Fantasmas, Assombrações e Aparições

Parte 2: O Fenômeno da Resistência e a Condenação de Deus ao Ocultismo

Autor: Chris Lawson, Spiritual Research Network

O primeiro artigo nesta série, intitulado "O Ocultismo e os Fenômenos Paranormais" mencionou o fato que as experiências paranormais originam-se com o mundo dos ensinos e práticas ocultistas. Uma definição de "ocultismo" e suas múltiplas variações foi apresentada, junto com definições neutras dos termos fantasma, aparição, casa mal-assombrada, demônio e aparição mariana. A tentativa de cristianizar as práticas ocultistas também foi mencionada, junto com uma ilustração sobre líderes cristãos que decidiram contratar um rabdomante para encontrar água em um sítio adquirido por sua igreja. A Parte 1 terminou com algumas observações sobre o fenômeno da resistência espiritual à verdade de Deus.

Este artigo, "O Fenômeno da Resistência e a Condenação de Deus ao Ocultismo", inicia com a continuação do fenômeno da resistência espiritual e, em seguida, explica o que a Bíblia tem a dizer sobre a condenação de Deus de todas as práticas ocultistas. As Escrituras que provam que Deus nos ama e a necessidade de os cristãos "provarem" (ou submeterem a um teste) os espíritos também serão discutidas.

Este artigo finaliza com uma clara compreensão que Jesus Cristo é Senhor, Rei e Vencedor e que, por meio de Seu sacrifício vicário na cruz e de Sua gloriosa ressurreição, Satanás e as forças das trevas são inimigos vencidos.

O Fenômeno Nada Cristão da Resistência

Antes de vermos as diversas escrituras que condenam as práticas ocultistas, um pouco mais precisa ser compreendido sobre o fenômeno espiritual da resistência.

Embora a Bíblia nos dê claras advertências sobre aqueles que resistem aos mandamentos e aos atalaias de Deus, poucos nestes dias parecem se preocupar. Até mesmo entre muitos que dizem que "amam a Cristo" e que consistentemente frequentam igrejas cristãs, o desdém em relação aos fiéis que reprovam os falsos ensinos nas igrejas continua a crescer.

Considere a repreensão que o Espírito Santo de Deus, por meio de Estêvão, fez aos líderes religiosos de dura cerviz:

"Homens de dura cerviz, e incircuncisos de coração e ouvido, vós sempre resistis ao Espírito Santo; assim vós sois como vossos pais. A qual dos profetas não perseguiram vossos pais? Até mataram os que anteriormente anunciaram a vinda do Justo, do qual vós agora fostes traidores e homicidas; vós, que recebestes a lei por ordenação dos anjos, e não a guardastes. E, ouvindo eles isto, enfureciam-se em seus corações, e rangiam os dentes contra ele. Mas ele, estando cheio do Espírito Santo, fixando os olhos no céu, viu a glória de Deus, e Jesus, que estava à direita de Deus; e disse: Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do homem, que está em pé à mão direita de Deus. Mas eles gritaram com grande voz, taparam os seus ouvidos, e arremeteram unânimes contra ele. E, expulsando-o da cidade, o apedrejavam. E as testemunhas depuseram as suas capas aos pés de um jovem chamado Saulo. E apedrejaram a Estêvão que em invocação dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito. E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu." [Atos 7:51-60].

Considere também o lembrete que o Espírito Santo de Deus, por meio do apóstolo Paulo, escreveu ao jovem Timóteo:

"E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé. Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles... Mas os homens maus e enganadores irão de mal para pior, enganando e sendo enganados." [2 Timóteo 3:8-9,13].

Quem está resistindo à verdade de Deus hoje em dia? Os cristãos que deliberadamente desprezam as advertências de Deus e persistem em ler e estudar livros famosos que celebram os ensinos ocultistas, "revelações" gnósticas e mensagens falsificadas de Jesus. Esse tipo de Cristianismo não é nada mais que rebelião contra o Senhor Deus. Rebelião contra Deus, de acordo com o próprio Deus, é como o pecado da feitiçaria:

"Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e o porfiar é como iniquidade e idolatria. Porquanto tu rejeitaste a palavra do SENHOR, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei." [1 Samuel 15:23].

