Escolha uma cor para o fundo:  

A Fúria Implacável dos Palestinos e de Outros Povos Islâmicos Contra Israel os Fará Passar Pelo Profetizado Julgamento de Deus

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Eles estão embarcando em uma missão impossível quando planejam destruir os judeus.

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.

Agora você está na
"THE CUTTING EDGE"


Dificilmente passa uma semana sem que algum líder ou grupo islâmico cuspa fogo e ódio contra Israel e/ou os judeus. Os líderes islâmicos estão também proclamando um "Dia de Fúria" contra Israel ou contra algum outro inimigo do Islã. Nunca vi outra religião que mostre esse tipo de ódio.

Além disso, o ódio islâmico é intensamente direcionado contra Israel. O ex-presidente da Autoridade Palestina, Yasser Arafat, costumava ameaçar "fazer Israel beber o Mar Mediterrâneo". O presidente iraniano regularmente diz que Israel não tem o direito de existir e que não durará muito tempo.

O Hamas e a Autoridade Palestina são especialmente venenosos contra Israel. Vamos examinar alguns dos mais terríveis ódios que estão sendo derramados contra os judeus e contra a nação judaica.

Resumo da Notícia: "Veneno do Hamas cria uma cultura de ódio em Gaza", The News & Observer, 1 de abril de 2008.

"Gaza, Faixa de Gaza — Na mesquita Katib Wilayat numa sexta-feira recente, o imã estava discutindo a sagacidade dos judeus. 'Os judeus são pessoas em quem não se pode confiar', o imã Yousif al-Zahar, do Hamas, disse aos fiéis. 'Eles quebraram todos os acordos.' Na mesquita de al-Omari, o imã amaldiçoou os judeus e os cruzados, ou cristãos. Ele se referiu aos judeus como 'irmãos de macacos e porcos' A emissora de televisão do Hamas, al-Aqsa, elogia os ataques suicidas e defende uma guerra santa até que a Palestina esteja livre do controle dos judeus."

Desde que o Hamas assumiu o controle da Faixa de Gaza, seu cáustico fluxo de veneno contra Israel subiu a níveis sem precedentes. Observe neste próximo trecho que o Hamas está apenas se igualando ao nível de ódio que emana do Hezbollah há muito tempo.

"Desde que o Hamas tomou o controle de Gaza em junho... discursos e notícias que pregam violência e ódio têm sido mais difundidos e ficaram mais 'extremistas' e sofisticados, no modelo do Hezbollah e de sua emissora de televisão al-Manar, no Líbano... os vídeos da Al-Aqsa exaltam os militantes e os que lançam foguetes, suas transmissões insultam o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, por dialogar com Israel e os EUA; seus programas infantis exaltam o 'martírio' e ensinam o que o Hamas chama de traição dos judeus e a necessidade de acabar com a ocupação israelense na Palestina, ou seja, qualquer parte do Estado de Israel."

A hostilidade derramada pela mídia palestina é transmitida 24 horas por dia, 7 dias por semana.

"Alguns dos vídeos do Hamas, como um de março de 2007, promovia a participação de crianças na 'resistência', mostrando crianças treinando vestidas com uniformes e segurando rifles. Vídeos recentes mostram Abbas beijando a Secretária de Estado norte-americana Condoleezza Rice e o primeiro-ministro Ehud Olmert, de Israel, sob o slogan 'Os palestinos não respondem com beijos; respondem com mártires'."

"Outro programa infantil, 'Pioneiros do Futuro', se tornou infame por causa de seus personagens — um tipo de Mickey Mouse, uma abelha e um coelho — que falam, como Assud, o coelho, sobre conquistar os judeus, com Saraa Barhoum, a jovem apresentadora. 'Libertaremos a mesquita de al-Aqsa dos imundos sionistas', Assud disse recentemente. 'Libertaremos Jaffa e Acre', cidades que agora estão sob o domínio israelense. 'Libertaremos toda nossa pátria'."

