Escolha uma cor para o fundo:  

O Desenvolvimento de um Microcircuito Implantável Muito Mais Avançado do Que o Digital Angel Está Sendo Financiado Pela DARPA! Ele É Tão Avançado Que Pode Cumprir Apocalipse 13:16-18! — Parte 1 de 4

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Neste artigo, explicamos a tecnologia do MMEA — Matriz de Múltiplos Microeletrodos- para que você possa compreender como cada pessoa no mundo poderá ser completamente controlada por esse microcircuito implantável! Emoções como o medo, euforia, depressão, prazer e dor, poderão ser controladas e até mesmo induzidas via radiofreqüência! Um financiamento amplo e sigiloso foi liberado pela DARPA, a Agência de Projetos de Pesquisa Avançada em Defesa, do governo americano, para que em breve esse microcircuito esteja pronto para ser utilizado pelo Anticristo. Os RFIDs, que atualmente estão sendo colocados em uso no comércio, são apenas a ponta do iceberg.

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.

Agora você está na
"THE CUTTING EDGE"


"E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes fosse posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome." [Apocalipse 13:16-17].

Por muitos anos, os cristãos viram o desenvolvimento de um dispositivo implantável como um dos sinais de que o reino do Anticristo está se aproximando. Quando a Digital Angel começou a promover publicamente seu microcircuito implantável em seres humanos, os cristãos de todo o mundo arfaram agitados que um microcircuito implantável estava agora no cenário mundial, sendo promovido por todos os benefícios médicos, financeiros e pessoais que poderia trazer à humanidade. Quando a Digital Angel lançou ações na Bolsa de Valores de Wall Street, e começou a receber grandes encomendas, todos nós sentimos que o cronograma profético estava avançando ainda mais depressa.

No entanto, nos bastidores e muito sigilosamente, a organização "antiterrorista" supersecreta DARPA, chefiada pelo almirante John Poindexter, começou a injetar quantias significativas de dólares na pesquisa de um novo microcircuito implantável chamado MMEA, Matriz de Múltiplos Microeletrodos. Esse microcircuito está tão à frente do Veri-Chip, da Digital Angel, que fiquei pasmo. Uma vez que você compreender totalmente as capacidades desse dispositivo, entenderá seu provável significado profético, e perceberá que podemos ter sido distraídos pelo anúncio do Digital Angel simplesmente para que não tomássemos conhecimento do MMEA.

Apresentaremos estas informações em uma série de quatro artigos, da seguinte forma:

Definição dos Termos

Sempre que discutimos um assunto que é ao mesmo tempo complexo e malcompreendido pelo leitor, precisamos identificar adequadamente os termos-chave. Existem dois termos-chave que devemos entender adequada e claramente se quisermos compreender a importância do aparecimento desse microcircuito implantável neste ponto da história. Esses dois termos são:

* BMI — Interface Cérebro-Máquina (Brain Machine Interface): Tecnicamente, esse termo define o projeto no qual os cientistas estão trabalhando, ou o tipo de hardware e software utilizado para conectar o cérebro ou o sistema nervoso a um computador. Compreenda que esse microcircuito está sendo projetado para funcionar nos nervos e tecidos macios do corpo de modo a receber sinais elétricos do corpo e/ou transmitir sinais elétricos recebidos do exterior do corpo por meio dos nervos!

A Interface Cérebro-Máquina é simplesmente o programa de computador que enviará o sinal ao microcircuito; assim sendo, a BMI é o software que irá interagir com o microcircuito, para controlar o microcircuito e a pessoa na qual ele estiver implantado!

* MMEA, Matriz de Múltiplos Microeletrodos (Multiple Micro Electrode Array): É o microcircuito propriamente dito. Esse microcircuito será implantado por via cirúrgica diretamente em um nervo humano ou em uma área específica do cérebro. Atualmente, o microcircuito é um pouco menor do que uma pastilha refrescante Tic Tac. O microcircuito que foi implantado em seu inventor, o professor Kevin Warwick, tinha 100 eletrodos; cada eletrodo parece uma pequena agulha e é capaz de detectar sinais elétricos que trafegam pelo sistema nervoso e também enviar sinais elétricos ao sistema nervoso; isso tudo foi executado por meio de um aparelho de radiofreqüência conectado ao MMEA.