É muito fácil ver esse tipo de contemporização quando se considera o fato que muitas igrejas e livrarias cristãs estão vendendo livros repletos de ensinos de Nova Era e enraizados na espiritualidade ocultista do Oriente. Sem ser confrontado e sem enfrentrar resistência, esse tipo de material é vendido misturado com a boa literatura cristã. Infelizmente, a maioria dos funcionários das livrarias cristãs não tem discernimento bíblico algum e, portanto, não tem capacidade de ver o que está acontecendo. Mas, Deus vê e Ele odeia isto!

"Ouvi isto, vós que anelais o abatimento do necessitado; e destruís os miseráveis da terra, dizendo: Quando passará a lua nova, para vendermos o grão, e o sábado, para abrirmos os celeiros de trigo, diminuindo o efa, e aumentando o siclo, e procedendo dolosamente com balanças enganosas, para comprarmos os pobres por dinheiro, e os necessitados por um par de sapatos, e para vendermos o refugo do trigo?" [Amós 8:4-6].

"E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita." [2 Pedro 2:3].

"Ai deles! porque entraram pelo caminho de Caim, e foram levados pelo engano do prêmio de Balaão, e pereceram na contradição de Coré." [Judas 1:11].

Falsos ensinos apresentados com um jargão cristão vendem muito hoje em dia. Eles fazem sucesso e os proprietários das livrarias, seus gerentes e vendedores promovem esses materiais. Os livros vendem rapidamente e as massas de clientes compram e se empanturram com eles. A ganância está na raiz da venda desse tipo de produto. O Senhor Jesus falou claramente sobre servir à própria lascívia por causa do dinheiro.

"Nenhum servo pode servir dois senhores; porque, ou há de odiar um e amar o outro, ou se há de chegar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom." [Lucas 16:13].

Como ratos que comem iscas contaminadas com pequnas quantidades de veneno, muitas pessoas bem-intencionadas e famintas espiritualmente estão consumindo literatura impura. Basta apenas um pouco de falsos ensinos para abrir o coração e a mente das pessoas para o mundo do espiritismo — o grande problema que está fincando o pé nas igrejas do século 21 no Ocidente. Qual será o resultado se as coisas continuarem como estão atualmente? Mais literatura e práticas espíritas nas igrejas e milhões de experiências que invocam as forças ocultas.

Deus não irá tolerar esse tipo de atividade em Sua igreja, como nosso Senhor Jesus Cristo declarou de forma bem clara:

"Mas algumas poucas coisas tenho contra ti que deixas Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que forniquem e comam dos sacrifícios da idolatria." [Apocalipse 2:20].

Dando Ouvidos a Espíritos Enganadores e a Doutrinas de Demônios

Como observado anteriormente, abrir o coração e a mente aos temas e práticas relacionados com o ocultismo incentiva o contato com o mundo espiritual. Os ocultistas sabem disto, porém a maioria dos cristãos parece estar totalmente ignorante sobre o assunto. Filmes e jogos para o computador com temática e conteúdo ocultista, Reiki, trabalho com energia, oração centrante (uma variação da meditação ocultista), ioga (ou yôga), silêncio meditativo passivo via oração, ouvindo e anotando em um diário, participar em sessões espíritas, etc. são todos portas abertas para influências malignas que procuram contaminar e posteriormente possuir as almas humanas.

Além disso, os espíritos usam essas coisas, exatamente como usam falsa doutrina, como uma porta para os fantasmas, aparições e outras atividades paranormais. Até mesmo os cristãos que se abrem para isto drasticamente afetados. Os espíritos podem parecer, cheirar e até falar como parentes já falecidos. Eles são mestres da enganação. Eles podem sabidamente imitar os modos das pessoas queridas e divulgar informações que eram mantidas na esfera privada antes da morte do indivíduo que está sendo imitado.

Algumas pessoas se tornam tão fascinadas por essas coisas que, na verdade, sem sequer perceber, tornam-se evangelistas para o mundo espiritual. Em vez de advertir as pessoas a não se envolverem nessas práticas, elas levam outras pessoas a essas práticas. Em vez de proclamar o evangelho bíblico de Jesus Cristo, elas promovem literatura e práticas que contêm os ensinos de demônios. O apóstolo Paulo advertiu precisamente sobre aquilo que está iludindo tantas pessoas hoje — espíritos enganadores e doutrinas de demônios.

"Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência." [1 Timóteo 4:1-2].

Confessam Que Conhecem a Deus, Mas Negam-no com as Obras

Considerando tudo isto, alguém pode perguntar: "As pessoas que praticam estas coisas e mesmo assim dizem que amam a Jesus Cristo são realmente cristãs?" Em muitos casos sim, mas elas estão seriamente mal-orientadas. Aqueles que não são cristãos verdadeiramente nascidos de novo "confessam que conhecem a Deus, mas negam-no com as obras, sendo abomináveis, e desobedientes, e reprovados para toda a boa obra." [Tito 1:16].

Jesus Cristo advertiu sobre falsos convertidos que estarão tão iludidos que acharão que são salvos até o dia do julgamento. Ele advertiu sobre esse tipo de engano pessoal:

"Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade." [Mateus 7:21-23].

A Condenação de Deus a Todas as Práticas Ocultistas

Os numerosos versos bíblicos apresentados a seguir são apenas algumas das proibições de Deus contra as práticas ocultistas. Uma investigação profunda sobre os efeitos adversos do envolvimento nas práticas ocultistas pode ser encontrada na bibliografia mencionada no início do artigo da Parte 1 desta série. As proibições de Deus valem para todos os tempos, contra todas as formas de ocultismo. Isto inclui todas as variações de magia, feitiçaria (bruxaria, vodu, etc.), satanismo, espiritismo, adivinhação, astrologia, xamanismo, necromancia e tudo o mais que possa ser espiritualmente criado nas mentes pecaminosas da humanidade caída.

Em particular, Deus repetidamente expressou Seus julgamentos contra todos os que contatam o mundo dos espíritos. Consultar e invocar o mundo dos espíritos é uma total abominação aos olhos de Deus. Deus também detesta quando anjos caídos (espíritos malignos) inspiram e/ou procuram a destruição das criaturas humanas. O Deus Vivo da Bíblia declara:

"Não vos virareis para os adivinhadores e encantadores; não os busqueis, contaminando-vos com eles. Eu sou o SENHOR vosso Deus." [Levítico 19:31].

"Quando alguém se virar para os adivinhadores e encantadores, para se prostituir com eles, eu porei a minha face contra ele, e o extirparei do meio do seu povo." [Levítico 20:6].

"E Samuel já estava morto, e todo o Israel o tinha chorado, e o tinha sepultado em Ramá, que era a sua cidade; e Saul tinha desterrado os adivinhos e os encantadores... Então disse Saul aos seus criados: Buscai-me uma mulher que tenha o espírito de feiticeira, para que vá a ela, e consulte por ela. E os seus criados lhe disseram: Eis que em En-Dor há uma mulher que tem o espírito de adivinhar. E Saul se disfarçou, e vestiu outras roupas, e foi ele com dois homens, e de noite chegaram à mulher; e disse: Peço-te que me adivinhes pelo espírito de feiticeira, e me faças subir a quem eu te disser. Então a mulher lhe disse: Eis aqui tu sabes o que Saul fez, como tem destruído da terra os adivinhos e os encantadores; por que, pois, me armas um laço à minha vida, para me fazeres morrer? Então Saul lhe jurou pelo SENHOR, dizendo: Vive o SENHOR, que nenhum mal te sobrevirá por isso." [1 Samuel 28:3,7-10]

Devemos observar aqui que Saul morreu por causa da transgressão que cometeu contra o Senhor, por não ter guardado a palavra do Senhor e por ter consultado uma médium:

"Assim morreu Saul por causa da transgressão que cometeu contra o SENHOR, por causa da palavra do SENHOR, a qual não havia guardado; e também porque buscou a adivinhadora para a consultar. E não buscou ao SENHOR, que por isso o matou, e transferiu o reino a Davi, filho de Jessé." [1 Crônicas 10:13-14].

Deus condena essas práticas e Sua Palavra as define como "más", "abominações", "idolatria" e como algo que O provoca à ira:

"E até fez passar a seu filho pelo fogo, adivinhava pelas nuvens, era agoureiro e ordenou adivinhos e feiticeiros; e prosseguiu em fazer o que era mau aos olhos do SENHOR, para o provocar à ira." [2 Reis 21:6].

