Escolha uma cor para o fundo:  

Quando o Televangelista Pat Robertson Propôs o Assassinato do Presidente Venezuelano Hugo Chávez, Estava Falando em Nome do Cristianismo Genuíno ou da Teologia do Domínio?

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Pat Robertson já usou seu programa de televisão Clube 700 para prejudicar terrivelmente o cristianismo. Mais uma vez, ele propôs que o governo dos EUA assassine um líder estrangeiro, desta vez o presidente venezuelano Hugo Chávez! Não somente o assassinato não é cristianismo do Novo Testamento, mas Robertson fez uma grave propaganda contra o cristianismo genuíno em todo o mundo.

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.

Agora você está na
"THE CUTTING EDGE"


O televangelista Pat Robertson já usou seu programa de televisão Clube 700 para prejudicar terrivelmente o cristianismo. Mais uma vez, ele propôs que o governo dos EUA assassine um líder estrangeiro, desta vez o presidente venezuelano Hugo Chávez! Não somente o assassinato não é cristianismo do Novo Testamento, mas Robertson fez uma grave propaganda contra o cristianismo genuíno em todo o mundo.

Vamos primeiro examinar a notícia:

Resumo da Notícia: "Televangelista Propõe a Morte de Chávez", The Guardian, Londres, 23/8/2005.

"Virginia Beach, VA (AP) — O apresentador de programas religiosos Pat Robertson propôs na segunda-feira o assassinato do presidente venezuelano Hugo Chávez, chamando-o de 'um perigo terrível' para os Estados Unidos. Robertson, fundador da Coalizão Cristã da América e um ex-candidato a presidente, disse no Clube 700 que é um dever dos EUA impedirem Chávez de tornar a Venezuela uma 'plataforma de lançamento' para a infiltração comunista e o extremismo muçulmano'."

Nos últimos dois anos, o presidente venezuelano Chávez tem se sentido tremendamente ameaçado pela política externa de "Mudança de Regime" do governo Bush. Após observar Bush ordenar a invasão do Iraque com base em mentiras (leia os artigos N1890 e N1890b no sítio da Cutting Edge), o serviço militar de Inteligência de Chávez deve tê-lo advertido que ele seria o próximo na lista. Desde então, Chávez tem advertido publicamente os Estados Unidos a não tentarem invadir a Venezuela. (Leia o artigo N1900.).

Leia um excerto do artigo N1900:

Resumo da Notícia: "Chávez Adverte os EUA Contra a Invasão", Fox News, 7 de março de 2004.

"Caracas, Venezuela. O presidente Hugo Chávez jurou no domingo congelar as exportações de petróleo aos EUA e empreender 'uma guerra de cem anos' se Washington tentar invadir a Venezuela... Chávez acusou os Estados Unidos de seqüestrarem o ex-presidente haitiano Jean Bertrand Aristide e advertiu Washington a 'nem pensar em tentar algo similar na Venezuela '. A Venezuela ' tem aliados suficientes neste continente para iniciar uma guerra de cem anos', disse Chávez em seu programa semanal na televisão."

Recentemente, Chávez advertiu que, se o presidente Bush continuar com seus esforços de derrubá-lo, o consumidor americano acabará pagando US$ 10 pelo galão de gasolina!

Resumo da Notícia: "Chávez Adverte Bush a Retroceder, ou Enfrentar Gasolina a US$ 10 o Galão", LaHora Newspaper, 20/8/2005.

"Hugo Chávez, o presidente da república, assegurou ao povo que o mercado americano não é essencial para a Venezuela e declarou que se a agressão contra seu governo continuar a aumentar, os laços diplomáticos entre os dois países poderão ficar em risco. Ele disse que o presidente Bush parece não avaliar corretamente a situação, que ou ele tem assessores ruins ou há algo errado com sua cabeça. O chefe do executivo disse que os americanos precisam saber que se ele parasse de enviar petróleo aos Estados Unidos, o preço do galão de gasolina subiria para US$ 10."