Este é o verdadeiro objetivo de todos os fervorosos palestinos: aniquilar todo o Estado de Israel. Foi por isso que Arafat recusou as ofertas do presidente Clinton e do primeiro-ministro Ehud Barak, de entregar 90% da Margem Ocidental do Jordão e da Faixa de Gaza, no ano de 2000. Por que Arafat recusou a oferta? Porque queria 100% dos territórios, mais 100% de todo Israel. Ele realmente queria "fazer Israel beber o Mar Mediterrâneo"!

Agora vamos voltar à notícia em destaque, para vermos mais desse terrível ódio contra Israel.

"Marionetes morrem como mártires — O rato, Farfour, foi assassinado por um interrogador israelense e foi substituído por Nahoul, a abelha, que morreu com uma 'morte de mártir' por falta de assistência médica devido ao bloqueio à Faixa de Gaza. Ele foi substituído por Assud, o coelho, que promete 'se livrar dos judeus, se Alá quiser, e que irá comê-los, se Alá quiser'. Quando Assud apareceu pela primeira vez, ele disse a Saraa: Todos estamos em busca do martírio, não estamos Saraa? 'Ela respondeu: 'Claro que sim. Todos estamos prontos para nos sacrificar pelo bem da nossa pátria. Sacrificaremos nossas almas e tudo o que possuímos por nossa pátria'."

Esse ódio terrível também é ensinado às crianças nas escolas públicas, controladas pelo Hamas.

Vamos ouvir de um especialista sobre o efeito que a propaganda incessante tem sobre as crianças.

"Na educação e nos programas de rádio do Hamas, eles transformam homens-bomba que matam inocentes em modelos de vida positivos e retratam os judeus com os termos mais negativos, o que nos faz lembrar da linguagem freqüentemente usada na Europa na primeira metade do século 20 (Alemanha Nazista)... que não é bom educar as crianças com uma cultura de ódio, mentes fechadas, uma cultura doentia."

Embora a Autoridade Palestina sob o comando de Abbas e do seu grupo Fatah tenha diminuído o ódio aniquilador contra os judeus, eles continuam culpados, em um grau menor, de fomentar esse tipo de ódio. Na verdade, Israel é o alvo desse tipo de propaganda neonazista que vem de todas as partes do Oriente Médio. Como o autor observou acima, os judeus não eram alvo desse tipo de ódio desde a Alemanha Nazista, de 1933-1945. Essas notícias são sérias, porque a propaganda nazista resultou na tentativa de exterminar todos os judeus na Europa. Dois terços da população de judeus morreram devido a essa campanha de propaganda, um total de 6 milhões de mortos.

Os muçulmanos planejam que sua atual campanha conseguirá a aniquilação de todos os judeus no Oriente Médio e alguns líderes árabes já chegaram a dizer que querem "terminar o trabalho que Hitler começou".

O Ódio aos Judeus Profetizado para o Fim dos Tempos

É interessante que a Bíblia diz que os judeus serão o alvo deste tipo de campanha 'assassina' nos últimos dias. As profecias bíblicas também dizem que Deus estará decidido a destruir todos os inimigos de Israel nos últimos dias. Portanto, os árabes estão tentando cumprir uma "Missão Impossível"! Eles se chocarão com o poder do Deus Onipotente e serão aniquilados!

Veja esta notícia de um ataque suicida em 1998

"Quando a fumaça da explosão terrorista se dissipou, Jacob Heyn viu um coração ainda pulsando sobre a calçada no meio dos estilhaços de vidro. 'Não havia corpo, apenas um coração pulsando'."

Deus está vendo cada palestino e cada muçulmano cheios de ódio no coração contra Israel; Ele está anotando cada tentativa de terrorismo e cada atentado terrorista, como o citado acima. Como Deus prometeu em Joel 3:2:

"Congregarei todas as nações, e as farei descer ao vale de Jeosafá; e ali com elas entrarei em juízo, por causa do meu povo, e da minha herança, Israel, a quem elas espalharam entre as nações e repartiram a minha terra."

Portanto, quando os muçulmanos matam judeus indiscriminadamente e tentam realizar a tarefa de aniquilação total que Hitler falhou em cumprir, estão embarcando em uma missão impossível, e estão indo em direção às grandes aniquilações proféticas de Deus.

