Escolha uma cor para o fundo:  

Sinais de Guerra Atingem Patamar Sem Precedentes em Todo o Oriente Médio — Estrategistas Islâmicos Acreditam Agora Que Seus Exércitos Possam Derrotar Israel

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Israel não conseguiu vencer o Hezbollah na Guerra do Líbano e os EUA estão sendo derrotados no Iraque pelos insurgentes. Ações de guerra específicas: 1) O Irã ativa plano para interromper o escoamento do petróleo pelo Estreito de Ormuz; 2) A Síria desloca mais tropas para as fronteiras com Israel e com o Líbano; 3) Comissão israelense acusa as forças armadas, o ministro da Defesa e o primeiro-ministro de incompetência pela forma como conduziram a Guerra no Líbano em 2006, fazendo o governo parecer fraco e vulnerável. Resultado: Líderes islâmicos agora acreditam que seus exércitos possam prevalecer!

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.

Agora você está na
"THE CUTTING EDGE"


"A verdade não é o que é; a verdade é aquilo que a população considera ser a verdade" — Adolf Hitler, o mestre na arte da propaganda!

Essa infame citação de Hitler, ou a importância da propaganda na guerra, forma a base deste artigo. Certos ou errados, os líderes civis e militares islâmicos estão agora convencidos que Israel está em um momento histórico de fraqueza e vulnerabilidade e que seu principal aliado, os EUA, também está vulnerável por causa da derrota que está sofrendo no Iraque.

Conseqüentemente, os exércitos islâmicos estão freneticamente se preparando para a guerra! É claro que o país que está assumindo a liderança é o Irã, que faz os preparativos finais para "acender muitas fogueiras" em todo o Oriente Médio, uma vez que seu plano-mestre parece estar funcionando com perfeição para derrotar a invasão americana ao Iraque.

Nota: Se você não está ciente desse plano-mestre iraniano de batalha, pedimos que leia o artigo N1910, "Estaria o Irã Acendendo Muitas Fogueiras no Oriente Médio?"

Como esse plano-mestre de batalha foi concebido pelo Irã — provavelmente em conjunção com a Rússia — vamos iniciar com um sombrio artigo sobre os passos atuais que os líderes iranianos começaram a dar quase um ano atrás para se prepararem para uma guerra total.

Resumo da Notícia: "Irã Prepara Plano Para Fechar o Estreito de Ormuz", NewsMax, 1 de março de 2006.

"Os Guardas Revolucionários do Irã estão fazendo os preparativos para um ataque maciço contra as forças navais dos EUA e ao tráfego de navios no Golfo Pérsico... Os planos, que incluem o uso de minas submarinas capazes até de destruir porta-aviões norte-americanos, foram traçados para resistir a uma invasão americana por terra e fechar o Estreito de Ormuz... Eles seriam colocados em prática se os EUA ou Israel iniciassem um ataque preventivo contra o Irã para destruir as instalações nucleares ou as bases lançamento de mísseis."

O Irã já declarou que iniciará esse tipo de ofensiva no momento em que forças americanas ou israelenses forem detectadas avançando contra suas instalações nucleares e/ou seus sistemas de comando e controle militar. Com o armamento escalar da Rússia instalado e pronto para defender o Irã, os líderes iranianos parecem estar confiantes e tranqüilos.

Vamos retornar a esse artigo referido para vermos o tipo de armamento que o Irã está preparando para essa guerra:

"O documento NDAJA era apenas uma parte de um plano de ataque muito maior a ser coordenado por um único quartel-general operacional que integraria as unidades de mísseis da Guarda Revolucionária, aviação de ataque, navios e submarinos, mísseis antinavio C-801 e C-802, fornecidos pelos chineses, minas, artilharia costeira, bem como armas químicas, biológicas e nucleares. Os planos gerais estão sendo coordenados pelo gabinete da Inteligência do Ministério da Defesa, conhecido como HFADA."

Essa força de ataque iraniana é tão formidável quanto parece, pois tanto a Rússia quanto a China forneceram armamentos para o Irã durante os quatro anos em que os EUA estão lutando no Iraque! Já afirmamos muitas e muitas vezes que as forças militares iranianas são incomparavelmente mais fortes que as tropas da Guarda Palaciana de Saddam Hussein. Com as forças americanas enfraquecidas pelas guerras contínuas, pela falta de peças sobressalentes e já no limite de sua capacidade operacional, o poderio iraniano representa uma força preocupante.

