Escolha uma cor para o fundo:  

Será o Irã o Grande Vencedor da Guerra do Iraque? Como Esse País do "Eixo do Mal" Arquitetou a Derrota dos EUA?

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Para entender que o Irã está emergindo como o vencedor da Guerra no Iraque, você precisa apenas observar as ações dos altos funcionários iraquianos que ficarão no governo uma vez que as Forças da Coalizão se retirarem. Esses funcionários já estão se aproximando de um país muito interessante — o Irã.

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.

Agora você está na
"THE CUTTING EDGE"


Introdução

Março-abril de 2003 foi uma época muito interessante. Em 20 de março, o presidente Bush ordenou a invasão do Iraque. As forças da coalizão, lideradas pelos EUA e Grã-Bretanha, avançaram pela fronteira do sul, entre o Iraque e o Kuwait. Três semanas mais tarde, Saddam Hussein ordenou uma retirada estratégica, em vez de lutar por Bagdá, e o seu exército se dissolveu. Logo depois, as tropas americanas derrubaram a estátua de Saddam e o país alegrou-se com a "vitória". Em 1 de maio de 2003, o presidente Bush anunciou que as hostilidades estavam no fim.

A estratégia do presidente Bush de "Mudança de Regime" no Iraque tinha alcançado sua primeira etapa; agora, com as "hostilidades no fim", Bush estava pronto para a segunda etapa, a mais difícil, que era a reconstrução do país e sua transformação numa "democracia".

No mesmo momento em que as Forças da Coalizão cruzavam o Iraque, diplomatas iranianos viajavam por todo o Oriente Médio, indo a várias capitais árabes, levando seu plano de derrotar o "Grande Satã" americano. Discutimos essa estratégia no artigo N1910, mas desejamos citar somente uma porção aqui. Você poderá determinar a estratégia de qual país funcionou e qual fracassou, quando ler a estratégia original do Irã e a comparar com acontecimentos atuais.

Você poderá até mesmo concluir que a retirada estratégica de Saddam de Bagdá ocorreu por que ele seguia o plano iraniano por meio do qual os árabes iriam derrotar os americanos!

O Irã Planejou Acender Muitas Fogueiras

"'O Grande Satã americano nunca aceitará um sistema islâmico. Ele está vindo ao Iraque para completar o cerco à nossa República Islâmica antes de se mover contra nós. Ajudar os americanos a conquistar o Iraque facilmente seria suicídio para a nossa revolução.' [Khamenei — principal assessor de política externa de Khameni, Ali-Akbar Velayati, ex-ministro das Relações Exteriores do Irã]. Velayati afirma que os EUA têm dois objetivos no Oriente Médio: impedir a destruição da 'entidade sionista' e controlar o petróleo árabe."

"Ao contrário dos partidários da acomodação, que prevêem uma fácil vitória americana, os partidários do confronto acreditam que esse envolvimento dos EUA no Iraque pode tornar-se 'o começo de seu fim.' Ele explica:

"'O Iraque é um pântano', Khamenei disse em seu discurso aos guardas. 'O Grande Satã ficará preso nesse pântano; e isso apressará seu colapso inevitável'. Em um artigo recente, Velayati explicitou uma estratégia apontada para 'confrontar o Grande Satã em diversas frentes'."

Ele então explicitou quais são essas "diversas frentes":

  1. Iraque
  2. Afeganistão
  3. Azerbaijão
  4. Israel.

Quando você analisa as manchetes diárias dos dois últimos dois anos na seção de notícias do site da Cutting Edge, é chocante compreender que essa estratégia do Irã funcionou muito bem no Iraque e no Afeganistão. As Forças da Coalizão estão totalmente atoladas no Iraque e sem qualquer esperança de vitória. Aliás, a situação militar americana está tão deteriorada que os comandantes falam abertamente sobre uma grande redução nas forças da tropa a partir do segundo trimestre de 2006, cumpridas certas condições, isto é, que os insurgentes restrinjam seus ataques de modo que o "democraticamente eleito" governo iraquiano possa parecer governar e proteger os governantes, e que tropas americanas não sejam atacadas regularmente.

