Escolha uma cor para o fundo:  

Convênio Assinado Entre Yasser Arafat e o Papa João Paulo II Prevê a Internacionalização de Jerusalém

Recursos úteis para sua maior compreensão

Título do Livro 1


Título do Livro 2


Título do Livro 3

O acordo firmado entre o líder Arafat e o Vaticano em 15/2/2000 prevê a criação de um Estado Palestino e que Jerusalém ficará sob uma administração internacional. Esse pacto confirma o Projeto da Aliança da Nova Jerusalém, da Casa da Teosofia, conforme informamos em outros artigos.

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia-a-dia!!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma

Agora você está com a
"THE CUTTING EDGE"

Resumo da Notícia: "Um Convênio Entre o Papa e o Líder da OLP Yasser Arafat Contra D-us e o Povo de Israel e Jerusalém", Os Fiéis do Monte do Templo, em http://www.templemountfaithful.org/arafat-pope.htm

"Em 15 de fevereiro de 2000 no Vaticano, o papa e o líder da organização terrorista OLP, Yasser Arafat, assinaram um convênio contra D-us e o povo de Israel e Jerusalém... De acordo com esse pacto, Jerusalém deverá ser uma cidade internacional com base em resoluções internacionais e em uma garantia internacional. (A ONU decidiu em mais de uma ocasião que Jerusalém deve ser uma cidade internacional.) Eles também decidiram que qualquer passo ou atividade tomada por Israel para alterar essa posição de Jerusalém é contra a lei. O acordo também reconhece um Estado Palestino na terra de Israel, concorda na cooperação entre o Vaticano e a OLP, e o Vaticano se compromete a ajudar os assim-chamados 'palestinos'. As autoridades no Vaticano explicaram: "O acordo prepara o caminho para o estabelecimento de plenas relações diplomáticas com um Estado Palestino quando ele for fundado". O representante da OLP no Vaticano declarou: 'É um convênio histórico'" [ênfase acrescentada].

Essas notícias são quentes! No artigo N1052 (não traduzido; os artigos N1094 e N1519 contêm muitas das mesmas informações) informei minhas anotações quando fui infiltrado em um seminário exclusivo para membros da Casa da Teosofia, em 18/8/1991. Esse seminário relacionou cinco etapas concretas no plano para colocar em cena o Cristo da Nova Era [o bíblico Anticristo]. Embora tenhamos informado o assunto detalhadamente no artigo N1519, "Encontro do G-8 em Gênova Aprova o Envio de Observadores ao Oriente Médio", queremos repetir essas etapas aqui.

Cinco Etapas no Plano Para Produzir o Anticristo!

A realidade é que o Projeto da Aliança da Nova Jerusalém prevê a necessidade de observadores internacionais, mas não no sentido que eles intervirão no conflito entre Israel e os palestinos. Em N1519 informamos as Cinco Etapas Para Colocar em Cena o Anticristo, conforme previsto no Projeto da Aliança da Nova Jerusalém. Vamos repeti-las aqui:

Etapa 1 - Três conferências globais deverão ser realizadas simultaneamente — uma religiosa, uma econômica e uma política. A conferência religiosa criará o equivalente espiritual das Nações Unidas.

Etapa 2 — As ameaças de guerra devem ser mantidas até que todas as mudanças desejadas sejam realizadas.

Etapa 3 — Quando essas conferências forem realizadas simultaneamente, a próxima mudança desejada será construir um edifício que combine igreja/mesquita/templo em Jerusalém — Bill Lambert afirmou ainda que "qualquer solução exclusivamente política no Oriente Médio não traria, por si mesma, a paz. Em outras palavras, uma solução exclusivamente política deixaria a natureza religiosa do problema não resolvida... Qualquer solução permanente para o conflito no Oriente Médio também teria de levar em conta a porção religiosa do problema. Assim que esse problema religioso estiver resolvido, então o poder e a influência dos judeus ortodoxos em Israel declinarão permanentemente."

Etapa 4 — O papa visitará o setor combinado judaico/cristão/muçulmano em Jerusalém para anunciar que todas as religiões são agora uma só. Essa ação finalmente terminará com o impasse no Oriente Médio.

O Diretor da Casa da Teosofia, Bill Lambert, apresentou as Etapas 1 até 4 sem pausa. Entretanto, ao terminar de explicar a Etapa 4, finalizou dizendo: "No momento certo na história, o papa visitará o setor judaico/islâmico/cristão de Jerusalém para anunciar que todas as religiões devem ser combinadas em uma só. Essa ação então finalmente romperá o impasse do Oriente Médio.

