Escolha uma cor para o fundo:  

O Controle Mental em Escala Global e o Arrebatamento da Igreja — Parte 3 de 3

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1


Título do Livro 2


Título do Livro 3

Como Deus protegerá Seu povo do controle mental global descrito na Parte 1? Do mesmo modo como protegeu os israelitas das pragas do Egito, Ele também pode guardar cada membro individual da igreja cristã cercando nossas mentes com Seu escudo protetor. Entretanto, neste momento singular conhecido como fim dos tempos, Deus também poderá nos tirar desta dimensão terreal por meio do Arrebatamento da Igreja!

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia a dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.

Agora você está com a
"THE CUTTING EDGE"

Antes de iniciarmos este estudo sobre o Arrebatamento da Igreja, gostaria de dizer que, embora esse assunto gere um grande debate entre os irmãos cristãos, ele é uma área cinzenta sobre a qual se pode discordar sem comprometer a salvação eterna de uma das partes. Em outras palavras, se um cristão crê da forma errada sobre o tempo do Arrebatamento, mas baseia de forma correta sua salvação eterna unicamente no sacrifício vicário de Jesus Cristo na cruz, já se arrependeu de seus pecados e recebeu a Jesus Cristo em seu coração, então esse cristão irá para o céu.

Na verdade, detesto debater com outros cristãos sobre o tempo do Arrebatamento, porque esse assunto tem criado separações desnecessárias na igreja, exatamente em um tempo em que todos deveríamos estar unidos para enfrentar as severas dificuldades do fim dos tempos.

Dentro do cristianismo evangélico, há um ensino que se divulgou muito com relação ao Arrebatamento da Igreja, que acredito ser uma heresia que desorienta muitas pessoas, à medida que nos aproximamos do fim dos tempos. Esse ensino herético junta o Arrebatamento e o aparecimento do Anticristo como eventos que ocorrem de forma praticamente simultânea. Esse ensino está em grande parte baseado em uma interpretação errônea de 2 Tessalonicenses 2, que ensina que, como o Espírito Santo está restringindo o aparecimento do Anticristo, quando o Arrebatamento ocorrer, o Espírito Santo deixará o mundo e levará os santos, permitindo que o Anticristo apareça.

Para avaliar esse ensino incorreto que vincula o aparecimento do Anticristo com o Arrebatamento da igreja, permita-me citar um excerto de um artigo antigo, publicado originalmente em 1999, intitulado "Confirmação de Grandes Discrepâncias no Ensino Profético Padrão" (N1332):

Durante uma recente conferência sobre assuntos proféticos da Palavra da Vida, pude conversar diretamente com o diretor da conferência, que apresentou a posição sobre o Arrebatamento da Igreja. Ao fazer-lhe algumas perguntas sobre vários assuntos com os quais sempre tive dificuldade, ele admitiu que aquilo que estava ensinando não tinha fundamento nas Escrituras! Os ensinos eram sua "interpretação particular". Essa admissão coloca o ensino profético padrão em descrédito.

Na noite da sexta-feira, esse diretor era um dos palestrantes e apresentou a visão padrão sobre o Arrebatamento da Igreja. Ele apresentou a visão de que a igreja de Jesus Cristo será arrebatada antes do início do período de sete anos da Tribulação, um ponto de vista com o qual concordo plenamente.

Nos mais de dez anos de pesquisa séria sobre o plano ocultista da Nova Ordem Mundial de produzir o Anticristo e seu reino, fiquei repetidamente chocado com o modo preciso como os planos deles cumprem a profecia bíblica e as Escrituras. No entanto, em várias áreas, o plano da Nova Ordem Mundial parecia ligeiramente diferente do ensino bíblico profético tradicional. Eu estava confuso, pois se o plano era perfeitamente coerente com a profecia bíblica em muitas áreas, por que diferia em alguns pontos?

Sempre tive muitas perguntas sobre esse assunto, mais algumas perguntas sobre um par de outras passagens proféticas e sempre quis fazer essas perguntas a um erudito qualificado. Como não foi possível conversar com o diretor após sua apresentação na noite da sexta-feira, decidi tentar falar com ele durante o intervalo no sábado.