Como você já pode ver, esse microcircuito implantável está muito à frente de qualquer coisa que a Digital Angel tenha no mercado; além disso, o MMEA está anos-luz à frente da tecnologia do RFID que redes varejistas, como o Wal-Mart, estão se apressando para colocar em uso. Conforme desvendarmos a tecnologia desse microcircuito, você verá que ele oferecerá a um governo global repressor a capacidade de controlar populações-refém inteiras com um sofisticado programa de computador! Você também verá claramente como toda a população mundial poderá realmente cumprir os seguintes versos proféticos:

"… toda a terra se maravilhou, seguindo a besta..." [Apocalipse 13:3].

"E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes fosse posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome." [Apocalipse 13:16-17].

Registrando a Partir de Tecido Biológico

"Os requisitos essenciais para um microeletrodo múltiplo operacional registrar a partir de tecido biológico incluem:

  1. Um condutor que forma o eletrodo ativo e as trilhas, por exemplo, óxido de estanho-índio ou nitrato de titânio;

  2. Uma camada de isolante elétrico, por exemplo, poliamido ou nitrato de silício;

  3. O microeletrodo deve ser biocompatível, resistente a ambientes fisiológicos salinos e à esterilização, e facilmente mantido em condições de cultura de células por muitos dias ou semanas." [Neuronal Networks Electrophysiology Laboratory, Escola de Ciências Biomédicas, Escola de Medicina da Universidade de Nottingham].

Considere atentamente os requisitos básicos relacionados acima para que o MMEA "registre a partir do tecido biológico".

Um dos objetivos fundamentais do MMEA é interceptar e registrar os impulsos elétricos a partir do tecido biológico. Atualmente, testes detalhados estão sendo realizados em voluntários humanos para descobrir a freqüência elétrica exata de uma ampla variedade de emoções, sentimentos e diversas ações mecânicas humanas. Cada emoção diferente e/ou sentimento possui uma freqüência de rádio sutilmente distinta! Portanto, ao interceptar e registrar a freqüência exata de cada emoção e/ou sentimento dos voluntários humanos para o teste, a freqüência exata de cada sentimento pode ser identificada e então armazenada no BMI — o software da Interface Cérebro-Máquina!

Em algum ponto do futuro, uma pessoa poderá receber um sinal de um transmissor de rádio, o que lhe fará sentir prazer ou dor, com a freqüência exata vindo do software da BMI! Ou a freqüência exata de diversas ordens mecânicas que o cérebro está continuamente dando aos músculos poderá ser registrada e armazenada no software da Interface Cérebro-Máquina; esse tipo de capacidade parece ser muito promissor para as pessoas que sofreram algum acidente neurológico que as impede de andar, por exemplo.

Como os cientistas planejam fazer isso na teoria é muito simples. As funções corporais de uma pessoa, por meio de pequenas quantidades de energia elétrica enviadas em padrões que determinam o que a pessoa deseja fazer, operam de forma semelhante ao código binário de um computador. O cérebro age como o processador, enviando sinais elétricos numa seqüência adequada pelo sistema nervoso para dizer às partes específicas do corpo o que fazer. Esses sinais também viajam de volta ao cérebro para nos dizer o que sentir, ver, ouvir e cheirar.

Se tivermos um aparelho implantado em uma área específica do nosso sistema nervoso com a capacidade de detectar esses padrões de sinais elétricos e então transmiti-los a um computador com um programa especial para registrar e analisar esses dados, poderemos, por exemplo, determinar quais tipos de padrões elétricos nos fazem levantar ou abaixar as pernas. Se esses dados forem transferidos para um computador central para análise e armazenamento, então eles poderão ser transferidos de volta para o sistema nervoso. Os dados de uma pessoa poderiam até mesmo ser transmitidos para outra pessoa, ou para muitas outras pessoas, fazendo-as levantar ou abaixar as pernas, ou sentir uma grande variedade de emoções e sentimentos, e/ou executar uma variedade de ações que o controlador quiser que elas executem.

