Escolha uma cor para o fundo:  

Os Pais Fundadores dos EUA Planejaram Washington Como a Capital Ocultista do Mundo — Parte 1 de 2

Em um livro escrito por um conhecido astrólogo, ficamos sabendo que os EUA e seus principais edifícios governamentais na cidade de Washington foram dedicados à Estrela do Cão, Sírius, que na literatura ocultista representa Satanás.

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.

Agora você está na
"THE CUTTING EDGE"

O conhecido astrólogo David Ovason lançou em 1999 um livro intitulado The Secret Architecture of Our Nation's Capitol: The Masons and the Building of Washington DC, em que revela o fato histórico que a fraternidade maçônica dedicou a jovem nação americana às estrelas genericamente, e à Estrela do Cão, Sírius, especificamente. Veja o propósito declarado do livro:

"Hoje, existem mais de vinte zodíacos completos em Washington, cada um dos quais aponta para um mistério extraordinário. David Ovason, que estudou esses esquemas astrológicos durante dez anos, revela agora por que foram utilizados com tanta freqüência no centro da capital americana e explica as interconexões. O texto, ricamente ilustrado, conta a história de como a cidade de Washington, desde sua fundação em 1791, esteve ligada ao zodíaco, com o significado de certas estrelas e com o simbolismo cosmológico, que ele revela aqui pela primeira vez."

Imediatamente, ficamos sabendo que a capital dos Estados Unidos foi fundada de acordo com a astrologia, uma prática proibida na Bíblia, desde o início de sua construção. Além disso, ao estudarmos esse material, descobrimos que Washington e seus principais edifícios governamentais, foram especificamente orientados e dedicados à Estrela do Cão, Sírius, que, como veremos posteriormente, é a designação ocultista para Satanás.

Esse livro prova absolutamente a natureza satânica da Maçonaria em sua Fraternidade Invisível, apesar dos veementes protestos em contrário dos maçons. Certamente, você pode pensar, esse livro foi escrito por um antimaçom. Errado! O autor, David Ovason, é um conhecido astrólogo e seu trabalho é altamente elogiado por ninguém menos que C. Fred Kleinknecht, Soberano Grande Comandante, Supremo Conselho do Grau 33, Jurisdição Sulista, EUA, Washington DC [pág. viii].

Veja como Kleinknecht elogia efusivamente as descobertas do livro no prefácio: "Em um livro fascinante e bem pesquisado, David Ovason apresenta a notável tese que Washington é uma cidade das estrelas. Ele demonstra que existem mais de trinta zodíacos na cidade e que a maioria está orientada de um modo significativo. Até mais surpreendente é aprender que esses zodíacos foram projetados para apontar para os céus reais — casando assim a capital com as estrelas... a atribuição, posição e significado dos zodíacos de Washington DC indicam um relacionamento entre o céu e a terra."

"O que isso significa para nós? Spica é uma estrela de primeira magnitude situada na constelação de Virgem, que David Ovason mostrou estar ligada simbolicamente com Washington e com os EUA como um todo... essa estrela pode ser a origem da estrela de cinco pontas que adorna a bandeira americana. Ele também sugere que Spica possa ter sido a origem da Estrela Flamígera (ou Flamejante) da Maçonaria." [pág. vii-viii].

Posteriormente, nas páginas 4-5, Ovason diz que a estrela Spica é realmente Sírius, "representada em hieróglifos que pareciam um obelisco e uma estrela de cinco pontas"; além disso, diz que as estrelas da bandeira americana parecem ter sido tiradas do hieróglifo para Sírius. Se os EUA e sua capital, foram dedicados à Estrela do Cão, Sírius, esse é um assunto realmente muito sério, pois como demonstramos em N1430, "Harry Potter e o Cálice de Fogo — Análise do Livro" e também neste artigo, Sírius é Satanás.