Desde 1948 os árabes têm, coletivamente, tentado varrer o pequeno Israel do mapa, atacando-o em seis guerras e em incontáveis atos de terrorismo. Eles não terão sucesso, porque Deus voltou Sua face contra eles e está protegendo Israel pelo infinito poder de Sua Mão! Este artigo atual pode ser considerado uma advertência para todos os líderes árabes: é melhor pararem de atacar o povo de Deus, os judeus. Esses líderes não têm consciência que estão enfrentando o Deus Todo-Poderoso. Deus afirmou várias vezes, tanto no Velho como no Novo Testamento, que irá restaurar Israel e trazê-lo de volta para a sua terra nos 'últimos dias' e que restaurará Sua aliança com ele. Em outras palavras, Deus voltará a tratar com Israel como Seu povo escolhido.

Sendo este o caso, vamos examinar primeiro algumas das promessas de Deus a Israel, antes de Josué entrar com a nação na Terra Prometida. No Livro de Deuteronômio vemos promessas como esta:

"E o SENHOR hoje te declarou que tu lhe serás por seu próprio povo, como te tem dito, e que guardarás todos os seus mandamentos." [26:18].

Deus prometeu que, se os judeus obedecessem aos Seus mandamentos, Ele os "exaltaria sobre todas as nações da terra" e os abençoaria em todos os aspectos da vida. (Veja Deuteronômio 28:1-14)

Deus prometeu que eles não seriam derrotados: "Quando saíres à peleja contra teus inimigos, e vires cavalos, e carros, e povo maior em número do que tu, deles não terás temor; pois o SENHOR teu Deus, que te tirou da terra do Egito, está contigo... Pois o SENHOR vosso Deus é o que vai convosco, a pelejar contra os vossos inimigos, para salvar-vos."

Veja esta promessa! Deus lutará por Israel dando-lhe a vitória, especialmente em situações em que os israelitas estiverem em terrível desvantagem numérica! Na verdade Deus nos dá uma compreensão muito interessante sobre a totalidade da vitória que dará aos israelitas quando prometeu: "O SENHOR entregará, feridos diante de ti, os teus inimigos, que se levantarem contra ti; por um caminho sairão contra ti, mas por sete caminhos fugirão da tua presença." [Deuteronômio 28:7].

Mais uma vez, em Deuteronômio 7:23, Deus promete causar grande pânico no meio dos inimigos de Israel, durante a conquista da Terra Prometida.

Nunca na história moderna tão poucos dominaram tantos de forma tão completa. No Oriente Médio, há um judeu para cada 52 árabes e eles continuam dominando e derrotando os árabes. Quão humilhante deve ser para os árabes não conseguirem derrotar um inimigo como Israel, com uma vantagem numérica tão grande! Além disso, não houve diferença mesmo quando os árabes se aliaram à União Soviética. Mesmo com os árabes sendo treinados e armados pelos russos, desde a Segunda Guerra Mundial, eles não foram capazes de derrotar Israel.

Alguém Aqui Sente a Presença do Deus Todo-Poderoso?

Certamente, ninguém que considere cuidadosamente esta questão pode chegar a qualquer outra conclusão. Se os árabes simplesmente armassem 200 milhões de pessoas, eles poderiam esmagar Israel com o seu grande número. No entanto, eles não conseguem vencer e a proteção divina sobre Israel é a única explicação.

Atualmente, os árabes estão tentando ganhar na mesa de negociações o que não conseguiram no campo de batalha. Quando não estão "negociando", estão matando judeus inocentes, homens, mulheres, crianças e bebês, ou usando a receita do petróleo para comprar armas de destruição maciça com o objetivo de aniquilar 6,6 milhões de judeus.

Deus tem muito a dizer sobre como tratará Israel depois de trazê-lo de volta à sua terra, nos "últimos dias". Geralmente, Deus protegerá Israel do mesmo modo como protegeu no Velho Testamento, antes de eles se desviarem e abandonarem os Seus mandamentos.

