O Plano P.E.A.C.E. e os Objetivos do Milênio da ONU

Parte 2: Equipando os Líderes Para "Liderarem Como Jesus"?

Recursos úteis para sua maior compreensão

As Igrejas Cristãs Estão Abrindo as Portas Para o Anticristo


Título do Livro 2


Título do Livro 3


Título do Livro 4


O pastor Rick Warren está sujeito às diretrizes globais porque opera dentro da estrutura do sistema de gerenciamento global da ONU. Portanto, em vez de evitá-lo por ser um cristão, os líderes globalistas o cortejam como um útil colaborador. Afinal, eles já tinham planejado vincular as igrejas do mundo com sua agenda e precisavam de um Flautista de Hamelin que pudesse atrair as massas para a visão da solidariedade global. A Igreja de Saddleback contratou o autor e conferencista de Nova Era Ken Blanchard para ajudar a treinar os líderes para o Plano P.E.A.C.E.


"Ken Blanchard foi contratado para ajudar com o Plano PEACE, e estará ajudando a treinar em liderança e em como treinar outras pessoas para serem líderes em todo o mundo. Na verdade, ele esteve aqui nesta semana e eu lhe pedi que fizesse uma saudação em uma gravação em vídeo." [1] Fita de áudio de Rick Warren apresentando o Plano P.E.A.C.E. e Ken Blanchard à Igreja de Saddleback.

"Lidere como Jesus... Dê a si mesmo um abraço, pois você merece." [1] Resposta de Ken Blanchard na fita de vídeo, em resposta à apresentação acima.

"Querida Família Saddleback... não perca esta primeira mensagem encorajadora em 40 Dias de PEACE, que inicia agora!!!... Nesta semana compartilhei parte dessa mensagem na cidade de Nova York, onde falei nas Nações Unidas e também para o Conselho de Relações Exteriores (CFR). Amo vocês e agradeço a Deus por vocês! Pastor Rick." — E-mail enviado em 17 de setembro de 2005.

"Várias igrejas e denominações afirmam estarem passando por uma 'transformação'. Essa palavra não se refere mais à humilde santificação do crente individual. Ao contrário, ela agora se refere a uma reformulação geral orquestrada, sistêmica e revolucionária da igreja global, incluindo a 'transformação' das cidades, sociedades, culturas, mercados, e tudo o mais." [2] Lynn e Sarah Leslie.



"O cristianismo americano vai passar por uma segunda reforma", escreveu Rick Warren, em fevereiro de 2003. Em seguida, ele repetiu esse tema transformacional, que soa muito parecido com o "evangelho social" com sua temerária desconsideração pela imutável palavra de Deus:

"A primeira Reforma clarificou em que acreditamos. Esta reforma de agora é totalmente sobre como agimos e operamos no mundo. Ela envolve os componentes fundamentais de propósito, descentralização, mobilização de leigos, uso da tecnologia, e aprendizado contínuo. As igrejas que mudam estão vibrando e tornando-se mais eficientes. As igrejas que se recusam a mudar perderão a reforma e estarão morrendo. " [3].

A provocativa ameaça de Rick Warren alarmou muitos pastores e líderes em todo o mundo. Eles não querem perder o bonde para o sucesso! Assim, aderem à busca do mundo por aclamação popular, afirmações positivas, dados digitais, e processos manipuladores — incluindo as estratégias psicossociais promovidas pela UNESCO. E olham para Rick Warren, em vez de para a palavra de Deus para saber como "agir e operar no mundo".

A primeira parte desta série delineou os pontos fundamentais do Plano P.E.A.C.E., de Rick Warren, e os objetivos do Milênio, da ONU. Lembre-se, o pastor Warren está sujeito às diretrizes globais, pois opera dentro da estrutura do sistema de gerenciamento global da ONU. Mas isso não é problema para o "pastor da América". A versão suave dele da palavra de Deus, o fato de evitar as verdades ofensivas, e sua tolerância à cultura popular se encaixam muito bem.

