Escolha uma cor para o fundo:  

A Profecia de Isaías 13 Contra a Antiga Babilônia (o Iraque Atual) Já Está Praticamente Cumprida

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Uma vez que você compreender o padrão de julgamento de Deus, poderá ver o quão perto os EUA também se encontram da destruição.

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.

Agora você está na
"THE CUTTING EDGE"


Por um padrão objetivo, a invasão do presidente Bush ao Iraque (a antiga Babilônia) destruiu completamente aquele país. Considere algumas matérias de notícias que revelam essa terrível realidade:

Resumo da Notícia: "Annan: Iraque em guerra civil e em um estado pior do que nos tempos de Saddam", Evelyn Leopold, The Star Online, 3 de dezembro de 2006.

"Nações Unidas (Reuters) — O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, disse que o Iraque está em um estado de guerra civil e a situação de muitas pessoas está agora pior do que nos tempos de Saddam Hussein... Annan, que deixará o cargo em 31 de dezembro, descreveu a situação do Iraque como extremamente perigosa e questionou novamente a capacidade das autoridades em Bagdá de solucionarem a guerra civil sozinhas. 'Quando tivemos os atritos no Líbano e em outros lugares, chamamos aquilo de guerra civil — os do Iraque são muito piores', disse Annan em uma entrevista à BBC."

"Ele disse que concordava com os iraquianos que afirmam que a vida está pior agora do que nos tempos de Saddam... 'Se eu fosse um iraquiano mediano, obviamente faria a mesma comparação — que eles tinham um ditador brutal, mas as ruas eram seguras, eles podiam sair para passear, suas crianças podiam ir à escola e voltar sem que os pais ficassem aflitos e preocupados pensando se veriam seus filhos vivos novamente.'"

Em seguida, Annan expôs aquilo que pode ser um subplano em desenvolvimento à medida que os líderes globais manobram o desastre iraquiano para o ponto em que o plano mundial seja avançado:

"Annan... propôs uma eventual conferência internacional no Iraque, o que os líderes de Bagdá rejeitaram... 'Eles precisariam receber a ajuda da comunidade internacional e de seus vizinhos'..."

Um dos objetivos dessa guerra deliberadamente fracassada ainda pode ser uma conferência internacional! Logicamente, se um acordo internacional fosse forçado na região, isso facilitaria ainda mais os objetivos dos Illuminati. Durante o curso de um encontro internacional, os líderes globais poderiam encontrar uma ótima oportunidade para criticarem o presidente Bush por sua decisão independente de invadir o Iraque. Há muito tempo que dizemos que um dos principais obstáculos que os Illuminati admitem que enfrentam é a soberania nacional, isto é, a capacidade de um governante nacional tomar uma ação baseada unicamente naquilo que acredita ser o correto para sua nação. Os Illuminati lutaram duas guerras mundiais e planejam uma terceira simplesmente para abolir a soberania nacional em favor de uma autoridade internacional [Leia os artigos N1015 e N1057.] Após o fracasso do presidente Bush no Iraque causar a Terceira Guerra Mundial, o Cristo maçônico que sairá caminhando do meio dessa guerra terá um forte argumento para banir a soberania nacional para sempre.

Resumo da Notícia: "Os sauditas preparam-se para intervir no Iraque", Middle East Online, 29/11/2006.

"Usando dinheiro, armas e o poder do petróleo, a Arábia Saudita intervirá para impedir que as milícias xiitas apoiadas pelos iranianos massacrem os muçulmanos sunitas iraquianos uma vez que os EUA começarem a retirar suas tropas do Iraque... Os diplomatas e analistas dizem que os vizinhos árabes sunitas do Iraque, liderados pela poderosa Arábia Saudita, temem que a violência sectária possa se transformar em uma guerra civil de larga escala entre xiitas e sunitas e produzir um terremoto político muito além do Iraque."

A idéia que a Arábia Saudita possua o poder militar para efetivamente intervir contra o Irã no Iraque é absurda! Como tanto a Arábia Saudita quanto o Irã possuem armas nucleares (leia o artigo N2047), os líderes sauditas estão em xeque-mate nessa opção. Além disso, o Irã está protegido pela tecnologia do armamento escalar dos russos (leia o artigo N2097). Portanto, podemos assumir que a ameaça da Arábia Saudita de invadir o Iraque para se opor ao Irã ou aos xiitas apoiados pelos iranianos simplesmente não existe.