Mas, Deus também irá, notavelmente, demonstrar Seu poder e glória nos últimos dias, instigando os povos ao redor de Israel para atacá-lo, somente para que Ele possa salvá-lo milagrosamente. A peça central do amor e cuidado de Deus por Israel é Jerusalém. Veja o plano de Deus para Jerusalém nos últimos dias:

"Eis que eu farei de Jerusalém um copo de tremor para todos os povos em redor, e também para Judá, durante o cerco contra Jerusalém. E acontecerá naquele dia que farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que a carregarem certamente serão despedaçados; e ajuntar-se-ão contra ela todo o povo da terra." [Zacarias 12.2-3].

Agora, peço que todos prestem atenção ao que Deus está dizendo nesta fantástica profecia, proferida cerca de 2.500 anos atrás! Após trazer Israel de volta para sua terra, Deus irá deliberadamente criar a seguinte situação:

A pequenina Jerusalém será o centro das atenções e agitações para todos os povos em redor. Os povos árabes que vivem em volta de Jerusalém, ficarão muito agitados por causa do controle israelense sobre Jerusalém. Eles virão contra ela de uma maneira que parecerá que eles a cercaram. Eles virão, uma onda após a outra contra Jerusalém. Quando uma onda tiver sido destruída, outra virá logo em seguida. Deus aniquilará todos eles.

Mais tarde, na Grande Tribulação, sabemos que isto vai acontecer literalmente, isto é, um exército inimigo gigantesco cercará Jerusalém e começará a entrar na cidade, quando o Messias virá do céu para destruí-lo "pronunciando uma palavra". Essa aniquilação é predita em Apocalipse 16:16 e é chamada de Batalha do Armagedom.

Certamente, os jornais contam uma história que corresponde de forma exata ao quadro profético descrito acima. Os árabes têm Israel e Jerusalém completamente cercados de uma maneira esmagadora que a maioria dos israelenses deve se sentir sitiada. Além disso, os árabes conseguiram manipular os palestinos, tanto que eles estão criando um Estado árabe dentro do minúsculo Israel, uma situação similar a alguém ter uma faca apontada bem perto do coração de outra pessoa. Na verdade, quando o "Processo de Paz" acabar, Israel estará praticamente cortado, do norte ao sul, com apenas uma estreita faixa de terra de poucos quilômetros de largura, unindo os dois segmentos. Não é preciso ser um grande estrategista para ver que Israel estará em grande perigo, militarmente. Se um ataque vier a partir do recém-criado Estado palestino, as forças árabes não terão problemas para "cortar" Israel, bloqueando o acesso do norte ao sul. Os exércitos árabes poderão derrotar Israel antes que o seu exército seja completamente mobilizado (são necessárias 72 horas para mobilizar todos os reservistas).

Os líderes palestinos deixaram bem claro, que estão seguindo o Corão em sua atual estratégia de negociação com Israel. No Corão, o profeta Maomé afirmou que, se os árabes enfrentassem um inimigo mais forte que não pudessem derrotar, eles deveriam propor a paz. Quando o processo de paz estivesse em curso, os árabes deveriam secretamente refazer suas forças e ao mesmo tempo tentar acalmar o poderoso inimigo com uma falsa sensação de segurança. Então, no tempo certo, os exércitos árabes devem entrar em ação e atacar, derrotando totalmente o inimigo. Este é o joguinho dos palestinos!

No entanto, Israel insiste em negociar com esse povo, tentando alcançar a "paz"! Agora vamos voltar à profecia acima.

O que Deus diz é que todos que tentarem destruir Jerusalém serão despedaçados. A imagem é de uma pessoa caindo sobre uma grande pedra e sendo esmiuçada.

Em Amós 9:11, Deus diz que, nos últimos dias, restabelecerá a adoração no templo do Velho Testamento ["Naquele dia tornarei a levantar o Tabernáculo caído de Davi..."] Em seguida, no verso 12, Deus diz que Israel possuirá o remanescente de Edom. O povo de Edom é descendente de Esaú, o irmão mais velho de Jacó e, atualmente, a terra que eles habitam fica ao leste do rio Jordão, a porção da Jordânia habitada pelos palestinos.

No verso 14, Deus diz que Seu recém-restaurado Israel será bastante próspero, economicamente e na agricultura. Então, no verso 15, Ele diz: "E plantá-los-ei na sua terra, e não serão mais arrancados da sua terra que lhes dei, diz o SENHOR teu Deus."

