Boletim de 4/5/2021, Terça-Feira (Trechos Selecionados)

Cutting Edge Ministries

Se você é um leitor assíduo dos artigos, considere tornar-se um assinante e contribuir para a manutenção do site. Veja as informações aqui: http://www.espada.eti.br/contrib.htm

Análise das Notícias Mais Críticas

2. A Coreia do Norte ameaça os EUA.

Resumo da Notícia: "Coreia do Norte: Biden é ameaçado com 'crise incontrolável' pela furiosa Pyongyang", Express News, 2/5/2021.

"A Coreia do Norte afirmou que tomaria 'medidas correspondentes' contra os EUA, em resposta aos comentários do Sr. Biden, feitos durante seu primeiro discurso diante de uma sessão conjunta do Congresso. Durante o discurso, Biden disse que os EUA trabalhariam com seus aliados para tratar as 'sérias ameaças' da Coreia do Norte e do Irã."

A retórica norte-coreana foi tipicamente dura:

"Kwon Jong-gun, diretor-geral do Departamento de Relações com os EUA, do Ministério das Relações Exteriores, acrescentou que os EUA 'enfrentarão em um futuro próximo crises piores e piores, além do que se pode controlar, se abordarem os laços da República Democrática Popular da Coreia do Norte-EUA com a política fora de moda da perspectiva e ponto de vista da Guerra Fria."

Uma porção dos comentários de Biden parece vir direto do manual de instruções dos Protocolos.

"No discurso, Biden chamou os programas nucleares da Coreia do Norte e do Irã de 'sérias ameaças à segurança americana e à segurança mundial'. Biden acrescentou que a ameaça da Coreia do Norte seria tratada por meio da 'diplomacia', bem como por 'severa dissuasão'."

Agora, veja o plano definido nos Protocolos:

"Quando vier o nosso reinado, nossos oradores raciocinarão sobre os grandes problemas que emocionaram a humanidade, para lavá-la afinal ao nosso regime salutar. Quem duvidará, então, que todos esses problemas foram inventados por nós de acordo com um plano político que ninguém adivinhou durante séculos?" [Fim do Protocolo 13].

Agora é a vez da Rússia fazer aumentar um pouco mais a retórica da guerra:

3. A Rússia testa um novo míssil balístico na região da Ucrânia que está sob disputa.

Resumo da Notícia: "A Rússia testa interceptador anti-míssil balístico", Pratyaksha News, 29/4/2021.

"Moscou: — A Força Aeroespacial Russa testou um novo míssil interceptador do sistema ABM (Anti-Ballistic Missile). O Ministério da Defesa russa informou que esse míssil, capaz de alcançar a velocidade de 3 km/s, pode facilmente destruir mísseis balísticos do inimigo... A mídia russa afirmou que esse míssil da Força Aeroespacial Russa será usado para interceptar ataques originários do espaço."

Hoje em dia não se pode confiar nem nos antigos aliados.

Resumo da Notícia: "A Cachorrinha Poodle de Putin! A Alemanha não apoiará a OTAN em guerras futuras contra a Rússia", Express News, 3/5/2021.

"Um importante analista ocidental sugeriu que a Alemanha nunca tomaria ação militar contra a Rússia, mesmo se Vladimir Putin decidisse invadir aliados europeus da OTAN."

Como a Rússia conseguiu influenciar a primeira-ministra da Alemanha em uma questão tão sensível quanto esta?

"A crescente dependência de Berlin do gás russo e das vacinas russas contra o coronavírus torna menos provável que a Alemanha esteja disposta a confrontar Putin."

Já observamos vários casos em que o presidente Biden cedeu à pressão, de modo que não deveríamos nos surpreender muito com essa virada monumental dos eventos! Tanto a Rússia quanto a China comunistas tiveram mudanças surpreendentes na política do governo com relação aos planos para uma guerra destinada a aumentar seus territórios — a Rússia está procurando estabelecer sua Supernação 5, enquanto que a China quer criar sua Supernação 10, o que ela pode fazer conquistando Taiwan.

O objetivo aqui é trazer todas as antigas nações soviéticas de volta para o controle russo — a Supernação 5.