Portanto, em vez de evitá-lo por ser um cristão, os líderes globalistas o cortejam como um útil colaborador. Afinal, eles já tinham planejado vincular as igrejas do mundo com sua agenda e precisavam de um Flautista de Hamelin que pudesse atrair as massas para a visão da solidariedade global. Não é de se admirar que Rick Warren tenha sido convidado para falar ao Conselho das Relações Exteriores (o CFR), em 12 de setembro, bem como para os líderes da ONU, no café da manhã interfé na ONU, em 13 de setembro. [4] O Plano P.E.A.C.E. é um veículo perfeito para atender aos objetivos da ONU:

1. Plantar igrejas (este foi o enfoque na Parte 1). O sistema de gestão orientado por propósitos, que teve como mentor Peter Drucker, serve ao objetivo #8 da ONU: "Desenvolver parcerias globais para o desenvolvimento." Os dois sistemas usam as mesmas tecnologias, técnicas, processos psicossociais, e tecnologia de monitoração para treinar e monitorar os "recursos humanos" necessários para a transformação e o desenvolvimento.

2. Equipar líderes que sejam servidores (o enfoque deste artigo). O treinamento de liderança de hoje, como você verá nesta série — se encaixa tanto no mundo quanto na igreja. Os voluntários da igreja são essenciais para a busca da ONU por solidariedade global.

3. Assistir aos pobres. Isso combina com o Objetivo #1 da ONU: "Erradicar a extrema pobreza e a fome.".

4. Cuidar dos enfermos. Isso combina com o Objetivo #4 da ONU: Reduzir a mortalidade infantil; #5: Melhorar a saúde da mãe e das gestantes; e #6: Combater o HIV/AIDS, a malária e outras doenças.

5. Educar a próxima geração. Isso é igual ao Objetivo #2 da ONU: alcançar a educação primária universal.

Equipando "Líderes Que Sejam Servidores"

Na Parte 1, você conheceu Paul Kagame, presidente de Ruanda, o país visado para a campanha P.E.A.C.E. Aparentemente, Rick Warren o tinha preparado bem para o "ministério" conjunto deles neste pequeno país africano devastado pela guerra civil. A declaração do presidente para a Igreja de Saddleback em abril passado merece ser repetida, pois delineia a estrutura para a transformação global: "Rick e eu concordamos que cada parceiro — a igreja, o governo e as empresas — tem um papel a exercer e que somos melhores juntos..." [5].

Peter Drucker, o mentor de Rick Warren e um arquiteto-chave de seu sistema gerencial orientado por propósitos, concordaria plenamente com a tríplice aliança afirmada pelo presidente Kagame. De acordo com a Fundação Drucker (renomeada como Leader to Leader Institute), o mundo já está dividido em três setores: o público (os governos), o privado (as empresas) e o social (a sociedade civil, incluindo as igrejas). Como o setor governamental não tem os recursos necessários para estabelecer o sistema de bem-estar global planejado, o trabalho precisa ser feito em grande parte por voluntários do setor social. E, como o pastor Warren continua a nos lembrar, somente as igrejas (principalmente as igrejas com propósitos) estão organizadas e equipadas para atender à necessidade mundial por servidores, líderes e treinadores.

Considere estas três afirmações do Instituto Leader to Leader, de Peter Drucker. Observe as referências aos Rockefellers, que financiaram e criaram programas socialistas, transformacionais e globalistas em todo o século passado:

"O Instituto Leader to Leader mapeará o caminho futuro para o setor social tornar-se parceiro das empresas e do governo no desenvolvimento de líderes responsáveis, cidadãos atenciosos, e uma sociedade inclusiva e saudável. [É aqui que entram os grupos pequenos e o processo dialético.].

"A Fundação trará os melhores líderes e vozes da administração de todo o mundo para os povos do mundo com um foco em promover às organizações do setor social as idéias e ferramentas que os habilitem a melhor servirem seus clientes e suas comunidades."