Eventos Específicos na História Americana Decididos Pela Astrologia

"Se você tivesse estado em Foggy Bottom, em 3 de abril de 1791... teria testemunhado um evento memorável — que parece ter sido envolvido na magia dos edifícios de Washington DC. Na manhã daquele dia... houve um eclipse, quando o sol... foi obscurecido pela lua... O eclipse de 1791 foi em Áries — um certo portento que o destino de Washington DC seria preenchido com esforços de pioneiros e excessivo (para não dizer beligerante) entusiasmo... os agouros daquela manhã... foram notáveis. O sol e a lua não eram o único par em Áries naquele dia: não menos que cinco planetas conhecidos estavam no Carneiro zodiacal — o signo que favorece as ações corajosas. Essas curiosidades cósmicas são um sinal que a cidade tinha começado em um tipo de sonho — como em uma visão." [pág. 6-7].

Realmente, os EUA parecem ter sido iniciados por maçons ocultistas que estavam seguindo o sonho de Sir Francis Bacon, defendido de 1590-1626, que a América do Norte deveria ser estabelecida como uma Nova Atlântida. Leia o que escreveu a autora de Nova Era Elizabeth Van Buren, em seu livro The Secret of the Illuminati.

"Sir Francis Bacon tinha formado com a ajuda de sua sociedade secreta... os planos para a colonização do hemisfério ocidental... Há um segredo e um destino imutável planejado para a humanidade, que não é reconhecido e nem sonhado pela maioria das pessoas. O norte do continente americano tinha sido decretado para ser a terra de uma comunidade democrática de estados milhares de anos antes de Colombo navegar até suas praias. Não pode haver dúvidas que os Iluminados tiveram uma mão na formação da novel nação. Thomas Paine, George Washington, Benjamim Franklin, Thomas Jefferson, John Adams e muitos outros que estiveram envolvidos na assinatura da Declaração de Independência eram todos maçons, ou membros de alguma outra seita. O projeto do Grande Selo dos EUA e, anteriormente, da bandeira da colônia, indicam que ambos foram inspirados por pessoas com conhecimento esotérico." [pág. 142-144].

Agora sabemos que Satanás tinha planos para os EUA serem fundados de acordo com a literatura ocultista, como a Nova Atlântida. Atlântida era a cidade mítica em que todos os habitantes eram praticantes especializados nas doutrinas ocultas, tão avançados que tinham seu Terceiro Olho fisicamente visível. Os EUA foram planejados para serem a Nova Atlântida que levará o restante do mundo ao céu ocultista conhecido como Nova Ordem Mundial, em que o Cristo deles reinará triunfantemente por 1.000 anos!

Sir Francis Bacon, desde o início dos anos 1590, começou a planejar os detalhes para a colonização da América do Norte. Ele era um adepto supremo na Sociedade Rosa-cruz, e estabeleceu a supersecreta Ordem dos Cavaleiros do Elmo [Ibidem, pág. 123-129], uma sociedade estabelecida nas linhas da Rosa-cruz. Finalmente, Bacon foi o responsável pelo nascimento da moderna Maçonaria, conforme detalhado pelo autor maçom George V. Tudhope, em seu livro Bacon Masonry, ISBN 1-56459-105-5, reimpresso pela Kessinger Publishing.

Assim, podemos ver que as atividades ocultistas dos Pais Fundadores mencionados anteriormente era apenas a concretização de um plano ocultista concebido originalmente "milhares de anos antes de Colombo navegar"! Os antepassados maçons estavam meramente seguindo os detalhes do plano ocultista concebido especificamente por Sir Francis Bacon no início dos anos 1590, operando de acordo com a visão dada pelo seu espírito-guia.

O autor cristão — um ex-maçom e ex-praticante de Magia Negra — William Schnoebelen, diz: "... Mas outros viram a América como a 'Nova Atlântida', um lugar onde o ocultismo poderia prosperar sem que o cristianismo pudesse inibi-lo. Muito antes de 1776, foi fundada uma colônia de rosa-cruzes em Ephrata, na Pensilvânia! A América colonial estava cheia de grupos ocultistas e tanto a bruxaria quanto a Maçonaria chegaram bem cedo com os navios!' [William Schnoebelen, Maçonaria: Do Outro Lado da Luz, Editora Luz e Vida, pág. 259].