Às 11 horas da manhã, aproximei-me do diretor, que estava sentado perto das escadas no segundo andar. Apresentei-me e perguntei se poderia lhe fazer algumas perguntas. Recebendo seu consentimento, comecei:

Pergunta No. 1 — "O Sr. ensina que a igreja será arrebatada antes do aparecimento do Anticristo, baseando-se em 2 Tessalonicenses 2, que diz que o Espírito Santo está restringindo o aparecimento do iníquo. No entanto, o Sr. ensina que, como o Espírito Santo habita em cada crente durante a Época da Igreja, essa passagem significa que, quando a restrição sair do caminho, ocorrerá o Arrebatamento da Igreja."

Ele respondeu: "Sim, está correto." Retruquei: "Mas as Escrituras não dizem isso". Ele calmamente concordou que as Escrituras não dizem que o Arrebatamento da Igreja ocorrerá quando ou porque a restrição será tirada do caminho. "Mas essa é a minha interpretação". Fiquei chocado, porque os outros oradores na conferência tinham citado o apóstolo Pedro, que disse: "... nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação." [2 Pedro 1:20].

Outro conferencista naquela manhã tinha dito que toda a profecia precisava "se ajustar como uma mão na luva". Todavia, o diretor acabara de admitir que esse importante ensino não estava diretamente indicado nas Escrituras, mas era apenas sua interpretação particular. Bem, posso dizer que quase todos os principais eruditos em profecia bíblica no mundo hoje ensinam que essa passagem significa que o Arrebatamento da Igreja ocorrerá quando a restrição for removida. Portanto, esses mestres dizem que, aqueles que serão arrebatados nunca precisarão se preocupar em ver o Anticristo, ou se preocupar com todas as guerras e as terríveis tragédias do período da Tribulação.

No entanto, o diretor daquela conferência profética acabara de admitir que as Escrituras na verdade não ensinam isso — é sua própria interpretação.

Na verdade, esse ensino é responsável pela crença comum que a sequência profetizada dos eventos será como segue:

  1. O Espírito Santo restritor será retirado do caminho.
  2. Como o Espírito Santo habita em cada cristão nascido de novo durante a atual Época da Igreja, quando Ele for tirado do caminho, removerá do mundo os santos desta Época da Igreja, no evento chamado de Arrebatamento.

  3. O Anticristo então estará livre para aparecer.

Antes de deixarmos este segmento, desejamos apontar outro erro no ensino bíblico profético tradicional com relação ao Arrebatamento. Em 2 Tessalonicenses 2:7, vemos que o Anticristo pode aparecer no cenário internacional somente após o poder de restrição do Espírito Santo ser "tirado do caminho". Observe atentamente as palavras aqui, pois não significam que o restritor (o Espírito Santo) será retirado do mundo; simplesmente significam que o poder de restrição contra o Anticristo será "tirado do caminho". A imagem aqui é a de um homem dono de uma casa posicionado à porta para impedir a entrada de um intruso. Subitamente, porém, o homem se coloca de lado, permitindo que o intruso entre. O poder de restrição foi "tirado do caminho", mas o homem dono da casa permanece na cena.

Da mesma forma, o poder de restrição do Espírito Santo será somente "tirado do caminho", permitindo que o Anticristo apareça. O Espírito Santo estará muito presente no mundo durante todo o tempo, até a segunda vinda de Jesus Cristo, e depois também.

Entretanto, o ensino tradicional das profecias bíblicas diz que o Espírito Santo removerá todos os cristãos desta dimensão quando remover Seu poder de restrição. Esse ensino pressupõe que o Espírito Santo será removido desta dimensão terreal, o que não é apoiado pelas palavras no texto bíblico. Nas palavras do diretor daquela conferência, esse ensino é somente uma "interpretação particular".

Cremos em uma doutrina chamada "Iminência do Arrebatamento".

A Iminência do Arrebatamento da Igreja

"Aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo." [Tito 2:13].

O termo "aguardando" no original grego tem o significado de uma expectativa constante. "Desejando, ansiando, com expectativa constante e com alegria" — Comentário Bíblico de Jamieson-Fausset-Brown.