"Empacotando conhecimento e experiência em ferramentas para os líderes do setor social em áreas críticas, tais como: desenvolvimento de fundos, marketing, gestão do voluntariado, colaboração, auto-avaliação, inovação e mensuração dos resultados..." [6].

"Um Simpósio organizado pela Fundação Peter F. Drucker para a Gestão de Organizações Não-Lucrativas, patrocinado pelo Fundo Irmãos Rockefeller [dezembro de 1996]...".

"À medida que o governo corta os dispêndios sociais, muitas pessoas esperam que o setor social absorva muita da necessidade prevista por serviços... Estamos agora falando sobre uma verdadeira parceria para construir comunidades e produzir as pessoas que são necessárias para negócios saudáveis e uma sociedade saudável." [7].

Os líderes com propósitos se encaixam bem nesse sistema de construção de comunidade e desenvolvimento dos recursos humanos. Enfatizando as obras em vez de doutrina, eles evitam o conflito com seus dois parceiros — o governo e as empresas. O fato que o presidente Kagame, o parceiro governamental de Rick Warren em Ruanda, trabalha com a Clinton Global Initiative, bem como com a UNESCO, acrescenta suporte secular (bem como publicidade) aos seus projetos. [8].

De acordo com os tratados e declarações da ONU, os seres humanos em toda a parte precisam ser treinados para pensar coletivamente (em grupos pequenos coordenados por um facilitador) e seguir regras comuns. Essas regras incluem a tolerância politicamente correta, o diálogo centrado em sentimentos — não baseado em fatos, e a toda importante autenticidade ("confessar" abertamente as suposições e sentimentos para que o grupo possa "corrigir" e realinhá-los por meio do diálogo e do consenso).

A avaliação contínua medirá o progresso e a obediência.

Bruce Wilkinson, autor de A Oração de Jabez e The Dream Giver, compartilha da visão de Rick Warren para a África e o uso de ferramentas de alta tecnologia para os líderes orientados para o sucesso. Na verdade, ele oferece seus serviços como um "técnico de sonhos" que pode prover todas as ferramentas estratégicas necessárias para o sucesso.

"Você está emocionado com sua Jornada do Sonho, mas não está certo onde iniciar? DISC e a Avaliação do Sonho lhe darão as ferramentas que você precisa para buscar e alcançar seu Grande Sonho."

"Para identificar seu tipo exclusivo de personalidade, DISC é uma ferramenta simples e eficiente que já foi testada e usada por milhões de pessoas em todo o mundo. A curta avaliação on-line ajuda você a compreender aquilo que o motiva, seus pontos pessoais fortes e fracos, e como você se relaciona com as outras pessoas... Há uma taxa a ser paga para a avaliação..." [9].

Como o Sr. Wilkinson depende de ferramentas de gestão de alta tecnologia em vez do Santo Espírito para cumprir seu "Grande Sonho", pode-se perguntar qual é a origem desse sonho. Logicamente, ele não é o único líder famoso que está dependendo dessas avaliações, que por sinal estão baseadas nos "princípios psicológicos provados encontrados nas obras de Carl Jung e de William Marston." [10] O famoso autor e guru da administração Ken Blanchard, que freqüentemente oferece plataformas para líderes cristãos como John Maxwell e Rick Warren falarem, descreve as mesmas avaliações básicas em um de seus sítios na Internet.

Observe que a obra do Espírito Santo não está incluída como um fator nas auto-avaliações DISC. Ela está construída para honrar o homem, não a Deus, pelos pontos fortes e as realizações humanas:

"O Online DISC Profiler é uma ferramenta poderosa que pode ajudá-lo significativamente a aprimorar a eficácia do seu trabalho. Com o singular Self-Assessment (Auto Avaliação) e o Observer Assessment (Observador da Avaliação), ele foi construído para lhe dar uma visão detalhada de como você interage com os outros nas situações do dia-a-dia. O objetivo é compreender sua química pessoal para melhorar seus relacionamentos. Uma vez que você conheça as características de seu estilo de comportamento, é fácil ver o que dirige aqueles que estão ao seu redor..." [11].