O que isso significa, "finalmente romperá o impasse do Oriente Médio"? Significa que a implementação das Etapas 3 e 4, mas a criação do Estado Palestino, serão tratados pelas nações e pela mídia de massa como a maior realização diplomática da era moderna. A maioria das pessoas no mundo exultará, pois acreditará que "a paz e a segurança" finalmente foram obtidas. As pessoas dançarão nas ruas, promoverão festas em toda a parte, e o mercado acionário atingirá novos recordes. Pense nas possibilidades que a paz finalmente trará à Terra. Sem novas guerras no Oriente Médio, não haverá ameaças ao fornecimento de petróleo, e nem mais ataques terroristas.

O mundo entrará em um período curto de uma falsa paz. Não se deixe enganar quando essa paz ocorrer. Não entre em um estado de letargia mental e espiritual, pensando que tudo esteja bem na Terra, que a humanidade não tenha mais nada com que se preocupar. Lembre-se da advertência do apóstolo Paulo com relação a essa falsa paz durante o tempo do fim. "Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão." [2 Tessalonicenses 5:3].

As "dores do parto" para o nascimento do Anticristo, conforme preditas por Jesus Cristo em Mateus 24 ainda não se cumpriram: "guerras, rumores de guerras, fomes, pestes, e terremotos em vários lugares".

No momento certo, todas essas aflições sobrevirão ao mundo. A planejada Terceira Guerra Mundial na visão demoníaca de Albert Pike iniciará. Possivelmente, o ímpeto para essa guerra será a destruição do Domo da Rocha. Talvez Osama Bin Laden aniquile Meca com um artefato nuclear. Seja lá qual for o ímpeto, essa destruição será súbita, imprevista pela maioria das pessoas, empurrará o mundo para a guerra e fará Jerusalém realmente se transformar em um "cálice de tontear", conforme o Senhor prediz em Zacarias 12. Literalmente, todo país muçulmano na Terra declarará guerra a Israel e começará a marchar contra Jerusalém. A aniquilação dos palestinos predita em Obadias 15-18 ocorrerá. [Leia o artigo N1422, "A Vindoura Aniquilação do Povo Palestino".] A Coréia do Norte invadirá a Coréia do Sul e a China invadirá Taiwan, completando a Terceira Guerra Mundial. Ocorrerão agitações nas cidades americanas, e os terroristas islâmicos começarão realmente a atacar nossas cidades, de modo que o caos e o medo reinarão supremos.

O Significado do Intervalo Entre a Explicação das Etapas 4 e 5

Após explicar as Etapas de 1 até 4, Lambert abriu a oportunidade para perguntas e respostas e depois anunciou um intervalo. Ao retornar, passou a descrever a Etapa 5 final, o aparecimento sobrenatural do Anticristo. Esse intervalo é muito significativo, pois provavelmente haverá um intervalo na ação entre as Etapas 4 e 5, a falsa paz que descrevi anteriormente.

Etapa 5 — A Nova Ordem Mundial finalmente poderá ser estabelecida! O Anticristo finalmente poderá se apresentar na cena mundial. Apocalipse 6:1-2 será cumprido.

Do meio da fumaça, da poeira e das destruições dessa Terceira Guerra Mundial, o Anticristo sairá caminhando.

Agora Compreendemos os Eventos Inexplicáveis na Última Década

Esse é o plano para especificamente "solucionar" o problema de Jerusalém entre os palestinos e os judeus. A maior surpresa é que Arafat e o papa assinaram esse convênio sem a participação do governo israelense, o que implica fortemente que esse plano de internacionalização avançará com ou sem os judeus. Nenhum governo israelense poderia ter participado nesse acordo em 15/2/2000, pois a população judaica não estava com o espírito preparado para abrir mão do controle de Jerusalém. Repetidamente, o governo israelense, nos níveis mais altos, reiterou o mantra que Jerusalém é a capital eterna de Israel e o controle dela nunca deveria sair das mãos dos judeus.

No entanto, o líder palestino Arafat e o papa João Paulo II tiveram a audácia de assinar esse convênio para internacionalizar Jerusalém, sem qualquer tipo de participação do governo israelense! A razão por que Israel não matou nem removeu Arafat do poder é pelo fato de ele ser uma parte tão importante do Plano da Nova Ordem Mundial? Acho altamente provável que sim. [Leia o artigo N1429 para compreender bem o importante papel que Arafat tem nesse plano.].