Na Nova Atlântida, cada cidadão era tão avançado no ocultismo que o Terceiro Olho aparecia no meio de suas frontes. É chocante observar que esse Terceiro Olho é mencionado freqüentemente no livro de Ovason. Veja:

"Outros historiadores lhe dirão que o início dessa segunda Roma [a cidade de Washington] pode ser rastreado a um sonho muito anterior, na faculdade imaginativa da 'segunda visão' de um homem que viveu nesta terra... em 1663, Francis Pope" [pág. 8].

"Segunda visão" é um termo ocultista para uma pessoa que pode adivinhar por meio do Terceiro Olho, ainda não fisicamente aparente, mas mesmo assim funcional. [William Schnoebelen, Maçonaria: Do Outro Lado da Luz, pág. 178 no original]. Assim, Ovason está dizendo que os Pais Fundadores maçons eram tão avançados que tinham a capacidade de vidência!

Essa compreensão fala muito sobre os projetos satânicos originais que a Maçonaria tinha para os EUA. Vamos agora examinar como os maçons criaram os edifícios-chave em Washington, de acordo com as doutrinas do satanismo. Você está começando a obter uma compreensão dos EUA que nunca teve anteriormente, e pode agora ver por que o plano das ruas forma símbolos satânicos. [Leia N1040, "Símbolos Maçônicos de Poder no Trono do Poder, a Capital Washington" e N1399, "O Centro Governamental em Washington Foi Projetado Originalmente de Acordo com a Árvore da Vida Sefirot, da Cabala".].

Antes de realmente iniciarmos nosso estudo, vamos permitir que Ovason tenha a palavra final sobre o significado da astrologia e de outros símbolos ocultistas na construção de Washington: "... a mitologia das luzes estrelares tem uma parte essencial na fundação e na história da capital federal... Há algum segredo por trás dos esforços dos construtores desta cidade para garantir que tantas estrelas devam cair na Terra? Por que os astrônomos e os astrólogos fazem tantos esforços para tecer sua arte mágica nesta cidade? Além disso, o que há com Washington que, em duzentos anos de colorida história, tornou-se o foco dos construtores de zodíaco... Está a cidade... secretamente sendo preparada para algum tempo no futuro quando as estrelas serão vistas como os mistérios vivos que realmente são?" [pág. 10-11].

O tempo quando "as estrelas serão vistas como os mistérios vivos que realmente são" será quando o Anticristo reinar e os mistérios satânicos forem trazidos de volta "à expressão pública" [espírito-guia demoníaco Mestre D. K., falando por intermédio de Alice Bailey em The Externalization of the Hierarchy, pág. 570]. Em outras palavras, quando o Anticristo reinar, restabelecerá os mistérios satânicos na adoração pública. Ai então, o real significado da astrologia construída na cidade de Washington será conhecido por todos.

Agora, vamos examinar a extensão em que Washington foi construída originalmente de acordo com a astrologia luciferiana.

A Declaração de Independência

Os historiadores reconhecem que o início da nova república independente ocorreu em 4 de julho de 1776, quando a Declaração de Independência foi publicamente assinada. Já sabemos que a data para essa declaração foi cuidadosamente calculada de acordo com a doutrina satânica. 4 de julho é exatamente o sexagésimo sexto dia após o início do Período Satânico Sagrado conhecido como Beltane, que inicia em 30 de abril. Nesse cálculo, 30 de abril é contado como sendo 'Dia 1'.

O número '66' é o número ocultista do Governo Perfeito do Homem Perfeito, que é representado pelo número '666'. Portanto, aguardando pelo sexagésimo sexto dia após o sabá Beltane para criar os Estados Unidos da América, os pais fundadores maçons estavam dizendo aos colegas adeptos em todo o mundo e de todos os tempos que os EUA seriam a Nova Atlântida, a precursora do governo global perfeito do Anticristo.