Esse risco certamente parece crível, pois os americanos viram o preço da gasolina quadruplicar nos últimos anos e mais drasticamente nos últimos seis meses. Parece que toda vez que o presidente Bush e/ou um de seus altos funcionários do governo ameaçam atacar o Irã ou a Venezuela, o preço do petróleo dispara novamente. Esse cenário de "rumores de guerras" está convencendo os negociantes de petróleo no mercado de futuros que, mais cedo ou mais tarde, os EUA atacarão um desses países, uma ação que fará os preços atravessarem o teto.

O perigo real é que o Irã e a Venezuela poderiam cooperar para organizar um embargo do petróleo contra os EUA. Na verdade, os líderes desses dois países já planejaram esse tipo de cooperação. Observe a linguagem forte neste artigo:

Resumo da Notícia: "Irã e Venezuela Discutem o Embargo do Petróleo", Vermont Guardian, 19/8/2005.

"Teerã — O petróleo é essencial para o Ocidente e a maioria das indústrias militares do Ocidente depende dele", o Tehran Times sugeriu em um editorial na semana passada. Irritados por uma resolução recente da Agência Internacional de Energia Atômica (IAEA), que pediu uma paralisação no programa iraniano de conversão de urânio, o jornal sugeriu que os estados ricos em petróleo formem uma frente unida e usem o petróleo como uma arma para confrontar os 'países ocidentais neocolonialistas'."

"Na Venezuela, o presidente Hugo Chávez levou a idéia um pouco adiante e ameaçou paralisar as exportações de petróleo se os alegados ataques ao seu país continuarem, de acordo com a agência France Press. Comparecendo na semana passada como testemunha a um 'tribunal antiimperialista' simbólico em Caracas, Chávez dsse: 'A molestação de Washington poderá causar mais problemas sérios; os dois petroleiros que seguem para os EUA diariamente poderão ir para outro país.' Ele acrescentou que 'o mercado norte-americano não é compulsório para nós'. A Venezuela exporta 1,5 milhão de barris de petróleo para os EUA todos os dias. De acordo com a Agência de Notícias da República Islâmica, o editorial do jornal iraniano descreveu o petróleo como 'a arma mais potente para ajustar as contas' e sugeriu um embargo nas vendas de petróleo aos EUA e aos países europeus que estão pressionando o Irã a encerrar seu programa nuclear."

Certamente, os americanos que sofreram durante o Embargo do Petróleo em 1973 podem fazer uma conexão lógica com a questão de 'acertar as contas'. A economia americana sofreu grandemente durante aquele período, mas nada comparado com o sofrimento que a vulnerável economia americana experimentaria se o Irã, a Venezuela e outros países produtores de petróleo cooperassem em se recusar a vender petróleo para os EUA.

Portanto, você pode ver o possível impacto dessa afirmação de Pat Robertson poderá ter neste país. Vamos agora retornar ao artigo de The Guardian para obtermos mais informações referentes aos comentários de Robertson.

"Sabe, não conheço essa doutrina do assassinato, mas se ele acha que estamos tentando assassiná-lo, acho que deveríamos ir realmente em frente e fazer isso', Robertson disse. 'É muito mais barato do que iniciar uma guerra... e não acho que o fornecimento de petróleo será interrompido'." (The Guardian, op. cit.)

Pat Robertson não "acha" que o fornecimento de petróleo será interrompido se o presidente Chávez for assassinado, mas não tem o poder de política externa que o presidente Bush tem, nem tem a orientação de assessores especializados, que podem lhe apresentar os vários cenários que poderiam aparecer após uma tentativa de assassinato.

Além disso, desde o início da "Guerra Contra o Terror", quando o presidente Bush chamou sua invasão ao Afeganistão em busca de Osama Bin Laden de 'cruzada', o mundo não-cristão considera as incursões da política externa de Bush como uma extensão de suas crenças religiosas. Mais especificamente, os informes da mídia de massa durante os três últimos anos observaram repetidamente que o presidente Bush cercou-se de assessores religiosos que acreditam na Teologia do Domínio. Retornaremos a esse conceito importantíssimo posteriormente, pois o carismático Pat Robertson é um dos principais proponentes da Teologia do Domínio.