Lembre-se da ameaça de Saddam que, se atacado, ele imediatamente retaliaria atacando Israel? O Irã está planejando um ataque assimétrico que inclui outros países árabes se os EUA ou Israel atacarem.

"... unidades de mísseis já identificaram mais de 100 alvos, incluindo centros sauditas de produção e exportação de petróleo... Eles têm mais de 45 ou 50 mísseis Shahab-3 e Shahab-4 prontos para serem lançados' contra esses alvos e contra Israel."

A Arábia Saudita teme muito a capacidade militar iraniana, pois sabe que a Rússia e a China estão por trás dela. Outros países árabes ricos em petróleo na região e que são aliados dos EUA também têm muito a temer.

"Os iranianos também planejam criar enormes campos minados no Golfo Pérsico e no Estreito de Ormuz, efetivamente interceptando os navios que conseguirem passar pelo Estreito antes que consigam entrar no Golfo, onde poderão ser destruídos pela artilharia costeira e pelas baterias de mísseis chineses 'Bicho da Seda'. Hoje, o Irã tem minas submarinas EM-53, que foram compradas da China nos anos 1990s. Essas minas representam uma séria ameaça para os grandes navios norte-americanos, pois sua carga propelida por foguete é capaz de atingir o casco de seu alvo com uma velocidade de mais de 110 km por hora. Alguns analistas acreditam que elas possam afundar um porta-aviões."

Qual é a visão da América a respeito dessas minas?

" 'Acho que seria problemático para qualquer Marinha enfrentar uma combinação de minas, barcos pequenos, mísseis antinavio, torpedos, artilharia costeira e mísseis Bichos da Seda', disse o comandante reformado da Marinha Joseph Tenaglia, presidente da Tactical Defense Concepts, uma empresa de segurança marítima. 'Esta é uma ameaça crível'. Na visão de Tenaglia, 'as minas serão o principal problema. Os campos de minas navais são difíceis de localizar e de eliminar, e os EUA têm poucos navios caça-minas. Será como passar por um corredor polonês', ele disse."

Na verdade, uma vez que a batalha esteja acontecendo, descobriremos que as forças americanas têm diversas vulnerabilidades que nunca foram vistas antes. Para ilustrar essas vulnerabilidades específicas, separe alguns momentos para ler o artigo N2164, "Uma Imensa Força de Ataque da Marinha dos EUA Posiciona-se na Costa Iraniana".

Nos dois últimos anos, a Inteligência ocidental tem consistentemente afirmado que a ameaça nuclear iraniana será para no mínimo daqui a uma década. Entretanto, ao mesmo tempo em que muitos outros sinais de guerra começaram a aparecer, a Inteligência americana subitamente fez uma nova advertência que o Irã estava somente a três anos de conseguir desenvolver a terrível bomba nuclear. Você se lembra da mentira de Bush que os serviços de Inteligência americanos tinham descoberto que Saddam Hussein comprara tubos de alumínio no Níger, o que constituía prova de um programa renovado de enriquecimento nuclear para a eventual produção de armas de destruição maciça? Logicamente, mais tarde ficou provado que aquilo foi uma mentira colossal.

Ou, você se lembra da grande mentira que o Secretário de Estado Colin Powell contou no Conselho de Segurança das Nações Unidas, mostrando fotos de satélite apresentadas como "provas" que Saddam Hussein estava tentando obter a capacidade de produzir armas nucleares? Aquela mentira foi imediatamente descoberta pelos serviços de Inteligência de outros países ocidentais, mas o cidadão comum nunca recebeu a mensagem que a apresentação de Powell foi uma mentira total. Os princípios da propaganda dominavam o noticiário no ano anterior à invasão realmente ocorrer.

E tudo começou com um novo relatório da Inteligência ocidental — exatamente como esse novo relatório da Inteligência está mudando o prazo em que se diz que o Irã começará a fabricar suas próprias armas nucleares. Seria este um momento de "Déjà vu"?

(Lembre-se que todo esse cenário é pura propaganda, pois o Irã já possui capacidade nuclear militarizada desde no início de 2002, no mínimo. [Leia o artigo N2047) Portanto, até aqui o Irã tem tratado com muita responsabilidade sua capacidade nuclear.

Agora, vamos ver como esse novo relatório da Inteligência ocidental antecipou o tempo para um ataque contra as instalações nucleares do Irã — o que aconteceu quando esses outros sinais de guerra estão aumentando em intensidade.