Depois que Deus trouxer Israel de volta para sua terra nos "últimos dias", Ele irá pessoalmente assumir a responsabilidade de protegê-lo, tanto que promete que os judeus não serão mais arrancados da sua terra.

Daniel 12:1 nos dá uma idéia de como poderá ser a proteção de Deus. Falando da época do fim dos tempos, Deus diz que Israel enfrentará uma ameaça tão séria de aniquilação que Miguel, o grande príncipe angelical, se levantará para proteger a nação.

Todos os líderes árabes que neste momento estão tramando contra Israel (e todos eles estão) deveriam levar em conta estas advertências. É claro que eles não irão fazer isso, porque desprezam o Deus de Israel, o Todo-Poderoso Criador. Eles estão literalmente lutando contra Deus. Todas as suas conspirações e estratégias não apenas resultarão em derrota, mas resultarão em sua própria aniquilação!!

Considere o livro do profeta Obadias. O verso 15 abruptamente muda a ênfase para o "Dia do Senhor", que é o fim dos tempos. O livro de Obadias foi escrito para os edomitas, os descendentes de Esaú, que sempre afligiram completamente Israel, em toda história. No verso 15, Deus diz que julgará Edom e toda a casa de Esaú (estes são os árabes que vivem perto e ao redor de Israel). Deus diz que o Seu julgamento físico cairá sobre eles, pelo modo como maltrataram Israel no passado (e parece que no presente também).

Deus usa uma linguagem extremamente forte. Ele diz, no verso 16, que esse povo beberá do cálice da Sua ira e será destruído "e serão como se nunca tivessem sido". Uau! Isto significa que todo edomita, homens, mulheres e crianças serão mortos? Tratamos deste assunto terrível no artigo N2095, e incentivamos você a ler com atenção, porque acreditamos que o cumprimento literal dessa profecia está muito próximo e a presença de cercas em torno das cidades e vilas palestinas, mais a barreira de segurança norte-sul, são evidências físicas que Israel vai aniquilar os palestinos, cumprindo literalmente essa passagem bíblica em Obadias.

No verso 17, Deus diz que no Monte Sião, que é Jerusalém, haverá livramento, e ele será santo; e os da casa de Jacó possuirão as suas herdades.

Uma afirmação tremenda! O que significa dizer que o Monte Sião será santo? Acho que provavelmente significa que os judeus poderão reconstruir o seu templo no Monte do Templo, que é o Monte Sião. Isto implica que Domo da Rocha será destruído. É interessante que o Plano da Nova Ordem Mundial menciona a destruição do Domo da Rocha, na pág. 223 de um livro incrível intitulado The Armageddon Script, de Peter Lemesurier [leia a resenha]!

O autor Peter Lemesurier afirma claramente que a destruição do Domo da Rocha permitirá que os judeus reconstruam o seu Templo, expandindo assim a "Iniciativa Messiânica". Isto significa que essa destruição ocorrerá após o aparecimento do Cristo da Nova Ordem Mundial e após ele convencer os judeus que é seu tão esperado Messias. Esta é apenas mais uma ocorrência em que os Planos da Nova Ordem correm em paralelo com as profecias bíblicas.

Voltemos para Obadias. O verso 18 diz que fogo sairá da casa de Jacó e uma chama da casa de José, portanto de toda a nação de Israel. Esse fogo consumidor evidentemente explode, saindo de Israel e consome toda a "casa de Esaú", reduzindo-a à cinzas, de uma maneira tão completa que ninguém mais restará da casa de Esaú.

De repente, todos os inimigos próximos a Israel serão totalmente aniquilados, por uma espécie de fogo vindo de Israel. Antes de tentarmos descobrir o que poderá ser esse fogo, precisamos ver o resultado da devastação da casa de Esaú. Os versos 19-21 nos dizem que os israelitas possuirão toda a terra anteriormente habitada por Esaú.