Robertson então expôs um pouco dessa proposta de assassinato.

"'Temos a capacidade de removê-lo e acho que chegou a hora de exercermos essa capacidade', disse Robertson. 'Não precisamos de outra guerra de 200 bilhões de dólares para nos livrarmos de um ditador truculento. É muito mais fácil que algum de nossos agentes secretos faça o serviço e acabe com tudo'." (Ibidem)

Não devemos estar surpresos em ouvir esses comentários, pois Robertson já defendeu antes o assassinato de líderes mundiais.

Resumo da Notícia: "O Comentário Sobre Chávez Não É a Primeira Vez Que Robertson Fala em "Remover' Líderes", AP Breaking News, 25/8/2005.

"A sugestão do reverendo Pat Robertson que os Estados Unidos assassinem o presidente venezuelano Hugo Chávez foi o último de uma longa linha de comentários incendiários pelo apresentador de programas religiosos, incluindo pelo menos outra proposta de 'remover' líderes mundiais opressores. Seis anos atrás, Robertson disse que os EUA poderiam enviar agentes para matar Osama Bin Laden, o ditador norte-coreano Kim Jong II e Saddam Hussein."

"Não é melhor fazer algo como isso... para remover Saddam Hussein, em vez de gastar bilhões de dólares em uma guerra que prejudique civis inocentes e destrua a infra-estrutura de um país?"

Esse comentário de seis anos atrás é quase idêntico ao que ele acaba de fazer sobre Chávez! Acredito que Robertson decidiu que, uma vez que não recebeu muita pressão com seus comentários anteriores sobre matar Saddam e Osama Bin Laden, não teria qualquer oposição desta vez. Entretanto, uma vez que as críticas começaram a vir, Robertson recorreu a um velho truque: disse que tinha sido "citado fora do contexto".

Resumo da Notícia: "Pat Robertson Diz Que Foi Mal-Interpretado", My Way News, 24/8/2005.

"Virgínia Beach, VA (AP) — O apresentador de programas religiosos Pat Robertson insistiu na quarta-feira que não propôs o assassinato do presidente venezuelano Hugo Chávez, a despeito dos comentários transmitidos em seu programa dois dias atrás. 'Eu não disse 'assassinato'," Robertson disse na quarta-feira em seu programa 'Clube 700' na Rede Cristã de Comunicações a respeito dos comentários informados pela Associated Press e outras fontes de notícias. 'Eu disse que nossas forças especiais deveriam 'removê-lo'. Removê-lo poderia significar diversas coisas, inclusive seqüestrá-lo. Existem diversos modos de remover um ditador do poder além de matá-lo. Fui mal-interpretado pela AP, mas isso acontece o tempo todo.'"

Uma rápida verificação no artigo citado abaixo mostra que Robertson usou essa mesma mentira a respeito de um comentário que fez não muito tempo depois dos ataques de 11/9/2001.

Resumo da Notícia: "Uma Olhada nos Comentários Controversos de Pat Robertson", AP Breaking News, 25/8/2005.

"Uma olhada em alguns comentários controversos do evangelista Pat Robertson no passado:"

"Acho que os juízes federais estão destruindo o fulcro que mantém nossa nação unida... A erosão gradual do consenso que tem mantido nosso país unido é provavelmente mais sério que alguns terroristas barbudos que lançam aviões contra os edifícios" — Robertson no início deste ano a respeito dos juízes ativistas. Posteriormente, ele disse que seus comentários tinham sido tirados do contexto."