Entretanto, a história real é a razão por que os sauditas querem invadir: seu reconhecimento que os xiitas massacrarão os sunitas uma vez que as forças norte-americanas se retirarem! Como você verá em breve, essa realidade que está aparecendo no horizonte cumprirá a profecia bíblica de Isaías 13!

Resumo da Notícia: "O Iraque, de todas as formas, é um desastre dos EUA", Hampton Roads Pilot Online, 3 de dezembro de 2006.

"Enquanto o caos toma conta do Iraque, Washington está discutindo se é correto chamar o conflito de 'guerra civil'. Embora os correspondentes de diversos órgãos de imprensa tenham se congratulado esta semana por falarem a verdade para o poder, o presidente Bush claramente rejeitou a nova classificação, como se isso somente pudesse mudar o curso que amaldiçoa o Iraque."

Observe que esse jornalista aplicou a palavra "amaldiçoado" ao desastre iraquiano. Lembre-se dessa palavra, pois Deus realmente está amaldiçoando a antiga Babilônia (o Iraque), exatamente como disse que faria em Isaías 13.

"Nas ruínas daquele país, os curdos hasteiam uma nova bandeira e criam postos de passagem de fronteira, os sunitas e os xiitas tentam exterminar uns aos outros, e a al-Qaeda controla as províncias ocidentais. O Iraque está agora sendo governado por um primeiro-ministro desesperadamente ineficiente, por forças militares e policiais corruptas e incompetentes, por uma democracia nascente controlada por forças fundamentalmente antidemocráticas. Se esse é um desastre americano, é uma tragédia iraquiana, um país atolado em uma anarquia maligna que deixa milhares de combatentes e civis — homens, mulheres e crianças — mortos todos os meses."

Quando Deus usa outra nação, ou uma coalizão de nações, para trazer Seus julgamentos sobre uma determinada nação, esta nação é transformada em ruínas e torna-se uma tragédia para a qual pode não haver remédio! Essa é a terrível natureza do julgamento de Deus, como a humanidade está prestes a compreender.

Agora, vamos retornar mais uma vez a esse artigo referido:

"É uma guerra causada pelos erros da Inteligência do governo dos EUA e piorada pela incompetência dos líderes... A América sofreu nesta guerra; você somente precisa fazer seu dedo percorrer a lista de nomes dos mortos para saber isso; somente precisa observar as tropas partirem na quarta ou quinta mobilização anunciada. Mas o sacrifício americano tem sido limitado e específico, não em âmbito nacional e total, e é minúsculo em comparação com o sofrimento dos iraquianos."

Eu ouso divergir desse jornalista em sua afirmação que "o sacrifício americano tem sido limitado e específico" porque logo o sino final será soado para os soldados americanos que estão morrendo contaminados pelo urânio exaurido, pois eles estão sofrendo ao lutarem nesta guerra desnecessária. Pedimos que você separe um tempo para ler nossos diversos artigos sobre o efeito das munições com urânio empobrecido. Você descobrirá a realidade que, no máximo até 2020, o Iraque estará sofrendo terrivelmente com a contaminação pelo urânio no ar, no solo, na água e em sua população, de modo que será um país impróprio para a habitação humana!

Os vivos invejarão aqueles que já estiverem mortos!

Com isto em mente, vamos agora examinar exatamente como esta guerra atual cumpriu a grave profecia de fim dos tempos em Isaías 13, em que Deus pronunciou o julgamento final contra a Babilônia (o Iraque atual). Vamos começar nosso estudo, o texto do qual será Isaías 13:1,4-22. Essa profecia tem um cumprimento "próximo e distante". Claramente, tudo dos versos 1-3 foi cumprido quando Deus trouxe os exércitos do Império Medo-Persa a Babilônia para conquistá-la fácil e rapidamente e com grande derramamento de sangue, como registrado em Daniel 5. Claramente, os versos 17-22 também parecem ter sido cumpridos naquele tempo antigo; entretanto, parece haver uma forte indicação de que há um cumprimento "distante", no fim dos tempos.