Infundindo Pensamentos no Cérebro de uma Pessoa

Resumo da notícia: "Departamento de Defesa financia trabalho com máquina-cérebro", 5 de agosto de 2003, Gareth Cook, The Boston Globe, reimpresso no The Post and Courier, Chareleston.net, http://www.charleston.net/stories/080503/wor_05darpa.shtml

"O que a maioria das pessoas não sabe é que o Departamento de Defesa já está financiando um programa de pesquisa com implicações ainda mais horripilantes. A operação de U$ 24 milhões, chamada Interfaces Cérebro-Máquina, está desenvolvendo uma tecnologia que promete ler diretamente os pensamentos de um cérebro vivo — assim como infundir pensamentos nele. A pesquisa, em parte sendo realizada no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, já está surpreendentemente avançada. Os macacos de um laboratório conseguem controlar o movimento de um braço robótico usando apenas seus pensamentos. E, no ano passado, cientistas de Nova York anunciaram que podiam controlar os movimentos de um rato implantando eletrodos em seu cérebro, dirigindo-o pelo chão do laboratório como se ele fosse um carrinho de controle remoto."

"Não é necessária muita imaginação para ver nisto os feitos de uma distopia cyberpunk no estilo 'Matrix': microcircuitos que implantam memórias falsas, máquinas que rastreiam pensamentos impertinentes, forças de segurança governamentais cognitivamente aumentadas que impõem uma ordem impiedosa sobre uma população recalcitrante. Propor um mercado insosso para sabotar o terrorismo é uma coisa; outra bem diferente é colocar alguns dos maiores neurocientistas do país para trabalhar no controle da mente."

Como você pode ver, essa pesquisa está se tornando muito refinada. Entretanto, não devemos perder de vista o cérebro original que está por trás dessa tecnologia — o professor Kevin Warwick — e como ele e sua mulher estão atualmente conduzindo uma pesquisa muito específica.

Breve Biografia do Professor

O cientista-líder em todo esse campo é o professor Kevin Warwick: "Professor de Cibernética na Universidade de Reading, Reino Unido, onde realiza pesquisas sobre inteligência artificial, controle e robótica. Kevin já publicou mais de 300 artigos de pesquisa e seu último livro, In The Mind of the Machines (Na Mente das Máquinas), dá um presságio de um futuro no qual as máquinas serão mais inteligentes do que os seres humanos... Em 1998 ele chocou a comunidade científica internacional ao ter um microcircuito transponder de silício cirurgicamente implantado em seu braço esquerdo. Diversos implantes experimentais subseqüentes foram realizados nos quais o sistema nervoso de Kevin foi ligado a um computador... O novo implante experimental de Kevin, chamado 'Projeto Cyborg', foi posto em prática em março de 2002 e está produzindo resultados animadores." [http://www.kevinwarwick.com/].

O Princípio da Entrada/Saída

Resumo da notícia: "Interface Cérebro-Máquina: Aplicações Atuais e Futuras", CHI Labs, http://personal.bgsu.edu/~nberg/chilabs/bmi.htm.

"O propósito da pesquisa da Interface Cérebro-Máquina (BMI) é criar canais de entrada e saída no cérebro além daqueles que já existem naturalmente. Existem duas direções possíveis para os dados fluírem (dados do cérebro para um dispositivo externo e dados para o cérebro a partir de um dispositivo externo). No geral, essa pesquisa sugere que o cérebro é um órgão muito mais adaptável do que normalmente se imaginava."

Você pegou a frase extremamente importante? "Criar canais de entrada e saída no cérebro além daqueles que já existem naturalmente."

Em linguagem de computador, se há uma saída, então há uma entrada. Kevin Warwick já começou a trabalhar nesse princípio em experiências com sua mulher; não há nada de misterioso aqui sobre a maneira como eles trocam sentimentos. Basicamente, o que está acontecendo é compreendido de forma simples: os sinais elétricos que são detectados pelo MMEA em uma pessoa — Kevin, por exemplo, tocando seu braço — são transferidos via radiofreqüência do emissor do microcircuito para um receptor de radiofreqüência, que por sua vez envia o sinal para um computador remoto para análise e armazenamento.

Então, se o comando for dado, os dados podem ser remetidos a outra pessoa — sua mulher, na atual rodada de experiências — que terá o mesmo microcircuito MMEA com capacidade de E/S (entrada e saída) e um enlace via rádio. Esse microcircuito então receberá o comando por meio do sinal de rádio para enviar alguns padrões de sinais elétricos para o nervo por meio dos eletrodos que deverão, em teoria, reproduzir a mesma ação e/ou sentimento que foi originalmente executado e sentido por Kevin.