"Tirados do contexto" — "Fui mal-interpretado pela AP" — parece ser a resposta padrão de Pat Robertson. Elas também são mentiras, como esse artigo do My Way prova claramente, uma vez que o vídeo do programa foi revisto. Vamos voltar para aquele artigo:

"Mas um vídeo do programa de segunda-feira mostra que as palavras exatas de Robertson foram: 'Você sabe, não conheço essa doutrina de assassinatos, mas se ele acha que estamos tentando assassiná-lo, acho que deveríamos ir em frente e fazer isso. É muito mais barato do que iniciar uma guerra e não acho que o fornecimento de petróleo será interrompido. Ele continuou: 'Temos a capacidade de removê-lo, e acho que chegou a hora de exercer essa capacidade. Não precisamos de outra guerra de 200 bilhões de dólares para nos livrarmos de um ditador truculento. É muito mais fácil fazer com que um agente secreto faça o serviço e acabe com tudo. Quando a AP ligou para Robertson na terça-feira para obter uma melhor explicação, a porta-voz Angell Watts disse que Robertson não daria entrevistas e não tinha uma declaração a fazer sobre seus comentários. Na quarta-feira, Watts não respondeu à duas mensagens de telefone, três páginas e um fax que pediam comentários adicionais." (My Way, op. cit.).

Não é de se admirar que Robertson tenha se retirado para seu esconderijo, pois agora tinha acabado de ser pego mentindo sobre aquilo que disse.

A Casa Branca rapidamente classificou os comentários de Robertson como "inadequados".

Entretanto, o dano já estava feito. Esse dano se classifica em duas categorias distintas:

1) Pat Robertson é visto pelo mundo em geral — e especialmente pela comunidade não-cristã — como um cristão fundamentalista e bíblico. Portanto, seus comentários incendiários serão creditados aos cristãos e à preciosa fé genuína. Recebi uma mensagem de correio eletrônico de uma pessoa muito brava esta manhã que classifica este ministério cristão na mesma categoria que a variedade de cristianismo de Pat Robertson. Veja a diatribe:

"Como vocês se atrevem! Vocês dizem que são cristãos, mas não vejo isso! Tenho sido afligido pelo tipo de gente que vocês apóiam. Vocês estão matando os outros, ou propondo assassinatos (Pat Robertson sobre o presidente da Venezuela). A organização de vocês é do mal."

Esse pobre homem equipara a Cutting Edge com a "Teologia do Domínio / Reino Agora", de Pat Robertson. Ele não consegue enxergar a diferença. Os comentários de Robertson são claramente contrários ao cristianismo. Veja a repreensão de Jesus aos seus discípulos quando eles quiseram "remover" toda uma aldeia cuja população tinha acabado de rejeitar a mensagem do evangelho:

"E mandou mensageiros adiante de si; e, indo eles, entraram numa aldeia de samaritanos, para lhe prepararem pousada, mas não o receberam, porque o seu aspecto era como de quem ia a Jerusalém. E os seus discípulos, Tiago e João, vendo isto, disseram: Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez? Voltando-se, porém, repreendeu-os, e disse: Vós não sabeis de que espírito sois. Porque o Filho do homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las. E foram para outra aldeia." [Lucas 9:52-55].

Esta é a mensagem que Pat Robertson e todos seus colegas da Teologia do Domínio precisam ouvir: Jesus "não veio para destruir as vidas dos homens, mas para salvá-las".

2) Como o presidente Bush caracterizou sua invasão ao Afeganistão e a "guerra contra o terror" como uma "cruzada", o mundo não-cristão vê essa agressiva política guerreira de "mudança de regime" como uma derivação natural das crenças "cristãs" proféticas. Embora os cristãos genuínos fiquem admirados que alguém chegue a essa conclusão, a realidade é que os assessores religiosos de Bush não são cristãos, mas Teólogos do Domínio, como Pat Robertson.

Discutiremos os conceitos da Teologia do Domínio / Reino a seguir, mas o ponto que queremos mostrar é simplesmente este: O mundo fora dos EUA vê as guerras de Bush como sendo orientadas por suas crenças bíblicas e proféticas. Portanto, à medida que suas políticas estão se tornando mais desastrosas, o mundo se voltará rapidamente para acusar os cristãos genuínos pelo desastre. Certamente, quando o Cristo maçônico aparecer e Bush for removido do cargo para ser julgado por crimes de guerra, suas forças rapidamente se voltarão contra os cristãos, justificando a perseguição e a morte na afirmação que suas crenças proféticas causaram o desastre e as mortes sem paralelos conhecidos como Terceira Guerra Mundial.