Resumo da Notícia: "Começa a contagem regressiva: EUA e Israel se preparam para ataque ao Irã após novas informações da Inteligência", Orly Azoulay, YNET News, 29 de abril de 2007.

"Washington: As informações de Inteligência coletadas pelos Estados Unidos com relação aos desenvolvimentos tecnológicos que poderão levar o governo de Teerã a construir uma bomba atômica em menos de três anos servem como um bom presságio para a situação política desesperadora do presidente George W Bush. A nova inteligência indica que o Irã está fazendo progressos acelerados em obter a quantidade necessária de urânio enriquecido para produzir sua primeira bomba nuclear. Até recentemente, a Inteligência americana estimava que isso ocorresse somente em 2015. Agora, a Inteligência dos EUA está concordando com sua congênere em Israel e estimando que uma bomba iraniana pode ser esperada já em 2010."

Observe o comentário quase irônico que essa nova análise da Inteligência americana "serve como um bom presságio para a situação política desesperadora do presidente George W. Bush". Se um ataque americano ao Irã for visto como uma vitória, então o presidente Bush pode agir como o Vaqueiro Texano, como grande parte do mundo o vê, pode receber os louros e adiar qualquer discussão sobre um possível processo de impeachment contra ele.

Entretanto, se um ataque americano for visto como um desastre, o presidente Bush enfrentará imediatamente um processo de impeachment por um Congresso muito enfurecido. Lembre-se que começamos a dizer em meados de 2003 que as duas guerras mundiais foram provocadas pelos Illuminati com o propósito de eliminar a soberania nacional; portanto, eles não podem permitir que as guerras do presidente Bush pareçam ser bem-sucedidas. O presidente Bush precisará ser levado à desgraça por seu ataque ao Iraque sem o apoio da ONU. Começamos a dizer isso em meados de 2003 e mantemos a mesma opinião até hoje. Mas agora, é claro, os eventos estão confirmando essa nossa previsão.

Da mesma forma, como os Illuminati querem continuar a colocar em desgraça o presidente Bush e como querem desesperadamente iniciar a Terceira Guerra Mundial para que possam colocar em cena seu Cristo maçônico, um ataque americano contra o Irã precisa também ser visto como um desastre.

Este artigo de notícias do YNET conclui dizendo que o Pentágono espera que Israel realize o ataque. Entretanto, com os inimigos de Israel se aprontando para a guerra, e com o governo Olmert tão enredado no escândalo do Relatório da Guerra no Líbano, achamos difícil acreditar que Israel iniciará esse ataque.

A Fraqueza Percebida em Israel

Agora, vamos examinar os eventos de grande importância que estão abalando Israel como uma figueira sendo sacudida. Nossa análise é que Israel está agindo deliberadamente como se estivesse com uma fraqueza singular neste momento, para tentar os árabes a atacar. Convenientemente, o relatório da Comissão Winograd, que estudou a conduta das forças armadas e dos líderes políticos durante a Guerra no Líbano em 2006 foi publicado e parece mostrar que essas instituições israelenses agiram de forma incompetente.

Resumo da Notícia: "Comissão de Inquérito Sobre a Guerra no Líbano produz o equivalente a um atestado de óbito para o governo Olmert por suas 'graves falhas' administrativas", DebkaFile Intelligence, 30 de abril de 2007.

"O primeiro-ministro Ehud Olmert é acusado de graves falhas de julgamento, de responsabilidade e de cautela em suas decisões de ir à guerra no Líbano no verão passado e também na forma de conduzir a guerra. Sua decisão foi apressada e tomada sem um estudo profundo das circunstâncias, sem um plano apropriado de ação e sem objetivos claramente definidos. Parceiros nessas falhas foram o Ministro da Defesa Amir Peretz e o comandante das Forças de Defesa, o brigadeiro Dan Halutz."

Assim, de uma só vez, a liderança da temidas Forças Israelenses de Defesa, o primeiro-ministro e o ministro da Defesa são todos chamados de incompetentes. Toda a "lavagem de roupa suja" de Israel foi feita de uma só vez, para seus inimigos verem. Acoplado com a percebida "vitória" do Hezbollah sobre as Forças Israelenses de Defesa, esse relatório pode armar o cenário para uma guerra total contra o estado judaico.

Agora, observe o dia em que esse longamente aguardado Relatório da Comissão Winograd foi publicado.