"E também os adivinhos, os feiticeiros, os terafins, os ídolos, e todas as abominações que se viam na terra de Judá e em Jerusalém, os extirpou Josias, para confirmar as palavras da lei, que estavam escritas no livro que o sacerdote Hilquias achara na casa do SENHOR." [2 Reis 23:24].

"Tinha Manassés doze anos de idade, quando começou a reinar, e cinquenta e cinco anos reinou em Jerusalém. E fez o que era mau aos olhos do SENHOR, conforme às abominações dos gentios que o SENHOR lançara fora de diante dos filhos de Israel. Porque tornou a edificar os altos que Ezequias, seu pai, tinha derrubado; e levantou altares aos Baalins, e fez bosques, e prostrou-se diante de todo o exército dos céus, e o serviu. E edificou altares na casa do SENHOR, da qual o SENHOR tinha falado: Em Jerusalém estará o meu nome eternamente. Edificou altares a todo o exército dos céus, em ambos os átrios da casa do SENHOR. Fez ele também passar seus filhos pelo fogo no vale do filho de Hinom, e usou de adivinhações e de agouros, e de feitiçarias, e consultou adivinhos e encantadores, e fez muitíssimo mal aos olhos do SENHOR, para o provocar à ira." [2 Crônicas 33:1-6].

"E o espírito do Egito se esvaecerá no seu interior, e destruirei o seu conselho; e eles consultarão aos seus ídolos, e encantadores, e aqueles que têm espíritos familiares e feiticeiros." [Isaías 19:3].

Uma Condenação Ampla e Geral Válida para Sempre

É recomendável também estar familiarizado com a seguinte passagem do livro de Deuternômio. Nela, Deus advertiu os líderes religiosos do povo hebreu a não participarem nas práticas espirituais com as quais as nações vizinhas estavam envolvidas. Deus faz uma condenação ampla e geral dos grandes temas do ocultismo:

"Quando entrares na terra que o SENHOR teu Deus te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações. Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos; pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR teu Deus os lança fora de diante de ti. Perfeito serás, como o SENHOR teu Deus. Porque estas nações, que hás de possuir, ouvem os prognosticadores e os adivinhadores; porém a ti o SENHOR teu Deus não permitiu tal coisa." [Deuteronômio 18:9-14].

Observe que essa condenação é totalmente inclusiva; ela cobre por seus termos gerais as variações do contato com espíritos, a magia e a conjuração (invocação). Essa passagem das Escrituras, e muitas outras, condenam a criatividade e engenhosidade ocultistas que são proibidas por Deus. Respostas humanas, com a abertura ao mundo espiritual, até mesmo quando os espíritos iniciam a aproximação, são também proibidas. Os espíritos caídos sabem exatamente o que estão fazendo e há milhares de anos que eles agem como predadores, tornando os seres humanos suas presas.

Como mencionado rapidamente na Parte 1, "O Ocultismo e o Paranormal", a polimorfia e mudança de forma assumem formas enganosas, como aparições, fantasmas, poltergeists, manifestações de ectoplasma, OVNIs, etc. Um dos métodos mais engenhosos é o disfarce como pessoas da família que já faleceram, ou então como personagens bíblicos. Eles podem se parecer, cheirar, falar com exatamente a mesma voz e entonação que aqueles que já partiram para a eternidade, como o vovô, a vovó, um filho, um tio-avô, uma pessoa famosa na história, etc. — tudo o que você possa imaginar, eles podem imitar de forma enganosa.

A Prova Que Deus nos Ama

Por que Deus condena o ocultismo? Porque Ele nos ama e quer nos salvar dos nossos pecados:

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele." [João 3:16-17].

Deus não quer que nos contaminemos com os espíritos malignos que Ele expulsou dos céus:

"Não vos virareis para os adivinhadores e encantadores; não os busqueis, contaminando-vos com eles. Eu sou o SENHOR vosso Deus." [Levítico 19:31].

"E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos." [Atos 4:12].