Além disso, a data 4 de julho está exatamente treze dias após o Solstício de Verão, que ocorre em 21 de junho no hemisfério norte. Nesse cálculo, 22 de junho é contado como 'Dia 1'. O número 13 é o número da rebelião satânica, e aparece de forma proeminente na literatura luciferiana.

Agora, entretanto, o autor David Ovason nos diz algo novo sobre a Declaração de Independência. "Esses cálculos astrológicos mostram claramente que no dia em que a Declaração de Independência foi acordada em Filadélfia, o sol estava em Sírius". [pág. 38].

Assim, os pais fundadores maçons dos EUA calcularam até o dia em que deveriam chegar a um acordo sobre os termos da Declaração de Independência. Nesse dia o sol estava em Sírius. Essa cuidadosa atenção às datas dos eventos que ocorreram na fundação da nação foi predeterminada de acordo com o fenômeno astrológico!

O autor Ovason então diz claramente: "O maçom que primeiro assinou a Declaração da Independência deveria estar ciente do significado particular de 4 de julho como um evento cósmico." [pág. 139].

Como diz o autor cristão William Schnoebelen, "A América colonial estava cheia de grupos ocultistas e tanto a bruxaria quanto a Maçonaria chegaram bem cedo com os navios!' " Desde o início da república, a batalha na esfera sobrenatural estava ocorrendo furiosamente pelo domínio da nação, exatamente como Deus revelou em Daniel 10:20 que ocorre com toda nação importante em todas as épocas.

O Que Representa Sírius, a Estrela do Cão à Qual os EUA Foram Orientados?

Como já aprendemos que a cidade de Washington, especificamente, e os EUA, genericamente, foram planejados de acordo com a estrela do Cão, Sírius, precisamos examinar a mitologia satânica egípcia a respeito de Sírius. Após examinarmos a crença egípcia referente a essa estrela, você obterá uma compreensão muito melhor acerca dos profundos problemas espirituais dos EUA diante de Deus. Sempre houve uma América que você nunca soube que existia, mas Deus sabe, e essa é a chave para esta discussão, neste fim dos tempos.

Na lenda satânica, Sírius é uma das estrelas mais importantes na galáxia; mas mais exatamente, Sírius é Satanás! Vejamos o que o líder e autor maçom Albert Pike, tem a dizer sobre Sírius, que provém dos mistérios egípcios.

"Ísis foi ajudada em sua busca [pelo cadáver de Osíris] por Anúbis, na forma de um cão. Ele era Sírius, ou a Estrela do Cão, o amigo e conselheiro de Osíris, e o inventor da linguagem, da gramática, da astronomia, da agrimensura, da aritmética, da música, da ciência médica; o primeiro legislador; quem ensinou a adoração aos deuses, e a construção dos templos." [Albert Pike, Morals and Dogma (veja a resenha), pág. 376, Ensinos do Vigésimo Quarto Grau, Príncipe do Tabernáculo].

Assim, podemos ver o papel criticamente importante que Sírius representa no mundo dos mistérios egípcios. Ele era o conselheiro da figura messiânica, Osíris, que morreu pelo bem da humanidade e que teve seu corpo "pregado na arca". [Ibidem, pág. 377] Sírius ensinou as ciências benéficas, criou as leis originais, ensinou a adoração ao panteão de deuses pagãos e ensinou a construir os templos.

Mais tarde, Pike nos diz que Sírius "era a maior e mais brilhante estrela nos céus..." [Ibidem, pág. 454, Ensinos Para o Vigésimo Quinto Grau, Cavaleiro da Serpente de Bronze]. Como Sírius é a estrela mais importante durante os dias de junho e julho [no hemisfério norte], é a estrela no tempo em que o verão está no auge; portanto, surgiu daí a expressão "Dia de Cão de Verão", em uma referência à estrela Sírius.

