Escolha uma cor para o fundo:  

Retórica do Aquecimento Global Pinta Quadro Catastrófico e Anuncia o Fim da Civilização Industrial

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1


Título do Livro 2


Título do Livro 3

No longo caminho para convencer as pessoas de que o aquecimento global é tão real e ameaçador que a presente civilização industrial precisa ser desmantelada de modo a evitar a destruição do planeta, chegou a hora de dizer a todos que o estilo de vida atual precisará ser radicalmente modificado. Você pode pressentir a aproximação de uma ditadura absoluta para impor essas transformações? Lembrando as palavras de um antigo documento de planejamento da Nova Ordem Mundial:

"Quando vier o nosso reinado, nossos oradores raciocinarão sobre os grandes problemas que emocionaram a humanidade, para levá-la afinal ao nosso regime salutar. Quem duvidará, então, que todos esses problemas foram inventados por nós de acordo com um plano político que ninguém adivinhou durante séculos?" [Protocolo dos Sábios de Sião, fim do Protocolo 13].

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.

Agora você está na
"THE CUTTING EDGE"


Há mais de uma década que a Cutting Edge vem fazendo soar o alarme sobre o Ambientalismo Extremista. Se você quiser conhecer esse material, leia os artigos da seção Controle do Clima e Guerra Climática e veja os diversos recursos sobre esse assunto em nossa livraria virtual.

Eu me lembro bem da primeira onda ambientalista provocada por aqueles que gostam de abraçar as árvores no fim dos anos 1970, poucos anos após o movimento de Nova Era tornar-se público em 1976. Naquele tempo, a maluquice ambientalista falava sobre o corte maciço de nossas florestas e o resfriamento global, ambos os quais estavam provavelmente errados.

Para não ficarem parados, os ambientalistas mudaram suas advertências sobre o corte maciço das árvores para preservar as florestas antigas do machado; e mudaram as advertências sobre o esfriamento global para aquecimento global. Já há duas décadas que o aquecimento global tem sido o mantra daqueles que gostariam de destruir nossa civilização industrial, forçando a humanidade a retornar a um estilo de vida agrícola de 300 ou 400 anos atrás — exceto, é claro, a elite global, que continuará vivendo com todo o conforto.

O segredinho sujo é que, de modo a atingir esse objetivo, dois terços da humanidade precisará morrer, e os restantes terão de viver em áreas designadas conhecidas como "retorno à vida selvagem" do planeta. Se você se lembrar de nossos artigos anteriores sobre o assunto, as Nações Unidas criaram mapas de retorno à vida selvagem para cada país no mundo. Mostramos o mapa de retorno à vida selvagem para os Estados Unidos em diversos artigos da seção Controle do Clima, como por exemplo em N1863.

Durante a década de 1990, o presidente Bush (pai) assinou os Acordos de Kyoto, que estavam planejados para serem os elementos centrais de coesão desse movimento Ambientalista Extremista. Entretanto, o Senado recusou-se a ratificar o acordo, porque seus artigos colocariam a economia norte-americana imediatamente em uma profunda recessão!

Mais tarde, o ex-presidente Al Gore escreveu seu livro Earth in the Balance (A Terra em Balanço), que alimentou perfeitamente a histeria de que as atividades humanas estão causando danos irreparáveis ao clima, tantos danos que a humanidade poderá em breve descobrir que não poderá mais viver na Mãe Terra. Os aderentes da Nova Era proclamaram ruidosamente essa mensagem, envolta no ocultismo, a terminologia de adoração à Mãe Terra.

Uma porção pertinente do livro de Al Gore tipifica o tipo de histeria que esse movimento radical está mostrando para a população. Gore diz que o motor de combustão interna (no carro que você dirige) representa uma ameaça maior do que as armas nucleares para o futuro da humanidade. (pág. 325) Uma página adiante, ele propõe a eliminação do motor de combustão interna em favor de veículos mais eficientes em termos de consumo de energia.

Outros autores, como Jeremy Rifkin, propõem enfaticamente a eliminação do nosso atual estilo de vida.

O presidente Bush aparentemente manteve a plataforma republicana de oposição aos Acordos de Kyoto, uma posição que negava qualquer prova real e forte que as atividades do homem estivessem causando qualquer dano ambiental. Entretanto, em 2002, o presidente Bush deu uma verdadeira guinada, uma mudança na posição de seu governo que enfureceu até o radialista e apologista republicano Rush Limbaugh, que chegou a chamar o presidente de George W. Al Gore!