Se isso soa como a mesma desculpa ligeiramente velada que foi usada para sair do Vietnã, você estaria absolutamente certo.

Embora não exista conflito algum no Azerbaijão, há tumulto por toda essa região do Cáucaso — o quanto desse tumulto foi causado por agentes iranianos operando de acordo com esse plano? Nunca poderemos saber, mas sabemos que o Secretário de Defesa Rumsfeld viajou a diversos países no Cáucaso para tentar convencê-los a permitir que as bases americanas permaneçam em seus territórios. Exatamente ontem, um país, o Usbequistão, ordenou o fechamento de uma base americana.

Resumo da Notícia: "Usbequistão chuta os EUA de uma base importante", Robin Wright e Ann Scott Tyson, do The Washington Post, reimpresso por The Seattle-Post Intelligencer, 30/7/2005

"Washington — Ontem, o Usbequistão despejou formalmente os Estados Unidos de uma base militar que serviu como centro para missões de combate e missões humanitárias ao Afeganistão desde pouco depois dos ataques de 11 de setembro, disseram funcionários do Pentágono e do Departamento de Estado. Em um lance totalmente incomum, a notificação do fim do aluguel da base aérea de Karshi-Khanabad, chamada K2, foi entregue por um mensageiro do Ministério das Relações Exteriores do Usbequistão à embaixada dos EUA em Tashkent... A mensagem não continha a razão da decisão. O Usbequistão deu 180 dias para os Estados Unidos removerem as aeronaves, o pessoal e os equipamentos... Donald Rumsfeld, Secretário de Defesa, retornou nesta semana da Ásia Central, onde obteve garantias do Quirguistão e do Tajiquistão que os Estados Unidos podem usar suas bases nesses países para operações no Afeganistão... Em maio, no entanto, Bryan Whitman, porta-voz do Pentágono chamou o acesso ao campo de pouso "inegavelmente crítico para apoiar nossas operações de combate e entregas humanitárias. Os Estados Unidos pagaram $15 milhões a autoridades do Usbequistão para uso do aeródromo desde 2001."

Contaremos uma grande vitória para o Irã? Os Estados Unidos podem operar sem uma única base nesta região, mas se outros países na região do Cáucaso copiarem a decisão do Usbequistão, o poder militar americano não será capaz de montar o tipo de força aérea sobre o Afeganistão que tem mantido. Toda a base de operações na região pode tomar um severo golpe.

Líderes Iraquianos Procurando a Paz com o Irã — Antes da Retirada Americana

Assim que os americanos começarem seriamente a se retirar, a liderança iraquiana — tanto civil como militar — será deixada para encarar a insurgência sem o poder de fogo e o pessoal americano. Como altos funcionários do governo já foram assassinados, alguns fora de seus lares, esses líderes iraquianos precisam cultivar um amigo muito poderoso que os proteja dos insurgentes. Estão os líderes iraquianos atualmente se voltando para algum país? Sim, eles seguramente estão!

Eles estão se voltando totalmente para o Irã — e o Irã está oferecendo reciprocidade?

Resumo da Notícia: "A Guerra do Iraque Acabou, e o Vencedor é... o Irã", Juan Cole, Salon.com, 21/7/2005

"Limitado pelo colapso do Iraque, tudo que Bush pode fazer é ranger seus dentes enquanto os odiados mulás do Irã se aproximam dos seus colegas religiosos do Iraque. O novo governo iraquiano foi trombeteado pela administração do Bush como um amigo próximo e um modelo de democracia na região. Em contraste, Bush diz que o Irã é parte de um Eixo do Mal e desacredita suas eleições e seu governo, chamando-os de ilegítimos. Portanto, a administração Bush não deve ter ficado muito alegre quando o primeiro-ministro iraquiano Ibrahim al-Jaafari e oito ministros poderosos do gabinete fizeram uma visita extremamente amigável a Teerã nesta semana."