Portanto, acreditamos que o Arrebatamento da Igreja seja iminente. Esperamos por ele em "constante expectativa", sabendo que poderá ocorrer a qualquer momento e sabendo que nenhuma profecia específica precisa ser cumprida antes.

"Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele dia vos surpreenda como um ladrão; porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas. Não durmamos, pois, como os demais, mas vigiemos, e sejamos sóbrios." [1 Tessalonicenses 5:4-6].

Esta Escritura aparece no contexto do magnífico tratamento que o apóstolo Paulo dá ao Arrebatamento da Igreja de 1 Tessalonicenses 4:13-18 até 5:1-3. A partir do verso 4 do capítulo 5, ele diz que o cristão não será surpreendido no Arrebatamento da Igreja, porque estará prestando atenção aos sinais mencionados nos versos anteriores. Ele então diz que os cristãos precisam estar em constante expectativa do Arrebatamento:

Em outras palavras, o apóstolo Paulo está nos exortando a mantermos um constante estado de expectativa que o Arrebatamento poderá ocorrer a qualquer momento.

O verso a seguir é especialmente importante para demonstrar a iminência do arrebatamento:

"De maneira que nenhum dom vos falta, esperando a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo." [1 Coríntios 1:7].

Na versão Amplificada da KJV, a parte final do verso foi traduzida assim: "... enquanto esperam e vigiam, vivendo constantemente na esperança da manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo.".

Essa tradução atinge em cheio o coração da matéria. Estamos "esperando, vigiando e vivendo constantemente na esperança" da vinda de Jesus no Arrebatamento da Igreja.

Agora, vamos considerar o verso final, que fala da iminência do Arrebatamento:

"Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos. E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro." [1 João 3:2-3].

A palavra "esperança" no verso 3 é o Número 1860 na Concordância de Strong, e é definida como "expectativa do bom" — Strong's Greek and Hebrew Dictionary.

Os cristãos devem viver em constante expectativa do Arrebatamento, pois sabemos que ele é iminente, isto é, que pode ocorrer a qualquer momento, especialmente agora que Israel está de volta à sua terra. Nenhuma profecia bíblica específica precisa ser cumprida antes de o Arrebatamento ocorrer, incluindo a formação final das dez supernações (Daniel 7:7-8) e o subsequente aparecimento do Anticristo. (Leia os detalhes completos no artigo N2363.).

Portanto, se o Arrebatamento da Igreja não está vinculado rigidamente com o aparecimento do Anticristo, como vemos as coisas? Cremos nessa doutrina conhecida como "Arrebatamento Iminente", o que significa que o Arrebatamento é teologicamente iminente, isto é, que o próximo evento profético no calendário de Deus é o arrebatamento; nem uma única outra profecia precisa ser cumprida antes de o Arrebatamento ocorrer.

Essa visão também significa que poderá existir um período significativo de tempo entre o Arrebatamento e o aparecimento do Anticristo.

A cronologia profética tradicional ensina que os eventos se movem rapidamente do Arrebatamento da Igreja para o Período da Tribulação, sem um intervalo intermediário algum entre eles. Mas, como já observamos anteriormente, não é isso que a Escritura diz; na verdade, podemos encontrar justificativa suficiente para essa crença na Bíblia. Embora eu concorde que não existam pré-requisitos proféticos restantes, existem alguns fatores de bom senso que devem ser levados em conta com relação à iminência do Arrebatamento e os eventos que ocorrerão em seguida. Como o Arrebatamento e o Período da Tribulação são sempre imaginados como próximos um do outro — isto é, que um ocorrerá após o outro dentro de uma janela de tempo relativamente pequena — os eventos que ocorrerem durante o último serão influenciados diretamente pelo tempo do primeiro. Por esta razão, acredito que há uma conexão lógica aqui que continua a ser negligenciada!