Entretanto, quando cavamos um pouco mais na literatura luciferiana, descobrimos que Sírius é simplesmente outro nome para Inferno e para Satanás! Veja como o autor ocultista M. Temple Richmond escreveu em seu livro, Sirius, pág. 29:

"Os mesopotâmios, persas, fenícios, e os povos da Índia védica chamavam Sirius, o Líder, enquanto os romanos o conheciam como Janitor Lethacus, ou Guardião do Inferno, ambos os quais são títulos remanescentes de Anúbis, o deus egípcio que levava os falecidos ao mundo dos mortos. Os próprios egípcios reverenciavam Sirius, com vários outros nomes, incluindo Sothis, Sothi, Sepet, Sopdet, Sot e Sed."

Assim, esse autor ocultista, Richmond, diz claramente que Sirius era o Guardião do Inferno. Na Bíblia, chamamos esse ser de Satanás. Richmond também associa Sirius com Anúbis, o cão.

Os egípcios também o chamavam de Set, ou Seth. A autora de Nova Era e fundadora da sociedade secreta luciferiana Casa da Teosofia, Helena Petrovna Blavatsky, escreve a respeito do deus Set: "... Hermes, o deus da sabedoria, também chamado de Thoth, Tat, Seth, Set e Sat-an, e que era, além disso, quando visto sob seu aspecto mau, Tífon, o Satanás egípcio, que também era Set." [Ísis Sem Véu, Volume I, Ciência, pág. 554 no original, xxxiii; ênfase no original].

O autor cristão William Schnoebelen, ex-satanista praticante, diz que a adoração a Set no Egito era realmente abominável. Ele diz, "No antigo Egito, Set era adorado com rituais obscenos, homossexuais." Esses rituais realizados para Set/Sirius eram tão horríveis e degradantes que "alguns governantes egípcios posteriores destruíram os templos e obeliscos e tentaram expulsar os adoradores do país". [Schnoebelen, Twice the Child of Hell, pág. 9].

Além disso, descobrimos que Sírius casou-se com sua irmã, Néftis, de acordo com a New Larousse Encyclopedia of Mythology, Prometeus Press, 1972, pág. 21. Portanto, Sírius praticou o pecado do incesto.

O autor cristão Texe Marrs, diz: "Ao longo dos séculos, Sirius foi reconhecida pela maioria dos ocultistas e mestres esotéricos como a localização em que Lúcifer e sua hierarquia habitam. Na terminologia cristã, Sirius é simplesmente um codinome secreto para 'inferno'." [Texe Marrs, Book of New Age Cults and Religions, 1990, pág. 299].

A autora ocultista Veronica Ions, diz enfaticamente que Anúbis [Sírius na forma de um cão] era o deus da adivinhação e da magia [Egyptian Mythology, Inglaterra, The Hamlyn Publishing Group Ltd., 1965, pág. 83] e Albert Pike observa que "Anúbis era o deus egípcio que guardava as portas da morte". [Albert Pike, Morals and Dogma, pág. 430].

Set/Sirius é retratado pelos satanistas de Magia Negra como o "Diabo das Trevas" e o "Senhor do Mundo dos Mortos", de acordo com a autora de Nova Era M. Esther Harding, em seu livro, Woman's Mysteries: Ancient and Modern, New York, G. P. Putman's Sons for the C. G. Jung Foundation for Analytical Psycology, Edição de 1971, pág. 48 e pág. 168, respectivamente].

Além disso, Harding revela que esse "mundo dos mortos" sobre o qual Set/Sírius domina, não é o Hades, mas o Tártaro, pois "o Tártaro é o inferno dos condenados e era desse mundo que Set era o Senhor". O autor cristão Schnoebelen acrescenta o detalhe que o símbolo de Set era o pentáculo invertido! Assim, o pentáculo satânico representa Sírius/Set, ou qualquer outro nome os ocultistas usem.

