Escolha uma cor para o fundo:  

Após a Invasão e Derrubada do Governo no Haiti, Estaria uma Invasão à Venezuela Também no Horizonte?

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Após observar o desembarque dos fuzileiros navais norte-americanos no Haiti, o presidente venezuelano Hugo Chávez advertiu os EUA para não pensarem em invadir seu país. Ele sabe muito bem que a Venezuela é considerada "um estado não integrado ao núcleo funcional" (leia o artigo N1833). Será se Chávez teme que a Venezuela será a próxima pedra do dominó a cair?

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.

Agora você está na
"THE CUTTING EDGE"


"Haiti — Os esforços para construir uma nação em 1990 foram decepcionantes. Espere mais intervenção em breve."

Esta afirmação veio de um artigo — escrito em março de 2003 por um analista do Colégio de Guerra Naval — que serviu de base para o artigo N1833. Esse artigo explicou por que os Estados Unidos, os países da União Européia e outros estados avançados estavam invadindo países como o Iraque, Líbia, as Ilhas Salomão, e a província de Aceh, na Indonésia. Vejamos rapidamente os princípios desse artigo referido antes de começarmos a nos aprofundar neste novo artigo. Tocaremos somente nos princípios básicos aqui, visto que o artigo N1833 tratou do assunto em detalhes.

Resumo da Notícia: "O Novo Mapa do Pentágono", Thomas P. M. Barnett, Colégio de Guerra Naval dos Estados Unidos, revista Esquire, março de 2003, págs. 174-79, 227-9.

"Nossa próxima guerra no Golfo marcará um ponto de virada histórico — o momento em que Washington tomará posse real da segurança estratégica na era da globalização." [pág. 174].

O autor é membro do Colégio de Guerra Naval dos Estados Unidos, e expõe o pensamento iluminista que há somente dois tipos de países no mundo hoje:

  1. Países que já estão funcionando no novo Sistema Global ou que estão indo clara, firme e rapidamente nesse sentido -- o "núcleo funcional"

  2. Países que não estão agora funcionando no sistema global e provavelmente não farão isso em um futuro previsível, a não ser que sejam empurrados aos chutes pelas tropas americanas ou européias, ou pela ameaça da invasão. Esses países são chamados de "vão não-funcional".

A estratégia que está sendo seguida pelos Estados Unidos e pela União Européia é a de "encurtar o vão".

Usando o 11 de setembro como desculpa, o presidente Bush está usando os Estados Unidos como um aríete superpoderoso para derrubar aqueles países que estão resistindo aos esforços da implementação total da Nova Ordem Mundial. O artigo N1833 identificou outras razões, não técnicas, por que determinados países estão ainda terrivelmente atrasados em relação ao resto do mundo na integração ao sistema global. Esses fatores são simples, mas tão profundos e entranhados que uma invasão, ou ameaça de invasão, é considerada necessária para mudar o regime de modo que líderes dispostos a colaborar e responsivos possam ser instalados em cada um desses países.

O alvo principal é forçar rapidamente esses países retrógrados para "o futuro" de forma que possam se integrar no governo, na economia e na religião globais planejados. Na maioria de casos, o vão tecnológico nesses países é tão retrógrado que eles nunca poderiam participar no sistema econômico vindouro controlado por um microcircuito implantável, por meio do qual ninguém poderá comprar ou vender a não ser que tenha esse microcircuito implantado!

Em outros países, a tecnologia pode existir, mas os governantes resistem aos planos dos Illuminati. Isso significa que uma "mudança de regime" será exigida publicamente; portanto, quando você ouvir esse termo aplicado a qualquer governante individual, pode saber que o país está sob pressão para mudar.

Quais são esses "fatores não técnicos" que colocam um país dentro da categoria do "vão não-funcional"? Nem todos os países têm todos esses fatores.

  1. Ditadura repressiva dirigida por um homem.

  2. Religiões repressivas que se agarram à "tradição" com todos os meios, resistindo assim ao novo paradigma.

  3. A pobreza abjeta é mencionada como uma razão por que um país não está "conectado" ao sistema global; entretanto, a pobreza normalmente é o resultado de uma ditadura repressiva que drena recursos enormes para fora da economia ou que é tão repressiva que não concede as liberdades individuais necessárias para produzir riqueza na economia.