Vamos estudar esta passagem agora:

Análise da Profecia de Julgamento no Fim dos Tempos Contra Babilônia — o Iraque Atual

"Peso de Babilônia, que viu Isaías, filho de Amós." [Isaías 13:1].

Quando Deus inicia um capítulo usando essa linguagem, o leitor é alertado que Ele está prestes a anunciar um terrível julgamento físico sobre o povo mencionado na profecia. Vemos essa linguagem ser usada consistentemente no livro de Isaías, à medida que Deus especifica juízos finais contra muitas diferentes nações, alguns dos quais são claramente julgamentos no fim dos tempos.

Aqui, Deus está falando de Seu julgamento sobre Babilônia, um julgamento que executou exatamente como disse que faria nos versos 2-3, usando os exércitos combinados do Império Medo-Persa. Em termos atuais, os medos mais provavelmente seriam os curdos e os persas são os iranianos. Deus usou Dario, o medo, para trazer esse terrível julgamento original.

Entretanto, o verso 4 inicia um julgamento muito diferente, trazido pelos exércitos de um país distante, e ocorrendo no fim dos tempos, como os versos 9-13 demonstram claramente.

"Já se ouve a gritaria da multidão sobre os montes, como a de muito povo; o som do rebuliço de reinos e de nações congregados. O SENHOR dos Exércitos passa em revista o exército de guerra. Já vem de uma terra remota, desde a extremidade do céu, o SENHOR, e os instrumentos da sua indignação, para destruir toda aquela terra." [versos 4-5].

O exército que Deus estava organizando contra Babilônia estava congregado como "uma multidão sobre os montes". Quando um grande exército se congregava debaixo do ar rarefeito de uma montanha, e se aprontava para a batalha — os guerreiros daqueles tempos antigos costumavam gritar — o ruído deles aparentemente era amplificado ao atravessar o ar rarefeito e podia ser ouvido a quilômetros de distância. Certamente, a gritaria popular que ocorreu enquanto as forças armadas norte-americanas estavam se aprontando para a batalha cumpriu essa profecia.

Observe também que esse terrível exército estrangeiro planeja "destruir toda aquela terra". Certamente, o uso intenso de munições com urânio exaurido cumpriu essa porção particular das Escrituras, como já observamos anteriormente.

Em seguida, observe que os exércitos virão de "reinos e nações congregados". Embora o presidente Bush tenha ordenado essa guerra sem o consentimento das Nações Unidas, ele conseguiu que um número significativo de nações se aliassem com ele. Vamos examinar esse fato:

Resumo da Notícia: "45 nações ingressam na 'coalizão da disposição'", WorldNetDaily, 19/3/2003.

"Em um esforço de enfrentar as críticas que uma invasão ao Iraque representa uma decisão grandemente unilateral da parte dos EUA, o Departamento de Estado anunciou ontem uma relação de 30 países que concordaram em serem citados publicamente como membros de uma 'coalizão da disposição', em apoio ao plano dos EUA, ao mesmo tempo em que identifica cerca de outros 15 países que deram seu apoio de forma privada... Os 30 governos nomeados publicamente, juntos com os EUA, representam cerca de 1,1 bilhão de pessoas, cerca de um sexto da população mundial."

Assim, você pode ver que trinta nações se unirão aos EUA e à Grã-Bretanha para montar essa força conjunta para o ataque.

Observe também que esses exércitos "vem de uma "terra remota, desde as extremidades do céu" para se prepararem para a invasão. Quando você percebe que até a Austrália forneceu tropas, pode entender o quão completamente essa profecia está sendo cumprida. Outros países distantes que apoiaram a invasão incluem a Colômbia, El Salvador, Japão, Coréia do Sul, Nicarágua e as Filipinas. Verdadeiramente, Deus "passou em revista as tropas e as trouxe desde as extremidades dos céus".

Finalmente, observe que o exército dessa coalizão realmente "destruiu toda a terra". Na Guerra do Golfo de 1991, pensei que essa Escritura estava sendo cumprida completamente, até que o presidente George H. W. Bush ordenou que as Forças da Coalizão e dos EUA interrompessem o avanço logo após cruzarem a fronteira entre o Kuwait e o Iraque. Eu imediatamente percebi que não iríamos naquele momento "destruir toda aquela terra", de modo que o cumprimento final dessa profecia teria de esperar até outro tempo. Mas, nesta invasão atual, as Forças da Coalizão literalmente se apoderaram de todo o território do Iraque, estão destruindo tudo por meio da contaminação do urânio exaurido — a terra está arruinada, pois a radiação contaminou o ar, o solo e as águas. Além disso, a população está morrendo, por essa guerra moderna, invisível e insidiosa usando o urânio empobrecido.