O espiritismo e todas as práticas ocultistas de um modo ou outro usurpam o papel de Jesus Cristo como Mediador, Salvador e Curador. Como tal, as práticas ocultistas são um substituto enganoso que as pessoas utilizam cegamente, em vez de confiarem na gloriosa salvação que o Senhor Jesus Cristo pode oferecer.

Há somente um evangelho que nos salva do pecado, julgamento e sofrimento eterno no lago de fogo. O apóstolo Paulo advertiu:

"Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema." [Gálatas 1:8-9].

As Escrituras nos mostram que Deus engrandeceu Sua Palavra acima de Seu Nome e que espera que demos ouvidos à Sua Palavra e a obedeçamos, expressando assim nosso amor por Ele:

"Inclinar-me-ei para o teu santo templo, e louvarei o teu nome pela tua benignidade, e pela tua verdade; pois engrandeceste a tua palavra acima de todo o teu nome." [Salmos 138:2].

Aqueles que deixam de dar ouvidos às advertências de Deus no que se refere ao mundo do ocultismo e da influência espiritual pagarão um preço muito alto pela associação com os demônios — seja física, emocional, psicológica ou espiritualmente.

Homens de Deus, como o profeta Isaías, falando em nome do Senhor, procurou persuadir as pessoas a evitarem aqueles que "têm espíritos familiares":

"Quando, pois, vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram: Porventura não consultará o povo a seu Deus? A favor dos vivos consultar-se-á aos mortos?" [Isaías 8:19].

Muito tempo depois, o apóstolo João advertiu os cristãos:

"Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo." [1 João 4:1].

Precisamos Testar os Espíritos

Em nosso próprio tempo, pastores e mestres fiéis advertiram contra a apostasia e as práticas ocultistas que abrem a porta para a atividade paranormal. A seguinte citação é do livro The Set of the Sail, de A. W. Tozer. No capítulo 6, "Precisamos Provar os Espíritos", Tozer fielmente advertiu sobre a ingenuidade do povo cristão; ele procurou lembrar os cristãos que provar os espíritos é uma ordem do Espírito Santo à igreja:

"Muitos cristãos compassivos temem pecar contra o amor caso se atrevam a investigar tudo que apareça vestido da capa do Cristianismo e proferindo o nome de Jesus. Eles não se atrevem a examinar as credenciais do novo profeta que chegou à cidade, para que não sejam culpados de rejeitar algo que possa ser de Deus. Eles se lembram timidamente de como os fariseus se recusaram a aceitar a Cristo quando Ele veio, e não querem cair no mesmo erro, de modo que deixam de exercer o julgamento, ou fecham seus olhos e aceitam tudo sem questionar. Longe de indicar um alto grau de espiritualidade, isto pode na verdade ser evidência da ausência do Espírito Santo."

"Ingenuidade não é sinônimo de espiritualidade. A fé não é um hábito mental que leva seu possuidor a abrir sua boca e engulir tudo que tenha a aparência de sobrenatural. A fé mantém o coração aberto a qualquer coisa que é de Deus, e rejeita tudo o que não é de Deus, por mais maravilhoso que aquilo possa ser."

"Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo." [1 João 4:1].

"Provar os espíritos é uma ordem do Espírito Santo de Deus às igrejas. Podemos pecar tanto aprovando o espúrio quanto rejeitando o genuíno. E o hábito atual de se recusar a tomar uma posição não é o modo de evitar a questão."

"Examinar todas as coisas com um coração de amor e depois agir com base nos resultados é uma obrigação de todo cristão neste mundo. E mais ainda ao vermos o dia se aproximando."

Cristo como Rei e Vencedor

O teólogo alemão Dr. Kurt Koch foi por muitos anos considerado por um grande número de pessoas uma das das principais autoridades sobre os perigos do ocultismo. Em seu livro Christian Counselling and Occultism — The Counselling of the Psychically Disturbed and Those Oppressed Through Involvement in Occultism: A Practical, Theological and Systematic Investigation in the Light of Present Day Psychological and Medical Knowledge, o Dr. Koch documenta sua investigação, que abrange a Medicina, Psiquiatria, Psicologia, Psicologia Profunda, Psicologia da Religião, Parapsicologia e Teologia. O Dr. Koch fez a seguinte afirmação com relação aos perigos da magia e da adivinhação:

"O complexo da magia e da adivinhação no Velho Testamento tem definitivamente suas raízes no paganismo dos vizinhos de Israel. A luta com essas intrusões pagãs é um problema que preocupa o Deus verdadeiro à luz dos primeiro e terceiro mandamentos."