Em outras palavras, se Kevin tocar seu braço, sua mulher deverá ter uma sensação de toque em seu braço, no mesmo local e com a mesma intensidade que Kevin sentiu quando tocou seu próprio braço. Teoricamente, Kevin poderia tocar seu braço em Londres e sua esposa sentiria um toque em seu braço no mesmo local e na mesma intensidade, mesmo se estivesse em Nova York!

Agora, se esse aparelho permitirá esse tipo de atividade, então as possibilidades são inúmeras, se não infinitas. Por exemplo, Kevin imagina que o tipo de dor provocada por enxaquecas tem um sinal elétrico específico; poderíamos manipular o sistema nervoso ao ponto de não sentirmos mais dores de cabeça. Alterando a corrente elétrica, também poderíamos sedar as pessoas ou reduzir os efeitos do estresse registrando nossas sensações emocionais nos dias que estamos alegres e simplesmente executando-as nos dias em que nos sentirmos deprimidos. Este é apenas o início das possibilidades que estão sendo discutidas.

Se houver a possibilidade de manipular os sentimentos e ações mentais e físicas das pessoas, esse instrumento do MMEA terá diversas utilidades práticas para a comunidade médica e para as pessoas, mas, principalmente, para o governo. Imagine poder direcionar medicamentos extremamente necessários por meio dessa tecnologia a um tumor profundo no cérebro e fazer com que o medicamento erradique uma condição que antes era fatal. Os cientistas da Universidade de Michigan estão trabalhando nessa possibilidade neste exato momento.

Entretanto, também devemos considerar seriamente o enorme potencial para o rígido controle sobre populações inteiras! Poderá ser possível sedar uma população inteira, ou fazê-la ter o mesmo pensamento ao mesmo tempo! Você consegue imaginar esse tipo de arma nas mãos dos Illuminati, conforme eles pressionam rumo ao seu objetivo de controlar rigorosamente todo o mundo?

A Experiência da Nuvem Sem Fio

Que governo não desejaria possuir a capacidade de tranqüilizar uma cidade inteira durante um levante ou, ainda melhor, manter todos os seus cidadãos satisfeitos e felizes, incutindo neles emoções pré-registradas! Imagine o quão reduzidas as forças policiais poderiam se tornar se pudéssemos ser controlados dessa forma. Imagine como tiranos cruéis como Adolf Hitler, Josef Stalin ou Saddam Hussein teriam sido se possuíssem um mecanismo como esse, que pudesse controlar os sentimentos e emoções de populações inteiras!

Nosso governo evidentemente compreende o potencial de controlar populações inteiras, como evidenciado pela recente "Experiência da Nuvem Sem Fio"! [N. R.: "Nuvem" aqui refere-se à rede de uma operadora de telecomunicações, usada pelas empresas para conectarem as redes locais de suas filiais remotas, por exemplo, por meio dos serviços Frame Relay e ATM.].

Resumo da notícia: "Como as pessoas podem se conectar a uma 'nuvem' sem fio?", Marsha Walton, CNN Sci-Tech, 31/7/2002.

"Athens, Geórgia (CNN) — As aplicações de uma 'nuvem' sem fio podem não parecer óbvias à primeira vista, mas os organizadores de um projeto de alta tecnologia em Athens, Geórgia, dizem que há muitas formas de utilizá-la. A Universidade da Geórgia aliou-se ao governo local para criar o WAG, Grupo Sem Fio de Athens. Eles estão construindo uma nuvem sobre diversos quarteirões da região central onde qualquer um com o equipamento certo poderá ter acesso gratuito à Internet. No momento a nuvem cobre cerca de três quarteirões, e em breve se estenderá a 24."

Marsha Walton, da CNN, observa como os usuários podem se conectar a ela.

* Esportes — Os estudantes da Universidade da Geórgia já testaram com sucesso algumas opções... Eles utilizaram uma tecnologia sem fios para transmitir replays instantâneos em assistentes digitais pessoais (PDAs) em um jogo recente jogo de beisebol da faculdade. Para os fãs realmente devotados (ou preguiçosos), os estudantes apresentaram um protótipo para essa possibilidade. Peça sua cerveja ou tira-gosto diretamente ao computador na barraca do concessionário, digite o número da sua cadeira e o pedido será entregue. Você nunca mais precisará perder um arremesso, um ponto ou uma discussão com o árbitro.