Está profetizado que as Forças da Coalizão usarão armas sem precedentes contra o povo de Babilônia. O uso das armas com urânio empobrecido provavelmente poderá produzir o efeito citado no verso 8:

"E assombrar-se-ão, e apoderar-se-ão deles dores e ais, e se angustiarão, como a mulher com dores de parto; cada um se espantará do seu próximo; os seus rostos serão rostos flamejantes." [Isaías 13:8].

Agora, vamos analisar os próximos versos:

"Clamai, pois, o dia do Senhor está perto; vem do Todo-Poderoso como assolação. Portanto, todas as mãos se debilitarão, e o coração de todos os homens se desanimará. E assombrar-se-ão, e apoderar-se-ão deles dores e ais, e se angustiarão, como a mulher com dores de parto; cada um se espantará do seu próximo; os seus rostos serão rostos flamejantes." [Isaías 13:6-8].

Esses versos me convencem que a guerra no Iraque é exatamente do tipo predito nessa Escritura. O povo de Babilônia (Iraque) foi massacrado e ficou totalmente chocado com a guerra à qual foi submetido. Os corações deles perderam toda a esperança! Vamos revisar rapidamente a profecia, para garantir que ela esteja clara em sua mente:

Quais são as armas sem precedentes com as quais o Iraque foi destruído? Leia com atenção:

"Temos radares terrestres, interceptores endoatmosféricos, interceptores exoatmosféricos, sensores aéreos, sensores colocados no espaço, interceptores de propulsão química, pistolas eletromagnéticas, armas de feixe de partículas, lasers de alta energia, amarrados todos juntos por sistemas maciços de controle e de comando... Sistemas maciços. Maravilhas eletromagnéticas. Lasers nucleares de poder surpreendente. Talvez até lasers de raios-X e de raios gama. Armas de radiofreqüência de energia dirigida. Railguns estupendos. Sensores em toda a parte. Redes gigantes de comunicações. Bancos de computadores e sistemas de controle." [tenente-coronel Thomas Bearden, "Fer de Lance", pág. 331].

Esta é a guerra sem precedentes que devastou o Iraque e seus cidadãos. Agora você pode compreender o impacto do próximo verso do nosso texto:

"Eis que vem o dia do Senhor, horrendo, com furor e ira ardente, para pôr a terra em assolação, e dela destruir os pecadores." [Isaías 13:9].

Esse verso contém provavelmente a mais estupenda informação de qualquer outro verso no segmento. Primeiro, Deus está dizendo que virá contra Babilônia com ira e furor. Em outras palavras, esses exércitos de terras distantes serão os instrumentos de sua ira e do seu julgamento. Esse fato explica por que os EUA poderão usar armas nucleares contra o Iraque. Os efeitos dessa guerra sem precedentes certamente cumprirão a descrição do julgamento de Deus: "horrendo, com furor e ira ardente".

O Padrão de Julgamento de Deus

Agora, para compreender o perigo em que a América se encontra se Deus a escolheu como instrumento de julgamento contra o Iraque, você precisa entender o "padrão de julgamento" conforme revelado no Antigo Testamento. Em diversas ocasiões, Deus usou uma nação mais ímpia como seu braço físico de julgamento contra Israel, mas em cada caso, depois de executar seu julgamento contra Israel, Deus então se voltava e destruía a nação que tinha acabado de usar contra Israel. Os eruditos bíblicos chamam isso de "padrão de julgamento" de Deus.

Portanto, se a América está sendo usada para executar o julgamento de Deus contra o Iraque, Ele então se voltará e trará os EUA ao julgamento físico. Seria por essa razão que os EUA não são mencionados especificamente nas profecias referentes à Tribulação, enquanto nossos inimigos são mencionados? Seria por essa razão que os espíritos-guia dos Pais Fundadores maçons lhe disseram enfaticamente que o verdadeiro símbolo nacional dos EUA é a mítica ave Fênix? [Leia os detalhes nos artigos N1603, N1399, N1493 e em Seminário2].