Agora, vamos examinar a Teologia do Domínio e sua herética estrutura de crenças.

Teologia do Domínio / Reino Agora — Crenças Pertinentes

"Removendo os Malfeitores"

"Existem líderes nos movimentos pentecostal e carismático... que também estão advogando a morte para todos aqueles que não concordam com eles. Sob o estandarte neo-pentecostal há um grupo conhecido como Manifestos Filhos de Deus... Um centro dos Manifestos Filhos de Deus que Ramsey mencionou era a Igreja da Rocha. A Igreja da Rocha e a Rede Cristã de Comunicações de Pat Robertson eram organizações intimamente aliadas. O pastor da igreja da Rocha é John Gimenez. Ele já esteve diversas vezes no programa Clube 700, de Pat Robertson. O próprio Robertson já recebeu muitas pessoas em seu programa que apóiam filosofias orientadas à Nova Era, incluindo Bruce Larson, Richard Foster, Robert Schuller e Denis Waitley. Ele também deu tempo no ar para aderentes de Nova Era como Jeremy Rifkin (leia o artigo N1510), Alvin Toffler, Herbert Benson, John Maisbittt, Armory e Hunter Lovins, e Curtis Sliwa." (Dra. Cathy Burns, "Tonges, Prosperity and Godhood", págs. 122-3).

Quando você compreender que Pat Robertson já entrevistou esse núcleo fundamental da liderança da Nova Era, saberá que ele não é um cristão genuíno, mas um falso cristão e totalmente em sincronia com as crenças deles. É interessante que o próprio nome bíblico para "anticristo" significa "aquele que se opõe a Cristo usando o disfarce de Cristo." (1 João 2:18; nota de rodapé do Amplified Bible Commentary). Há muito tempo que Satanás sabe que o melhor modo de enganar os cristãos é por meio do trabalho dos falsos cristãos. Por essa razão, Jesus nos instrui a não julgar pelas aparências e, especialmente, pelas palavras, mas pelas obras e ver se as obras deles são coerentes com as Escrituras.

Vamos agora voltar para o livro da Dra. Burns para ver como esses teólogos do Domínio justificam o extermínio de pessoas.

"Os mestres dos Manifestos Filhos de Deus... têm muitas crenças em comum com os aderentes da Nova Era. Por exemplo, eles não acreditam que Lúcifer é Satanás e afirmam que a Bíblia não deve ser interpretada literalmente. Eles também acreditam que aqueles que não aceitam a verdade da Filiação (que seremos um Cristo um dia) também serão eliminados ou mortos. Esse julgamento deverá envolver todo o mundo, mas iniciará com a igreja." (Burns, pág. 123, citando Constance Cumbey, A Planned Deception, pág. 173).

Se o presidente Bush for guiado pela Teologia do Domínio, conforme exposta aqui pelos mestres dos Manifestos Filhos de Deus, você pode compreender como ele pode justificar para si mesmo a brutal invasão do Iraque, embora estivesse totalmente baseada em uma mentira gigantesca. O horrível assassinato e sofrimentos da população islâmica civil por meio da exposição diária à poeira contaminada pelo urânio empobrecido também é justificada, pois eles são 'malfeitores', isto é, não aceitam a autoridade dos Manifestos Filhos de Deus (o presidente Bush) e não aceitam a crença deles que vamos ser um "Cristo" algum dia.

Pat Robertson expressa essa verdade de uma forma um pouco mais silenciosa, mas advoga a eliminação das pessoas que se recusam a se conformar.