Publicamos um artigo sobre a dramática inversão de posição do presidente Bush, intitulado "President Bush Six-Stepping America Into The Global Warming Issue" (N1663, não traduzido). Pela primeira vez, um presidente republicano — considerado "conservador" — permitiu que sua administração concordasse com as Nações Unidas que as "ações humanas" eram responsáveis pelo aquecimento global. Embora sem concordar com as medidas específicas, como os Acordos de Kyoto, o presidente Bush lançou os alicerces filosóficos para algum outro presidente, em algum tempo no futuro, declare que os EUA se unirão ao resto do mundo para "combater" essa crise criada pelo homem.

Esta matéria mais recente que estamos prestes a compartilhar com você representa, em nossa opinião, uma "mudança de paradigma" no debate sobre o aquecimento global. Pela primeira vez, um relatório foi escrito e distribuído por todo o mundo que declara enfaticamente o objetivo draconiano final, um objetivo que os autores de Nova Era cuidadosamente esconderam dentro de seus livros ocultistas da vista de 99,9% da população mundial. Mas, essa matéria será transmitida para todo o mundo e ela nos diz qual é o verdadeiro plano que a elite global planeja para a humanidade.

Fim do Jogo!

Resumo da Notícia: "Fim do jogo no aquecimento global?", Alan Zarembo, L. A Times, 5 de fevereiro de 2007.

"Todos nos Estados Unidos poderiam deixar seus carros e passar a usar bicicletas. A China poderia fechar todas as suas fábricas. A Europa poderia deixar de usar eletricidade e retornar à época dos lampiões. Mas todos esses passos juntos nãos chegariam perto de parar o aquecimento global."

Você entendeu essa importantíssima frase? Todas essas medidas draconianas juntas, não seriam suficientes para impedir o aquecimento global! Esse autor então relaciona outras medidas que precisam ser adotadas se a humanidade deseja fazer a Mãe Terra retornar ao equilíbrio, aquele estado utópico em que o homem pode finalmente alcançar equilíbrio e harmonia com ela. É melhor que o homem preste atenção porque sua existência neste planeta depende disso. (É assim que essa propaganda se desenvolve).

Estas são as outras medidas que o homem precisará implementar, caso queira ter alguma esperança de evitar a extinção das espécies:

"Todos os caminhões, trens, aviões, motocicletas e barcos nos EUA terão de ser eliminados — isso tudo produz 7.3% das emissões globais."

"O fechamento das usinas termoelétricas em todo o mundo e a substituição delas por moinhos de ventos, painéis de energia solar e usinas nucleares seria um grande avanço — uma redução de 39% globalmente."

"Árvores poderiam ser plantadas para absorver mais dióxido de carbono. Mas, mesmo se todo espaço disponível nos EUA fosse transformado em uma floresta, Marland disse, não ficaria perto de compensar as emissões nos EUA. Não existem áreas de terras suficientes', ele disse."

Ocorre que isso é uma bobagem, pois a América do Norte tem agora mais árvores do que nunca em sua história, graças aos esforços de reflorestamento desde a Grande Depressão.

"Os EUA são responsáveis por praticamente um quarto do dióxido de carbono lançado na atmosfera a cada ano, de acordo com as estatísticas do governo. A China está em segundo lugar, com 15% e crescendo bem depressa."

"Se carros híbridos substituíssem todos os 245 milhões de veículos em circulação nos EUA — mais de um terço dos automóveis no mundo — as economias em carbono seriam menos de 3% da redução necessária."

Agora, vamos analisar algumas das afirmações mais obviamente ridículas. Cada cidadão com metade de um cérebro deve perceber que essas afirmações não podem ser verdadeiras, pois elas ultrapassam os limites da crença:

"Substituir uma lâmpada normal em cada casa nos EUA, evitaria os gases do efeito estufa equivalentes à emissão de 800.000 veículos."

"Eletrodomésticos de alta eficiência e outros produtos no programa Energy Star, eliminaram no ano passado as emissões de gases do efeito estufa iguais à poluição de 23 milhões de veículos."