"Os dois governos entraram em uma excitante negociação de um tipo não visto desde que milionários do petróleo do Texas descobriram a Arábia Saudita. Oleodutos de petróleo, acesso aos portos, peregrinação, negócios, segurança, auxílio militar, tudo estava na pauta em Teerã... a visita de Jaafari foi um golpe na visão estratégica da administração Bush... o primeiro-ministro iraquiano estava tentando sair da caixa em que seu governo foi posto pelo movimento sunita árabe de guerrilha. O governo de Jaafari não controla o centro-norte nem o oeste do país e não pode bombear muito petróleo de Kirkuk por causa de sabotagens. O transporte em caminhões-tanque até a Jordânia também é freqüentemente difícil. O governo de Jaafari depende pesadamente do campo de óleo de Rumaila no sul, mas falta capacidade de refino. O Iraque não tem um porto de águas profundas no Golfo e precisa substituir "portos" terrestres, como Amman, por causa da segurança deficiente. Uma iniciativa em direção ao leste pode resolver muitos desses problemas, fortalecendo os xiitas contra as guerrilhas sunitas, econômica e militarmente, salvando assim o novo governo."

Acredite-me, "salvar o novo governo" é a ordem do dia para o primeiro-ministro Jaafari! Se ele puder salvar seu governo, poderá possivelmente salvar sua vida. Caso contrário, se não conseguir salvar seu governo, provavelmente perderá sua própria vida! Agora, você deve admitir, isso é uma motivação! Veja, o primeiro-ministro Jaafari pode ver a "mão escrevendo na parede"; pode ver que os americanos podem partir do país sem primeiro acabar com a insurgência — uma força, ele sabe, contra a qual seu exército esfarrapado e suas forças de polícia nunca poderão resistir.

Portanto, qual país o vulnerável primeiro-ministro iraquiano acredita que provavelmente prevalecerá na região uma vez que os americanos partam? Uma vez que ele tem tentado agradar o Irã nestas últimas semanas, parece óbvio que coloca suas apostas no Irã. Vamos agora examinar algumas notícias diferentes, mas que juntas contam a plena história do quão completamente o Iraque está se voltando em direção ao Irã.

Resumo da Notícia: "Irã e Iraque cooperaram em segurança", Independent Bangledesh, 17/7/2005

"AFP, Teerã — A segurança e estabilidade do Irã e do Iraque, dominados por xiitas, são entrelaçadas e Teerã trabalhará para refrear a violência em seu vizinho pilhado pela guerra, disse o presidente do Irã depois de se reunir com o primeiro-ministro iraquiano Ibrahim al-Jaafari no domingo. O presidente iraniano, Mohammad Khatami, saudou como um momento decisivo das relações com Bagdá a visita histórica a Teerã do primeiro-ministro iraquiano Ibrahim al-Jaafari, destinada a fortalecer os laços depois de décadas de inimizade... 'Restabelecer a segurança e a estabilidade no Iraque beneficiará todos os países da região', Jaafari acrescentou."

Você pode imaginar o Iraque voltando-se para o Irã do "Eixo do Mal" em busca de ajuda para restabelecer a "segurança"? Eu pensava que os americanos estavam encarregados especialmente do treinamento e equipamento da nova segurança iraquiana e das forças policiais! A não ser que o Irã planeje permitir que o primeiro-ministro Jaafari viva após a partida dos americanos, esse tipo de negócio é literalmente como pedir para a raposa tomar conta do galinheiro.

Resumo da Notícia: "Regime dos Mulás renovará o aeroporto de Najaf", Persian Journal, 19/7/2005

"O Irã reabilitará o aeroporto de Najaf, a pedidos de altos funcionários iraquianos que visitaram Teerã, em uma visita inédita desde a derrubada do ditador Saddam Hussein... Teerã planeja reformar o aeroporto de Najaf e mudá-lo para propósitos não-militares, disse Rezaie-Niaraki, responsável pela Aviação Civil do Irã na rádio estatal na segunda-feira. A decisão foi tomada depois de um apelo dos funcionários do governo iraquiano... "

Mais uma vez, você tem de se perguntar por que os americanos não estão restaurando o aeroporto de Najaf; seguramente, com todos os muitos bilhões de dólares que foram injetados no Iraque para "reconstruir" e com todo o dinheiro extra enviado pelos vários "países doadores", o Iraque deveria ter todo o dinheiro que necessitava para reconstruir o aeroporto de Najaf. Só podemos conjeturar se o Irã controlará o fluxo de dinheiro para esse projeto de tal maneira que os funcionários do governo iraquiano não poderão roubá-lo.