"Estas são as principais descobertas desse aguardado relatório de 250 páginas, que avalia como o governo conduziu a Segunda Guerra no Líbano em 2006, apresentado por um painel investigativo chefiado pelo juiz Eliahu Winograd, na tarde da segunda-feira, em 30 de abril de 2007."

Após muitos atrasos e disputas internas, o relatório foi publicado em um dia considerado extremamente sagrado por ocultistas praticantes! Veja: 30 de abril é criticamente importante por duas razões:

1) É o primeiro dia da celebração ocultista chamada Beltaine. Essa celebração é realizada anualmente, de 30 de abril a 1 de maio. Ex-satanistas já me disseram que sacrifício humano sempre é requerido durante a celebração de Beltaine.

2) 30 de abril cai no período de treze dias de celebração do "Sacrifício Cruento à Besta", que inicia em 19 de abril e termina em 1 de maio todos os anos! Vamos rever eventos modernos importantes que caíram em 19 de abril:

É claro que a publicação desse longamente aguardado relatório em 30 de abril pode ser apenas uma coincidência!

Agora, vamos revisar esse relatório que diz aos inimigos de Israel que esta pode ser uma boa ocasião para atacar o estado judaico.

"O Exército não estava preparado. Mesmo quando as hostilidades aumentaram, a ordem para a mobilização dos reservistas foi adiada, enquanto que a frente doméstica não recebeu a atenção ou preparação para uma ofensiva com foguetes. O Ministro da Defesa, com pouca experiência militar ou política, foi incapaz de avaliar a situação estratégica e também deixou de receber conselhos, de dar ouvidos às alternativas propostas ou de desenvolver uma abordagem independente. Portanto, Amir Peretz não atuou de forma apropriada no seu cargo e foi um elo fraco na capacidade do governo de enfrentar os desafios. O ex-comandante das FID, Halutz, agiu por impulso, deixou de informar o governo da escala da ameaça estratégica e do fato que as Forças de Defesa não estavam preparadas para enfrentá-la. Halutz foi irresponsável e mostrou falta de julgamento. A guerra de 33 dias custou a vida de 160 israelenses, não conseguiu resgatar os soldados seqüestrados e nem esmagar o Hezbollah."

Você pode ver os líderes islâmicos na região salivando com a possibilidade de poderem derrotar as Forças Israelenses de Defesa? Algumas semanas atrás, o novo comandante das FID declarou que serão necessários dois anos para Israel corrigir os problemas desastrosos que enfrentou no Líbano no ano passado! Isso dá aos árabes uma janela de dois anos para atacar; entretanto, o senso comum diz que seria melhor para eles atacarem o quanto antes, para não permitir que as FID tenham tempo para fazer os acertos.

Apenas algumas horas após o Relatório Winograd ser publicado, a Síria começou a deslocar tropas mais para perto das fronteiras com Israel e com o Líbano!

Resumo da Notícia: "Assad desloca unidades da fronteira com o Iraque para a fronteira com o Líbano logo após comissão sobre a Guerra no Líbano criticar o governo Olmert", DEBKAfile Intelligence, 1 de maio de 2007.

"Fontes militares do DebkaFile dizem que esse ato transfere uma brigada de infantaria da fronteira iraquiana para fortalecer uma divisão síria que está mobilizada do outro lado do Golan e no sensível setor do monte Hermon-Fazendas Shabaa onde há a convergência da tríplice fronteira libanesa, síria e israelense. Uma fonte no comando norte em Israel diz que o posicionamento de uma brigada de infantaria na linha de frente com Israel fortalece as defesas sírias e libera as unidades de comando sírias para tarefas operacionais."

Há vários meses que estamos reportando que praticamente todos os dias, unidades sírias avançam de forma bem lenta em direção à fronteira com o Líbano e com Israel. Nesse ritmo de tartaruga, unidades do exército sírio podem muito bem estar posicionadas para lançarem um ataque total contra as posições israelenses nas Colinas do Golan, quando o restante do plano islâmico de ataque estiver pronto.

No entanto, a Síria não é a única nação inimiga de Israel que está fazendo os preparativos para a guerra.

Resumo da Notícia: "O Hezbollah está transferindo unidades do norte do rio Litani para o sul do Líbano", DebkaFile Intelligence, 29 de abril de 2007.