Finalmente, o autor maçom Albert Pike revela em seu livro Morals and Dogma, que o pentáculo que os maçons chamam de Estrela Flamígera nas lojas representa Sírius, a Estrela do Cão! Pike até mesmo referencia Sirius como o "Guardião e Guia das nossas almas... que para os antigos era o sol". [pág. 15-16] Isso é adoração ao sol no que há de pior!

Agora, você pode ver por que os arquitetos maçons criaram o plano original das ruas no Centro Governamental de modo a incluir o pentáculo da Cabeça do Bode de Mendes, o pentáculo invertido mencionado anteriormente. Como informamos no artigo N1040, esse pentáculo invertido inclui a Casa Branca!

Edifícios Importantes Construídos e Dedicados de Acordo com a Doutrina Satânica

1. A Casa do Templo, ou o Supremo Conselho — "... o arquiteto John Russell Pope... criou a estrutura mais esotérica em Washington, conhecida antigamente pelos maçons como Casa do Templo, ou Supremo Conselho, Jurisdição Sulista" [pág. 9] Esse edifício está localizado exatamente a treze quarteirões ao norte da Casa Branca e está diretamente alinhado com aquele infame obelisco conhecido como Monumento a Washington. É aqui que C. Fred Kleinknecht, Comandante Supremo do Grau 33, Supremo Conselho do Grau 33 (Principal Conselho do Mundo), Jurisdição Sulista, tem seu gabinete. Esse templo maçônico é visto pelos ocultistas como o verdadeiro coração espiritual de Washington DC.

2. O Plano das Ruas de Washington foi criado de acordo com o plano arquitetônico de Babilônia! "... a posição do Capitólio e da Casa Branca tornaram-se os pontos de foco para a cidade... a avenida que junta os dois primeiros sítios importantes (mais tarde chamada de Avenida Pensilvânia) determinou o ângulo aproximado das radiais do Capitólio. Essas radiais foram impostas sobre uma grade de ruas orientada em uma linha norte-sul, de um modo que os historiadores rastreiam até a fundação da antiga Roma, e outros aos planos arquitetônicos de Babilônia." [Ovason, pág. 41].

A América é verdadeiramente a Nova Babilônia do mundo. Em Apocalipse 2:13, o Senhor Jesus revela que Satanás tem uma cidade em que estabeleceu seu trono! "Conheço as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; e reténs o meu nome, e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita." Na época em que o Senhor Jesus revelou os eventos do Apocalipse ao apóstolo João, o trono de Satanás estava situado na cidade de Pérgamo. Desde 1776, quando os maçons luciferianos criaram os EUA como a Nova Atlântida, o trono de Satanás está em Washington DC! Você compreenderá melhor as informações seguintes se mantiver isso em mente.

A América verdadeiramente pode ser a Babilônia Econômica de Apocalipse 18! [Leia os detalhes no artigo CE1038.].

3. Até a localização do Centro Governamental foi feita de acordo com o raciocínio ocultista! George Washington fez apregoar em 30 de março de 1791 que tinha definido a localização específica — vista no mapa à esquerda — em que o Centro Governamental deveria ser construído. Essa localização foi escolhida por que o formato do terreno e do rio criava o que os esotéricos chamam de "Y pitagórico". Como explica David Ovason, "O Y pitagórico é um desenho vestigial (um traço rudimentar) de um caminho pela vida, em que a pessoa defronta-se continuamente com uma escolha das direções simbólicas... Ela deve fazer o bem ou o mal? Deve ser egoísta ou generosa? O Y pitagórico representava todas as dualidades que a alma em crescimento precisa suportar com a passagem de cada momento do tempo." [Ovason, pág. 47].

Assim, a exata localização para essa capital ocultista dedicada à estrela Sírius dos antigos egípcios foi determinada pelo raciocínio ocultista. Essa localização geográfica foi selecionada porque o Rio Potomac formava um "Y pitagórico" com seu braço oriental!