Agora, vamos falar sobre este "fogo" que sai de Israel e que consome a Casa de Esaú. Em junho de 1990, li um editorial no Boston Jewish Advocate. O autor judeu foi bem duro em descrever a ameaça que seria se as nações árabes possuíssem armas nucleares. Basicamente, tudo estaria acabado para Israel. Embora eles estivessem trabalhando em armas antimísseis, o autor achava que as Forças Israelenses de Defesa não conseguiriam impedir projéteis nucleares de artilharia. Mesmo as armas antimísseis podem ser tornar inúteis devido ao grande número de mísseis que forem lançados simultaneamente. O autor afirmava que os líderes militares israelenses esperavam que esse cenário ocorresse no fim da década, 'aproximadamente'. A opinião dos líderes militares é que Israel teria de atacar preventivamente, antes que os árabes conseguissem obter armas nucleares.

E isto significa a aniquilação das nações árabes, não apenas mais uma "vitória" em outra guerra contra elas. Cada guerra que Israel lutou, desde que voltou para sua terra, apenas preparou o cenário para a próxima guerra. Se houver armas nucleares envolvidas, Israel terá de aniquilar seus inimigos árabes, pois em caso contrário eles poderão responder rapidamente com armas nucleares. A aniquilação terá de ser total.

Agora, precisamos voltar à nossa discussão sobre o "Processo de Paz" que está sendo encaminhado pelo pequeno Israel e seus vizinhos árabes. O processo proposto de "terra por paz" não faz nenhum sentido militarmente e todo militar no mundo sabe disso. Mesmo assim, o velho general Rabin, prossegue nesse plano suicida. Por quê?

Acredito, e esta é minha opinião, que Israel e seus generais estão armando uma cilada; os árabes continuam seguindo as instruções do Corão, de tentar usar o "Processo de Paz" como estratégia para aniquilar seu inimigo, no tempo certo, quando ele tiver baixado suas defesas. Acredito que é possível que Israel decidiu dar a impressão para todos os líderes árabes que está cedendo aos pedidos insistentes para a criação de um Estado Palestino dentro de Israel, sabendo que eles usarão esse Estado para tentar destruir Israel. Com todo o mundo testemunhando a cumplicidade dos árabes, preparando-se para atacar, Israel atacará preventivamente. Onde for possível, longe da terra de Israel, os generais israelenses usarão suas armas convencionais e escalares para aniquilar totalmente a Jordânia, possivelmente o Egito, talvez a Síria e o Iraque.

Na Bíblia, Deus prediz julgamentos dos últimos dias contra estas nações:

Cada um desses versos começa com a mesma frase padrão de Julgamento de Deus. Esses versos não foram cumpridos ainda. Em contraste, as predições de julgamento similares em Isaías 21-23 foram cumpridas historicamente.

É muito interessante que essas nações, listadas anteriormente, não estão entre aquelas que marcharão com a Rússia, vindo do norte e do sul, como vemos em Ezequiel 38-39!

Só podemos esperar e ver se minha teoria está certa. Mas, entenda isto: Nestes últimos dias que estamos vivendo, Israel será constantemente atacado e sua derrota parecerá iminente. Mas, Deus prometeu que pelejará por ele, aniquilando seus inimigos, de longa data, os árabes. Como e quando esse "fogo" e essa "chama" explodirão de Israel é uma questão para conjectura até que aconteçam de fato.

Isto eu sei: todos os líderes árabes que conspiram para destruir Israel estão embarcando em uma "Missão Impossível". Seus esforços resultarão em sua própria destruição.

Gostaria que Bill Lambert, o líder ocultista da Casa de Teosofia, tenha a última palavra. Em seu seminário "Possíveis e Prováveis Eventos no Futuro", realizado na sede da Casa de Teosofia em Boston, em 18 de agosto de 1991, ele afirmou que o Oriente Médio era a 'chave' para produzir o Cristo da Nova Ordem Mundial. Ele disse:

"O ímpeto com relação a esse tipo de acordo é possível somente por causa do temor geral de uma guerra. Esse temor da guerra precisa ser mantido até que as mudanças políticas e religiosas desejadas tenham sido instituídas."

Fique de olho em Israel, pois ele é uma peça-chave para determinar quão próximo o mundo está da Nova Ordem Mundial. Verdadeiramente o fim dos tempos está sobre nós.



Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Tradução: Marcelo N. Motta, Blog PensandoBiblicamente
Data de publicação: 12/5/2008
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n2282.asp