"A eliminação da secadora de roupas de uma residência, poderia poupar eletricidade equivalente a cerca de 460 kg de dióxido de carbono por ano."

Minha secadora de roupas faz com que 460 kg de dióxido de carbono sejam lançados por ano na atmosfera?! Novamente, isso é bobagem.

"Os EUA precisarão abandonar o consumo do carvão."

Entretanto, as notícias vão de más para piores, à medida que esse amedrontador artigo diz que a Mãe Terra está quase sem esperança e que virtualmente nada do que fizermos ajudará a solucionar o problema a tempo. Considere estas alegadas, porém não-documentadas afirmações:

"Um relatório memorável do Painel Intergovernamental Sobre Mudanças Climáticas, da Organização das Nações Unidas, publicado na sexta-feira, adverte que há tanto dióxido de carbono e outros gases do efeito estufa na atmosfera que mesmo se as concentrações se mantivessem nos níveis atuais, os efeitos do aquecimento global continuariam por vários séculos."

"Para estabilizar os níveis atmosféricos do dióxido de carbono — o principal fator responsável pelo aquecimento global — as emissões de CO2 teriam de ser reduzidas de 70 a 80%... Essa redução traria as emissões para o equilíbrio com a capacidade do planeta de absorver o dióxido de carbono. A última vez que o planeta esteve em equilíbrio foi mais de 150 anos atrás, antes do uso generalizado do carvão e da invenção da máquina a vapor."

Você precisa começar a amar a palavra "equilíbrio", pois é a mais nova favorita em todo o mundo do ocultismo.

"Se o resto do mundo voltasse à Idade da Pedra, as concentrações de carbono ainda continuariam aumentando. O carbono não se dissipa rapidamente. Parte do carbono é eventualmente absorvida pelos oceanos e pelas plantas, mas cerca da metade continua na atmosfera. E não há um modo fácil de retirá-lo de lá."

Na verdade, os planejadores dos Illuminati não vêem a humanidade voltando à Idade da Pedra, mas apenas à civilização agrícola que existia 300 ou 400 anos atrás! Logicamente, a elite global continuará vivendo em seu estilo de vida do século 21!

"Manter os níveis atuais requererá a redução das emissões de dióxido de carbono em todo o mundo em mais de 20 bilhões de toneladas por ano."

"O rápido desenvolvimento industrial em alguns dos países mais populosos tem agravado o problema. O crescimento das emissões nesses países pode pôr a perder os ganhos alcançados em outros países."

Agora, vamos examinar a realidade sobre a razão por que os Illuminati luciferianos odeiam a atual civilização industrial de forma tão intensa, que estão determinados a destruí-la.

A Base Luciferiana Para a Eliminação da Nossa Atual Civilização Industrial

Para compreender como nossos líderes podem odiar tanto esta civilização industrial que tomarão ações graduais para destruí-la, temos de começar no nível religioso — a religião do ocultismo. Lembre-se, nossos líderes atuais e do passado não somente controlam os exércitos, marinhas e forças aéreas em todo o mundo, mas também controlam as políticas ambientalistas. Todos os líderes, sejam Democratas ou Republicanos — de Clinton a Bush — são totalmente dedicados a impor essas políticas.

Vejamos o ódio dos Illuminati em relação às pessoas e à nossa civilização industrial.

"Esta publicação marca o vigésimo quinto aniversário da Terceira Guerra Mundial [1979], chamada de "Guerra Silenciosa", sendo conduzida pelo uso de equipamento bélico biológico subjetivo, travada com 'armas silenciosas'... É evidentemente impossível discutir engenharia social... sem implicar em metas amplas de controle social e de destruição da vida humana, ou seja, escravidão e genocídio benevolentes." [Behold a Pale Horse, de Bill Cooper, págs. 36-37, (leia a resenha) publicado em agosto de 1990; Cooper é um autor da Nova Era. A data do início dessa "Terceira Guerra Mundial" é referida como 1954].

Você observou a atitude em relação a todos os seres humanos: "genocídio benevolente"? Será se o presidente Bush ordenou a invasão do Afeganistão e do Iraque simplesmente para espalhar a contaminação pelo urânio empobrecido por todo o Oriente Médio? Deve isso ser considerado uma forma de genocídio benevolente?