"No nível do Novo Testamento, podemos somente compreender o fenômeno ocultista à luz da missão de Jesus Cristo. Cristo é o Rei que resiste à tentativa de Satanás de tomar a autoridade de Deus e o reino de Satanás revela sua existência, natureza e poder das forças das trevas, a compreensão da qual apresenta um lado da questão de Cristo. As demonstrações de poder de ambos os reinos, como os sinais e maravilhas, não têm, por causa de seu duplo significado, valor direto algum como revelação. Este imperativo aqui é: "Provai os espíritos, para ver se eles são de Deus." [1 João 4:1]... Aqueles que estão envolvidos nas práticas ocultistas e que não chegam a uma decisão com relação à questão de Deus e de Cristo estão sob julgamento, caem sob o poder do vazio, do caos, e terminam em dependência aos poderes das trevas. O inverso também é verdadeiro: aqueles que recebem a Cristo como Senhor ficam na companhia do Vencedor, que veio para destruir as obras do diabo. (veja 1 João 3:8)."

"A magia e as práticas ocultistas são no nosso tempo presente um ponto focal em que a frente de guerra entre a 'cidade de Deus' e a 'cidade do diabo' se torna visível, uma confrontação que é tão real hoje quanto era no tempo de Jesus... Mas, o ocultismo sempre está marcado pela magia, e é moldado por sua invocação mágica da Trindade ou dos poderes das trevas. A magia sempre significa participação como membro no reino de Satanás. Mas, a participação no reino das trevas nunca pode ser harmonizada com a participação como membro no corpo de Cristo. Portanto, o ocultismo nunca poderá ser incorporado na cosmovisão cristã..." (Dr. Kurt Koch, Christian Counseling and Occultism, Grand Rapids, MI: Kregel Publications, 1972, págs. 272-274; tradução nossa.)

Não se Deixe Enganar: Deus Não se Deixa Escarnecer

Aqueles que rejeitam os mandamentos de Deus e se envolvem em práticas místicas e ocultistas, sejam eles cristãos ou não, muito provavelmente se verão escravizados aos poderes das trevas em que o ocultismo afoga suas vítimas. Não somente isto, eles poderão também se encontrar nas garras inescapáveis dos fantasmas e aparições, sendo assombrados e perseguidos pelos mesmos poderes das trevas que os fascinaram e os atraíram ao oculto. Se as pessoas querem infligir em si mesmas essas coisas, têm a liberdade para fazer isto, mas Deus não se deixa escarnecer:

"Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas o que semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna." [Gálatas 6:7-8].

Caso o leitor se encontre nesta exata situação hoje, a única esperança de resgate é colocar fé e confiança completas no Senhor e Salvador Jesus Cristo. Você precisa se arrepender totalmente de seus pecados, renunciar completamente ao poder de Satanás e a todo o envolvimento nos ensinos e práticas ocultistas e nascer de novo, pela ação do Espírito Santo de Deus (leia João 3:1-5). Nada menos que a expiação vicária do sacrifício de Jesus Cristo na cruz e o poder de Sua ressurreição pode salvá-lo da penalidade dos seus pecados e do poder de Satanás. A salvação em Cristo vem por meio da graça de Deus somente, por meio da fé pessoal somente e em Jesus Cristo somente.

Conclusão

O apóstolo João disse: "Não tenho maior gozo do que este, o de ouvir que os meus filhos andam na verdade." [3 João 1:4] e "Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. Amém." [1 João 5:21].

Em conclusão, aqueles que cuidadosamente dão ouvidos às instruções da Bíblia serão protegidos pelo Deus Todo-Poderoso até o dia final da redenção, mas aqueles que desprezam e rejeitam as advertências bíblicas, sofrerão as consequências.

"De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem. Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mau." [Eclesiastes 12:13-14].



Autor: Chris Lawson, Spiritual Research Network
Data da publicação: 2/11/2014
Transferido para a área pública em 20/7/2016
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/srn-6-2014.asp