Ken Blanchard — O Treinador em Liderança Para o Plano P.E.A.C.E.

Você se pergunta quem irá efetivamente treinar os líderes para a vasta transformação orientada por propósitos em Ruanda, na África e em todo o mundo?

O pastor Rick Warren escolheu Ken Blanchard — "um dos mais requisitados autores, conferencistas e consultores da atualidade" [12] — para liderar os "líderes de todo o mundo". Co-autor de O Gerente Minuto e co-fundador do Centro de Liderança Faithwalk, Blanchard soa como um cristão: "Após estudar a teoria e a prática da liderança por mais de 35 anos, descobri que Jesus é o maior modelo de liderança de todos os tempos", ele nos diz em uma página que promove suas celebrações Lead Like Jesus. Ele continua:

"Lead Like Jesus equipará você, sua igreja, e sua comunidade a experimentarem Jesus de um modo poderosamente diferente — comece a confiar nele como o líder perfeito de todos os tempos." [13].

Como Ken Blanchard equipará as pessoas para "experimentarem Jesus de um modo poderosamente diferente"? Apresentará a verdade de Deus para que as pessoas possam ser convencidas do pecado e serem regeneradas por meio do Espírito Santo?

Aparentemente não! Falando a aproximadamente 2.000 líderes durante a Conferência de Liderança da Igreja Cristã do Sudeste, no ano passado, Blanchard ecoou a filosofia de Rick Warren: enfatize o comportamento, não as crenças:

"Do meu ponto de vista, no fim de Mateus, quando Jesus diz, "Ide e fazei discípulos", acho que as pessoas enfatizam a parte do evangelismo disso e... esquecem o que o discipulado significa. É um seguidor aquele que faz aquilo que eu digo. Como líderes, vocês estão todos influenciando o pensamento, as crenças e tudo o mais das pessoas. Jesus tem um mandado para nós sermos líderes que sirvam... As pessoas me perguntam se estou interessado em evangelismo. Não estou. Acho que o próximo grande movimento de evangelismo será orientado para comportar-se de forma diferente." [14].

Como Rebecca Barnes, editora de ChurchCentral.com, tinha citado Ken Blanchard no relatório acima, "Serving to lead like Jesus", ela foi solicitada pela Bud Press a confirmar aquilo que escreveu. Considere a resposta de Ken à pergunta dela:

"Falei com Ken Blanchard... e ele disse que não está interessado em evangelismo. Ele citou Gandhi, que disse que se todos no mundo agissem como Jesus, todos no mundo quereriam ser cristãos." [15].

Como então pode Blanchard guiar o objetivo #1 do Plano P.E.A.C.E., de Rick Warren: Plantar igrejas? Sem evangelismo, poderiam essas "igrejas" estarem cheias de membros não-regenerados? As pessoas conheceriam as verdades reveladas de Deus sobre Jesus Cristo? Que tipos de espíritos poderiam elas "experimentar" se nunca ouviram o verdadeiro evangelho, incluindo suas mensagens "divisivas" a respeito de pecado, julgamento, redenção e vitória por meio da cruz?

Esse afastamento radical da Grande Comissão de Jesus Cristo pode não surpreender aqueles que sabem que Ken Blanchard é membro da junta de conselheiros do The Hoffman Institute (última verificação feita em 26/8/2005). Outros membros da junta incluem:

"Joan Boysenko... Ex-diretora o Instituto Médico Mente/Corpo, na Universidade de Harvard... e autora de Fire in the Soul: A New Psycology of Spiritual Optimism (Fogo na Alma: Uma Nova Psicologia do Otimismo Espiritual)".

"Margot Anand Larkspur... Fundadora de Sky Dancing Tantra International, e autora de vários livros de grande sucesso de vendas em todo o mundo, incluindo The Art of Sexual Ecstasy (A Arte do Êxtase Sexual), The Art of Sexual Magic (A Arte da Magia Sexual)... Ela também tem um extenso treinamento em Terapia Gestalt..."