"É interessante que Pat Robertson escreveu um livro intitulado The Secret Kingdom (O Reino Secreto). Um dos subtítulos desse livro é "Renegados Excluídos'. Ele diz que os renegados serão ostracizados. Isto, em um sentido, era a resposta de Deus para o problema quando Ele chamou Seu povo Israel. Eles não deveriam temporizar. Os renegados eram removidos da sociedade e deixados incapazes de repetirem a conduta por meio de uma punição muito severa.'"

"Robertson então relaciona vários versos bíblicos como uma nota de rodapé à sua afirmação. Em quase todo instante, a punição era MORTE. Em outras palavras, os não-conformistas e os que não se ajustarem (sinônimo para renegados) serão removidos. Sabendo que Robertson promoveu muitos aderentes de Nova Era em seu programa, fico imaginando se sua lista para extermínio inclui os cristãos bíblicos já que ele, como os aderentes da Nova Era, nega a inerrância da Bíblia." (Burns, Ibidem, pág. 124).

Agora, vamos ver exatamente quem o "renegado" — também chamado de 'malfeitor' é na mente desses teólogos. Retornando à Dra. Burns:

"Outros líderes da igreja que advogam uma limpeza na Terra incluem aqueles da persuasão Reino Agora. Al Dager explica: '... concorda-se geralmente na Teologia do Reino que os vencedores precisam purificar a Terra de todas as influências más. Os 'malfeitores' precisarão se converter ou serão punidos e/ou destruídos da face da Terra. "Os malfeitores' têm sido descritos de forma variada como traficantes de drogas, assassinos, molestadores de crianças, ladrões, prostitutas... Entretanto, interessará ao leitor saber que para muitos na Teologia do Reino, o termo 'malfeitor' aplica-se a qualquer um que recusar se submeter à autoridade de Deus (os apóstolos e profetas dos últimos dias)." (Ibidem, pág. 124).

O ex-presidente da World Vision, Stanley Mooneyman (mais tarde serviu como um executivo na Associação Evangelística Billy Graham {Dra. Burns, "Billy Graham and His Friends: A Hidden Agenda"} teve algumas coisas chocantes a dizer sobre a morte em geral na vindoura fase de "limpeza" que levará à Nova Ordem. Leia com bastante atenção.

"Insistir em um foro aberto de discussões sobre controle da natalidade, aborto, inseminação artificial, controle genético e controle da morte em sua igreja, ou clube do programa. Alguns desses assuntos, infelizmente, parecem estar fora da órbita do cristianismo evangélico." (Ibidem, pág. 1190).

Crenças Pertinentes — Tomando o Controle do Mundo Para Jesus

"Existem hoje vários movimentos, predominantemente entre os pentecostais e carismáticos, que estão tentando estabelecer o reino de Deus aqui na Terra. Alguns grupos que estão ensinando o dominionismo são: Reino Agora, Identidade, Pastorado-Discipulado, Movimento da Chuva Serôdia, Renovação Carismática, Teologia do Domínio, Reconstrução, Restauração, Confissão Positiva e os Manifestos Filhos de Deus... Esses grupos acreditam que é um dever do cristão tomar de volta o domínio da Terra de Satanás e que haverá um aumento nos sinais e maravilhas. Eles também negam o arrebatamento da igreja, o reinado e domínio do Anticristo, a vindoura Tribulação e a guerra do Armagedom. Eles ensinam que o mundo está se tornando melhor e continuará cada vez melhor até que possamos apresentar o reino (estabelecido pelos esforços do próprio homem) a Cristo." (Ibidem, pág. 127).

"... vamos mencionar algumas das principais pessoas envolvidas nesses movimentos... Earl Paulk, Gary North, Pat Robertson, Jamie Buckingham, Oral Roberts, Dr. James Kennedy, Rousas, John Rushdoony, Ana Gimenez..." (e muitos mais — muitos demais para listar aqui).

"... Gary North já apareceu diversas vezes no Clube 700... Pat Robertson admite que não concorda com todas as crenças de Rushdoony e de North, mas ainda lhes concede tempo na televisão. Ele confessa: 'O Senhor deseja que Seu povo exerça o domínio em Seu nome... Admiro muitos desses ensinos Reconstrucionistas... Mas outros, não posso aceitar..." (Ibidem, pág. 128).

