hitler ser tão brilhante no início o levou à total derrota e ruína posteriormente, durante os momentos mais cruciais da história militar da Segunda Guerra Mundial.

Destarte, não é verdade que a coragem de nossos homens que lutaram na Segunda Guerra Mundial é responsável pela liberdade que desfrutamos hoje. Apesar de toda a bravura dos nossos excelentes soldados, a verdadeira razão pela qual temos liberdade é que o Plano para produzir o Anticristo requer que os americanos retenham suas liberdades e prosperidade até o inicio da planejada Terceira Guerra Mundial. Lembre-se, digo isso porque é verdade, mesmo tendo um tio que desembarcou na praia da Normandia e meu pai serviu por três anos.

Precisamos compreender e aplicar corretamente a verdade neste momento crítico da história mundial, mesmo que isso fira nossas mais profundas e queridas suposições. Ao relatar esse fato pouco conhecido, não estou depreciando ninguém que lutou na Segunda Guerra Mundial, ou a memória daqueles que tombaram na guerra. Deus me livre!

Como Jesus Cristo nos advertiu, "Acautelai-vos, que ninguém vos engane." [Mateus 24:4].

Hoje, estamos no meio de outra guerra igualmente enganosa. A CIA ergueu Saddam Hussein [vídeo "Hidden Wars of Desert Storm"] e então o preparou para ser o homem vil que seria derrubado duas vezes! Nossos preciosos soldados estão agora lutando uma guerra no Iraque que não foi feita para ser vencida. Esse conflito no Iraque foi feito para ser o gatilho de uma guerra que levará todo o Oriente Médio a uma guerra total e a área inicial do conflito deverá se expandir e se tornar a Terceira Guerra Mundial, a partir da qual o Anticristo sairá caminhando.

Nestes tempos trabalhosos, todos os cristãos precisam ser capazes de olhar firmemente para a verdade, reconhecendo-a pelo que é! Jesus Cristo nos prometeu algo muito importante sobre o conhecimento da verdade:

"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." [João 8:32].

Agora que você está liberto de suas ilusões deliberadas do passado, pode olhar corretamente para os eventos atuais. O Senhor Jesus está vindo em breve!



Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Tradução: Raphael S. Linhares
Data de publicação: 31/12/2004
Patrocinado por: S. F. F. C — Vargem Grande Paulista / SP
Revisão: V. D. M. — Campo Grande / MS e http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n1870.asp