Definição das 'armas silenciosas': "Quando uma arma silenciosa é empregada gradualmente, o público adapta-se à sua presença e aprende a tolerar a intrusão em suas vidas até que a pressão (psicológica via economia) torna-se grande demais e ele sucumbe. Assim sendo, a arma silenciosa é um tipo de equipamento bélico biológico. Ele ataca a vitalidade, as opiniões e a mobilidade dos indivíduos de uma sociedade, conhecendo, compreendendo, manipulando e atacando suas fontes de energia natural e social e suas virtudes e fraquezas físicas, mentais e emocionais." [Ibidem, págs. 40-41].

Observe esta citação de uma autora de Nova Era que acreditava ser uma autêntica 'portadora' (uma pessoa tomada por uma forma de possessão demoníaca):

"Reconheça que agora é a hora de parar de pensar que não seja necessário fazer algo a favor de você mesmo e da Terra... Precisamos ouvir esse chamado já e começar a reverter o estrago que a negligência causou, quase que inteiramente nos últimos cem anos na Terra, que existiu muito bem por bilhões de anos, até que o homem apareceu por aqui. Neste ritmo de destruição quanto tempo mais você realmente acredita que levará até que todos estejamos vivendo em uma redoma de plástico, respirando ar fabricado pelo homem, bebendo água fabricada pelo homem e comendo comida fabricada pelo homem? Não muito tempo mais."

"Os parques e as maravilhas naturais já estão sendo arruinados pela grande quantidade de turistas. Como a natureza preservada está se tornando cada vez mais rara, restam menos lugares para visitar, de modo que mais e mais pessoas estão lotando os que restaram e está havendo uma sobrecarga do dióxido de carbono que exalamos, da poluição que levamos e das pisadas de muitas pessoas em um espaço pequeno. Em breve, essas maravilhas naturais serão mantidas atrás de cordas, como as peças em um museu. Isso não o deixa enojado?" [The Diary of a Walk-In: Your Personal Wake-up Call, de Susan Elaine, Starlight Communications, Vero Beach, Flórida, 1996, pág. 37).

Isso resume a postura prevalecente na maioria dos adeptos da Nova Era, que já engoliram a isca, o anzol e a vara da mentira que a "Mãe Terra" é tão frágil que o homem pode destruí-la e que o homem a está destruindo sistematicamente. Os ocultistas de quase todos os matizes acreditam que a Mãe Terra — este planeta — é uma deusa viva, que respira e pensa. Eles a chamam de Mãe Gaia e acreditam que a Mãe Terra está sobrecarregada com um excesso de quatro bilhões de pessoas e está prestes a morrer, a não ser que eles executem sua guerra com "armas silenciosas".

Agora, vamos examinar o ódio que a Nova Era tem da nossa civilização industrial de uma fonte completamente diferente, os cientistas da Nova Era.

"A Dra. Elizabeth Rauscher e William van Bise concluíram um relatório científico indicando que a maioria das tecnologias recentes levou a natureza para longe das pessoas. Muitas das metas dos tecnólogos parecem querer nos defender da natureza, conquistar e controlá-la, ao mesmo tempo em que projetam sistemas de armas cada vez mais perigosos, com os quais podem exterminar mais eficientemente toda a vida no planeta..." [Angels Don't Play This HAARP: Advances In Tesla Technology, Dr. Nick Begich e Jeane Manning, Earthpulse Press, Anchorage, Alasca, 1995, pág. 186].

Se você ler essa passagem com atenção, perceberá a crença por parte desses cientistas que a "Mãe Natureza" é um organismo vivo e ativo, a figura de uma deusa. De fato, em todo esse livro os cientistas demonstram que acreditam nisso, e o nome dessa Mãe Terra é o nome ocultista Gaia. Além disso, você consegue perceber a intensa vontade deles de retroceder a tecnologia e a civilização atuais? Da mesma forma como Susan Elaine disse que as pessoas precisam voltar para a natureza, voltar às suas raízes primordiais, esses cientistas também crêem exatamente nisso. Eles adorariam retroceder no tempo, para que nossa civilização seja mais primitiva e esteja 'em maior harmonia' com a natureza. Portanto, detestam ardentemente nossa atual civilização industrial. Veja:

"Quando olhamos para trás, para a bagunça que a humanidade provocou ao industrializar este planeta, vemos que o pensamento fundamental evoluiu para além do objetivo de domínio sobre a natureza. No entanto, uma percepção emergente respeita todas as formas de vida, considerando que têm uma integridade própria ao mesmo tempo em que estão inter-relacionadas com todas as espécies." [Begich, ibidem].