  4. As guerras civis também impedem um país de poder se juntar ao "núcleo funcional". Assim, as tropas da União Européia já estão no Congo para acabar com a guerra civil e as tropas americanas já desembarcaram na Libéria.

Portanto, os EUA estão "tomando posse real da segurança estratégica" desses tipos de países. Os EUA acabam de tomar o controle da "segurança estratégica" do Iraque, não é mesmo? E, segundo os informes de notícias, as forças americanas estão concentradas nas fronteiras da Síria e do Irã, ameaçando esses países com a força militar que é considerada necessária para tomar o controle da "segurança estratégica" deles também!

Uma vez que um país de uma região do "vão não-funcional" é invadido, cada um dos países vizinhos dentro dessa região ficam de sobreaviso que serão invadidos em seguida a não ser que façam as mudanças requeridas pelos Illuminati para se transformarem em um país do "núcleo funcional". Conseqüentemente, Bush designou a Austrália como o "xerife" dos países do Pacífico e a Tailândia como o "xerife" no Sudeste Asiático. Certamente, a Indonésia tem agido como um "xerife" em sua região desde que invadiu a província de Aceh. Cada um desses três países está trabalhando de perto com o presidente Bush para implementar essa nova política de esmagar a oposição de forma que o novo sistema global possa ser rapidamente implantado.

Agora que compreendemos basicamente o princípio, vamos para a notícia principal.

Resumo da Notícia: "Chávez Adverte os EUA Contra a Invasão", Fox News, 7 de março de 2004.

"Caracas, Venezuela. O presidente Hugo Chávez jurou no domingo congelar as exportações de petróleo aos EUA e empreender 'uma guerra de cem anos' se Washington tentar invadir a Venezuela... Chávez acusou os Estados Unidos de seqüestrarem o ex-presidente haitiano Jean Bertrand Aristide e advertiu Washington para 'nem pensar em tentar algo similar na Venezuela.' A Venezuela 'tem aliados suficientes neste continente para iniciar uma guerra de cem anos', disse Chávez em seu programa semanal na televisão."

Agora, o que faria o presidente Chávez pensar que só por que as tropas americanas desembarcaram no Haiti estariam ameaçando a Venezuela? A primeira acusação que ele fez foi que os EUA seqüestraram o ex-presidente haitiano Jean-Bertrand Aristide. Há alguma evidência para apoiar essa acusação? Vimos alguma notícia que fizesse essa acusação? Sim, vimos e afixamos tal notícia na seção Daily News Updates do nosso site em 5/3/2004.

Resumo da Notícia: "Aristide diz outra vez que foi seqüestrado do Haiti", New Zealand Herald, 7/3/2004.

"Miami — O presidente Jean-Bertrand Aristide disse que sua partida do Haiti foi um 'seqüestro' em que 'homens brancos' fortemente armados cercaram o Palácio Nacional, de acordo com uma declaração publicada hoje. 'Na noite de 28 de fevereiro de 2004 houve um golpe de estado. Pode-se dizer que foi um seqüestro geopolítico. Posso claramente dizer que foi terrorismo disfarçado de diplomacia', Aristide disse na declaração — uma transcrição de um pronunciamento pelo rádio na sexta-feira 'ao povo haitiano e ao mundo' feita pelo telefone celular a uma estação de rádio da Califórnia."

"Homens brancos fortemente armados" parece indicar que pode ter sido uma força americana, como Aristide acredita claramente. Além disso, à luz do artigo referido do Colégio de Guerra Naval dos Estados Unidos, parece lógico que eram forças especiais americanas. Entretanto, de que unidade elas vieram? Não vimos nenhum informe de notícias que forças especiais foram aerotransportadas de forças navais americanas ou das bases neste país; você pode argumentar que provavelmente nunca veríamos esse tipo de informe de notícias e estaria absolutamente correto. Entretanto, eu me pergunto se "os homens brancos fortemente armados" que capturaram Aristide e o levaram para fora do país poderiam ter vindo de dentro do Haiti. Se eles vieram de dentro de Haiti, não teríamos de arriscar nenhuma complicação que poderia surgir de fazer os homens desembarcarem em uma praia vindos de fora do país.

De fato, se tais forças especiais estivessem no país antes de Aristide ser capturado, o lugar mais lógico de onde elas vieram é a embaixada americana. Deixe-me explicar o porquê:

Resumo da Notícia: "Os Boinas Verdes assumem atribuições de espiões", de Rowan Scarborough, The Washington Times, 19/2/2004.