* Música — Em uma noite qualquer na cidade dessa faculdade, quarenta bandas podem subir ao palco dos bares e cafés locais. Para um aluno que não está familiarizado com a maioria dos músicos e indisposto a gastar $3 de couvert artístico por uma música da qual ele não gosta, a "nuvem" sem fios pode oferecer a possibilidade de ouvir uma ou duas músicas de algumas dessas bandas.

* Varejo — As pessoas que saem da aula ou do trabalho com pressa para almoçar podem puxar o menu de um restaurante local, fazer um pedido e até mesmo pagar on-line por meio do PDA. No momento em que chegarem ao restaurante, após terem percorrido alguns quarteirões, a comida já poderá estar pronta para ser servida.

* Mercado global — Uma nuvem sem fio na América Central ou do Sul poderia beneficiar as pessoas que têm pouco acesso à infra-estrutura de telecomunicações hoje... os consumidores poderão se comunicar por um preço muito baixo."

Entretanto, essa tecnologia tem um lado muito obscuro. A mesma "nuvem sem fio" que paira sobre uma cidade também pode se comunicar e controlar os microcircuitos MMEA implantados nas pessoas! Concebivelmente, transmissões em ondas de rádio a partir dessa nuvem poderiam fazer com que as pessoas que tenham esse microcircuito implantado sintam euforia, depressão ou qualquer outra emoção ao mesmo tempo, totalmente à mercê de quem controla o software da BMI. Se os controladores quiserem sedar a população inteira, poderão fazer isso facilmente. Se quiserem implantar pensamentos nas mentes das pessoas, teoricamente poderão implantá-los.

Portanto, quando os escritos da Nova Era dizem que pensamentos serão implantados nas mentes das pessoas quando "O Cristo" aparecer, será essa a tecnologia que produzirá esses pensamentos implantados?

Tecnologia Barata Que Até Mesmo os Países do Terceiro Mundo Poderão Utilizar

A razão para a transmissão sem fios ser tão barata é por que há pouquíssimo hardware para instalar. Toda a aparelhagem necessária é um enlace de telecomunicações com uma cidade; isso pode ser feito via satélite ou por ligações de linha terrestre. Depois disso, tudo o que você precisa instalar é um transmissor e receptor de radiofreqüência no edifício mais alto da cidade. Qualquer um com o equipamento apropriado de rádio terá acesso constante à Internet.

A maioria das localidades remotas do Terceiro Mundo estão atualmente utilizando ligações de radiofreqüência e satélite; na maioria dessas áreas, as linhas telefônicas existentes são por pulso, uma tecnologia ultrapassada. Não existem linhas digitais públicas em muitos desses lugares, portanto a maior parte das pessoas está usando radiofreqüência de alguma forma para acessar a Internet e telefones celulares para a comunicação por voz; é muito duvidoso que voltem a utilizar linhas terrestres novamente.

Dessa forma, os países do Terceiro Mundo parecem estar bastante avançados nessa área em particular em comparação com os países mais desenvolvidos. A radiofreqüência está se tornando popular em todo o mundo, e não demorará muito para a vermos cada vez sendo mais utilizada no dia-a-dia em todo o planeta.

Usos Futuros do Número do Seguro Social e da BMI Via Radiofreqüência

Antes que qualquer pessoa que queira usar esse microcircuito MMEA implantável e se comunicar via rádio com a Internet possa se conectar, cada microcircuito MMEA precisará conter um endereço IP único (IP é o protocolo roteável usado na Internet que define um sistema de identificação para as redes e computadores conectados), especialmente se a intenção for a transferência e recepção de dados. A pessoa responsável pela programação do microcircuito MMEA para um indivíduo precisaria apenas saber o número do Seguro Social (ou o CPF) da pessoa; em seguida, poderia programar esse número como um endereço IP; ele poderia até mesmo acrescentar a data de nascimento da pessoa como um endereço de porta de comunicação.

Nesse ponto, lembro-me de uma compreensão dada a um ministro metodista em 1798 que pode ter uma grande influência nessa questão do endereço IP. Veja:

"Em 1798, um ministro metodista, Adam Clarke, escreveu: 'A marca da besta será um número de 18 dígitos: 6+6+6'" (Adam Clarke Unabridged Bible Commentary, conforme citado em The New Money System: When Your Money Fails, de Mary Stewart, 1983, pág. 152).