4. O Afeganistão está em turbulência novamente e os EUA iniciam a retirada de suas tropas.

Resumo da Notícia: "Possibilidade de Potência Regional Entra em Evidência Agora Que os EUA Retiram suas Tropas do Afeganistão", Voice of America, 29/4/2021.

"A decisão dos Estados Unidos de iniciar a retirada de suas forças remanescentes do Afeganistão no sábado, para encerrar a mais longa guerra de Washington, fez alguns oficiais advertirem de um possível efeito da 'pedra atirada no lago', que poderia fazer toda a região, não apenas o próprio Afeganistão, enfrentar instabilidade."

Para compreender por que os EUA estão achando tão difícil retirar suas tropas daquele país atrasado, você precisa compreender em primeiro lugar por que o país foi invadido, e não foi para capturar e matar Osama bin Laden!

Primeiro, precisamos levantar nossas vistas ligeiramente, para a região, não apenas para o Afeganistão, para a Supernação 7 — África Setentrional e o Oriente Médio. Essa região apresenta problemas significativos na implementação do plano do Clube de Roma.

1) A região estava repleta de pequenos ditadores que mantinham um rígido controle dentro de suas nações. Saddam Hussein controlava firmemente o Iraque, enquanto que o grupo religioso militante Talibã mantinha o Afeganistão com mão de ferro. Desde o Marrocos, Tunísia, Líbia, Egito e Síria, os ditadores controlavam rigidamente suas nações.

2) Cada ditador impedia que a economia se desenvolvesse no sistema sem papel-moeda planejado para todos os países do mundo na Nova Ordem Mundial.

3) Cada ditador se recusaria a entregar voluntariamente sua soberania nacional para o governo regional planejado para esta região, a Supernação 7. Portanto, o presidente George W. Bush ordenou que forças americanas liderassem uma coalizão militar internacional para invadir o Afeganistão em outubro de 2001, e o Iraque, em março de 2003. Ambos os ditadores locais foram derrubados e a luta continuou por tempo suficiente para produzir instabilidade nesses países que tinham se tornado acostumados com a estabilidade produzida por seus ex-homens-fortes. Tanto o Iraque quanto o Afeganistão agora não têm um governo central forte o suficiente para resistir à pressão para participar na Supernação 7.

Onde a estabilidade reinava antes da invasão, a instabilidade é a ordem do dia.

Agora, o antigo governo ditatorial foi derrubado, de modo que faz sentido retirar as tropas de ocupação. Entretanto, horas depois que as tropas partirem do Afeganistão, os antigos ditadores voltarão ao poder e resistirão a todos os esforços de abrir mão da soberania nacional para o Governo Regional da Supernação 7.

Os EUA não podem se retirar do Afeganistão antes que a Supernação 7 esteja pronta para ser formada.

5. As conversações do G-7 iniciam em Londres.

Resumo da Notícia: "Ministros das Relações Exteriores do G-7 Reúnem-se para Conversações em Londres", Japan Herald, 5/5/2021.

"O Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, está em Londres para conversações com seus colegas dos países que integram o G-7, com a pandemia do coronavírus, Rússia e China entre os itens prováveis da agenda durante os dois dias de encontros formais e de discussões paralelas."

O que é o "G-7", você pode perguntar?

O G-7 inclui os sete países mais industrializados do mundo: Grã-Bretanha, Itália, Canadá, EUA, França, Alemanha e Japão. O grupo teve início com o encontro de representantes de seis países em Rambouillet, França, em novembro de 1975, e era formado pela França, EUA, Grã-Bretanha, Alemanha, Japão e Itália. O Canadá ingressou no grupo no encontro de San Juan, Porto Rico, em 1976. [Fonte: http://utl2.library.utoronto.ca/disk1/www/documents/g7/russ4.htm]

O objetivo deles, desde o início, era planejar uma transição suave das economias e países individuais para uma economia global e um governo mundial. Muitas vezes desde então, o G-7 tem sido referido como "os sete países mais ricos do mundo". Certamente, quando países que detêm mais de 75% do Produto Interno Bruto total do mundo decidem colocar suas forças econômicas atrás de um determinado objetivo, eles podem ter a certeza que o sucesso é mais do que provável do que o fracasso.