"Embora o Movimento da Chuva Serôdia tenha seus fundamentos no pentecostalismo, as Assembléias de Deus censuraram esse grupo em 1949. Ele então se tornou conhecido como Manifestos Filhos de Deus por causa de seu ensino que um grupo de elite de 'vencedores', manifestando imortalidade, conquistaria o mundo e estabeleceria o reino de Deus. Somente então Cristo poderia retornar, não para arrebatar os seus, mas para reinar sobre o reino que eles apresentariam a Ele... Os Manifestos Filhos de Deus ensinam que podem obter a imortalidade aqui na Terra vivendo vidas sem pecado e que podem se tornar imunes aos ferimentos, às doenças e à morte." (Ibidem, pág. 130).

Esse movimento também ensina que cada seguidor pode ser tornar um "pequeno deus".

"Kenneth Copeland diz orgulhosamente sem um pingo de vergonha: 'Você não tem um Deus vivendo em você; você é um deus'.. Kenneth Hagin ensina: 'Adão era o deus deste mundo, mas vendeu esse direito a Satanás e Satanás tornou-se o deus deste mundo.'"

"Pat Robertson diz a mesma coisa desta forma: 'É claro que Deus está dizendo, dei ao homem domínio sobre a Terra, mas ele o perdeu. Agora, desejo que filhos e filhas maduros que em meu nome exerçam domínio sobre a Terra e subjuguem Satanás... tomar o mundo de volta daqueles que o saqueiam e abusam, governem como Eu governaria." (Ibidem, pág. 132).

Compreenda que não existe qualquer base nas Escrituras para essa teoria teológica. A Bíblia não diz que Adão perdeu o domínio sobre o mundo criado, nem somos instruídos a tomar este mundo de Satanás. A humanidade ainda tem domínio sobre os animais, de modo que embora Adão tenha pecado, o domínio que Deus deu à humanidade não foi perdido. Satanás realmente tornou-se o "príncipe das potestades do ar", mas a humanidade ainda reteve o domínio sobre os animais criados por Deus. A Bíblia diz que Deus colocou um temor do homem nos animais, de modo a preservar o domínio do homem.

Para entender o quão errada — e particularmente perigosa é essa Teologia do Domínio, apenas leia esta citação:

"Nunca devemos nos esquecer que, quando Deus nos resgatou de uma vida de pecado, nosso resgate dramático não era o objetivo da salvação. O resgate era nos colocar de volta em um relacionamento correto com Deus, o que Adão perdeu." (Bob e Rose Weiner, Ibidem).

Você observou que os Weiners acabam de dizer que nosso resgate do pecado "não era o objetivo da salvação"?

David Chilton afirma que o propósito original da salvação de Deus era o domínio.

"Um dos temas básicos das Escrituras é que a salvação restaura o homem ao seu propósito original. No início, Deus criou o homem à Sua imagem para que o homem tivesse domínio. A salvação bíblica no fim tira a maldição, traz de volta as condições do Éden... e abençoa a Terra em todas as áreas. Toda a Terra será salva e recriada em um Jardim do Éden... a restauração do Éden é um aspecto essencial da salvação que Cristo oferece." (Ibidem).

"Cristo morreu por nossos pecados, mas aqueles que estão no arraial do domínio acreditam que o propósito principal de Cristo ao morrer foi para que pudéssemos reconquistar nosso 'domínio perdido.'" (Ibidem, pág. 133).

Neste ponto, essa Teologia do Domínio / Reino Agora se entrelaça perfeitamente com o plano dos Illuminati e da Nova Era. Eles também planejam que o Cristo maçônico restaurará o Jardim do Éden. Essa restauração está planejada para ocorrer após a "limpeza da Terra", durante a qual todas as pessoas "renegadas" e "más" que não aceitarem as reivindicações do Cristo serão eliminadas e erradicadas da face da Terra.

Esse é o Plano dos Illuminati e é certamente o plano dos líderes da Teologia do Domínio / Reino Agora.