"Rev. Hal Milton... Um ministro da igreja Unidade... treinado extensivamente em terapias corporais, educação do movimento e Rolfing..."

"Claudio Naranjo... um dos primeiros membros do Instituto Esalen... é uma autoridade internacional em eneagramas e escreveu diversos livros importantes sobre a consciência, incluindo seu recente The End of Patriarchy (O Fim do Patriarcado)". [16].

Espiritualidade Ocultista

Este Processo Quadrinity foi concebido por um "psíquico americano" [17] chamado Bob Hoffman. "Renomado por suas capacidades intuitivas, Hoffman estava dedicado a despertar as pessoas para o tremendo poder do amor que habita dentro de cada um de nós. Ele acreditava que o amor incondicional era o direito de nascença de todo ser humano. Ele escreve que o EU ESPIRITUAL é o puro aspecto não-programado e não-mediado do eu que está... ressoando em harmonia com o Universo." [18].

Isso soa decididamente Nova Era em vez de cristão! Todavia, o próprio Blanchard afirma ter se beneficiado desse processo. Em um endosso promocional no hoffmaninstitute.org, Blanchard diz: "O Processo Hoffman faz surgir a liderança espiritual em uma pessoa. Ele fez minha espiritualidade tomar vida.".

Uma entrevista com Raz Ingrasci, presidente do Instituto Hoffman, lança mais luz sobre a fé dele nessa força de Nova Era:

Ken Blanchard (KB): "As pessoas estão procurando algum poder mais elevado para ajudá-las...".

RI: "Há também a sensação que quando uma pessoa atua em sintonia com um poder mais elevado, a ação mais provavelmente levará ao sucesso e à satisfação.".

KB: "Certo...".

RI: "Portanto, as pessoas trazem valores espirituais para seus negócios primeiro trazendo a espiritualidade para dentro de suas vidas diárias... Como o Processo Hoffman ajuda nisso?".

KB: "O Processo Hoffman na verdade faz surgir a liderança espiritual em uma pessoa. Depois que segui o Processo, meu título em nossa companhia tornou-se Executivo-Chefe Espiritual. Agora, estou trabalhando na criação de um Centro para Executivos-Chefe Espirituais...".

RI: "No Processo, as pessoas deixam cair seu falso eu para revelarem um servo interior verdadeiro, amoroso e nobre, que chamamos de o Eu Espiritual...".

KB: "Sim... A essência é permitir que esse espírito entre em seu coração para que você se torne uma pessoa diferente de dentro para fora... Isso me deu um modo de colocar minha espiritualidade no centro da minha vida.".

RI: "Que importância você acha que o dízimo, o serviço, ou a oferta para a caridade possam ter na vida profissional de uma pessoa?".

KB: "Acho que é muito importante, é energia. Se tudo o que você faz é receber energia, então você é um dreno para a energia. Dar o dízimo, devolver, ser agradecido, envia energia para fora e você recebe mais energia de volta. John Tampleton diz às pessoas que a melhor prática financeira no mundo é distribuir 10% daquilo que elas ganham." [19].

Não posso deixar de me perguntar que "espírito" Blanchard permitiu que "entrasse em seu coração". Está ele totalmente cego com relação à natureza não-bíblica da "espiritualidade... no centro" de sua vida? O Processo Quadrinity é incompatível com a verdade bíblica! Na verdade, Jesus morreu na cruz para nos libertar das forças das trevas que dirigem o Processo Hoffman. Os dois são tão contrários quanto a noite e o dia!

Todavia, o famoso treinador de líderes para o Plano P.E.A.C.E. de Rick Warren parece acreditar que os dois se encaixam bem. Esse estranho paradoxo me faz lembrar uma sábia afirmação em A Time of Departing, de Ray Yungen:

"Satanás não está simplesmente tentando atrair as pessoas para o lado das trevas de um conflito do bem contra o mal. Na verdade, ele está tentando erradicar totalmente o vão entre ele próprio e Deus, entre o bem e o mal." [20].