"O Pentágono começará a usar os Boinas Verdes do Exército como espiões, além de seus papéis tradicionais do combate... Alguns oficiais mais antigos do Pentágono acreditam também que os Boinas Verdes, chamados oficialmente de Forças Especiais, podem fazer um trabalho melhor do que a CIA em preparar o espaço da batalha para a inserção das 'Equipes A' dos Boinas Verdes."

"O novo treinamento em espionagem permitirá que mais Boinas Verdes entrem disfarçadamente em países para investigar o cenário urbano ou rural e organizar redes de informantes, missões normalmente executadas pelos paramilitares da CIA. De acordo com fontes militares, existem também planos de colocá-los sob o manto diplomático em embaixadas americanas no exterior."

Falaremos mais sobre isso em um artigo futuro; entretanto, basta dizer que esse plano prevê que as tropas dos Boinas Verdes entrem em um país-alvo sob a cobertura da embaixada americana, dando-lhes assim a imunidade diplomática. Se as forças do país-alvo pegarem os Boinas Verdes trabalhando sob disfarce e investigando o cenário urbano ou rural e organizando as redes de informantes, o pior que pode acontecer é eles serem deportados para fora do país.

Na Inteligência do Exército dos Estados Unidos, aprendi que quando o governo admite possuir um novo sistema de armamentos, a verdade é que ele já o possui de forma operacional há pelo menos dez anos; do mesmo modo, mesmo que esse artigo referido pareça mostrar essa política como nova, posso garantir a você que ela já existe há alguns anos. Com isto em mente, vamos voltar ao artigo do Colégio de Guerra Naval dos Estados Unidos em que o autor declara que o Haiti será invadido novamente porque a última invasão foi uma decepção. Esse fato significa que as forças dos Boinas Verdes provavelmente já estavam posicionadas sob a cobertura da embaixada americana no Haiti, sondando o interior e preparando-se para esse golpe. De fato, um dos objetivos principais para os quais os Boinas Verdes se preparam é em criar e treinar uma força de insurreição, para que quando chegar o tempo para o golpe, o mundo veja a agitação como um problema interno e não perceba que o governo americano está por trás de tudo.

Lendo essas citações do presidente Aristide, vemos que ele chamou sua abdução de "seqüestro geopolítico" e afirmou que essa ação era "terrorismo disfarçado de diplomacia". Parece que o ex-presidente Aristide acredita que esses "homens brancos fortemente armados" vieram da embaixada americana! Acreditamos que isso é realmente o que aconteceu. Essa realidade significa que todo "estado não integrado" deve examinar com cuidado a composição do quadro de funcionários da embaixada americana em seu país. Lembra-se que no tempo da Guerra Fria, os EUA se queixavam continuamente que quase toda embaixada russa no mundo tinha um ou mais agente de KGB? É como se o presidente Bush estivesse copiando essa tática dos russos.

Assim, é possível que "os homens brancos fortemente armados" que apareceram no Palácio Nacional na noite de 28 de fevereiro de 2004 eram Boinas Verdes? Essa explanação seria muito relevante, em minha opinião. Se isso for verdadeiro, então os EUA estão ajustando a invasão e/ou a derrubada de muitos "países não-integrados" ao redor do mundo, e eles podem começar a cair como dominós.

Do Haiti à Venezuela?

Agora, retornemos ao assunto da ameaça sentida pelo presidente venezuelano Chávez, uma ameaça tão severa que ele advertiu publicamente os EUA que é melhor não invadirem seu país. Se forças americanas estão no Haiti, como elas ameaçam a Venezuela? Primeiro, olhe este mapa. Como você pode ver, Caracas, a capital da Venezuela, está ao sudeste de Porto Príncipe, a capital do Haiti, onde os soldados americanos e franceses desembarcaram. A distância de uma capital à outra é de somente 1050 km. Assim, não é fora de questão uma presença militar norte-americana no Haiti se tornar uma ameaça para a Venezuela, especialmente quando você considera que forças navais norte-americanas já estão operando no mar do Caribe para "apoiar" as forças estacionadas no Haiti.

Com essa idéia na mente, retornemos ao artigo do professor do Colégio de Guerra Naval dos Estados Unidos.