Será se o espírito sobrenatural que está por trás de ambos esses movimentos é o mesmo? Quando você considera que a liderança de alto nível da Teologia do Domínio / Reino Agora é, segundo dizem, ouvida pela liderança de alto nível dos Illuminati nos EUA, essa possibilidade ganha grande credibilidade.

Reino Agora — Estabelecer o Reino de Deus na Terra Agora

Os líderes da Teologia do Domínio / Reino Agora pretendem estabelecer o reino de Deus na Terra AGORA. De acordo com essa crença, após o povo de Deus obter novamente o domínio da Terra, Cristo poderá começar a preparar Seu retorno para governar o reino que os líderes humanos prepararam para Ele. Thomas F. Reid diz: "Precisamos tornar o mundo preparado para a vinda de Cristo. O aiatolá não pôde retornar ao Irã até que seus seguidores tivessem preparado suficientemente seu retorno. De um modo profundamente similar, a igreja precisa preparar a Terra para o retorno de Jesus Cristo." (Ibidem, pág. 134).

Earl Paulk escreve: "Em Mateus 24:12, Jesus diz claramente que não pode retornar para Sua noiva até que ela tenha demonstrado o evangelho do Reino a todas as nações da Terra. Até que a igreja possa demonstrar o reino alternativo, Jesus não poderá retornar. Deus não tem mais a autoridade de enviar Cristo de novo ao mundo... Cristo não pode e não virá novamente até que tenhamos demonstrado o Evangelho do Reino às nações do mundo... O retorno de Jesus Cristo depende de nós." (Ibidem).

Quando os líderes da Teologia do Domínio / Reino Agora acreditam que precisam estabelecer o Reino de Deus na Terra antes que Jesus possa retornar, chegam muito, muito perto da Escritura que diz que os governantes finais do mundo precisarão estabelecer um reino de dez supernações, para o propósito expresso de entregar esse reino ao Anticristo! Veja:

"Porque Deus tem posto em seus corações, que cumpram o seu intento, e tenham uma mesma idéia, e que dêem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus." [Apocalipse 17:17].

Portanto, o reino terreal que os líderes da Teologia do Domínio / Reino Agora estão planejando criar é realmente o reino do Anticristo? Sabemos que o reino terreal que será estabelecido antes de o verdadeiro Jesus retornar será o reinado de sete anos do Anticristo — aquele que se opõe a Jesus Cristo, mas vem disfarçado de Jesus Cristo!

Isso é exatamente o que esses grupos dominionistas / Reino Agora estão fazendo! Estão estabelecendo o reinado de Satanás afirmando que estão trabalhando para Jesus Cristo. Não é maravilha que Jesus tenha predito que, no julgamento final, muitos que serão levados à sua presença não compreenderão por que serão lançados no inferno. (Mateus 7:21-23) Afinal, eles tinham operado poderosamente milagres em nome de Jesus, tinham expelido demônios e feito muitas maravilhas — tudo em Seu nome!

Se esse grupo está trabalhando para estabelecer o REINADO AGORA de Cristo, estão na verdade trabalhando para estabelecer o reinado do Anticristo!

Mas, é claro, você sabe disso lendo a sinopse das crenças deles. Agora, você sabe por que esse grupo é ouvido pelo presidente Bush — porque os objetivos do reino deles é idêntico aos objetivos dos Illuminati globais.

E, finalmente, você sabe por que Pat Robertson pode consistentemente propor o assassinato de líderes mundiais "renegados"; afinal, como eles se recusam a se submeter à liderança do presidente Bush (os apóstolos dos últimos dias) merecem morrer!

Com esse tipo de enganação espiritual cumprindo versos como 1 Timóteo 4:1-2, você pode se recusar a acreditar que o fim dos tempos está muito próximo?



Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Data de publicação: 20/9/2005
Revisão: http://www.TextoExato.com
Patrocinado por: S. F. F. C. — Vargem Grande Paulista / SP
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n2068.asp