De 1994-1997, a Rússia participou no grupo nas discussões políticas, dando origem ao termo G-8; entretanto, os russos não participavam nas discussões econômicas. No Encontro de Cúpula de Birmingham, de 1998, a Rússia ingressou no grupo, supostamente como um membro pleno. Entretanto, o grupo G-7 original continuou a se reunir como uma entidade separada e a tomar todas as decisões. Com o fracasso da Rússia em se converter para a economia do livre mercado, e sua subsequente inadimplência em empréstimos internacionais, ela está definitivamente fora das decisões econômicas. Logicamente, em sua origem, o G-7 foi fundado por razões econômicas!

Como afirmamos anteriormente, o objetivo do G-7 é fazer a transição suave para a economia da Nova Ordem Mundial.

Além disso, como provamos no Seminário 2, "America Determines the Flow of History", grande parte do ímpeto para alcançar o sistema síntese da Nova Ordem Mundial foi, e é, econômico. Jesus falou mais sobre dinheiro e o manejo apropriado dele do que qualquer outro assunto, provando mais uma vez que o homem é naturalmente um ser ganancioso. Enquanto este mundo foi colocado no rumo para esse sistema global, os líderes da Nova Ordem Mundial descobriram que as pessoas amam seu dinheiro quase tanto quanto amam seu país. Verdadeiramente, Jesus estava correto quando afirmou: "Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração." [Mateus 6:21]. Lenta, silenciosa e gradualmente, o G-7, o consórcio dos países mais ricos do mundo, conduz o mundo inteiro para o Reinado do Anticristo. O G-7 forneceu a liderança-chave para estabelecer esse reino vindouro. O objetivo final deles é estabelecer a economia e o governo globais para que o Anticristo possa aparecer e tomar o controle, exatamente como as profecias bíblicas predizem.

Portanto, as sete cabeças de Apocalipse 13:1 são, provavelmente, o G-7.

Uma economia global com tributação global parece estar próxima.

Resumo da Notícia: "Assessora econômica de Biden diz que 'o tributo global mínimo sobre as empresas' é necessário", BPR News, 3/5/2021.

"A assessora econômica do presidente Joe Biden defendeu repetidamente a pressão da administração por um 'tributo global mínimo' sobre as grandes empresas, citando uma necessidade de todos pagarem uma fatia justa."

Não se pode aceitar a premissa de um tributo global sem primeiro admitir que exista uma autoridade tributária global e esta é uma gigantesca entrega da soberania nacional de todo país no mundo.

Sem chegarem a fazer uma declaração pública da existência de uma autoridade tributária global, os líderes dos governos de todo o mundo simplesmente se submetem a ela.

Esta é a razão para esses encontros anuais do G-7.

6. A Teoria Crítica da Raça foi o denominador comum em uma eleição especial no Texas.

Resumo da Notícia: "Grande margem! Candidatos contrários à 'Teoria Crítica da Raça' dominam a eleição para as diretorias das escolas no Texas", BPR News, 3/5/2021.

"A construção progressista conhecida como 'Teoria Crítica da Raça' esteve em julgamento nas urnas na cidade de Southlake, Texas, e a doutrina divisiva sofreu uma derrota decisiva. Um bairro rico e predominantemente branco, situado a pouco menos de 50 km ao noroeste de Dallas, Southlake tornou-se um campo de batalha que reflete a luta geral na América com uma teoria tóxica que postula que todos os brancos são inerentemente racistas e que os EUA estão desmedidos com racismo sistêmico, em que a cor da pele somente decide quem é privilegiado e quem é oprimido."

A Teoria Crítica da Raça é uma ideologia orientada política/filosoficamente que afirma ser uma solução para terminar com o racismo, mas, de acordo com os críticos, apresenta, na verdade, uma "solução" que instalará o Marxismo em nossa sociedade, ao mesmo tempo que cria um sentimento que leva a um conflito maior em escala e menores liberdades para todos.

"A Teoria Crítica de Raça — A Tática da Isca Enganosa Que Está Se Infiltrando na Igreja" ensina que a cultura americana está repleta de supremacia branca e racismo e é usada — frequentemente de forma subconsciente — para manter as mulheres e as pessoas de cor em uma posição de inferioridade. De acordo com o pastor e apresentador de programa de entrevistas Abraham Hamilton II, ela é a filosofia que está por trás das políticas identitárias e vem direto dos manuais marxistas.