Por outro lado, a Bíblia nos diz: "E não comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as." [Efésios 5:11].

Todavia, a comunhão e conexões entre Blanchard e a espiritualidade de Nova Era estão entrelaçados como uma teia. Um dos membros da junta nacional de Lead Like Jesus, de Ken Blanchard, é Mark Victor Hansen, co-criador da série de livros Chicken Soup for the Soul (Canja de Galinha Para a Alma) [21]. Em uma entrevista com o The Hoffman Institute, ele, como Ken Blanchard, mostra entusiasmo pelo Processo Quadrinity, do Instituto Hoffman:

Instituto Hoffman: Seus livros já venderam mais de 60 milhões de exemplares e você é um dos conferencistas mais conhecidos na América. Em sua perspectiva, o que está acontecendo em nossa cultura?

Mark: "Temos a mais próspera cultura na história humana e também temos o maior vazio espiritual na história humana... Para preencher esse vazio, você precisa de algo como o Processo Hoffman, onde você limpa seu ato e vai profundamente para dentro para descobrir que sua essência central realmente é importante, que você tem importância, e que pode fazer a diferença... Um dos locais que estou incentivando todos a irem é o Processo Hoffman...".

"... fomos o número 1 no The New York Times com o livro Chicken Soup for the Sports Fan Soul. Todos nós temos potencial infinito, mas a maioria está se auto-sabotando. Você precisa do Processo Hoffman para sair um bocado do seu comportamento de auto-sabotagem."

"Acho que as pessoas mais cheias de vida, aquelas que estão se auto-realizando plenamente e vivendo de verdade, são as que mais se dão. Eu poderia escolher centenas de modelos, mas escolherei três — Nelson Mandela acaba de se doar para todo um país. Mahatma Gandhi (e Mahatma, é claro, significa Grande Espírito) teve muitas dificuldades até o fim e lutou para unificar e libertar um subcontinente..."

"Como nosso amigo comum, o Dr. Ken Blanchard... disse: 'A realimentação, as informações de retorno, é o café da manhã dos campeões. Todos precisam de realimentação e a maioria de nós não gosta dela... Você precisa se nutrir individualmente, e temos de fazer isso coletivamente, de modo que temos de nutrir o planeta.'"

Instituto Hoffman: "Diga-me, Mark. O Processo Quadrinity do Instituto Hoffman é uma canja de galinha para a alma?".

Mark: O Processo Quadrinity do Instituto Hoffman é um banquete para a alma.". [22].

A lista de membros da diretoria de Lead Like Jesus também inclui Rick Warren, Bob Buford, John Maxwell, Steve Douglass [presidente da Campus Crusade for Christ], Bill Hybels [Igreja da Comunidade de Willow Creek], e Laurie Beth Jones, autora de Jesus in Blue Jeans e Jesus CEO: Using Ancient Wisdom for Visionary Leadership. Neste último livro, ela escreveu:

"Infelizmente, se eu me referisse a Deus como 'Ela', isso colocaria esta obra além dos limites da aceitação e compreensão para muitas pessoas. Precisamos procurar uma terminologia que seja inclusiva para todos." [pág. 305].

"Jesus regularmente visualizava o sucesso de seus esforços... Jesus estava cheio de autoconhecimento e amor próprio. Suas afirmações de 'Eu Sou' foram aquilo que Ele se tornou." (pág. 7, 8).

No endosso de As Sete Leis Espirituais do Sucesso, de novaerense Deepak Chopra, Blanchard escreveu: "As Sete Leis Espirituais do Sucesso criam princípios orientadores maravilhosos para qualquer um que esteja tentando criar uma vida produtiva e satisfatória ou uma organização humana." Realmente? Para um cristão?