Permita-me repetir o "padrão de julgamento" de Deus — Uma vez que Deus usa militarmente uma nação para trazer julgamento físico sobre outra nação, Ele se vira contra a nação cuja força militar acabou de usar, e coloca essa nação sob julgamento físico completo, o que normalmente significa devastação física.

Essa é a realidade bíblica e deveria servir para nos deixar tremendamente preocupados.

Em segundo lugar, observe o efeito contagiante do próximo segmento dessa profecia. Leia novamente o segmento:

"... para destruir toda aquela terra."

Como as ondulações causadas por uma pedra lançada nas águas plácidas de um lago, essa profecia reflete um efeito cada vez mais abrangente em torno do Iraque. Deus está dizendo que, uma vez que terminar de destruir "aquela terra" (o Iraque), Ele continuará com Suas destruições proféticas do fim dos tempos para eventualmente abranger toda a Terra! Você consegue ver essa progressão?

Uma vez que o Iraque estiver destruído, a palavra profética de Deus diz que Seu julgamento crescerá mais e mais, até eventualmente envolver toda a Terra! Assim, uma vez que o Iraque for destruído, os julgamentos de Deus se expandirão para fora, para as demais nações no Oriente Médio e, eventualmente, para todo o mundo! Essa é a seqüência que devemos ver assim que a destruição do Iraque estiver concluída.

Finalmente, observe que a intenção de Deus é destruir os pecadores tanto do Iraque quanto de todo o mundo! Nunca perca de vista esta realidade: O objetivo final de Deus com a Tribulação do fim dos tempos é preparar o mundo para aceitar o retorno de Jesus Cristo e o estabelecimento de Seu reino milenar, e um dos modos mais importantes em que o mundo será preparado é destruindo todos os pecadores da Terra. Portanto, em algum momento, os pecadores na sua vizinhança — talvez dentro de mais alguns anos — estarão sujeitos a essa profecia, exatamente como as infelizes pessoas que estão hoje morrendo no Iraque.

Essa linguagem é surpreendentemente similar à linguagem em outras passagens que são claramente referentes ao fim dos tempos. Considere estes outros versos:

Os versos a seguir estabelecem a realidade que o contexto é o fim dos tempos:

"E visitarei sobre o mundo a maldade, e sobre os ímpios a sua iniqüidade; e farei cessar a arrogância dos atrevidos, e abaterei a soberba dos tiranos. Farei que o homem seja mais precioso do que o ouro puro, e mais raro do que o ouro fino de Ofir." [Isaías 13:11-12].

A revelação surpreendente nesses dois versos é que Deus matará tantas pessoas que a humanidade se tornará mais rara do que "ouro fino". A escassez é razão por que o ouro fino é tão precioso. Portanto, esse verso literalmente significa que o número de pessoas vivas e sobreviventes será mais muito pequeno, pelo menos nas regiões escolhidas para o julgamento militar.

"Por isso farei estremecer os céus; e a terra se moverá do seu lugar, por causa do furor do SENHOR dos Exércitos, e por causa do dia da sua ardente ira. E cada um será como a corça que foge, e como a ovelha que ninguém recolhe; cada um voltará para o seu povo, e cada um fugirá para a sua terra. Todo o que for achado será transpassado; e todo o que se unir a ele cairá à espada. E suas crianças serão despedaçadas perante os seus olhos; as suas casas serão saqueadas, e as suas mulheres violadas." [Isaías 13:13-16].

Novamente, esse verso contém a linguagem tão comumente usada para o período do fim dos tempos, para descrever os furiosos julgamentos de Deus que serão derramados sobre o mundo dos ímpios.

Esses versos também podem ser aplicados ao julgamento final sobre essa terra infeliz, quando Deus trouxer os medos contra Babilônia. Os descendentes modernos dos medos podem ser os curdos, que estão neste exato momento envolvidos no meio deste conflito, mas que estão muito ansiosos para destruir o Iraque em vingança pelas terríveis atrocidades infligidas sobre eles por Saddam Hussein. O Dicionário Ilustrado de Easton cita os medos como parte do Império Assírio, que cobre a área do Iraque, da Síria e do Líbano atuais. Essa área faz fronteira com a região montanhosa do Irã (a antiga Pérsia). Lembre-se que o exército que destruiu Babilônia em Daniel 5 era uma coalizão de medos e persas.