"Sempre que as tropas americanas se apresentam — seja em combate, seja em um grupo de batalha que se aproxima da costa como um 'lembrete', ou uma missão de manutenção da paz — tendem a estar em um lugar que seja relativamente desconectado do mundo, onde a globalização não se enraizou por causa de um regime repressivo, da pobreza abjeta, ou da falta de um sistema jurídico robusto... Desenhe uma linha em torno desses envolvimentos militares e você terá aquilo que chamo de vão não-integrado... Assim, onde programamos o círculo seguinte de 'jogos distantes' para as forças armadas dos Estados Unidos? O padrão que emergiu desde o fim da Guerra Fria sugere uma resposta simples: no vão." [págs. 174-176].

Com extrema arrogância, esse autor do Colégio de Guerra Naval afirma petulantemente que a pressão militar americana será exercida sobre os "países não-integrados" ou por "combate", ou por um grupo de batalha que se aproximará da costa como um 'lembrete', ou com uma missão de manutenção da paz" (quantas operações de manutenção da paz das Nações Unidas estão sendo conduzidas exatamente agora?). Assim, a pergunta da hora é se o presidente venezuelano Chávez foi informado por suas forças armadas que um grupo naval norte-americano está operando agora no mar do Caribe, perto o bastante da Venezuela para causar preocupação para o gabinete do presidente?

Embora a Venezuela certamente não possua a capacidade de derrotar uma força militar americana, Chávez pensa que pode colocar um entrave real na armadura econômica americana se destruir os campos de petróleo e a infra-estrutura do sistema venezuelano de exportação de petróleo. Entretanto, como ficou demonstrado no Iraque, os EUA possuem a capacidade de restaurar rapidamente os campos e a infra-estrutura exportadora de petróleo, desse modo diminuindo a ameaça de Chávez.

Certamente Chávez sabe, por meio de seus contatos com Fidel Castro e com os russos, que não está enfrentando unicamente os Estados Unidos, mas toda a estrutura iluminista globalista. Essa rede está atarefada em cumprir Apocalipse 17:17, "tendo uma mesma idéia", concordando com um plano por meio de que cumprirão a profecia da Bíblia que declara que os dez reis finais organizarão o mundo de forma que o Anticristo possa aparecer.

Como a Rússia é parte dessa confederação de dez nações, Chávez sabe que terá pouco ou nenhum apoio do presidente russo Vladimir Putin. A Cuba de Fidel Castro também não será de nenhum auxílio, porque é igualmente um "estado não-integrado".

Duvidamos que haja uma invasão real, porque a Venezuela claramente não é páreo para as forças americanas, nem quer enfrentar uma máquina militar que utiliza urânio empobrecido em suas munições (leia o artigo N1804). Além disso, mesmo que Chávez ameaçasse os Estados Unidos dizendo que colocaria cada país da América do Sul contra eles, essa é uma ameaça furada, pois nenhum país sul-americano quererá que munições de urânio empobrecido contamine seus territórios.

Portanto, espere logo ver histórias de que a Venezuela está cooperando com os Estados Unidos, com as Nações Unidas, com o Banco Mundial, e com outras organizações internacionais. Os outros "estados não-integrados" no continente sul-americano do mesmo modo mudarão rapidamente de direção e começarão a fazer as mudanças requeridas para migrarem para dentro do "núcleo funcional".

Combinado com a flagrante e chocante declaração de Hans Blix, o inspetor-chefe de armamentos das Nações Unidas, de que somente o Conselho de Segurança da ONU pode autorizar uma guerra (leia o artigo N1901), o ritmo para um governo único global coercitivo continua em marcha firme. Precisamos prestar atenção a todas às invasões e ameaças de invasões contra "países não-integrados". À medida que virmos o número desses países diminuir (fechando o vão), podemos avaliar quanto tempo poderá demorar para que o Anticristo apareça. A planejada Terceira Guerra Mundial poderá também mover um grande número de países para dentro do núcleo muito mais depressa do que seria obtido de outra forma.

Como sempre, devemos observar os acontecimento e estar alertas, sendo "prudentes como as serpentes e inofensivos como as pombas" [Mateus 10:16].



Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Tradução: Walter Nunes Braz Jr.
Data de publicação: 5/6/2004
Patrocinado por: S. F. F. C. — Vargem Grande Paulista / SP
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n1900.asp