O próximo evento também é muito revelador. A cerimônia para a dedicação dessa área em particular ocorreu em 15 de abril de 1791, precisamente às 15:30h. "... Ellicott — agora revelado no ritual como um irmão maçom de George Washington — simbolicamente confirmou a localização precisa... Em seguida, Elisha Cullen Dick, o Mestre da Loja 22 de Alexandria... colocou o marco. Uma vez que a localização foi completada, um punhado de farinha de trigo, vinho e azeite foi colocado sobre ele, de acordo com a prática maçônica."

O simples fato de a Maçonaria ter uma cerimônia de dedicação que utiliza farinha de trigo, vinho e azeite revela para qualquer um que queira ver que essa organização é tão pagã e satânica quanto qualquer outra que tenha existido nos mistérios egípcios e babilônios. Veja, essa cerimônia é parte da adoração ao Sol, uma prática absolutamente proibida nas Escrituras!

O autor maçom George H. Steinmetz, em seu livro Freemasonry: Its Hidden Meaning, diz: "Os antigos que adoravam o sol como um deus, ou como um símbolo de Deus, consideravam todas as coisas amarelas, ou de cor dourada, como o sol, ou como pertinente a ele; portanto, o ouro, o bronze, o trigo e os grãos, por causa de sua cor, eram considerados sagrados..."

Da mesma forma, os antigos pagãos associam o vinho com Deus, que era considerado "o vinho da vida e aquele que cria o vinho" [Francis Grant, Oriental Philosophy, págs. 133-134].

Finalmente, aprendemos que a razão astrológica para iniciar a cerimônia exatamente às 15:30h: "Exatamente às 15:30h, Júpiter, o planeta mais benéfico nos céu, começou a aparecer no horizonte. Ele estava em 23 graus em Virgem... ele aproveitou o momento quando o signo zodiacal Virgem estava exercendo uma influência especialmente forte e benéfica. Desse modo, o poder zodiacal de Virgem, que era chamado em círculos maçons posteriores de 'a bela Virgem' pôde exercer sua influência benigna na construção da capital federal. Seria essa uma das razões por que tantos astrólogos insistem que a cidade de Washington seja governada pela Virgem do zodíaco... É bem claro que a cerimônia de colocar a pedra estava relacionada a mais do que meramente a fundação do distrito federal: estava de algum modo vinculada com o destino futuro da própria América." [Ovason, pág. 49].

4. O papel ocultista da Avenida Pensilvânia — "No mapa de L'Enfant e em suas emendas posteriores, chegou-se a um acordo que a Avenida Pensilvânia teria o papel mais importante, como mediadora entre o Capitólio e a casa presidencial." [Ovason, pág. 60] A Avenida Pensilvânia representa uma perna do compasso maçônico que vai da Casa Branca ao Capitólio [conheça os detalhes e veja o mapa lendo o artigo N1040].

5. A Casa Branca (Casa Presidencial) — "... a Casa do Presidente foi o primeiro edifício público a ser erigido em Washington. Uma carta apresentada "por um cavalheiro" a um jornal de Charleston oferece a única versão de testemunha ocular sobrevivente do lançamento da pedra fundamental maçônica, que foi feita em 13/10/1792, quando a Loja Georgetown Número 9 de Maryland reuniu-se para a cerimônia." [Ovason, pág. 63].

Não somente a Casa Branca foi dedicada pelos maçons aos deuses pagãos, mas o arquiteto foi um maçom, um homem chamado James Hoban, a quem Ovason chama de "maçom especulativo" [Ovason, pág. 63].

A pedra fundamental foi lançada cuidadosamente de acordo com a astrologia:

"No dia em que a pedra fundamental da Casa Branca foi lançada, houve uma interessantíssima conjunção no céu. Logo após o meio-dia, a lua entrou no mesmo grau que a Cabeça do Dragão (um nodo lunar). O astro e o nodo estavam em 23 graus de Virgem." [Ovason, págs. 64-65].