Já que o homem fez tanta "bagunça" ao industrializar o planeta, desde o início do século 20, então faz sentido para esses ocultistas que acreditam nisso quererem a destruição da nossa civilização. E já que o homem é o animal mais bárbaro da face do planeta, também faz sentido que os homens "esclarecidos" controlem os demais que não são esclarecidos. Isso nos trás de volta inevitavelmente ao plano da Nova Era/Nova Ordem Mundial de preservar imensas áreas dos EUA e do restante do mundo, que estarão protegidos da ocupação e da exploração humana. Esse é o plano, conforme demonstramos em diversos outros artigos na seção Controle do Clima e Guerra Climática.

Os homens "esclarecidos" tanto do Congresso como da Casa Branca estão trabalhando duro para implementar esse programa, usando nomes e disfarces inofensivos, é claro. E quando chegar o momento certo, grandes "crises" ocorrerão em todo o planeta, apavorando a todos, para permitir que os governos suprimam "temporariamente" nossos direitos, para que possamos ser protegidos. Esse será o provável momento em que um presidente "simpatizante do ambientalismo" declarará publicamente o seu "sábio" e "benevolente" plano de restringir a permanência humana em certas áreas do país, tornando o restante deste grande território completamente inacessível. E ele será aplaudido por esses esforços, inicialmente pela mídia, em seguida pelas demais autoridades públicas e, finalmente, pelo cidadão comum nas ruas.

Alice Bailey, escrevendo em seu livro The Externalization of the Hierarchy [A Exteriorização da Hierarquia], em novembro de 1939 — o espírito-guia de Bailey começou a enfocar o 'Problema Econômico'. "Existem recursos adequados para o sustento da vida humana e essas ciências podem aumentar e se desenvolver... O homem é o controlador de tudo isso e elas pertencem a todos e não são propriedade de um único grupo, nação ou raça. É somente por causa do egoísmo do homem que... milhares estão passando fome enquanto a comida está apodrecendo ou sendo destruída; é somente devido aos esquemas de apropriação e às injustiças financeiras que o homem está fazendo com que os recursos do planeta não estejam universalmente disponíveis em um sistema prudente de distribuição."

Em 1981, o líder de Nova Era Jeremy Rifkin propôs um novo nível de redistribuição de riqueza em um livro intitulado Entropy: A New World View [Entropia: Uma Nova Cosmovisão]. Nesse livro, Rifkin argumenta que o mundo está usando recursos demais para criar bens materiais em excesso. Embora a Nova Era creia que nenhuma energia seja perdida, que é meramente convertida de uma forma para outra, Rifkin propõe que quando a energia for usada pela primeira vez, ela seja enfraquecida para que seu uso subseqüente seja menos eficiente que o uso original. Rifkin explica sua visão. "Um ser humano, um arranha-céu, um automóvel, uma folha de capim tudo representa energia... transformada de um estado para outro... a energia que incorporam não desaparece. É meramente transferida de volta a algum lugar no ambiente."

Entretanto, essa energia transferida é enfraquecida, diz Rifkin, de modo que "não é mais capaz de conversão em trabalho... A energia somente pode ser transferida para um estado dissipado." Portanto, Rifkin acredita que o mundo está atualmente produzindo muitas coisas materiais que originalmente usam recursos demais. Para que o mundo não entre logo em uma situação de ficar sem energia utilizável, Rifkin propõe que precisamos mudar nosso estilo de vida dramaticamente. Precisamos mudar para uma economia gerida pelo Estado, que regule a produção de todos os bens materiais para que o mundo não consuma toda a energia utilizável. Esse estilo de vida chama-se "Baixa Entropia".

Essa mudança, diz Rifkin, requererá uma "nova cosmovisão" radical e ele exorta a adoção de medidas draconianas para criar essa nova mentalidade:

"A mudança radical em cosmovisão requerida para fazer essa transição terá de ser realizada da noite para o dia. Não haverá tempo para debates cordiais, contemporização sutil, ou equívocos monetários. O sucesso requererá uma determinação zelosa, uma militância, por assim dizer, de proporções hercúleas." [Ibidem, pág. 186; ênfase adicionada].