Se os curdos vão se voltar no fim dos tempos contra os agora indefesos cidadãos iraquianos, após a destruição perpetrada pelas forças lideradas pelos EUA, então a descrição da destruição nos versos a seguir faz muito sentido:

"Eis que eu despertarei contra eles os medos, que não farão caso da prata, nem tampouco desejarão ouro. E os seus arcos despedaçarão os jovens, e não se compadecerão do fruto do ventre; os seus olhos não pouparão aos filhos. E Babilônia, o ornamento dos reinos, a glória e a soberba dos caldeus, será como Sodoma e Gomorra, quando Deus as transtornou. Nunca mais será habitada, nem nela morará alguém de geração em geração; nem o árabe armará ali a sua tenda, nem tampouco os pastores ali farão deitar os seus rebanhos. Mas as feras do deserto repousarão ali, e as suas casas se encherão de horríveis animais; e ali habitarão os avestruzes, e os sátiros pularão ali. E os animais selvagens das ilhas uivarão em suas casas vazias, como também os chacais nos seus palácios de prazer; pois bem perto já vem chegando o seu tempo, e os seus dias não se prolongarão." [Isaías 13:17-22].

Quando o mundo entrar no período da Tribulação, a ênfase estará em Israel e no Anticristo. Pouca atenção será dada à aniquilação dos poucos sobreviventes do Iraque, à medida que os curdos finalizarem o julgamento de Deus. Na verdade, no último ano, os curdos tornaram-se mais e mais assertivos. Em matérias recentes de notícias, vemos que os curdos criaram sua própria bandeira, seu próprio exército e fixaram suas próprias fronteiras.

Hoje, os curdos estão esperando ansiosamente o desfecho dos eventos a partir de sua posição ao norte de Bagdá. Eles podem ser a mais organizada e melhor equipada facção no Iraque, uma vez que foram equipados pelo Exército americano. Se os EUA retirarem suas tropas abruptamente do Iraque, uma guerra civil total entre os sunitas e o xiitas provavelmente ocorrerá em seguida. Depois que estiverem exaustos de lutar um contra o outro, os sunitas e xiitas poderão olhar para o norte com horror, ao perceberem que seus inimigos há vários séculos, os curdos, estão marchando para o sul, armados até os dentes com armas americanas.

Uma nota de rodapé interessante se faz necessária aqui. Quando Deus diz que Babilônia não será mais habitada, fico me perguntando se isso não é devido à contaminação atômica por ogivas nucleares americanas ou das cápsulas com titânio que permanecerão após Bagdá ser atacada. Teremos de esperar para ver o que acontecerá.

Conclusão

Esta profecia de Isaías 13 tem um cumprimento "perto" e "distante". Entretanto, a destruição pelo exército medo-persa original será insignificante em comparação com a destruição realizada com o armamento moderno. Quando o julgamento final for derramado sobre o Iraque, o país será completamente devastado e sua terra tomada. É interessante que Deus faz aparecer o efeito da "ondulação" do Iraque para o resto do mundo, exatamente com as ondulações que ocorrem na superfície de um lago quando uma pedra é lançada para dentro dele (verso 9). Esse verso parece indicar que o Iraque será apenas o início dos julgamentos do fim dos tempos!

A partir do julgamento do Iraque, os outros julgamentos no Oriente Médio e em todo o mundo começarão. É para se admirar que no início dos anos 1950, os Illuminati escolheram a invasão americana ao Iraque para ser o evento que acionará o gatilho para colocar todo o Oriente Médio em chamas? É para se admirar que essa invasão ao Iraque foi planejada para ser a primeira batalha da Terceira Guerra Mundial que produzirá o Anticristo?

Teremos de esperar para ver como os eventos irão se desdobrar, mas certamente parece que essa guerra pode ser o início da Terceira Guerra Mundial que produzirá o Anticristo.



Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Data de publicação: 13/12/2006
Patrocinado por: S. F. F. C. — Vargem Grande Paulista / SP
Revisão: V. D. M. — Campo Grande / MS e http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n2171.asp