Com a Casa Branca tendo sido dedicada aos deuses pagãos, você pode ver por que o pentáculo da Cabeça do Bode de Mendes — o mais maligno de todos os símbolos — inclui a Mansão do Executivo. [Leia o artigo N1040 para conhecer os detalhes e ver o mapa]. Não é de se admirar que tantos presidentes americanos tenham sido maçons ou membros de outros grupos ocultistas.

6. O Plano das Ruas de acordo com o plano ocultista. "Ao estudarmos o envolvimento maçônico na construção desta cidade, repetidamente, por quase dois séculos, veremos a ênfase ser colocada no signo de Virgem. Repetidamente, veremos que um conhecimento das estrelas teve uma parte importante em todos os estágios das fases criativas na construção da cidade. Realmente, à medida que a história de Washington se desdobra, seremos forçados à conclusão que as treze linhas quase retas de avenidas que o arquiteto L'Enfant planejou para a cidade eram simbólicas das faixas na bandeira nacional americana, dispostas de modo a receber a influência das estrelas." [Ovason, pág. 66].

Impressionante! Agora sabemos a verdadeira razão por que as ruas no Centro Governamental em Washington formam símbolos maçônicos óbvios, como o pentáculo invertido da Cabeça do Bode de Mendes, o compasso, o esquadro, a régua e geralmente nessas linhas retas, treze ruas para sermos exatos. Essas ruas foram "criadas com essa disposição para receberem a influência das estrelas", para satisfazerem a astrologia, que é proibida nas Escrituras.

Além disso, já aprendemos que o plano de ruas da cidade baseava-se em Roma e na antiga Babilônia!

Com esse conceito em mente, vamos revisar um poema ocultista criado para celebrar a construção de Washington. Tenha em mente que a cidade de Washington, era originalmente chamada de Roma, a "segunda-visão" refere-se a um satanista que obteve as místicas capacidades divinatórias do Terceiro Olho, e que o obelisco não é nada mais que o pênis de Baal, a quem os satanistas adoram. Considere este poema ocultista que magnifica o maravilhoso significado da construção da segunda Roma, a cidade de Washington:

"Em imaginações, ainda na escuridão da aurora,
Venha e deixe-me levar-te por esta segunda Roma!
Onde os tribunos governam, onde Davi toca,
Em que o riacho do Ganso é o rio Tigre agora!

Esta capital embrionária, onde a imaginação vê
Praças nos alagadiços e obeliscos nas árvores.
Em que os videntes com segunda visão adornam
Com santuários não-erguidos e heróis ainda não-nascidos."

["Thomas Moore, To Thomas Hume, from the City of Washington (1804), impresso na edição de 1853 do The Poetical Works of Thomas Moore, vol 2, pág. 296, reimpresso por Ovason, pág. 395, nota de rodapé 22].

Você pode ver o julgamento de Deus vindo sobre este país pagão? Como a América é claramente Babilônia, posso ouvir a voz do Salvador dizendo, "E depois destas coisas vi descer do céu outro anjo, que tinha grande poder, e a terra foi iluminada com a sua glória. E clamou fortemente com grande voz, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, e se tornou morada de demônios, e coito de todo espírito imundo, e coito de toda ave imunda e odiável. Porque todas as nações beberam do vinho da ira da sua prostituição, e os reis da terra se prostituíram com ela; e os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias." [Apocalipse 18:1-3].

Como os EUA foram criados como uma Nova Atlântida, uma Nova Babilônia, e como a cidade de Washington foi fundada originalmente de acordo com muitos dos mesmos preceitos que a Babilônia original, essa Escritura parece se aplicar perfeitamente aos Estados Unidos, que se tornaram a principal nação no mundo atual, todas as nações cometeram fornicação espiritual e comercial com ela e os mercadores da terra enriqueceram por meio das transações comerciais com ela. Como demonstramos claramente no Seminário 1, os Estados Unidos são a Babilônia Econômica. [Leia também o artigo CE1038]. O julgamento de Deus está cada vez mais próximo.

Dê um clique aqui para ler a Parte 2.



Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Data da publicação: 10/11/2001
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n1487.asp