Além disso, a importância de Arafat no Projeto da Aliança da Nova Jerusalém poderia muito bem ser a razão que explica toda a "paciência" que o governo israelense tem com ele, mesmo quando ordena a campanha terrorista mais assassina na história moderna contra os judeus. Os terroristas de Arafat mataram cidadãos judeus na maior parte da última década, e mesmo assim, ele continua no poder. Após cada ataque terrorista, os judeus liberais, a União Européia e o presidente norte-americano condenam o ataque e ao mesmo tempo pedem moderação aos israelenses. O povo americano nunca toleraria que esse tipo de campanha terrorista permanente prosseguisse sem uma resposta significativa por parte das autoridades! No entanto, o governo exige e recebe exatamente esse tipo de inação da parte do governo de Israel!

Mesmo quando o governo israelense ataca em retaliação, adverte a Autoridade Palestina com algumas horas de antecedência, para que remova seu pessoal dos edifícios que serão alvejados. Os soldados israelenses são instruídos a mirar nas paredes e nos edifícios acima da cabeça dos soldados árabes quando atiram em retaliação. Após os três ataques terroristas que mataram 33 civis inocentes e feriram mais de 200, os mísseis israelenses foram disparados nas proximidades do gabinete de Arafat. Há muito tempo que Arafat poderia ter sido eliminado, mas os israelenses o mantêm no poder, para que ele possa matar novamente.

Como essa situação não faz sentido, precisamos procurar outro sentido. Esse sentido é o Projeto da Aliança da Nova Jerusalém e o possível calendário em que está ocorrendo. Se um determinado dia tivesse sido selecionado para ser o dia quando os eventos culminam em uma internacionalização de Jerusalém, então podemos ver por que foi tão importante para o plano dos Illuminati manter Arafat vivo e operacional.

Entretanto, quando olhamos novamente o primeiro parágrafo do artigo referido, vemos que, além de Jerusalém ser uma cidade internacionalizada, Arafat obterá seu Estado. No entanto, no início de 2000, esse conceito era uma questão morta. Durante todo a ano de 2000, e em grande parte de 2001, o assunto de um Estado Palestino foi uma questão totalmente morta. Agora, porém, que o calendário começou a caminhar para uma possível data no fim de 2001 ou no início de 2002, a hora pode ter chegado para líderes-chave ocidentais começarem a falar sobre a criação de um Estado Palestino.

Assim, o primeiro-ministro Sharon chocou a população judaica quando anunciou, no fim de setembro de 2001, que estaria disposto a permitir a criação do Estado Palestino, sob certas condições. Depois, no início de outubro, o presidente Bush disse basicamente a mesma coisa. Desde então, ambos reiteraram seu apoio à criação de um Estado Palestino.

Agora, como Bush e Sharon estão subitamente apoiando uma meta do convênio assinado entre Arafat e o papa em 15/2/2000, estão apoiando a segunda meta, a internacionalização de Jerusalém? Se estão suportando essa meta, Sharon tem uma tremenda tarefa de vendas em suas mãos, convencer os líderes judeus ortodoxos e toda a população que seria melhor para Israel permitir a criação do Estado Palestino e entregar o controle de Jerusalém às Nações Unidas.

Embora você possa dizer, à primeira vista, que tal cenário nunca seria realista, os judeus estão cansados da guerra e da matança nos ataques terroristas. Eles querem poder ir aos parques, às pizzarias, e poder viajar de ônibus sem temer a morte. Na verdade, essa campanha de terror contra a população civil ocorreu de forma tão contínua nos últimos dez ou onze anos que podemos nos perguntar se o cidadão mediano esteja sofrendo de um trauma e uma ansiedade mental tão grandes que esteja disposto a entregar Jerusalém ao controle da comunidade internacional e também concorde com a criação de um Estado Palestino — desde que tenha a garantia que tais concessões finalmente trarão paz e segurança.

Agora, vamos examinar alguns números ocultos interessantes que aparecem subjacentes a esses eventos.

Vendo o Calendário do Ano 2000

Como dissemos repetidamente em outros artigos, os ocultistas adoram os números, acreditando que possuam um poder inerente. Acreditam que, se não executarem um plano exatamente de acordo com os números, até mesmo um plano bem elaborado poderá falhar. Explicamos esse conceito detalhadamente no artigo N1478, "33 33 33 = 666: O Raciocínio Satânico da Nova Ordem Mundial". É exatamente por esse motivo que a assinatura ocultista com o número '11', que aparece em todos os ataques em 11 de setembro, é tão importante e significativa.