Mais de um comentarista já disse a respeito da doutrina da Iminência, que o apóstolo Paulo esperava que o Arrebatamento ocorresse durante seu tempo de vida. Embora isso possa ser verdadeiro, minha opinião é que se ele tivesse conhecido as profecias que foram reveladas ao apóstolo João vários anos mais tarde, teria sabido que essa possibilidade era altamente improvável. Por exemplo, de acordo com Apocalipse 9:16, um exército de duzentos milhões de soldados será lançado contra a humanidade durante o Período da Tribulação pelos quatro anjos que anteriormente estavam presos junto ao grande rio Eufrates. O tamanho impressionante desse exército levou muitos nos dias da igreja primitiva a espiritualizarem a passagem bíblica, buscando uma explicação alternativa. A impressão deles é que todos os exércitos do mundo combinados não se aproximariam daquele número vasto, de modo que ele deveria indicar alguma outra coisa. Entretanto, com o passar do tempo, a população mundial teve um crescimento explosivo e a China sozinha pode hoje mobilizar um exército desse tamanho (a Índia, com sua população de mais de um bilhão de habitantes, provavelmente também pode). Portanto, meu ponto é que a relativa proximidade do Arrebatamento e do Período da Tribulação significa que o Arrebatamento não poderia ter ocorrido antes dos dias em que estamos vivendo hoje, por causa de profecias específicas como essa do exército de duzentos milhões de soldados!

Outra profecia relevante aqui é Apocalipse 17:12, que diz que o mundo será governado por dez reis — que, por sua vez, transferirão seu poder e autoridade à besta. Mas como já declaramos repetidas vezes, embora o cumprimento dessa profecia esteja em fase de desenvolvimento agora, não parece provável que ela frutificará plenamente a curto prazo. (Leia os detalhes completos em N2363.). Portanto, isto significa que o início do Período da Tribulação ainda não está tão próximo como alguns afirmam. Entretanto, depois que o Arrebatamento da Igreja ocorrer, esse poder restritor significativo do Espírito Santo será "tirado do caminho", de modo que os Illuminati poderão executar seus planos e programas muito mais rapidamente. A formação das dez supernações é um excelente caso em vista. Uma vez que o poder de restrição do Espírito Santo, que trabalha por meio da igreja, for removido, os Illuminati poderão completar a criação das supernações em questão de meses!

Uma data mais tardia para o Período da Tribulação significa uma data mais tardia para o Arrebatamento? Isso seria o caso se eles estivessem "unidos pela cintura", mas nada nas Escrituras declara isso como um fato. Tudo o que sabemos é que o "Dia do Senhor" (um período que inicia com o Período da Tribulação e termina quando o Senhor entregar o reino ao Pai, após o Reino Milenar — 1 Coríntios 15:24) só poderá iniciar quando dois pré-requisitos forem cumpridos: (1) ocorra a apostasia e (2) o homem do pecado se manifeste:

"Ora, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele, que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto. Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição." [2 Tessalonicenses 2:1-3].

O livro de Daniel especifica que o Período da Tribulação terá início com a confirmação de uma aliança de sete anos do Anticristo com Israel:

"E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador." [Daniel 9:27].

Portanto, isso permite levantar uma questão lógica: o cumprimento dos dois pré-requisitos de 2 Tessalonicenses 2:1-2 — a apostasia da igreja e a manifestação do Anticristo — serão seguidos imediatamente pela confirmação da aliança com Israel? Acreditamos que isso é altamente improvável devido à natureza do engano ao povo judeu, que o Anticristo precisará realizar. Veja o seguinte: o ato da assinatura da aliança com os líderes de Israel, conforme predito em Daniel 9:27, é um ato messiânico. Os judeus não permitirão que uma pessoa qualquer seja nomeada como seu Messias, a não ser que a vejam cumprir as profecias messiânicas do Velho Testamento. Lembre-se da observação do apóstolo Paulo que "os judeus pedem um sinal." (1 Coríntios 1:22).

Os planejadores iluministas podem ver a necessidade de o Anticristo precisar "cumprir" todas as profecias e expectativas messiânicas, para que os líderes judeus fiquem convencidos de que ele é o Messias esperado há tanto tempo. Os iluministas compreendem que os judeus ortodoxos, especialmente, não se deixarão convencer por meros sinais e maravilhas, mas quererão ver se ele cumpre aquelas profecias.