"Alguma coisa grande está acontecendo", escreveu o Dr. Thomas Hohstadt, que também chama a si mesmo de um cristão devoto. "... o modo como pensamos está mudando. E, como resultado, o modo como cremos está mudando. Essa crença, é claro, não é uma 'Palavra' diferente, é uma compreensão diferente da Palavra. Porque a espiritualidade está convertendo para novas simpatias. A fé está transmutando para novas sensibilidades. E esta era gerada pelo Espírito está gerando um novo espírito!" [23].

O Dr. Hohstadt está correto com relação à transformação — mas tragicamente enganado a respeito de Deus e de Sua palavra. Todavia, como seu resumo nos dá uma visão geral do "novo pensamento" e da reforma global atual, considere os próximos pontos dele:

"Até mesmo líderes de igrejas estão 'pensando' de forma diferente. Aquilo que antes era uma 'subcultura' agora é a corrente dominante. Aquilo que antigamente era embaraçoso agora é respeitável... Somos co-autores, mais do que apenas espectadores. Nosso mundo é mais um 'Criando' do que uma 'Criação'... As promessas do mundo quântico que podemos fazer o Espírito Santo oferece; Ele não pode recusar.' ... Quando suas decisões e a vontade de Deus mutuamente moverem uma a outra, o papel da ação divina assume um significado totalmente novo... Hoje, nossa imaginação está sendo batizada, e nossas janelas na presença milagrosa de Deus estão se reabrindo." [23].

Tudo parece estar virando de cabeça para baixo! É isso que significa essa "transformação" global? Líderes podem reivindicar serem cristãos e falarem as afirmações tranqüilizadoras da Bíblia — ao mesmo tempo em que rejeitam a realidade da verdade absoluta de modo a seguir a mais recente mistura de espiritualidade "sinta-se bem consigo mesmo", psicologia que exalta o homem, afirmações de Nova Era e estratégias psicológicas e pragmáticas.

Graças a Deus por sua maravilhosa palavra! Ela nos traz de volta à realidade! Ela também nos lembra que Satanás está mais do que disposto a repetir suas táticas tentadoras uma era após a outra, pois a natureza humana não muda. Mas, no meio das batalhas espirituais, nosso Senhor tem nos armado com Sua verdade e com Seu Espírito para que possamos discernir a enganação e caminhar triunfantemente com Ele!

"Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo! Ai dos que são sábios a seus próprios olhos, e prudentes diante de si mesmos!" [Isaías 5:20-21].

"Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino, que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério." [2 Timóteo 4:2-5].

"E graças a Deus, que sempre nos faz triunfar em Cristo, e por meio de nós manifesta em todo o lugar a fragrância do seu conhecimento." [2 Coríntios 2:14].



Nota: No café da manhã interfé na ONU, em 13 de setembro, Rick Warren concluiu com o que parece ser sua oração padrão de salvação. Ele já tinha dito aos presidentes, embaixadores e outros distintos participantes que Deus amava e tinha um propósito para cada um deles. Mas a mensagem excluiu o evangelho. Ele não explicou o obstáculo do pecado nem a vitória da cruz — a expressão final do amor do nosso Salvador. Em seguida, ele orou, dizendo:

"Pai... existem alguns aqui hoje que têm vivido a boa vida, sem perceber que há uma vida ainda muito melhor — uma vida com propósitos... Perdoe-nos por pensarmos nas coisas rasas da vida, nas coisas materiais que estão neste lado da eternidade. Oro para que hoje muitos cruzem a linha para uma vida melhor, uma vida com propósitos, com poder e paz..."

"Você pode querer orar a Deus exatamente em suas próprias palavras. Não importa aquilo que você diz... Ele conhece seus pensamentos... Vou dizer algumas palavras e, se elas representam a oração do seu coração, diga apenas em sua mente, 'Eu também, Deus'."