Somente precisamos olhar para o calendário do ano 2000 para perceber que Arafat assinou esse "convênio histórico" exatamente 227 dias antes de iniciar a Intifada, em 29/9/2000. Quando você adiciona esse período de dias da forma como faz um ocultista, obtém um '11', uma das assinaturas dos Illuminati [2+2+7]. Para ter uma melhor compreensão da importância do número '11' para os Illuminati, leia os artigos N1533, N1538 e N1541.

Adicionalmente, o início das três conferências simultâneas previstas no Plano da Aliança da Nova Jerusalém foi em 28/8/2000, exatamente 198 dias após a assinatura do convênio em 15/2/2000 entre Arafat e o papa João Paulo II. Quando você adiciona os algarismos 1+9+8, obtém 18, outro número do Anticristo. O dezoito é considerado sagrado pelos ocultistas porque é a soma de 6+6+6.

Com esses fatos em mente, considere o seguinte artigo:

Resumo da Notícia: "Os EUA temem um ataque na data-chave islâmica", The Times, Reino Unido, 5/12/2001. http://www.thetimes.co.uk/article/0,,2001560009-2001562388,00.html

"Os chefes da Inteligência americana temem que a Al-Qaeda possa usar uma data-chave no calendário muçulmano como pretexto para lançar novos ataques terroristas na próxima semana. O vigésimo sétimo dia do Ramadã, o mês sagrado no calendário islâmico, é o dia em que o Alcorão foi completado e entregue ao profeta Maomé... O dia cai em 12 de dezembro e acredita-se que seja uma das razões por que a Casa Branca novamente fez uma advertência sobre novos ataques."

Vamos reiterar o fato fundamental nesse parágrafo: 12 de dezembro é um dia-chave no calendário muçulmano porque foi nesse dia que o Alcorão foi completado e entregue ao profetá Maomé. Essa data pode ser absolutamente crucial quando você considera o convênio assinado entre Yasser Arafat e o papa João Paulo II em 15/2/2000. Quando você conta o número de dias entre 15/2/2000 e 12/12/2001, chega exatamente a 666 dias!!

Como o propósito do Plano das Cinco Etapas conforme revelado pelo diretor da Casa da Teosofia em agosto de 1991, é produzir o Anticristo, não devemos estar surpresos que o plano avance de acordo com números ocultistas favoritos relacionados com o Anticristo. O número '666' é um desses números reverenciados pelos ocultistas porque Deus atribui esse número ao Anticristo em Apocalipse 13:18. O '11' e o '13' também são números importantes relacionados com o Anticristo. Os eventos associados com os ataques ao World Trade Center e ao Pentágono em 11 de setembro certamente demonstram o papel-chave que o número '11' está representando nesse plano. O âncora da televisão americana Tom Brokaw anunciou em 11 de outubro que os eventos de setembro tinham levado o mundo à Nova Ordem Mundial, o reino do Anticristo. Os eventos-chave de hoje estão ocorrendo de acordo com os números ocultistas!

Teremos de observar atentamente a data 12 de dezembro. Certamente, os eventos em Israel e no Oriente Médio parecem que estão chegando a um ápice, ao ponto em que algum evento de clímax poderá ocorrer em 12 de dezembro. É concebível que eventos terríveis venham a ocorrer antes de 12 de dezembro que possibilitem o anúncio de um acordo "inovador" para internacionalizar Jerusalém e estabelecer o Estado Palestino no dia 12. Ou então, eventos terríveis poderão começar a ocorrer em 12 de dezembro, e que finalmente produzirão esse acordo.

Observe que não estamos predizendo nenhum evento para o dia 12 de dezembro; estamos apenas indicando que o líder palestino Arafat e o papa João Paulo II assinaram um convênio em 15/2/2000 para internacionalizar Jerusalém e estabelecer um Estado Palestino e que a data de 12 de dezembro no calendário muçulmano está exatamente a 666 dias da data em que esse convênio foi assinado. Qual é o significado disso? Os eventos futuros indicarão se há algum significado ou se foi uma simples coincidência.

Uma coisa é certa: este é o fim dos tempos e a humanidade está caminhando rapidamente para ver o aparecimento do super-homem espiritual ocultista, o Cristo, também conhecido como o Anticristo.



Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer aceitar o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia-a-dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.

Data da publicação: 10/12/2001
Patrocinado por: S. F. F. C. — Vargem Grande Paulista / SP
Revisão: http://www.TextoExato.com
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/n1587.asp