Interessantemente, esse conceito está sendo implementado pela União Européia, que planeja usá-lo em cada habitante do mundo! Veja:

"Em 1977, o Dr. Hanrick Eldeman, analista-chefe da Comunidade Econômica Européia, anunciou que estava pronto para começar a designar um número para cada pessoa no mundo; e que planejava usar três unidades de seis dígitos, totalizando 18 números." [Ibidem].

Será que o endereço IP particular final — implantado em um microcircuito MMEA em cada habitante da Terra — será esse número de 18 dígitos? No ocultismo, o número '18' é um '666' enrustido, porque '6+6+6 = 18'. Não é interessante que cada cidadão americano esteja atualmente recebendo um número de Seguro Social de nove dígitos, mais um Código de Endereçamento Postal de nove dígitos? Teriam os americanos já recebido seu endereço IP de 18 dígitos"?

Imagine as estatísticas atualizadas que o governo poderia ter a qualquer momento. Ele poderia saber quantas pessoas vivas estão em uma determinada faixa etária sem ter de realizar nenhum esforço adicional. Esse microcircuito tornaria novamente trivial a imposição da lei, já que os funcionários do governo poderiam saber a qualquer momento, dia ou noite, onde a pessoa está localizada devido ao software de posicionamento via radiofreqüência vincular o endereço IP de 18 dígitos.

A pessoa comum considerará toda essa perda da privacidade apenas um pequeno inconveniente em comparação com todos os benefícios médicos e pessoais dos microcircuitos da interface cérebro-máquina. Por causa da educação de má qualidade que as pessoas receberam desde a Segunda Guerra Mundial, o cidadão comum não perceberá que a perda da privacidade pessoal equivale à perda das liberdades individuais. Uma vez que o coração inerente ao homem é terrivelmente perverso [Jeremias 17:9], os governantes que estiverem chefiando os governos no momento em que essa tecnologia estiver funcionando não tardarão em começar a tramar como utilizar esse conhecimento em tempo real do paradeiro de cada cidadão como um meio para escravizá-los. De fato, os governantes que estiverem no comando quando essa tecnologia for desenvolvida começarão imediatamente a tramar como poderão manipular a população para tirar suas liberdades e depois usarão essa tecnologia para manter a população escravizada. Para levar esse plano à perfeição, os governantes precisam traçar seus planos conforme essa tecnologia for amadurecendo, ao mesmo tempo em que mantêm a população ignorante acerca do papel final que essa tecnologia desempenhará para escravizá-la. As pessoas ouvirão somente o quão "benéfica" essa nova tecnologia será e como melhorará suas vidas.

Esse fato é a razão para ser tão importante que a DARPA esteja financiando maciçamente esse projeto do MMEA! A DARPA é parte da Segurança Interna, a agência que fomenta o medo da ameaça terrorista global planejada para disseminar o caos e o terror, a partir do qual o sistema da Nova Ordem Mundial — o reinado do Anticristo — poderá ser estabelecido. O fato de estarem financiando a pesquisa do MMEA mostra o objetivo final para o qual esse microcircuito implantável foi concebido! Discutiremos o financiamento da DARPA na Parte 2 desta série.

Os pais fundadores da nação americana sabiam que a privacidade pessoal era crítica para manter as liberdades; dessa forma, puseram um alto grau de ênfase na privacidade na Constituição e na Carta de Direitos. Hoje, valendo-se da ameaça artificial do terrorismo global como desculpa, o presidente Bush e o procurador-geral Ashcroft pediram e receberam a autoridade mais ditatorial imaginável, autoridade essa que permitirá ao governo suprimir o direito à privacidade. Assim que essa nova autoridade aliar-se à nova tecnologia de radiofreqüência usando o microcircuito MMEA, será possível a repressão absoluta e efetiva de toda uma população.

De fato, esse é o plano da Nova Ordem Mundial!

Índice | Próximo



Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Tradução: Eduardo Perez Neto
Data de publicação: 21/8/2004
Revisão: http://www.TextoExato.com
Patrocinado por: S. F. F. C. — Vargem Grande Paulista / SP
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n1875a.asp