Resumo da Notícia: "O Irã ajuda a reconstruir a indústria petroquímica do Iraque", IranMania, 25/7/2005

"Londres, 25 de julho (IranMania) — O Irã está pronto para contribuir para a reconstrução e reforma das instalações petroquímicas do Iraque, disse Mohammad-Reza Nematzadeh, vice-ministro do petróleo. Nematzadeh, também presidente de Companhia Petroquímica Nacional (NPC) do Irã, disse aos repórteres que as negociações estão adiantadas com altos funcionários iraquianos para reconstruir as indústrias petroquímicas danificadas, de acordo com a IRNA. Apesar de toda a insegurança no Iraque, o Irã está pronto para cumprir seu papel na reconstrução da indústria petroquímica iraquiana, disse Nematzadeh, adicionando que Teerã estaria feliz em ver o desenvolvimento econômico do Iraque e o crescimento nas transações econômicas e na promoção dos padrões tecnológicos do país."

Agora que o Irã irá reconstruir e reformar as instalações petroquímicas do Iraque, será se os insurgentes iraquianos abster-se-ão de destruir os oleodutos, as unidades de armazenamento de petróleo e o equipamento de processamento, como fizeram regularmente desde meados de 2003? Uma vez que parece altamente provável que o Irã controlava e dirigia a insurgência iraquiana, eles então podem fazer parar os ataques quando quiserem. Depois que as forças americanas deixarem o Iraque, o petróleo iraquiano jorrará sem interrupções e com plena capacidade?

Resumo da Notícia: "Irã pronto para ajudar as indústrias do Iraque: Jahangiri", IranMania, 22/7/2005

"Londres, 22 de julho (IranMania) — Es'haq Jahangiri, ministro da Indústria do Irã disse que o Irã está pronto para contribuir com a reconstrução de indústrias do Iraque. 'As indústrias iranianas estão prontas para iniciarem operações conjuntas em qualquer campo necessário com o apoio do governo', Jahangiri disse ao seu colega iraquiano Osama Abdulaziz al-Najafi... Acordos de cooperação em certas atividades de infra-estrutura, como serviços bancários e seguro estão para serem alcançados durante visita a Teerã, na semana que vem, do primeiro-ministro iraquiano Ibrahim Jaafari."

O Irã está reconstruindo as fábricas iraquianas, as usinas de produção de cimento, indústrias de processamento de minerais, "certas atividades de infra-estrutura como serviços bancários e seguros", aeroportos, e instalações petroquímicas! Você pode ver a "mão escrevendo na parede" para o esforço de guerra americano? Depois de dois anos inteiros de guerrilha, com êxito, contra as Forças da Coalizão, usando insurgentes iraquianos apoiados por guerreiros estrangeiros, o Irã parece agora estar avançando para implementar a próxima etapa, que é trazer o novo governo iraquiano para sua "esfera de influência" regional.

Quando as forças americanas e britânicas deixarem o Iraque, verão os iranianos pelo retrovisor? Seja você o juiz.

Entretanto, Jaafari, o primeiro-ministro iraquiano está apenas tentando permanecer vivo.

Com a retirada dos EUA, que Israel espera que ocorrerá em 2006, a guerra regional que o Irã planejou poderá então ocorrer. Mas, nesse ponto, Israel terá separado a população judaica da palestina (leia o artigo N1422) e estará pronto para entrar em guerra. É improvável que Israel adote as mesmas táticas perdedoras que os americanos seguiram nos últimos dois anos.

E mais, esse será o tempo para o arcanjo Miguel "levantar-se" e defender Israel. (Confira Daniel 12:1).

Verdadeiramente, o mundo marcha para o tempo do fim.



Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Data de publicação: 1/9/2005
Patrocinado por: C. e E. S. — Itá / SC
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n2060.asp