Quantas profecias existem para o Anticristo cumprir? Minha compreensão é que existem cerca de 300 profecias relacionadas com o fim dos tempos e a Segunda Vinda de Jesus. Se o Anticristo encenar o cumprimento de uma profecia por dia — o que é um ritmo incrível — então precisará de aproximadamente um ano inteiro para "cumprir" todas elas. É minha crença que os líderes judeus ortodoxos não estarão prontos para proclamar o Anticristo como sendo o Messias judaico por quem a nação está esperando até que ele cumpra essas profecias messiânicas precisamente. Somente então os líderes religiosos judeus proclamarão que o Anticristo é o Messias judaico.

Somente essa proclamação permitirá que o Anticristo "firme uma aliança" com Israel.

O Anticristo poderá estar no cenário internacional por diversos anos antes que os judeus se convençam que ele é seu Messias. Investiguei as Escrituras proféticas e observei que, embora a Bíblia limite a atuação do Anticristo a somente sete anos judaicos após ele firmar a aliança, não existe limitação ao número de anos em que ele poderá estar em cena entre sua aparição inicial e a confirmação da aliança.

O erudito bíblico Arthur Pink, em seu livro The Antichrist, levanta a possibilidade que o intervalo de tempo entre o Arrebatamento e o início do período de sete anos da Tribulação poderá ser de até quarenta anos!! Independente se o intervalo entre esses dois eventos será ou não tão longo assim, o fato é que a doutrina da Iminência do Arrebatamento realmente pressupõe um intervalo de certa duração significativa.

Semanas atrás, publicamos um artigo em que argumentamos que o aparecimento do Anticristo deverá ocorrer somente dentro de mais alguns anos, porque está claramente vinculado com a formação da configuração final das dez supernações, conforme a profecia de Daniel 7:7-8 (leia os detalhes completos no artigo N2363, intitulado "Uma Única Profecia Sequencial Fornece um Meio de Sabermos o Tempo Aproximado em Que o Anticristo Aparecerá").

Quando você examina o progresso que os Illuminati estão fazendo rumo à formação completa das dez supernações, precisa entender que o aparecimento do Anticristo está mais distante do que a maioria das pessoas pensa; entretanto, como o Arrebatamento da Igreja não está rigidamente vinculado ao aparecimento do Anticristo, poderá ocorrer na próxima semana, ou no próximo mês, ou no próximo ano!

Além disso, o Período da Tribulação somente terá início quando o Anticristo firmar a aliança com os líderes de Israel, e esse evento certamente ocorrerá algum tempo após ele aparecer pela primeira vez na cena internacional. Esse momento da assinatura da aliança é a "gota d'água" para aqueles de nós que são pré-tribulacionistas, de modo que o Arrebatamento poderá ocorrer imediatamente antes da assinatura do documento. Se o Senhor aguardar até esse momento para arrebatar Sua noiva, a igreja então passará pelas dores de parto finais (a Terceira Guerra Mundial) que produzirá o Anticristo e todos seus horrores associados. Como essa guerra também será o evento de gatilho que os Illuminati usarão para derrubar todos os governos existentes no mundo para que possam estabelecer uma ditadura global, os cristãos terão de enfrentar perseguições, prisões e martírio.

Sempre advertimos as pessoas a estarem preparadas para passarem por esses tempos terríveis.

Mas, o Senhor poderá nos chamar antes desses eventos horríveis ocorrerem. Quando eu estava preparando a Parte 1 desta série, documentando o controle mental em escala global que agora está disponível para os Illuminati por meio das torres HAARP, GWEN e a nova tecnologia da televisão digital (HDTV), fiquei pensando que, talvez o modo como o Senhor Jesus planeja proteger Sua amada noiva, a igreja, de sofrer o controle mental, é tirar-nos daqui por meio do Arrebatamento.

Teremos de esperar para ver, mas aguardaremos do modo como o apóstolo Paulo nos instruiu:

"... enquanto esperam e vigiam, vivendo constantemente na esperança da manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo." [1 Coríntios 1:7, tradução Amplificada da KJB].

Essa é a Iminência do Arrebatamento!



Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia a dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Data da publicação: 6/7/2009
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n2370c.asp