"Isto foi informado ao gabinete israelense no domingo, 29 de abril, pelo chefe do Estado-Maior, o tenente-brigadeiro Gabby Ashkenazi. 'O contrabando de armas da Síria e do Irã continua ocorrendo', o brigadeiro acrescentou. O DebkaFile adiciona: Em ambos os casos, o Hezbollah não se sente nem um pouco intimidado pela maior presença da força da ONU no sul do Líbano."

A transferência de unidades em um potencial campo de batalha é normalmente vista como um preparativo para a guerra. O Hezbollah anunciou vários meses atrás que estava renovando totalmente seu estoque de mísseis táticos e outras munições destruídas por Israel na guerra no verão passado. O Hamas está também se preparando furiosamente para uma guerra total, como revela este próximo segmento:

"O comandante das FID também reportou que não existe um modo de impedir o lançamento de mísseis Qassam de Faixa de Gaza sem realizar uma ação militar por terra. O bombardeio aéreo da infra-estrutura do Hamas não alcançará o objetivo. Ele também advertiu que o estoque do Hamas de material de uso naval alcançou proporções sem precedentes e que o contrabando de armas do Sinai (Egito) para a Faixa de Gaza continua."

Se você ainda não leu a avaliação da CIA para o Congresso em janeiro de 1997, sobre como a estratégia que os árabes planejam empregar na próxima guerra contra Israel, separe um momento para ler nosso artigo N1056, "A Próxima Guerra Árabe-Israelense Está Próxima"

Finalmente, como que para debilitar ainda mais Israel, a Casa Branca aparentemente mudou sua opinião sobre "quem" venceu a Guerra no Líbano no ano passado. Inicialmente, o presidente Bush declarou que acreditava que Israel tinha vencido a guerra.

Resumo da Noticia: "Casa Branca agora diz que Israel sofreu uma 'derrota estratégica' na Guerra do Líbano em 2006", DebkaFile Intelligence, 30 de abril de 2007.

"Esta visão foi vazada horas antes de a Comissão Winograd publicar suas duras críticas ao modo como o governo Olmert conduziu a guerra, em 30 de abril, em Jerusalém. Ela representa outro grave revés que Israel sofreu após essa má condução da Guerra no Líbano. O julgamento original do presidente George W. Bush diretamente após o fim das hostilidades foi muito diferente: 'O Hezbollah atacou Israel, iniciou a crise e sofreu uma derrota nessa crise', ele disse."

Observe a gravidade como o presidente Bush rotulou essa derrota na Guerra no Líbano em 2006. Ela não foi uma pequena derrota, mas uma "derrota estratégica"! Esse tipo de derrota pode muito facilmente condenar a existência de uma nação, de modo que o presidente deu um forte golpe no prestígio de Israel e um igualmente enorme incentivo para seus inimigos. Guerras são iniciadas com base em erros de avaliação muito menores do que este. Os países árabes estão sendo preparados aqui para um engano extremo, pois não têm idéia que Israel possui o armamento escalar, que é o armamento mais devastador já criado pelo homem.

Veja como o ten-cel Bearden descreveu o quão incrivelmente mais poderoso o armamento escalar é do que os mais avançados armamentos convencionais:

"Temos radares terrestres, interceptores endoatmosféricos, interceptores exoatmosféricos, sensores aéreos, sensores colocados no espaço, interceptores de propulsão química, pistolas eletromagnéticas, armas de feixe de partículas, lasers de alta energia, amarrados todos juntos por sistemas maciços de controle e de comando... Sistemas maciços. Maravilhas eletromagnéticas. Lasers nucleares de poder surpreendente. Talvez até lasers de raios-X e de raios gama. Armas de radiofreqüência de energia dirigida. Railguns estupendos. Sensores em toda a parte. Redes gigantes de comunicações. Bancos de computadores e sistemas de controle."

"E tudo isso está vulnerável aos armamentos de interferômetro eletromagnético. 'Radares' eletromagnéticos escalares gigantes podem simplesmente passar por tudo isso como uma foice pelo meio do feno." [Fer De Lance, Ibidem, pág. 331].

O armamento escalar pode "fazer uma varredura" sobre qualquer combinação de armas da América como "uma foice pelo feno". E o armamento utilizado pela Síria, Hezbollah, Hamas, Jordânia e Egito não se compara com a capacidade das armas sofisticadas relacionadas acima. Os exércitos islâmicos estão marchando em direção a uma cilada armada e darão a Israel a desculpa para aniquilá-los.