Você pegou as palavras-chave aqui?

Nada de debates cordiais, contemporização sutil ou equívocos monetários. Agora sabemos que Rifkin não planeja que o Congresso esteja envolvido nessa mudança. Realmente, muitos líderes de Nova Era escrevem repetidamente em seus livros que nosso sistema constitucional de governo precisa ser abolido e substituído por uma ditadura "esclarecida" das Nações Unidas. Somente então, argumentam, poderão ser dados os passos draconianos necessários para "restabelecer o equilíbrio da Natureza".

Lembre-se dessas palavras à medida que ler o restante deste artigo. Cientistas-chave fizeram seu trabalho, atuando globalmente com uma "militância de proporções hercúleas"! Em breve, chegará o momento em que um presidente anunciará a necessidade absoluta de atingirmos uma "mudança da noite para o dia". Ou, quem sabe, uma nova e poderosa tempestade esteja planejada para mudar as mentes da noite para o dia, subitamente tornando possível o que até então era politicamente impossível.

Esse período de tempo referido como "da noite para o dia" pode já ter chegado.

Lembre-se, a tecnologia das ondas escalares pode produzir todo o tipo de mudanças climáticas e tempestades, a respeito das quais os cientistas estão advertindo há tanto tempo e os filmes recentes de propaganda, sobre as questões ambientais, mostraram. A Europa acaba de experimentar uma supertempestade que cobriu uma grande parte do continente e o resto do mundo está experimentando um clima estranho. Neve está caindo em regiões em que a temperatura é mais amena, ao mesmo tempo em que regiões que costumam enfrentar um inverno severo estão experimentando um clima mais ameno.

Mas, agora vamos ver o plano final como vimos anteriormente, o desmantelamento da nossa atual civilização industrial. Prepare-se para um choque.

"Nossa Civilização Atual Tem de Morrer"!

O poderoso Clube de Roma relaciona um de seus quatro planos para o mundo futuro nestas palavras: "Uma nova ética no uso dos recursos materiais precisa ser desenvolvida, que resulte em um estilo de vida compatível com a vindoura era de escassez." [Mankind at the Turning Point (A Humanidade no Ponto da Mutação), Mesarovic e Pestal, 1974, pág. 147].

O demônio Mestre D. K., escrevendo por meio de Alice Bailey em The Externalization of the Hierarchy [A Exteriorização da Hierarquia], diz:

"Hoje estamos assistindo a morte da civilização... Tal mudança está vindo rapidamente e é considerada por alguns como morte — terrível e a ser evitada, se possível. É realmente morte, mas é benevolente e necessária... Para o progresso da alma dos indivíduos e da humanidade, a morte é inevitável, boa e necessária." [págs. 114-15; ênfase adicionada].

Quando nossos atuais líderes políticos presidirem a morte de nossa civilização, eles a verão como uma "morte benevolente".

"Essa catástrofe global, afirmam os guias, purificará a terra da poluição e das pessoas ruins e conduzirá à longamente aguardada Nova Era de mil anos de paz." [pág. 234].

"O que há na espera pelo futuro... é uma catástrofe global que os guias de Ruth Montgomery vêem como mais maciça que qualquer coisa que este planeta já tenha enfrentado em milhares de anos. A longamente aguardada mudança da Terra em seu eixo não pode ser evitada, eles enfatizam, já que as forças naturais que foram levadas ao desequilíbrio dispararão esse movimento compensador de modo a trazerem de volta a estabilidade." [pág. 254].

"Hoje, em meio a este mundo devastado, caótico e infeliz, a humanidade tem uma nova oportunidade para rejeitar o estilo de vida egoísta e materialista e começar a trilhar o Caminho Iluminado. No momento em que a humanidade demonstrar sua disposição de fazer isso, então o Cristo virá... Antes que o Cristo possa vir com seus discípulos, nossa civilização atual tem de morrer." [Reappearance of the Christ, de Foster Bailey, págs. 21-23].

"Os avatares [mestres mundiais, como o Anticristo será] freqüentemente criam crises para pôr fim ao velho e indesejável e abrir caminho para as novas e mais sutis formas da vida evolutiva do Deus Imanente na Natureza." [Ibidem, pág. 8].