"Querido Deus. Obrigado por me criar e por me amar. Quero cumprir os propósitos que o Senhor tem para mim. Começando a partir de hoje, quero conhecer, amar e confiar no Senhor. E quero que minha vida lhe dê satisfação. Obrigado por enviar Jesus Cristo. Ajuda-me a compreender mais sobre isso. Tanto quanto sei, quero agora abrir minha vida para seu amor e seu propósito. No seu nome eu oro. Amém." [Veja "Widening The Gate To The Kingdom"].

O Plano PEACE e os Objetivos do Milênio da ONU — Parte 3: A Quem Servimos?



Notas Finais

1. http://www.saddlebackfamily.com/peace/Services/110203_high.asx. (Acessado pela última vez em julho de 2005. Temos uma fita de áudio do sermão que não está mais acessível neste link.

2. Lynn and Sarah Leslie, "What Is Transformation?" em http://www.crossroad.to\articles2\05\sarah-leslie\transformation.htm.

3. Ministry Toolbox Saddleback Sayings (2/12/2003) em http://www.pastors.com/RWMT/?ID=89.

4. http://www.sliceoflaodicea.com/archives/2005/09/update_rick_war.php e http://www.cfr.org/about/what_we_do/influential_forum.html.

5. "Comentários de Sua Excelência Paul Kagame, Presidente da República de Ruanda na Igreja de Saddleback (17-4-05) em http://www.gov.rw/government/president/speeches/2005/17_04_05_saddleback.htm.

6. The Leader to Leader Institute Vision 2010, em http://drucker.org/about/vision.html

7. Parcerias Emergentes: Novos Caminhos em um Novo Mundo, em http://leadertoleader.org/forms/partners.pdf.

8. http://www.clintonglobalinitiative.org/home.nsf/pt_bio.

9. The Dream Assessment, em http://www.thedreamgiver.com/index.cfm?PAGE_ID=105.

10. The Strategic Assessment System em http://www.profilesglobal.com/pageloader.asp?pagename=sys_ben.

11. The Online DISC Profiler em http://www.kenblanchard.com/areas/onlinedisc.cfm.

12. Lead like Jesus em http://www.ccn.tv/programming/event/evt_29apr04.htm

13. Lead Like Jesus Celebrations, em http://www.ccn.tv/programming/event/evt_29apr04.htm.

14. Rebecca Barnes, “Ken Blanchard: Serving to lead like Jesus,” 20-5-04 em http://www.churchcentral.com/nw/s/id/19303/printable/yes/template/Article.html.

15. Rebecca Barnes, "No evangelism?” em http://www.churchcentral.com/dcforum/DCForumID7/68.html.

16. Junta de Conselheiros do Institulo Hoffman, em http://www.hoffmaninstitute.org/advisors.html.

17. A Psychological De-Tox — with the Hoffman Quadrinity Process, em http://www.quadrinity.com/articles/article3a.htm

18. The Negative Love Syndrome and the Quadrinity Model, em http://www.hoffmaninstitute.org/nls_online3.html.

19. Espiritualidade nas Empresas: Uma Entrevista com Ken Blanchard, em http://www.hoffmaninstitute.org/interview_blanchard.html e http://www.hoffmaninstitute.org/nls_online3.html .

20. Ray Yungen, A Time of Departing (http://www.lighthousetrails.com/order.htm) (Silverton, OR: Lighthouse Trails Publishing Company, 2002), pág. 101.

21. National Board Members em http://www.leadlikejesus.com/templates/cusleadlikejesus/details.asp?id=21633&PID=88945&mast=

22. Entrevista de Mark Victor Hansen para o Instituto Hoffman, em http://www.hoffmaninstitute.co.uk/articles/hansen.htm.

23. Dr. Thomas Hohstadt, "Something Big Is Happening" (2005) em http://www.futurechurch.net/archives_view.asp?articleid=51



Autora: Berit Kjos (Kjos Ministries, em http://www.crossroad.to)
Data da publicação: 12/6/2006
Patrocinado por: S. F. F. C. — Vargem Grande Paulista / SP
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/peace-onu-2.asp