Este ensino terrível é mais um modo como os cristãos evangélicos apostatarão em grandes números. Mas, não devemos nos surpreender, pois os fundamentos da Convenção Batista Sulista foram lançados pela Maçonaria.

Os eleitores estão pegando em armas contra a "Teoria Crítica da Raça"! Mas, não temas, pois a mídia de massa vem em auxílio com uma "correção"!

Resumo da Notícia: "NBC 'corrige' a notícia que os eleitores do Texas rejeitaram a Teoria Crítica de Raça com uma votação maciça", BPR News, 3/5/2021.

"A NBC News está enfrentando um enorme ceticismo na mídia social pelo seu modo de empurrar uma narrativa de resumir os resultados de uma eleição com amarga divisão e de alto destaque para as juntas escolares do Texas, vencida pelos opositores da 'educação anti-racismo' e que foi supostamente lutada em torno de um plano de 'diversidade' que parecia ser benigno."

"A controversa construção da Teoria Crítica de Raça esteve essencialmente em votação no subúrbio de Southlake, de Dallas, e perdeu por uma grande margem... De acordo com seus críticos, a Teoria Crítica de Raça é uma forma de doutrinação esquerdista que difama e envergonha um grupo e cria ressentimento em outro, tudo em nome de eliminar o racismo sistêmico em um país que tradicionalmente rejeitou a culpa por associação, ou culpa coletiva."

Quão grande foi a vitória?

"Na votação no sábado, os candidatos conservadores apoiados pelo Southlake Families PAC venceram, por grande maioria, dois assentos para as juntas escolares, dois assentos na Câmara dos Vereadores e elegeram um novo prefeito."

7. Você já observou que os esquerdistas e progressistas usam constantemente o medo para governar?

Resumo da Notícia: "Vivendo em Medo Constante", email da WND, 2/5/2021.

"Você já observou o denominador comum em virtualmente tudo que os sempre mascarados Joe Biden e Kamala Harris (para não mencionar o restante da elite governante da América) dizem e fazem nestes dias?"

"Medo."

"Eles querem que vivamos em medo constante e que nunca diminui."

Considere algumas das propagações diárias de medo que somos obrigados a tolerar!

* "A Covid é tão horrível, que parece que teremos de viver em medo contínuo."

* "A mudança climática é até MAIS terrível que a Covid, pois representa uma ameaça para o mundo inteiro!"

* "A capital dos EUA recebeu grades e tapumes para afastar o público e está sendo guardada por soldados armados!"

"O medo, porém, não é um fim em si mesmo. O que eles querem é controle, submissão — o bilhete deles para o poder final."

Agora que o mundo parece prestes a mergulhar nos dias mais terríveis em toda a história, devemos também nos lembrar que servimos ao Deus Todo-poderoso, que quer que confiemos Nele o tempo todo e em todas as fases de nossas vidas.

Deus promete na Bíblia Sagrada a não somente nos defender do medo e do mal, mas também buscar ativamente nosso bem. Veja alguns exemplos:

"Não os temais, porque o SENHOR vosso Deus é o que peleja por vós." [Deuteronômio 3:22].

"Ainda que um exército me cercasse, o meu coração não temeria; ainda que a guerra se levantasse contra mim, nisto confiaria." [Salmos 27:3].

"Em Deus louvarei a sua palavra, em Deus pus a minha confiança; não temerei o que me possa fazer a carne." [Salmos 56:4].

"Pela fé deixou o Egito, não temendo a ira do rei; porque ficou firme, como vendo o invisível." [Hebreus 11:27].

"Lança o teu cuidado sobre o SENHOR, e ele te susterá; não permitirá jamais que o justo seja abalado." [Salmos 55:22].

E qual será o fim feliz para todos os cristãos que viveram durante um tempo de grande provação e perseguição, sendo fiéis e verdadeiros?

"E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da sua praça, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações. E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; e nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão. E verão o seu rosto, e nas suas testas estará o seu nome. E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os ilumina; e reinarão para todo o sempre." [Apocalipse 22:1-5].

Que Deus o abençoe por toda a eternidade!

[Texto original completo em https://www.cuttingedge.org/newsletters/050421.htm]

Data da publicação: 13/5/2021
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/bol-2021-05-04.htm


Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.