Logo após o fim da Guerra no Líbano, os tanques israelenses começaram a ser equipados com um sistema de armamentos que parece ser escalar. Se você ainda não leu nosso artigo sobre o assunto, leia o artigo N2155, "O Exército Israelense Parece Estar Equipando Seus Tanques Com o Escudo Escalar do Domo de Tesla".

Acredito que Israel e os EUA estão preparando esses países islâmicos para serem totalmente destruídos por armas que eles nunca imaginaram que existem, e essa aniquilação ocorrerá rapidamente após eles iniciarem as hostilidades.

A Terceira Guerra Mundial consistirá das seguintes ações:

Portanto, neste período de tempo em que os países do Oriente Médio estão se preparando para a guerra, leio a seguinte matéria com grande interesse:

Resumo da Notícia: "A Coréia do Norte apresenta míssil balístico capaz de atingir Guam: Pode atingir alvos situados a uma distância de 2.500 a 4.000 km", The Jerusalém Post, 28 de abril de 2007.

"A Coréia do Norte exibiu um míssil balístico recém-desenvolvido que é capaz de atingir o território norte-americano de Guam, durante uma gigantesca parada militar na semana passada... Na parada em Pyongyang, na quarta-feira, foram exibidos três novos modelos, incluindo o míssil de alcance médio que pode percorrer de 2.500 a 4.000 quilômetros... 'Todos os três novos modelos são mísseis terra-terra', disse o oficial. 'Dentre eles, o míssil balístico de médio alcance chama a atenção, pois... pode atingir Guam.'"

Portanto, essa porção do cenário da Terceira Guerra Mundial está ativa.

Finalmente, o conflito entre a China e Taiwan esteve recentemente no noticiário.

Resumo da Notícia: "China e Taiwan 'devastadas' em guerra simulada", China Post, 22 de abril de 2007.

"A comunidade internacional será forçada a mediar em um conflito no Estreito de Taiwan entre Taipei e Pequin, após ambos os lados sofrerem baixas e danos severos em uma guerra total em 2012'. Esse é o cenário do mais recente exercício militar de Taiwan, envolvendo um ataque lançado pela China contra Taiwan daqui a cinco anos, levando Taiwan a contra-atacar lançando mísseis contra as cidades costeiras da China, de acordo com as fontes militares."

"De acordo com as fontes, o cenário do jogo de guerra foi definido em 2012, quando a China, frustrada pela longa resistência de Taiwan às conversações para a unificação, decide tirar proveito da procrastinação de Taiwan em atualizar seu arsenal militar e acelerar sua pressão pela unificação dos dois lados do estreito lançando um ataque total de surpresa contra Taiwan e as mais afastadas Ilhas Penghu. Nos três primeiros dias da invasão chinesa simulada, Taiwan incorreu em pesadas perdas humanas e materiais com o ataque com mísseis balísticos da China, bem como com o bombardeio aéreo e naval.

"Entretanto, as forças armadas de Taiwan conseguiram realizar contra-ataques aos alvos militares costeiros da China e em suas principais cidades, causando pesadas baixas humanas e grandes destruições. No cenário de guerra, os ataques militares não somente causam um terrível prejuízo à economia de ambos dos lados do Estreito de Taiwan, mas também causam um impacto adverso na economia global e um pânico geral. No fim, os Estados Unidos e outros países ocidentais mediam conjuntamente um cessar-fogo."

Taiwan evidentemente não levou em consideração o armamento escalar da China, que a Rússia lhe forneceu mais de uma década atrás (de acordo com o livro do ten-cel Thomas Bearden, Oblivion: America at the Brink). Quando a China realmente invadir Taiwan, ela fará isso com um ataque combinado, usando armas convencionais somente após o armamento escalar ter destruído as forças armadas de Taiwan. As forças navais e áreas chinesas avançarão envolvidas pela proteção de um Domo de Tesla.

A China vencerá essa guerra, pois esse é o Plano dos Illuminati.

A partir da morte e da destruição provocada por essas guerras planejadas para durar 91 dias (13 semanas), o Cristo maçônico surgirá caminhando na cena internacional. Os cristãos saberão que ele é o Anticristo. O tempo para esse acontecimento nunca pareceu estar tão próximo.



Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Data de publicação: 14/5/2007
Revisão: V. D. M. — Campo Grande / MS e http://www.TextoExato.com
Patrocinado por: S. F. F. C. — Vargem Grande Paulista / SP
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n2205.asp