Você captou a idéia principal? Eles "freqüentemente criam crises para pôr fim ao velho e indesejável".

Essa é a meta final dos Illuminati quando tentam usar "armas silenciosas" que sequer imaginamos que existem para destruir gradualmente todo o nosso estilo de vida, preparando o caminho para uma sociedade agrícola como a que existia trezentos anos atrás.

Conclusão

De agora em diante, quando você ouvir a Sociedade Protetora dos Animais, o Sierra Club, o Greenpeace, ou qualquer outro grupo ambientalista radical propondo medidas de preservação para os peixes ou para a vida selvagem que soam perfeitamente absurdas, saberá qual é a meta final: a destruição da nossa civilização industrial!

Sempre que você ver um documento governamental usando as palavras "sustentabilidade", "insustentável", ou "sustentável", pode saber que esse governo está agindo em sincronia com a visão de Baixa Entropia de Jeremy Rifkin. A Conferência Mundial Sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+10) que ocorreu em Johannesburg, na África do Sul, foi realizada precisamente para desenvolver táticas para, primeiro, assaltar os cofres das nações industrializadas e, depois, destruí-las.

O atual governo norte-americano, liderado pelo presidente Bush, também apóia essa visão radical, muito embora as pressões políticas no momento o estejam forçando a adotar uma abordagem dialética em ziguezague com sua retórica pública. Quando Bush recusou-se a cancelar as inúmeras ordens executivas de Clinton que avançam a causa do ambientalismo radical, mostrou sua verdadeira face. Do mesmo modo, quando permitiu que seu governo enviasse aquele relatório radical sobre o desenvolvimento sustentável à ONU, associando a "atividade humana" à suposta lista de crises ambientais que perturbam o mundo, mostrou seu verdadeiro caráter.

Agora que definimos o fundamento religioso ocultista de destruir nossa civilização industrial, podemos apreciar a profundidade do ódio que nossos líderes ocultistas e seus seguidores sentem contra nosso estilo de vida. A chave é que os líderes políticos que secretamente são ocultistas empreguem gradualmente "armas silenciosas" que forcem as pessoas a finalmente cederem à pressão deliberada para que aceitem ser subjugadas como os Illuminati querem que sejam.

Entretanto, os Illuminati precisam que sejamos ignorantes quanto ao que está acontecendo conosco gradualmente, década após década. O que disse o autor da Nova Era, Bill Cooper?

"O contador pode ser rei se o público puder ser mantido ignorante sobre a metodologia da contabilidade." [Behold a Pale Horse, pág. 39].

"A experiência provou que o método mais simples de assegurar uma arma silenciosa e ganhar o controle do público, é mantê-lo indisciplinado e ignorante quanto aos princípios básicos dos sistemas por um lado, enquanto o mantém confuso, desorganizado e distraído com assuntos sem real importância, por outro." [Ibidem, págs. 56-57].

Por meio da educação, os Illuminati planejaram conquistar esse controle silencioso da população "alienando suas mentes; sabotando suas atividades mentais; oferecendo um programa de educação pública de má qualidade em matemática, lógica, projeto de sistemas e economia, e desencorajando a criatividade técnica." [Ibidem].

Quando um público tão mal instruído enfrentar as "armas silenciosas" criadas para direcioná-lo e moldá-lo à política draconiana dos Illuminati, não será capaz de compreender que algumas das mais importantes armas silenciosas empregadas contra ele são as forças da natureza, isto é, o controle do clima.

Esse público estará totalmente despreparado para aceitar uma nova realidade: os cientistas podem e controlam o clima tão eficientemente que tempestades e estiagens podem ser usadas de modo avassalador como armas contra um inimigo. O maior inimigo que os Illuminati acreditam estar enfrentando é nossa civilização industrial.

Portanto, é risível dizer que o presidente Bush ordenou a invasão do Afeganistão e do Iraque por causa do petróleo! Pelo contrário, Bush invadiu esses países para colocar em ação a morte deliberada da nossa civilização industrial e o aparecimento na cena internacional do vindouro avatar do mundo, o Cristo maçônico.



Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Data de publicação: 17/2/2007
Revisão: V. D. M. — Campo Grande / MS e http://www.TextoExato.com
Patrocinado por: J. M. B. S. — Curitiba / PR
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n2186.asp